Sidão deve voltar ao gol do São Paulo em meio a ascensão de Jean

Expulso após o triunfo do São Paulo sobre o Vitória na última sexta-feira, no estádio do Barradão, o goleiro Jean não poderá enfrentar o Flamengo, no próximo domingo, no Morumbi. Sua suspensão abre caminho para Sidão voltar à meta do Tricolor, após três partidas em que o camisa 12 sentou no banco de reservas.

O cartão vermelho, dado por provocar a torcida rubro-negra por meio de gestos, veio justamente em um momento de ascensão de Jean com a camisa do São Paulo. Completando 23 anos na última sexta, ele disputou apenas a sua 12ª partida na temporada, a primeira dele sem defender o Bahia, arquirrival do Vitória.

“Sobre o Jean, não percebi (a confusão) no momento. Estava longe. Depois vou ver com mais tranquilidade o que aconteceu. Não quero falar mais do que isso. Talvez um amarelo ficasse bem”, disse o técnico Diego Aguirre.

Jean assumiu a titularidade pela primeira vez sob o comando de Aguirre na derrota por 3 a 1 para o Internacional, no último dia 14, no Beira-Rio. Antes, o time havia perdido por 2 a 0 para o Palmeiras, em pleno Morumbi, onde Sidão foi extremamente vaiado pela torcida.

No último final de semana, contra o Atlético-PR, Jean já mostrou mais segurança no gol são-paulino. Inclusive, no final da partida, ele praticou defesa que evitou uma nova derrota do Tricolor no Morumbi.

Diante do Vitória, Jean voltou a ser decisivo. Primeiro espalmando chute de fora da área de Rhayner, no primeiro tempo. Depois, aos 34 minutos da etapa final, fez grande defesa em chute rasteiro de Maurício Cordeiro e garantiu o resultado que encerrou um jejum de seis jogos sem triunfos do São Paulo.

Após o apito final, bastante exaltado com o triunfo, Jean chutou a placa de publicidade localizada atrás de seu gol, bateu forte no peito e apontou os dedos indicadores para o chão. Jogadores do Vitória entenderam os gestos como uma provocação à torcida e foram tirar satisfação com o goleiro, que foi expulso e tirado de campo pelos companheiros e membros da comissão técnica.

“Antes de mais nada, queria valorizar o nosso triunfo aqui. Vínhamos de alguns jogos sem ganhar e hoje (sexta-feira) eu pude contribuir um pouquinho. O grupo todo foi muito guerreiro. Vimos jogadores adversários comemorando na frente da torcida dos outros e tomando amarelo. Eu fui comemorar com a minha torcida e acabei tomando vermelho. Não entendi”, desabafou Jean, na saída do estádio.

“O futebol perdeu um pouco da provocação, que é legal com certo limite. Ele não faz nada demais. A rivalidade vai existir sempre. O que ele fez foi normal, de uma rivalidade tranquila. Não merecia ser expulso”, defendeu Diego Souza.

Seja como for, Diego Aguirre tem até o outro domingo para pensar no substituto de Jean. Bastante criticado pela torcida, Sidão é o favorito para assumir o posto. O jovem Lucas Perri, preferido pela torcida, corre por fora na disputa, pois jamais disputou uma partida pelo time principal.

Gazeta Esportiva

3 comentários

Deixe uma resposta