Meninos da base viram esperança no São Paulo para as 6 últimas rodadas do Brasileirão

A torcida do São Paulo não anda muito feliz com o momento do time, que caiu da primeira para a quarta posição do Campeonato Brasileiro após uma série de seis jogos sem vencer e vê o título cada vez mais distante. Mas em meio à fase turbulenta, um dos pontos positivos que podem ser destacados é o protagonismo crescente dos garotos. Nomes como Luan, Liziero e, agora, Helinho mostram que a base tricolor mantém a tradição de revelar talentos.

O trio fez parte do time vice-campeão da Copa São Paulo no início do ano e agora caminha para se consolidar na equipe principal. A maior novidade é Helinho. O meia-atacante de 18 anos fez sua estreia profissional no empate por 2 a 2 com o Flamengo no último domingo (4) e ofereceu a melhor primeira impressão possível: logo na primeira bola que pegou, cortou para o meio e acertou um chute indefensável no ângulo para fazer o segundo gol tricolor. De personalidade forte em campo, não se intimidou com a marcação, mas fora das quatro linhas a timidez falou mais alto e ele não deu entrevistas.

Já o volante Luan, 19 anos, é um nome que se firmou na equipe e hoje é considerado peça fundamental pelo técnico Diego Aguirre. O jogador foi um dos destaques são-paulinos no duelo no Morumbi, roubando bolas, pressionando e levando perigo à frente, até sair machucado no segundo tempo. Ele lesionou o tornozelo e será reavaliado pelo departamento médico para saber a gravidade do ocorrido, que pode trazer ainda mais os problemas do São Paulo.

Por fim, Liziero é um jogador que já está há mais tempo na equipe de cima, mas tem se firmado cada vez mais. O atleta de 20 anos tem uma característica de passe e movimentação que o diferencia entre os volantes do São Paulo e também tem recebido elogios de Aguirre.

“Tenho a liberdade de tomar as decisões, e todos gostamos de ver os meninos aparecendo e se tornando realidade”, disse o treinador. “O caso do Luan já é uma realidade, ele vem em uma sequência de crescimento e hoje é um jogador muito importante do time, com apenas 19 anos. Liziero também, a mesma coisa, já tem uma quantidade maior de jogos. E agora chegou a hora de Helinho no time, teve uma estreia de sonho, com um gol maravilhoso”.

Se Luan e Liziero já são tratados por Aguirre como atletas firmados, o caso de Helinho ainda requer um pouco mais de cautela. O técnico frisou que o garoto sentiu o ritmo forte da partida e, por isso, será utilizado aos poucos nas seis rodadas finais do Brasileirão. “Ele sofreu, sentiu as exigências de jogar no time principal, então temos que ter calma. Ele vai continuar ganhando minutos, mas não podemos de um dia para o outro dar a responsabilidade aos meninos nos jogos decisivos”.

E falando em jogos decisivos, o São Paulo volta a campo no próximo sábado (10) justamente em um clássico contra o Corinthians, na arena do rival em Itaquera. Pode ser mais uma etapa para os garotos do Tricolor mostrarem que estão prontos e pavimentar o caminho para mais revelações surgirem.

UOL

14 comentários

  1. Se o Aguirre não tivesse sido tão covarde,poderia ter feito essa transição com a molecada a muito tempo,provavelmente teríamos tido melhor sorte.

  2. A chance de ganhar no galinheiro é grande, estão em ma fase, mas temos um covarde no banco escalando e substituindo.
    Jean
    B. Peres ou um cone
    Arboleda
    B. Alves
    Reinaldo
    Hudson
    Liziero
    Nenê
    Everton
    Helinho
    D. Souza (Carneiro)

    • Escalaria quase assim, mas com Hudson na lateral e Jucilei de volante(Luan provavelmente nao joga, se nao seria ele). Bruno Peres está horripilante, vai entregar um gol pra galinhada com toda certeza se for escalado.

      • Não gosto de improvisos, mas pensando bem, seria uma boa alternativa, ou até mesmo o Walce por ali, estilo Militão guardada as proporções, pode evoluir muito.

        • Eu também não… mas o risco do Bruno Peres entregar é muito grande. Final de jogo e o cara tentando dar chapéu na frente da área. Não tem reserva, ou é Hudson ou Rodrigo Caio… convenhamos… jogo no Entulhao ,melhor Hudson mesmo.

  3. Se o esquema tático do Aguirre é o contrataque, tem que colocar Helinho e Brenner no time titular.
    Ou será que ele vai tentar cozinhar as galinhas no primeiro tempo pra tentar algo no segundo?

  4. Do sub-20 acho que nesse final de ano talvez o Toró pudesse subir. Do Aspirantes o Caíque e o Rodrigo. O Vinícius é um meia que me surpreendeu e pode ser útil. De resto temos nomes de muito talento no sub-20 como Antony, Rafael e Nestor, mas que ainda precisam se firmar na categoria pra que nao tenhamos casos semelhantes ao do Brenner, são muito novos, a maioria ali tá no primeiro ano ainda. No Aspirantes, Geovane e PH Gênova (uma pena não ter renovado assim como o Bissoli) foram muito bem também, jogar o estadual numa equipe pequena pode ajudar muito eles.

  5. Em matéria de resultados futebolisticos, o sp jogou a geracao campea da libertadores sub 20 no lixo. Tudo que não pode acontecer é que esta de Luan, Lizieiro, Helinho, toro, brenner também seja. Não podemos errar novamente. Seria trágico jogar duas gerações com tamanho potencial pela janela em um período tão difícil pra nação tricolor. Abre o olho Aguirre!!!

    • A torcida tem sua parte nisso. Olha aqui o post de quando o L. Fernandes saiu:

      https://saopaulo.blog/2018/08/31/sao-paulo-empresta-lucas-fernandes-por-1-ano-com-opcao-de-compra-ao-portimonense/

      Pessoal já tava com implicância com ele. Vira e mexe eu lembro do Auro e do Jr. Tavares aqui e recebo uma enxurrada de críticas, já fui até chamado de empresário dos dois. Outro que tá passando por isso é o Araruna, já teve várias partidas muito boas sob o comando do Aguirre, mas sempre tem alguém xingando ele, ontem no lance do gol ele fez certinho, fechou o lado esquerdo enquanto o B. Peres fechava o direito, o Vitinho foi pra cima do B. Peres, que tomou uma caneta vergonhosa, e tinha gente culpando o moleque pelo gol.

      Hoje eramos pra ter David Neres, Luiz Araujo e Lucas Fernandes ou Boschillia como pontas e meia, mas infelizmente a diretoria se livrou precocemente deles. Uma pena.

      • Fabiano, Tavares, Lyanco, Rodrigo Caio, Auro, Luan, Liziero, Luiz Araújo, Boschilia, David Neres e Brenner. Juntando o que ganham os profissionais de hoje e investindo em salários pra essa molecada, daria pra ter segurado a maioria ai tranquilo…

  6. Esperança nossa, né? Porque o Aguirre já disse que não vai escalar porque acha muita pressão para os “meninos”. Gosto do Aguirre, mas precisamos de um técnico que trabalhe com a base, e não é Cuca ou Abel que vão fazer isso, e sim o Jardine.

  7. Colocaria Helinho, toro e Brenner ha muito tempo

    Depois esse aspirante a tecnico vem falar em poupar os garotos em Jogo decisivo

    Esse cara perdeu o tempo de mudanças faz tempo
    Covarde

Deixe uma resposta