São Paulo a 4 pontos do líder? No início do ano não tinha um que não aceitaria, diz Diego Souza

São Paulo está a quatro pontos do líder Palmeiras faltando dez rodadas para o fim do Brasileirão. Embora o momento seja de queda, com uma vitória nos últimos sete jogos, Diego Souza não vê tudo perdido para o Tricolor.

Na visão de Diego Souza, há um lado positivo na atual situação do São Paulo em comparação com o começo da temporada. Ainda sob o comando de Dorival Júnior, o Tricolor oscilou na primeira fase do Paulista, após escapar do rebaixamento no Brasileirão de 2017.

– Nós temos agora dez decisões. Precisamos vencer, porque o próximo jogo é sempre o mais importante. Como sempre falamos, queríamos chegar nessa fase final do campeonato com chances e brigando pelo título. Conseguimos chegar – disse Diego Souza.

– Por tudo o que aconteceu no início da temporada, se você chegasse aqui no início e falasse: “Pô, faltando dez rodadas vamos chegar a quatro pontos do líder”. Não tinha um aqui que não pegaria essa proposta. Fomos líderes do campeonato, sabemos que fomos mal em alguns jogos, mas passou. Chegamos aqui como equipe e vamos sair dessa situação juntos como equipe – completou.

A derrota no Choque-Rei de sábado, por 2 a 0, no Morumbi, derrubou o São Paulo para a quarta posição da tabela, com 52 pontos.

Agora, o time tem novo confronto direto, desta vez diante do Internacional (segundo lugar, com 53 pontos), domingo, no Beira-Rio.

– Tem que ser, não pode ser menos do que isso (entrar com a “faca nos dentes”). Temos dez decisões. Agora é um momento delicado do campeonato, no qual temos de mostrar nossa força para conquistar realmente o que sonhamos lá atrás.

Para encarar o Colorado, o técnico Diego Aguirre não terá Arboleda (seleção Equatoriana), Luan e Igor Gomes (seleção brasileira sub-20).

GE

14 comentários

    • Paulin, seria um bom time, mas tenho certeza que o Aguirre vai inventar, colocando o Edimar na lateral e o Reinaldo na ponta.
      Meemo com Caique, Helinho e Antony pra função do Everton, ou Shaylon e Everton Filipe pra fazer companhia pro Nenê na armação em um 4.4.2 classico
      Se ele entrar com essas escalação que você citou será muita surpresa e um ponto de coragem em meio a imensidão de covardia.

      • Natan, se improvisar de novo na ponta , Aguirre estará assinando a sua demissão, pois sera novamente um time inofensivo, e a chance de perder de novo, enorme. Eu vejo esse time que eu coloquei como um pouco mais móvel e com mais criatividade, mas é praticamente o mesmo esquema só trocando peças… é o mínimo que eu espero de um treinador do SPFC, ainda mais vindo de 1 mes sem vencer .

        • Se ele colocar Edimar e Reinaldo juntos e perder, ai sim o negócio vai piorar.
          Lembrando que tem o Toro como opção pra vaga do Everton, mas certamente ele vai inventar, deixando o time sem mobilidade, se não inventar o trellez por ali.

  1. Os fins não justificam os meios. Obviamente, chegar até aqui jogando da forma como Aguirre prefere teria seu preço. Adversários nos estudaram, esquema tático inflexível, show de improvisações e proteção aos medalhoes…. 11 pontos no segundo turno. Unica coisa que sobra e se apegar a condição critica que o time estava em abril de 2018. E vamos mais uma rodada de sidao no gol, Hudson e Jucilei juntos, e alguma improvisação na ponta esquerda. Talvez Kingnaldo. Obrigado pelos pontos Aguirre, porque esperança e orgulho, pelo menos a mim, vc nunca ofereceu. Mano Menezes, Muricy, Tite sao ultra ofensivos e corajosos quando comparado a você.

  2. Alguém aí disse Everton Felipe? Trouxeram esse aí q tbm n joga depois de uma tremenda novela….sem explicação assim como Jean….

  3. Ceni gosta de pontas rápidos e dribladores, como Neres e Araújo, q sabem fazer gol, os nossos soh quem chuta eh o Everton, Rojas soh cisca n faz gol….

  4. Que venha Abelão em 2019. Teríamos um ótimo treinador e com boas contratações seríamos candidatos em todos os torneios do próximo ano.

Deixe uma resposta