Libertadores com mais 3 vitórias? Veja projeção do São Paulo

A sete rodadas do fim do Campeonato Brasileiro, o São Paulo deve garantir uma vaga na fase de grupos da próxima Copa Libertadores com mais três vitórias. É o que mostra a história recente da competição, disputada por 20 clubes em pontos corridos desde 2006.

No momento, o Tricolor paulista ocupa a quarta colocação com 56 pontos, sete a menos que o líder Palmeiras e quatro à frente do Grêmio, quinto colocado.

Distante da briga pelo título, o clube passou a se concentrar na conquista de uma vaga na Libertadores – de acordo com o site infobola.com.br, o São Paulo tem 81% de chances de atingir o seu objetivo.

Nos últimos 12 anos, dez clubes terminaram em quarto lugar somando 65 pontos ou menos, conseguindo a classificação direta ao torneio internacional. Apenas o próprio São Paulo, em 2012, e o Corinthians, em 2014, terminaram na quarta posição com 66 e 69 pontos, respectivamente.

Isto posto, com mais três vitórias, o São Paulo provavelmente não precisará disputar a pré-Libertadores em 2019, algo visto como fundamental para o planejamento do clube para a próxima temporada. Por isso, a importância de somar mais nove pontos o mais rápido possível.

A começar pelo duelo com o Flamengo, no próximo domingo, às 17 horas (de Brasília), no Morumbi. “A briga pelo G-4 está bem disputada, e por isso estamos concentrados no nosso trabalho. Queremos fazer um bom jogo para manter o clube entre os líderes do Brasileiro”, afirmou Arboleda.

A sequência da tabela ainda aponta confrontos com Corinthians (F), Grêmio (C), Cruzeiro (C), Vasco (F), Sport (C) e Chapecoense (F). “Estamos na reta final da temporada. Temos que disputar os últimos sete jogos como decisões. Será assim no domingo. Temos que aproveitar o mando de campo para fazer a diferença em busca da vitória”, disse Bruno Alves.

Veja a campanha dos quartos colocados do Brasileirão nos últimos 12 anos:

2006: Santos (64 pontos)
2007: Fluminense (61 pontos)
2008: Palmeiras (65 pontos)
2009: Cruzeiro (62 pontos)
2010: Grêmio (63 pontos)
2011: Flamengo (61 pontos)
2012: São Paulo (66 pontos)
2013: Botafogo (61 pontos)
2014: Corinthians (69 pontos)
2015: São Paulo (62 pontos)
2016: Atlético-MG (62 pontos)
2017: Grêmio (62 pontos)

Gazeta Esportiva.net

9 comentários

    • Endorso o coro! Teve respaldo da diretoria e mesmo com orçamento limitado conseguiu um feito histórico. Que continue em ascensão na carreira, vá para um clube mais forte que o fortaleza (ex: Atlético-PR, Bahia..), consiga fazer uma boa série A e conquiste algum outro título (estadual, sulamericana ou até mesmo CdB).

  1. Ao amigo Cleiton Ferreira,

    Admiro e muito suas colunas, porem seu ultimo comentário direcionado diretamente a mim achei totalmente desnecessário.

    De uma IGNORANCIA GROTESCA.

    Fui-me.

    • É verdade, o time está sem poder de fogo no ataque. Falta um centroavante matador, à la Calleri, Grafite, Luizão, França, Careca, Serginho, Toninho Guerreiro, entre outros. Sempre tivemos grandes goleadores.

Deixe uma resposta