Pedir a cabeça de Aguirre é solução para o São Paulo?

O campeonato não acabou. Ainda restam nove rodadas, com 27 pontos em aberto. Considerando a matemática e os sete pontos de distância para o líder Palmeiras ainda existe uma esperança na briga pelo título, no entanto, quando se analisa o futebol praticado, a esperança murcha.

Após liderar o Brasileiro com uma campanha bem consistente no primeiro turno, nas últimas rodadas, o São Paulo foi definhando na tabela com o surgimento de falhas em setores antes considerados estáveis, como no caso do sistema defensivo.

A frustração ao despencar da liderança para a quarta posição, conselheiros e torcedores começaram a ecoar um pedido de demissão para o técnico Aguirre. Não só o técnico Aguirre começou a ser questionado como também os diretores de futebol Raí, Lugano e Ricardo Rocha. Mas a questão que se levanta, neste momento, é se a cobrança tem fundamento.

Em tempos de pós-verdade, há que se ressaltar que há um ano o São Paulo era um time que lutava para não cair, que só não vivenciou o maior vexame de sua história, graças ao talento de Hernanes e a força de sua torcida.

A torcida, mais que ninguém, tem todo o direito de cobrar uma reação da equipe nessa reta final de Brasileirão 2018, no entanto, talvez uma cobrança exacerbada só afastaria ainda mais o São Paulo de um título que não vem há noves anos no torneio nacional.

Se o sentimento do ano passado era o de livrar para iniciar uma reconstrução em 2018, não se pode negar que o São Paulo vem se reerguendo, provas disso se estabelecem com as rodadas de liderança no Brasileirão deste ano, a quarta posição atual (que dá vaga direta na Libertadores – Torneio dos sonhos de todo Tricolor) e a formação de um elenco muito melhor.

Aguirre faz o que pode com um elenco curto, sofre com baixas de jogadores veteranos que estão no limite físico e sofre com o imponderável, como a contusão de Everton, motorzinho do time. Na base “do que temos para hoje”, é inegável que Aguirre faz um bom trabalho.

As limitações quantitativas do elenco obrigaram Aguirre a improvisar nas laterais, escalando Rodrigo Caio, Arboleda e Hudson. O São Paulo reforçou o elenco, mas ainda existem brechas.

Não há mais falta de brio e raça no São Paulo de Aguirre. O que existem são limitações. O futebol pode não ser o mais vistoso, porém, nunca é demais lembrar que o time há anos não fora – com o perdão do trocadilho – tão aguerrido, uma cobrança insistente em relação aos elencos apáticos de outros campeonatos, onde ganhar ou perder a expressão era a mesma.

Considerando a bola jogada, os confrontos finais e a matemática da tabela, para o São Paulo, que vem cambaleando há anos, não seria um resultado desastroso terminar dentre os quatro primeiros e voltar à Libertadores, como um novo passo para essa etapa de reconstrução.

A sequência do São Paulo nesta reta final não é brinquedo: Atlético-PR (casa), Vitória (fora), Flamengo (casa), Corinthians (fora), Grêmio (casa), Cruzeiro (casa), Vasco (fora), Sport (casa) e Chapecoense (fora). Não seria a hora da torcida conduzir o time das arquibancadas? Se mostraram força quando o time lutava para não cair…

Em um clube que atravessou uma crise institucional profunda e ainda vive um trauma devido à ausência de títulos, há que se tomar muito cuidado para não ultrapassar o limite entre o que se projeta na mente e o que acontece de fato.

No setor do futebol, é evidente que boas medidas foram tomadas: o presidente Leco formou uma comissão técnica considerável, com Raí, Lugano e Ricardo Rocha. Essa comissão indicou Aguirre, que tornou o São Paulo competitivo e, por fim, investiu em algumas peças, tais como Everton, Nenê, Diego Souza e Bruno Peres, Everton Felipe, cumprindo etapas importantes nesse processo de reconstrução.

A frustração do torcedor é tamanha (e com razão), já que um título, há tempos não esteve tão perto das galerias de troféus do Morumbi, porém, se o torcedor parar e refletir um pouco o que foram os últimos anos e, especificamente, o ano passado, há que se constatar que aconteceu uma evolução.

Trocar Aguirre agora seria insensatez, para não dizer burrice, independente da posição da tabela final do campeonato. Se o São Paulo se classificar para a Libertadores, então, insanidade.

É também fato que Aguirre não pode ficar refém de um futebol reativo, mas, em contrapartida, é necessário um elenco mais amplo, com maior diversidade para ampliar as linhas das planilhas táticas.

As bases para um novo São Paulo estão sendo construídas, o que não pode predominar agora é um sentimento de “terra arrasada”, que só colocaria o clube novamente em uma estaca zero.

Crônicas do Morumbi – Ricardo Flaitt 

48 comentários

  1. É a solução sim! Vamos falar a real? O Aguirre perdeu o título brasileiro mais fácil da história do SP.
    Essa é a verdade!
    Teve méritos pelo primeiro turno espetacular? Com certeza!
    Mas agora tá tendo muita culpa por esse segundo turno deprimente do São Paulo, e acho que essa é a verdadeira face dele.
    Não perdemos esse campeonato contra Inter ou Palmeiras, perdemos quando ganhamos na bacia das almas do Ceará e perdemos pontos para times como América MG, Paraná e Botafogo.
    Não temos elenco melhor que o deles?
    Temos.
    Nunca na história desse clube um treinador teve tanto tempo livre, com semanas para treinos, apenas um jogo por semana e mesmo assim, a pobreza tática desse time é desesperadora.
    Semanas livres, um jogo por semana, time descansado, salário em dia, estrutura excelente, disputando apenas um campeonato e o time se limita a chutão pra frente e cruzamento?
    Não venham me dizer que não é culpa do treinador. É única e exclusiva culpa dele.
    As substituições dele falam por si só: sempre as mesmas, tiram os meias bons de toque de bola (Liziero, Nenê) e enche o time de jogadores altos para tentar uma bola alta.
    Ridículo!
    Perdemos o Everton? Beleza, ele faz falta, mas não podemos nos limitar somente a um esquema, caramba! E ele veio com o barco andando, o time já existia sem ele! Tempo para treinar um outro esquema teve, faltou foi competência e habilidade. Aguirre é uma maestro de uma nota só, seu histórico fracassado diz isso. Vá lá perguntar para colorados e atleticanos o que eles acham desse cara. Saudades eu sei que não sentem…
    Sem falar que o Aguirre matou a base. Improvisa até a mãe nas posições mas não dá chance para a garotada, doida pra mostrar serviço. Mas não, prefere improvisar em todas as posições, deixa o nosso melhor zagueiro no banco (notícias até de que pediu para negociarem ele, como assim??), inventa coisas absurdas…não dá. Esse cara é muito derrotado.
    Nossos adversários jogam com time reserva, disputam outros campeonatos e, mesmo assim, deixamos chegar. A porcada tirou 8 pontos de diferença e abriu sete!
    É um absurdo o que tenha acontecido e não admito qualquer passada de mão na cabeça do Dunga Uruguaio!
    A incompetência desse cidadão grita, e se ele continuar no comando, temo até pela classificação para a libertadores. Olha o Santos com o Cuca…ta voando. E era para o Cuca estar aqui, mas o trio expert preferiu apostar num desesperado qualquer que aceitaria um salário barato.
    Se você fizer um retrospecto…:
    Eliminação para a gambazada: Passamos 180 minutos sem dar um chute para o gol, somente nos defendendo e contamos com uma trombada do Trellez pra fazer um gol. Fomos eliminados.
    Colon: O treinador deles sabia que nosso time não sabe o que fazer com a bola e fez o óbvio: nos deu ela. Passamos 180 minutos em parafuso, sem saber como construir jogadas, pois o nosso treinador odeia futebol e aposta em corrida com finalização somente.
    Eu não fico nem p da vida com a derrota, fico p da vida em perder sem morrer atirando. Jogos como contra o Palmeiras e Inter, onde fomos currados sem nem sequer mostrar reação, me indignam muito.
    E nunca vi um treinador que quer ser campeão usar tanto a palavra “ilusão” em seus discursos. Como assim cara pálida? Tu acha que o SP não tem condições de ser campeão? Então que aceite receber um salário do nível de Ponte Preta. Opa..aí não,né. Quer receber 300/400 mil e ter um elenco milionário na mão, certo? Então não foi ilusão. Era possível. É possível. A ilusão foi você. Você iludiu que seria alguma coisa, mas não é bosta nenhuma. É um fracassado, com currículo fracassado e discurso de fracassado.
    Enfim, esse cara tem que cair fora o mais rápido possível.
    O SP é muito grande para um cara tão pequeno.
    Para 2019 eu tentaria o Renato Gaucho ou o Abel Braga.
    Se nenhum der certo, vamos de Jardine, pois pelo menos esse se atreve a jogar futebol…

    • Discordo! Respeito a opinião, mas não concordo em nada.
      Primeiro que tivemos ao longo dos últimos anos, mais de dez técnicos ,vou repetir ,dez técnico, para ser mais exato ,salvo engano, 15 técnicos após 2008.
      E com vários estilos difendifer, dentre eles, o retornos de Autuori e Muricy.
      E no final das contas nada deu certo .
      Como diz o sábio, quando algo da certo , é um conjunto de fatores desde a ckmiscom técnica, jogadores, diretores ,toricda e quando é o inverso é o mesmo .
      As pessoas que lá estão hoje, o trio que cuida do futebol ,Raí, Lugano e Ricardo Rocha , a comissão técnica e os kogjogado, não podem pagar o pato, pelos erros nas gestões anteriores, feitas por Ataíde Gil Guerreiro, Adalberto Batista, Aidar e tantos outros .
      As coisas finalmente, caminham para termos , um ideia de trabalho, feita por pessoas serias, incousive com o Leco, a princípio delegando mais atribuições, para as pessoas que cuidam do futebol.
      Eu entendo que ,teremos uma condição financeira melhor em 2019, e com mais reforços , jogadores qualificados, mantendo a estrutura do time atual, mesclando de fato , com a molecada de Cotia ,lhe oferecendo na prática chances ,a partir do campeonato Paulista, onde ,assim, eles perderão a timidez, o medo e irão se acostumar a jogar no profissional.
      E a acredito, que a vaga para a libertadores virá, estaremos nela em 2019.

      • Na minha opinião, o Muricy deu certo. Nos salvou de um rebaixamento e ainda foi vice brasileiro. Alem disso, tinhamos um lider em campo, que hoje está para ser campeao da serie B

  2. Opinião. Respeito, mas discordo. E já que o autor se acha no direito de ofender, me permito responder que burrice é ofender quem pensa diferente ou mesmo se satisfazer com o “apequenamento” do clube.

    Fim de ano é momento de planejar 2019, testar o elenco e avaliar quem se encaixa no perfil do treinador de 2019.

    Aguirre não quis renovar quando podia, preferiu ver se aparecia algo melhor. Então que vá atrás , não seremos refém dele.

    Ademais, perdeu o comando, mostrou-se limitado taticamente (refém de um único sistema tático), não busca alternativas, não tem jogada ensaiada, é covarde e teimoso com jogadores limitados. investimos muito na base eo treinador se recusa a aproveitar os garotos nas posições corretas, mesmo vendo que os experientes não rendem.

    • Tadinho, tem um elenco limitadíssimo de 8 milhões mensais, recebe míseros 400 mil e a galera ainda acha que ele tinha que tirar coelho da cartola para vencer Paraná, América MG e Botafogo?
      Esse povo é maluco mesmo…o Aguirre ta fazendo um verdadeiro milagre de ter conseguido empatar com esses adversários de elencos poderosíssimos…

      • Aguirre já deu o que tinha que dar. Esses dinossauros que tem no Morumbi tinham que ir com uma boa quantia de dinheiro atrás do Renato Gaúcho, pronto falei.

          • Não adianta. Eu até gostaria do Renato, apesar de ele ter nos esnobado no passado. Mas ele não tem o DNA do SPFC. Ele não tem amor a este time. (como tem o Muricy por exemplo). O Renato só dá certo se for no Gremio, Flamengo ou Fluminense. Qualquer outro time, ele vai naufragar.

      • Elenco não é limitado ?
        Me diga então, quais são as ótimas opções para as vagas de goleiro, lateral direito quando Bruno Perez não tiver condições de jogar ,assim como Nenê, Rojas e Everton ?
        Não vou citar a lateral eswieres, porque seria sacanagem kkkkkkkkkkkk, Edimar não deve ser levado a sério .
        Só faço uma pergunta a todos.
        Antes de iniciar o brasileiro, qual a sua ideia de classificação do São Paulo, ele iria terminar ou brigar por qual ou quais posições ?
        Título , Libertadores, Sul-americana,brigar para não cair
        ???

        • Frente a América MG, Paraná e Botafogo, nosso elenco é um Barcelona. Foram pra esses times que perdemos pontos bestas. E o time quase rebaixado do ano passado, e retrasado, e reretrasado, não perderam para as peppas no Morumbi. Só o Aguirre conseguiu essa façanha.

          • Barça e Real nunca tropeçam então??? Ahhh mas ganham títulos, sim…mas a arbitragem tbm ajuda q não é o nosso caso !!! O título virá….veja grêmio e palmeiras demorou mas veio!!!

          • Caro Anderson, você falou falou falou, e não respondeu minha pergunta!
            Me aponte quais times foram campeões brasileiros nos pontos corridos sem ter elenco, excluindo o Corinthians de 2017, e ainda me permito incluir mais uma questão, sem ter goleiro tbm.
            No aguardo.

              • kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

                O Corinthians de 2017, já tinha algo que não temos, um GOLEIRO, alias eles tem dois!
                Segundo,houve queda de rendimento no segundo turno deles, ocorre que o primeiro turno deles, foi algo surreal, arrisco a dizer que jamais teremos algo igual.
                Terceiro ponto,me cite outro time além do Corinthians de 2017, já lhe respondo, não tem!
                Quarto, o Aguirre, sem duvidas, cometeu alguns erros, em suas idéias, porém esses erros foram abafados na vitória, pois eu não lembro de você ou outro torcedor, cornetar as escolhas de manter o Arboleda no banco, escalar o Edimar e deslocar o Reinaldo para ponta esquerda, quando o São Paulo, conseguiu seus resultados, principalmente, na partida diante do Corinthians no Morumbi.
                Quinto ponto, se for seguir teu raciocínio, tira o Aguirre e traz um Abel Braga ou o Renato Gaucho, neste caso, devemos tomar cuidado, para de repente, ele não fazer o que fez ainda na época de jogador, apalavra com o São Paulo e no dia seguinte fecha com outro clube, aqui claro, estou supondo e falando em hipóteses. Porém, se qualquer um deles vierem, e em seis meses não der resultado, troca-se o técnico novamente, afinal, pelo teu raciocínio, o problema é apenas o técnico.

                Repito, já tivemos mais de dez técnicos ao longo desses anos, fica bem claro, pelo menos para mim, que o problema não é técnico.

                • Como já disse…perdemos esse campeonato contra America MG, Paraná e Botafogo…incluiria até o Fluminense nessa barca. Temos melhores elencos e times que esses supracitados, eu não tenho nem dúvidas.
                  A culpa é integralmente do Aguirre….lembre que nossos adversários estão jogando com time reserva, disputando concomitantemente outro campeonato…já o Dunga Uruguaio tem semanas livres para treinos e somente um jogo por semana. Ele poderia muito bem ter preparado um garoto para a posição do Everton, ou treinado um esquema alternativo durante a ausencia dele…mas ele não tem capacidade, pois é limitado.
                  É a minha opinião e nada vai mudar isso.

              • O campeonato Brasileiro de pontos corridos,iniciou em 2003, e até 2017, você me cita, apenas um time, que não teve elenco, porém teve jogadores nos seus auges, como Rodriguinho jogando muito,assim como o Jô, auges esses que não temos em nenhum jogador do São Paulo atualmente, além disso,eles tem dois ótimos goleiros, e nós não temos nem sequer um.
                Ainda assim, o segundo turno deles, teve uma queda enorme, tanto é , que no segundo turno,ficamos a frente deles na tabela.
                Porém, o desempenho deles no primeiro turno, foi algo surreal, arrisco a dizer, que não teremos algo igual visto aqui.
                Por fim, repito,trocar de técnico não resolve, afinal, já tivemos vários técnicos ao longo dos anos, com vários estilos diferentes e assim vai.
                Mas seguindo o teu raciocínio, é só tirar o Aguirre e trazer o Abel ou o Renato Gaúcho, e se em seis meses não der resultado, ai troca novamente e assim vai, fica nesse ciclo vicioso, mantendo as feras que temos no time, como Sidão, Jean, Rodrigo Caio, Edimar, Diego Souza como 9, e as fantásticas opções de reservas que temos, como Trellez, Shaylon e tantos outros.

  3. Acho que o trio de Diretores começaram a entender como funciona um time competitivo, a partir das duas ultimas contratações: Everton e Rojas, aí eles realmente começaram a planejar 2019! Antes era no modelo “erros e tentativas”, quase emprestaram o recém chegado DS, que não é centroavante de origem, e outros…Acho que o técnico não é de todo culpado, mas se a filosofia for economizar, e utilizar mais a base, ele não é o cara pra 2019!

  4. Eu não gosto desse estilo de jogo do Aguirre, bola longa, sem meio campo, pra ver oq acontece. O mesmo problema ocorreu com ele no Inter e no CAM. Vejo que o trabalho do Aguirre chegou no limite. Podem dar qts jogadores forem, o estilo do técnico e um só. Por isso demitiria o treinador já.
    Além disso, considerando que os últimos 2sjogos foram 2 finais, nosso desempenho foi um vexame. Time covarde, sem idéias, pensando em Empatar o jogo até qdo está perdendo. Mentalidade de profissionais sem noção do q e trabalhar no gigante SP… Fora ainda a manutenção de Anderson Martins, volta sem propósito do Rodrigo Caio, usar Trellez e Carneiro como solução num jogo perdido, abdicando da técnica pro jogo físico. Por esses motivos, demitiria Aguirre já.

    • E o discurso?
      “Criamos uma ilusão” – ou seja, nunca confiou que conseguiria ser campeão.
      “Meu objetivo era segurar no primeiro tempo e tentar alguma coisa no segundo” – ou seja, pra ele, se empatar tá ótimo, perder de pouco tá bom e ganhar é milagre. Jà que ele prefere jogar bola somente em uma parte do jogo…

  5. Claro que não… a culpa deve ser minha porque ele não muda esquema tático de jeito algum.

    Culpa minha, evidente

    E os outros times só tem craques.

    Coitado do São Paulo…

  6. Diego Souza é investimento ?
    Nenê é investimento ?
    Bruno Peres é investimento ?

    Everton (com histórico de lesões frequentes e empréstimo de Carlos Leite ) é investimento ?

    E seus reservas ????
    Não seriam investimentos ????

    Garotos seriam investimentos reais e verdadeiros, mas não jogam.

    Agora fiquei em dúvida, pois investimentos implicam em ganhos técnicos ou esportivos,
    (alem do aspecto financeiro), mas não ganhamos nada, a não ser mais dívidas.

  7. Contagem regressiva para o Aguirre ser demitido…futebol é feito de resultados. ..Mumu foi convidado a se retirar para se tratar na última passagem que teve quase 60%…acontece que perdeu todos os mata mata sem contar vários jogos importantes e clássicos.

  8. Discordo totalmente do texto, torcedor tá cansado dessa história de reconstrução, mais do que isso me irrita ao máximo escutar ou ler essa palavra (já peguei até trauma), ou alguém aqui já esqueceu 2013,2014. Em 2013 foi um sufoco quase caímos, passaram Autuori, Muricy, torcida lotando estádio, em 2014 falaram que eram um ano pra remontar o alicerce e fazer o spfc forte de novo, fomos vice campeões brasileiros, semi finalistas da sulamericana com um timaço que tinha Pato, Ganso, LF, Kardec, Kaká… e aí o discurso era exatamente esse de agora: Poxa vida em 2013 penamos, esse ano fomos vice brasileiro tá bom pra quem tava tão mal com certeza os titulos voltarão em 2015, é assim mesmo estamos reconstruindo. Resultado: só olhar o que aconteceu nos anos seguintes e onde estamos hoje!!! Acorda São Paulo! Acorda torcida e parem de se contentar com migalhas e discursos falsos

  9. Pra mim a única solução é quebrar esse ciclo vicioso tratando e jogando o paulista do ano que vem como mundial e ter um elenco pesado e um técnico também de nome, nem que seja inclusive necessário fazer novas dívidas, o spfc precisa gastar e conquistar um título urgentemente se não quiser virar realmente uma portuguesa!

  10. Bom, pelo histórico do Aguirre, parece que o seu prazo de validade se esgotou. Mas o Raí também tem culpa no cartório pelo conjunto da obra. Fora o Everton, todas as contratações conduzidas por ele são duvidosas.

  11. O São Paulo tinha um modelo na preparação do Elenco.
    Esse modelo durou até 2005.
    Tinha todas as peças a disposição, seja com reforços ou com jogadores da base.
    Muito difícil ter um reserva enfeite.
    Com o começo da era Juvenal e Muricy, isso mudou.
    O São Paulo sempre trabalha com um numero minimo de jogadores.
    Por exemplo, na maioria das vezes o São Paulo só tem 1 lateral direito, as vezes nenhum e muito raro tem 2 laterais, se precisa improvisa.
    Na maioria das vezes o São Paulo só tem 1 lateral esquerdo, as vezes nenhum e muito raro tem 2 laterais, se precisar improvisa.
    O São Paulo trabalha muito com improvisações.
    Contém reservas enfeites, que só treinam e recebem salários.
    Revela uns 6 jogadores para ver se um da certo, os outros são emprestados.
    Muitos jogadores não permanecem mais que 1 ano de clube.
    Ano a ano vem sendo o método do São Paulo em planejar o futebol.
    É um vicio que o clube adquiriu.
    É por isso esse eterno debate sobre Elenco, que os outros tem mais Elenco que a gente.
    O São Paulo adquiriu uma forma de executar o futebol e provavelmente acredita que é o modelo ideal.

  12. Pensar em dar continuidade para um treinador que coloca os piores para jogar, quer o MELHOR zagueiro do elenco e um dos melhores atuando no Brasil fora do Clube, deixando ele no banco.
    Prefere os mais velhos e deixa os mais jovens e velozes de fora, fazendo com que o time fique precisivel, estático, escala mal, mexe mal, míope taticamente. Fraco, sempre começa bem e termina mal, não tem criativida, medroso, covarde, sem ambição.
    2019 não pode começar com ele.

  13. Burrice é manter esse covarde retranqueiro!
    9 jogos pro Jardine. Se não der certo é Abelão, ou algum outro treinador que saiba o tamanho desse clube!
    Fora Aguirre!

  14. Aguirre faz o que pode com um elenco curto.

    Brenner não é usado. Reserva enfeite.
    Caíque não é usado. Reserva enfeite.
    Shaylon parou de ser usado. Reserva enfeite.
    Lucas Fernandes foi dispensado.
    Lucas Kal foi emprestado.

    Pode se concluir que esses jogadores não são culpados pelo baixo rendimento.
    Se eles não foram usados.
    Eles não foram usados e o São Paulo caiu na tabela.

    Régis teve o contrato rescindido.

    Alias, virou jogador do São Paulo fica ruim de bola.
    Hoje os ruins são Nenê, Anderson Martins, Bruno Peres, Jucilei.
    Ontem os ruins eram o Rodrigo Caio, Cueva, Jr Tavares, Pratto, etc, etc, etc.
    Todo mundo é ruim no São Paulo.

    O problema é o Elenco.
    Como faz falta o Jr Tavares.
    Mas vai desfazendo de jogadores.
    O Wellington Nem está bem lá na Ucrânia?

  15. O que faz o Jardine como Auxiliar Técnico?
    Ele Jardine tem a confiança do Treinador?
    As vezes ele nem é consultado.
    O Dorival meteu o pé na bunda do Pintado.

    Vamos lá:
    Efetivou o Jardine como Auxiliar Técnico.
    Revelou o Liziero, o Luan.
    Era uma das intenções, melhorar o uso da base no time de cima.
    Mas hoje o que vemos.
    Improvisações.
    Dispensa de Lucas Fernandes, Lucas Kal.
    Não uso do Brenner, Caíque, Shaylon.
    Quem conhece essas peças é o Jardine.
    Ele é consultado?

  16. Esse blog tá de brincadeira ao comentar que o campeonato ainda não acabou. São Paulo não chega na liderança nem se o juiz der um pênalti a favor em cada jogo de falta.
    Falta de respeito para com o torcedor.

  17. A solução é RENOVAR o contrato dele!
    Trazer mais jogadores qualificados ,princi principa para as seguintes posicoes:Goleiro para ser titular ,um meia para jogar junto ou revexre a titularidade com o Nenê, um centro avante,para ser titular tbm.
    E algumas peças para compor elenco, como lateral direito e esquerdo, claro chances para os meninos da base ,princi principa no paulista ,para perderem o medo, perderem a timidez e se familiarizarem com o jogo no time principal.
    Com isso, mantendo a estrutura do time atual de 2018, exceções de Sidão, Edimar , Trellez Rodrigo Caio, mantemos os demais jogadores ,e aí sim, teremos chances claras ao meu ver , de sermos campeões em 2019.
    E desculpe aos amigos São Paulinos, mas acreditar em título com um time que não tem goleiro, elenco curto, era meio que ser cego demais.
    Claro ,podemos citar o time do Corinthians em 2017, mas tirando esse caso, qual foi o outro, de time que não tem elenco ,e foi campeão brasileiro de pontos corridos??
    Eu respondo ,não tem ,todos os outros sem exceções, tiveram elencos .

  18. Espero que o SPFC não caia nesse canto da sereia novamente. Precisamos de continuidade pelo menos mais um ano, chega de trocar treinador caramba!
    Não temos um goleiro sequer, os caras que jogam embaixo das traves não merecem ser chamados de goleiros. Sidão: um dos piores chama-gols que já passaram pelo SPFC, um Denis com sorte. Sofrível! Jean: marrento, mascarado, goleiro de baixa estatura, se acha o Neur, mas é um nóia.
    Aguirre: é um bom treinador, faz um trabalho decente com o elenco limitadíssimo que lhe deram. Na conta dele, coloco não escalar o ótimo Arboleda como titular. Mas fora isto, perdeu o Marcos Guilherme e indicou o Rojas que chegou jogando já. Depois perdeu o Militão, ficando com o instável Regis e o molenga Bruno Peres que chegou fora de forma e se machucou. Até aí conseguiu ir bem, mas quando perdeu o Regis e principalmente o Everton, o melhor jogador do time, aí não teve jeito, o time caiu muito. A realidade é dura, mas jogadores como o camisa 12 ou o Marrentinho, Nenê, DS, Ruindson, Jucilei e Anderson Martins não estão jogando nada e não tem substitutos, entao culpar o treinador não resolve.

  19. Concordo em gênero número e grau e quero acrescentar o seguinte. O problema não é só o Aguirre. O problema é o regime arcaico e falido do São Paulo que só os 160 conselheiros vitalícios (chupins) que mandam no clube e escolhem o presidente que de acordo com o estatuto tem que ser um deles. Portanto, para ser presidente do São Paulo tem que ser um idoso, incompetente, beirando os seus 80 anos. Se a torcida quizer tentar um São Paulo grande, tem que repensar a política do clube. Libertação já. Votos dos sócios torcedores para presidente com eleições livres e diretas. Não há alternativa a meu ver. É mudar ou morrer.

  20. Eu acho besteira trocar o Aguirre agora. Mas teria que analisar muito bem o desempenho do time nestes nove ultimos jogos do ano. Se jogar o que está jogando hoje, eu acho que 2 vitórias serão lucro. E neste caso, o Aguirre poderia dizer adeus antes mesmo do fim do campeonato. No dia de hoje, eu não acredito nem em Libertadores, mas como sou torcedor, espero que eu esteja muito errado e que o time tenha uma reação até o fim. Se não conseguir nem Libertadores, não tem nem o que discutir: adeus Aguirre.

    • Primeiro que a responsabilidade do desempenho excelente do 1o turno ou do desempenho pífio do 2o turno não é totalmente do treinador, ao contrário, quando a dupla de zaga, o Nenê, o Diego, o Everton, o Rojas estavam jogando bem, o time foi bem. E o camisa 12 estava com muuuuuuita sorte. Da mesma forma agora, estes estão jogando muito mal, então o time vai mal. Os jogadores sempre são os responsáveis diretos pelos resultados, sejam eles bons ou ruins. À diretoria cabe a montagem do elenco e ao treinador escolher bem as peças e traçar estratégias para cada jogo.

  21. O Messias sabiamente tocou na ferida: Leco e seus asseclas teriam que cair fora, dar vez a um Raí, RC ou um outro São Paulino com ideias novas e sob um novo modelo de gestão. Mas, assim como no país, isto não vai acontecer. Um gesto de grandeza deste tamanho de quem só pensa em poder e status é impensável.

  22. Com certeza já deu o que tinha que dar… considerando que o Abelão está no sofá e só pega projetos de início, encaixaria como uma Luva!

    Agradece o Aguirre e que seja feliz, fazendo suas improvisações em outro lugar!

Deixe uma resposta