Plano B? Comentarista da FOX afirma que São Paulo pensa em Abel Braga para 2019

O São Paulo vive a maior pressão da temporada. O time surpreendentemente caiu drasticamente de produção e está longe pela briga pelo título brasileiro. Após a derrota, de virada, para o Internacional, o clima nos bastidores esquentou. No programa “Bom dia Fox”, o jornalista Osvaldo Pascoal informou que o nome de Abel Braga ganha força para o ano que vem por alguns conselheiros e dirigentes do tricolor paulista.

Ainda segundo ele, Diego Aguirre está na corda bamba no clube e uma renovação do treinador já não está mais entre as prioridades. Vale lembrar que o uruguaio tem contrato com o SPFC até o final do ano.

Abel Braga atualmente está sem clube e só aceita voltar a trabalhar a partir do ano que vem. Com isso, o nome do medalhão é bastante comentado internamente no clube do Morumbi.

FOX

 

33 comentários

      • Vai treinar o msm fortaleza q ele tah subindo, soh c jogadores emprestados e baixo orçamento, pq aí no sp vendem os q ele quer usar e trazem pereba, aí qnd ele saiu e o time foi piorando trouxeram o Hernanes p consertar…ano q vem Rogério Ceni no fortaleza vai dar uma pisa no sp no Castelao….

  1. Quase veio na saída do Murici! Falou que sempre ganhou títulos em times montados por ele. Mas foi pras arábias, e tinha uma grande rejeição do torcedor por aqui. Particularmente fez grandes trabalhos e tira leite de pedra!

  2. Não trabalha por menos de 900 K mensais. E não diminui um tostão. Acho que Raí não pagaria essa quantia. Talvez deva-se apostar no Jardine, se bem que a experiência com esses novatos fracassou em todo lugar, isso realmente me preocupa. Quem aceitaria vir por um valor baixo ( 250 K mensais) é o pofexô. Mas para mim seria mais um problema do que solução . E agora, resta que nome ?

  3. Boa tarde .No meu modo de ver o Diego Aguirre não é um mau treinador ,mas não tem o DNA do São Paulo ,pois é muito retranqueiro e só tem uma forma de jogar .O São Paulo está perdendo muito no segundo turno por que todos identificaram a forma do mesmo atuar . (Idem Corinthians 2017 )Diego Aguirre não consegue modificar taticamente o São Paulo pois só sabe armar o time para jogar no contra ataque .Não adianta treinar com portões fechados porque na verdade todos sabem que o esquema será o mesmo jogando contra o Paraná em casa ou jagando contra o Palmeiras na arena .O que muda são apenas jogadores mais na parte tática sempre o mesmo .Ainda para piorar ele improvisa todo jogo .Pó Aguirre na moral ….para que subir tantos jogadores da base ?..Se vc não tem coragem de. escalar os garotos em um jogo em casa contra o fraquíssimo Paraná ,prefere jogar com laterais e volantes de ponta …aí fica difícil .O melhor a fazer é ir com o Aguirre até o fim do Brasileiro e depois muito obrigado e tchau .

    • Retranqueiro n, mas aí vem o Ceni e monta um time ofensivo e a torcida da piti ..todo jogo levava 2 gols mas fazia 3 ou 4…chega dava vontade de ver o ti.e jogar…mas aí vem povo e diz q time ofensivo eh loucura e quer um retranqueiro…aí depois diz q o DNA do sp n eh retranqueiro e tem q trazer um técnico ofensivo ….KKK…sei n…

      • Esses resultados do Ceni foram contra times pequenos. Quando começou a jogar com times melhores, parou de fazer gols, continuou tomando e passou a perder. Daí não teve coragem de manter a ofensividade, tentou mudar, perdeu o rumo e foi demitido com razão. Quando for mais experiente, espero que volte. O time ideal tem que ser equilibrado para ganhar jogos difíceis por 1×0 e jogos fáceis por 4×0. Para isso precisa de habilidade e velocidade. Faz tempo que não temos time assim. Contratando velhos habilidosos e jovens ruins, nunca vai dar certo…

  4. Usa a base, lança garotos, tira leite de pedra, muita experiência, vários títulos e sabe conduzir o vestiário. Um bom nome…sempre teve equipes ofensivas. pedir a cabeça de treinador
    Não sou muito a favor de medalhões, mas sempre gostei do Abel. Se vier, que faça história.

    Não curto ficar pedindo cabeça de treinador, mas no caso do Aguirre, o que me faz refletir é o fato de que dificilmente veremos algo diferente disso ano que vem. Mesmo que venham reforços, ele é MUITO defensivo, medroso e com poucas variações táticas. Ou seja, o que esperar de diferente? Nada. Por isso, nesse caso, sou a favor da saída dele ao fim do campeonato.

    Do jeito que o SPFC sempre foi, nós dormimos com a expectativa de um Abel e acordamos com o Roger Machado ….

  5. O homem tem mais de 1,90 cm imagina ele dando um grito nessa cambada de preguiçoso. Era 1 com mais medo que o outro. Abel não tem frescura, não poupa medalhão e nem passa a mão na cabeca, pode dar errado? Sim, como qualquer técnico pode em nosso momento atual, mas acho que o sp precisa de alguém pulso firme e sem papas na língua como ele pra voltarmos a ser respeitados.

  6. Seria meu nome tb. Mas Fox não dá pra acreditar. Esses caras dos programas esportivos devem ficar lendo páginas de torcedores, olham um nome pedido e dizem ser uma informação de gente ligada ao presidente, conselheiros… etc.. etc..

  7. Pra que esperar o fim do campeonato pra demitir o Aguirre??
    Deixa o Jardine comandar essa reta final.
    Pior do que está não tem como ficar!

    • Penso o mesmo que vc, efetiva o Jardine e começa a planejar o time para 2019. Não podemos esperar muito, que outubro está acabando e dezembro chega num piscar de olhos.
      Até porque, teremos janela de transferências e aí começa a especulações e aí a esperança já está morta.
      Precisamos se mexer e mudar um pouco está política de vendas de jogadores novos, melhorar as condições de contrato para não ficar perdendo jogador e tb não vender a preço de banana e depois gastar uma fortuna para trazer medalhões como aposta, vide Bruno Peres e Anderson Martins.
      E alguém que está por dentro do estatuto do clube, tem como impeachment do presidente do clube?? Porque já houve troca de jogadores, de técnicos, diretoria e os problemas persistem, o problema não estará no topo?? É para se pensar

  8. Pensando?

    Deveria contratar logo antes que acerte com outro clube (Flamengo, se DJ não ficar, Corinthians, Cruzeiro e Grêmio, se Renato não ficar) devem procurar treinadores no mercado.

  9. Trecho de uma coluna do Mauro Cezar Pereira na “Gazeta do Povo” em que reproduzida conversas com jornalistas argentinos sobre a passagem do Aguirre no San Lorenzo.último clube antes de assumir o São Paulo

    “Acompanho muito o futebol argentino, mas para evitar uma visão distante e eventualmente distorcida, a coluna entrou em contato com alguns jornalistas do país vizinho. O objetivo: entender por que e como Aguirre saiu do San Lorenzo, após a eliminação da Copa Libertadores da América, pelo Lanús, em setembro do ano passado, pouco mais de cinco meses antes de desembarcar ao Morumbi.

    “Ele não foi capaz de dar à equipe um bom volume de jogo, como fez no Internacional. Mesmo ao eliminar o Flamengo da Libertadores, virando para 2 a 1, a equipe não fez um bom jogo, foi capaz de vencer graças à força mental dos jogadores, que não desistiram. Depois de sua má gestão no San Lorenzo, não deixou uma boa imagem”, resume Cristian Del Carril, setorista do clube de Buenos Aires e que mantém o programa de rádio “A Todo Ciclón”.

    Diego Paulich, do Diário Olé e da Rádio Mitre, diz que Aguirre era questionado principalmente por que a equipe tinha “pouco jogo”. Segundo ele, fez um bom primeiro semestre, mas em uma semana estava fora da Copa Libertadores e da Copa Argentina. “Claro, lá ele teve bons jogos. Mas então caiu diante do Lanús”. De fato, o San Lorenzo de Aguirre fez 2 a 0 em casa e ainda assim perdeu a classificação na Libertadores para o time Granate.

    Nicolas Montalá, também do “Olé”, define o treinador em seus tempos de Argentina como “muito defensivo e sem ambição”. Diz que em geral não fazia bons jogos: “Atacava pouco e ia mal nas substituições”. Pablo Lejder, do programa de rádio “Código de Barras”, engrossa o coro e diz que o time era contido em demasia. “Na Libertadores, não jogava bem, se classificou por um milagre e foi merecidamente eliminado pelo Lanús”, resume.

    As semelhanças são claras. O São Paulo de Aguirre joga defensivamente, finaliza pouco e conseguiu uma boa arrancada com vitórias magras, sofridas em maioria, por um momento do certame, quando a boa fase empurrou até a liderança. Mas era preciso mais e, a exemplo do que constataram os jornalistas argentinos quando dirigia o San Lorenzo, o uruguaio não está conseguindo dar tal passo. A derrota para o Palmeiras, sábado, confirma a tese.

    Quando o time paulista ainda disputava a Copa Sul-americana, muitos defendiam uma espécie de eliminação voluntária para que o time pudesse se dedicar apenas ao Brasileiro, que liderava. O Colón de Santa Fé despachou os tricolores da competição e desde então foram quatro semanas livres de treino para Aguirre. E o São Paulo não venceu sequer uma das partidas que disputou aos sábados e domingos após esses períodos livres para treinamentos.

    O treinador não conseguiu agregar predicados ao time, não foi, até aqui, capaz de fazer o São Paulo jogar um futebol de maior repertório, pelo contrário. Diante de um Palmeiras que vencia por 2 a 0 em pleno Morumbi, os são-paulinos não sabiam atacar. Exceto dentro da estratégia original do uruguaio, a do time “reativo”, que atua fechado e avança rara e velozmente. Os rivais de verde não sofreram para sustentar o placar.

    Esse roteiro não surpreende os jornalistas argentinos acima. Não deveria surpreender a nenhum de nós. Mas antes de estudar o perfil dos treinadores, lembrar seus trabalhos anteriores e entender o que seria mais provável em campo, dedica-se o tempo a projeções otimistas em função de uma boa fase. Tudo isso faz parte do exagero na importância dada aos técnicos de futebol. Que não por acaso vivem entre o céu e o inferno. “

    —-

    Mas tem gente que jura que ele vai ser campeão aqui.

  10. Pra mim o Rogério Ceni seria o Alex Ferguson do São Paulo..
    O problema é que ele quer implantar um futebol ofensivo em um clube Tri Campeão do Mundo.
    Pro – ble – ma.
    Isso é problema.
    É aquele negocio, ainda não estamos preparados para isso.

    O problema é que ele quer implantar um sistema de jogo Europeu.
    Isso é problema.
    Não estamos ainda preparados.

    Quando é retranqueiro é porque o Técnico é retranqueiro.
    Quando joga no ataque é porque o cara é louco.

    Ah mais pode queimar o Rogério Ceni!!!!
    Com essa Diretoria queima até o Mestre Telê.
    O Telê ficou com o mesmo time praticamente 4 anos.
    Hoje o Telê teria que sair do patamar de Mestre e virar Deus para conseguir sucesso no São Paulo.

    Eu vivo dizendo isso.
    As coisas mudam do céu ao inferno hoje no São Paulo.

  11. Quando o Muricy saiu do clube ele indicou o nome do Abel Braga, mas a soberba e a arrogância da diretoria optaram por outros nomes.
    Caso a escolha recaia sobre o nome desse treinador podemos esperar cobrança sobre o grupo de jogadores principalmente os acomodados e aproveitamento efetivo dos jovens da categoria de base.

  12. Se for verdade….eu teria trazido ele ao invés do Aguirre, todos os jogadores com quem ele já trabalhou falam muito bem dele e além do mais, ele sabe trabalhar e revelar os meninos da base, é só olhar o Fluminense e ver quem ele revelou….das últimas safras cito o Scarpa e o Richarlison que hoje esta no Everton da Inglaterra e o goleador Pedro.

  13. Obrigado, Aguirre! De verdade.
    Ninguém aqui no começo do ano imaginaria que disputaríamos o título. De um time apático, guerreamos. Mas só isso não é suficiente… Mano Menezes tbm é defensivo, mas é copeiro. Pode ser treinador de uma nota só, mas é extremamente eficaz naquilo que propõe.
    Precisamos de um técnico de ponta, vitorioso do naipe de um Felipão, Mano, Abel, Cuca..
    Traria o Abel logo!

Deixe uma resposta