Para reagir, São Paulo terá cinco dos próximos seis jogos na capital

Mudança de postura, evolução tática, melhora ofensiva e defensiva, além da recuperação da confiança e dos pontos perdidos. São muitos os ajustes a serem feitos por Diego Aguirre durante as semanas cheias de treinamento para recolocar o São Paulo no caminho das vitórias depois de um jejum que chegou, no último domingo, ao quinto jogo consecutivo sem vitória. E se serve de alento, o tricolor tem um trunfo para os próximos compromissos: uma única viagem.

Apesar de não ter uma sequência de jogos em poucos dias desde que foi eliminado da Copa Sul-Americana, o São Paulo possui jogadores experientes, além de um elenco que aparenta o cansaço nas retas finais dos jogos pela intensidade solicitada por Aguirre durante os 90 minutos. Em meio a tudo isso, e precisando voltar a vencer, o São Paulo terá cinco jogos na capital dos próximos seis que terá pela competição de pontos corridos.

Neste sábado, às 19h (de Brasília), o tricolor terá pela frente o Atlético Paranaense em pleno Morumbi para dar início a uma campanha de manutenção nas primeiras posições e garantia de vaga na Copa Libertadores de 2019, já que a vantagem para o Santos, primeiro time fora do G6, é ainda confortável, de 10 pontos.

Depois de medir forças com o Furacão, o tricolor viaja até Salvador para enfrentar o Vitória, na sexta seguinte, dia 26 de outubro. Na sequência, serão mais três jogos como mandante (Flamengo, Grêmio e Cruzeiro) e o único como visitante será também em São Paulo, diante do Corinthians, na Arena em Itaquera, entre os duelos com o Rubro-Negro e o Tricolor Gaúcho.

GE

22 comentários

  1. Um único campeonato e time cansado ?

    Curioso …, e os garotos não jogam …, o time não tem velocidade, variação e intensidade.

    Acho que Aguirre já era, questão de tempo e detalhes.

  2. Já deveriam ter demitido o Aguirre logo após a derrota para o palmeiras , agora o pedido de demissão deve ser de todo o departamento de futebol inclusive Raí, Rocha e Lugano que assistiram de perto o time se afundar sem se moverem.

  3. lHahahaahahahahhaahhaha
    Era o que me faltava!!! Joga uma vez por semana e tem cansaço?
    O ideal é jogar uma vez por mês ou por trimestre?
    Incrível o esforço que estão fazendo pra amenizar a culpa do Dunga Uruguaio.
    Enquanto esse cara estiver nk comando, temo até pela libertadores. Se ele for mesmo o técnico de 2019, ja sei que será mais um ano perdido.

  4. Estarei no morumbi apoiando.

    Apoiarei tanto que os jogadores que fizerem corpo mole vao se sentir constrangidos.

    Quando vermos um jogador apatico, toda a torcida deveria gritar o nome e gritar: “fulano raça! Raça! Raça”

  5. Time cansado? Parei de ler o texto aí.Aguirre, essa perseguição ao Arboleda me irrita profundamente. Fora do meu SPFC, seu covarde,retranqueiro.

  6. Nene, Everton e Hudson foram pilares da conquista do primeiro turno, Everton machucado e os outros dois não estão jogando NADA.. assim fica difícil o Aguirre fazer milagre com o elenco curto.
    Se ele coloca Antony e Helinho nos jogos contra Internacional e Palmeiras e perde, conhecendo a torcida do São Paulo hj estariam pedindo a rescisão dos meninos.

  7. Tem q usar os meninos com mais calma, perdeu por lesão ou amarelo, aí pega e coloca um mlk no time q seja exatamente da posição desse q não poderá jogar. Um por vez e com calma, e não colocar a base inteira pra jogar de uma vez.
    Fora o tanto de gente q vejo pedindo Lucas Perri no gol do São Paulo, o cara falhou direto nos jogos da base, ngm assistiu nao ? Pro gol nao tem jeito, tem q ir no mercado contratar.

  8. Apenas sendo justo, não foi o Aguirre quem falou sobre cansaço e muito menos algum dos jogadores ou diretores. Isso é uma matéria sem aspas e o cara escreve o que quiser.

  9. Acho o Aguirre Covarde, retranqueiro e nao quero ele no SPFC em 2019, mas uma coisa é certa, com Hudson, Rodrigo Caio, Jucilei, Bruno Peres e etc, pode trazer o Guardiola que nao ganha nada.

    • Mas o Grêmio ganhou uma Libertadores com Jael, Cortez, Marcelo Oliveira, Léo Moura e outros refugos. Falta variação tática, jogas ensaiadas, enfim…

  10. e o pior esta para chegar ainda.

    hj vms ver mais um rival ganhando uma taça.

    daqui 1 mes e meio vms ver o outro ganhando logo 2 taças.

    situação corriqueira para nós nos ultimos 6,7 anos.

    pra quem mora na cidade vai ser um fim de ano futebolistico infernal

  11. Reação começa por mudanças na escalação da equipe, a saber:
    Saída do Anderson Martins o mais fraco dos zagueiros à disposição.
    Saída do Jucilei volante lento que só toca a bola lateralmente e não contribui em nada para a transição meio campo e ataque.
    Escalar um dos garotos da base para a vaga do Everton (incógnita no quesito contusões).
    Dar uma bela enquadrada no Nenê e Diego Souza, pois ambos literalmente estão andando em campo.

  12. É um absurdo um profissional como o jogador de futebol ter que jogar 1 vez por semana!!! Os clubes precisam se unir para diminuir a quantidade de jogos, onde já se viu?!

    Espero que corrijam isso rápido, diminuam para 2 jogos por mês, 3 no máximo, pois ninguém consegue compreender o quão difícil é jogar 1 vez a cada semana, ainda mais para um profissional que ganha somente 300 mil por mês…

    Ah e treino também, deveriam diminuir para 1 treino de meio período por semana…

    Jogador de futebol sofre… “Ninguém sabe o que tiveram que passar pra chegar ali”

Deixe uma resposta