Diego Souza garante que São Paulo não jogou a toalha pelo título

Apesar da má fase do São Paulo no Campeonato Brasileiro, o meia-atacante Diego Souza vê a equipe ainda bem viva na briga pelo título. Artilheiro do time na competição, com dez gols, ele espera que uma vitória sobre o Internacional, domingo, no Beira-Rio, devolva a tranquilidade ao grupo após a derrota no clássico para o Palmeiras, no último sábado.

“Jogar a toalha como? Temos dez rodadas para o final do campeonato, com chances claras de conquistar nosso objetivo de ser campeão brasileiro. Claro que é um momento delicado, você tem primeiro que juntar forças, sair dessa situação como equipe para depois falar de título, mas jogar a toalha, jamais”, disse Diego Souza, nesta terça-feira, em entrevista ao programa “Globo Esporte”.

Na visão do camisa 9, apesar de o momento ser de instabilidade – se não ganhar em Porto Alegre, o São Paulo alcançará seu pior jejum neste Brasileirão –, o mais importante é seguir no páreo, perto dos líderes. Hoje, quatro pontos separam a equipe do Palmeiras na tabela  (56 a 52).

“Chegou o momento de decisão do campeonato, faltam dez rodadas, e eu já vinha falando isso há um bom tempo, que faltando dez rodadas era um novo campeonato e tínhamos de chegar vivos e com chance de título, e a gente chegou. Então, nosso primeiro objetivo foi alcançado. Agora, tem um jogo muito difícil contra o Inter, onde conseguindo um bom resultado, volta tudo ao normal”, completou.

São Paulo treina sem Everton, que apenas corre no CT

O elenco voltou a trabalhar na manhã desta terça, no CT da Barra Funda. Após exercícios físicos, o técnico Diego Aguirre realizou treino com bola em campo reduzido, sem a presença de Everton.

O meia-atacante, que se recupera de uma fibrose na coxa esquerda e atuou apenas no segundo tempo do clássico contra o Palmeiras, aqueceu com o grupo, mas, em seguida, correu em volta do gramado e terminou suas atividades físicas no Reffis. Helinho, com tendinite, e Gonzalo Carneiro, com dores musculares, ficaram sob os cuidados da fisioterapia.

Além do trio, Aguirre teve outras oito baixas no treino: Arboleda (está servindo a seleção equatoriana); Luan e Igor Gomes (na seleção brasileira sub-20); Lucas Paes, Antony, Brenner e Caíque (integraram o time sub-23 para o duelo desta tarde, às 18h, diante do Atlético-PR, pelo Brasileiro de Aspirantes); Araruna (recupera-se de contratura na coxa direita).

Estadão

25 comentários

  1. Pessoal,
    Eu como todo tricolor que viveu épocas de glória pelo clube, tbm estou p… da vida com a perda da liderança!!!
    Mas temos que pensar friamente que apesar do tricolor ter assumido a ponta por várias rodadas já tinha sido um feito extraordinário…
    Todos sabemos que o elenco é limitado e que com possíveis desfalques o time não teria como manter um bom rendimento. No início do campeonato sabíamos que brigariamos no máximo por uma vaga na libertadores o que de acordo com nossos últimos desempenhos já seria de muito bom grado, mas para nossa surpresa estamos no último terço do campeonato brigando pela liderança, difícil sim, impossível nunca…
    Temos que acreditar e dar força para o time e não simplesmente achar culpados… pois tiramos força pra apoiar quando estamos pra fugir do rebaixamento e quando o time está muitos ficam atacando pedra… Somos um time de tradição e sempre devemos brigar por título, mas tbm devemos entender que estamos em uma crescente e apoiar o time pra brigar pelo máximo que conseguirem!!!
    Somos o time da fé e enquanto tivermos chance de título vamos apoiar!!!

  2. Galera tricolor,
    Acompanho os comentários do blog a muito tempo e principalmente agora pra sentir como anda o termômetro de nossa torcida apaixonada…
    Ao meu ver o tricolor esse ano passou e está passando por um momento de reconstrução da imagem e do futebol… Sabíamos no início do ano que não seria fácil, mas para nossa grata surpresa o time deslanchou, pois temos um time competitivo mas não um elenco o que faz falta nesse brasileirao… sabemos que a liderança que tivemos durante Boa parte do torneio foi inesperado mas que nos ajuda muito a continuar firmes entre os primeiros colocados… Sabíamos tbm que poderíamos ter desfalques e isso atrapalha a nossa campanha, mas somos o time da Fé e devemos continuar acreditando e apoiando o time!!! Pois se damos força quando estamos para cair, não podemos ficar dando pedrada quando o time está entre os 4 primeiros e AINDA COM CHANCE DE TITULO!!!
    Não devemos ficar caçando jogadores e comissão técnica que finalmente nos tirou do carma de viver contra rebaixamento a postulantes a campeões e (ao meu ver garantidos na libertadores) bora apoiar e jogar junto com o time pelo melhor resultado possível!!!
    PRA CIMA TRICOLOR!!!!

    • Muito bom seus comentários, coerentes e alinhados com a grandeza e tradições do SP.

      Vivemos momentos bens distintos demarcando esse longo e tenebroso período de desmandos e mais desmandos, de completo desmantelamento daquele SP que existia nos idos de 2005, modelo de estrutura organizacional e exemplo de gestão, culminando com o afastamento de dirigentes mais recentemente.

      As coisas vem de fato sendo reposicionadas desde as significativas mudanças promovidas no nosso estatuto e a mudança de rumo na direção do nosso futebol em especial com essa nova diretoria conduzida pelo Raí.

      Existe um grande diferença entre o clube que flertou com o rebaixamento durante praticamente todo o campeonato passado, e esse de agora, ainda que muita coisa precise ser ajustada.

      Vivemos momentos de muita fartura em termos de conquistas e títulos, surfando numa longa onda de glórias, contrapondo a essa entressafra vivida desde então, e mal acostumados que ficamos, nos inquietamos inconformados com o longo período de secura.

      Há muito o que ser feito mas os rumos para onde temos caminhado apontam que logo retornaremos aos tempos de fartura.

      2019 será ainda melhor!

      O título desse ano ainda não pode ser desconsiderado e descartado.

      • Mesmo com 1 título nos últimos quase 10 anos e ouvindo constantemente a palavra “reconstrução” com Juvenal, Aidar e Leco eu acho que estamos realmente caminhando pra uma reconstrução de verdade com tudo o que voce citou. Isso só não fica mais nítido pq não dá pra esquecer de todos os fracassos do Paulista, Copa do Brasil e Sulamericana, da queda no BR2018 e de que o presidente é o Leco, e dele pode-se esperar tudo.

    • Sidao nao é ruim… o time só precisa não deixar a bola chegar no gol… kkkkk
      Mas pra mim de todas as incoerências do Aguire mantê-lo é inaceitável…
      Mas sei que não vai mudar até o fim do campeonato para o nosso sofrimento!!!

      • Sobre o Sidão e da mesma forma que em relação a tantos e tantos outros jogadores trazidos para o SP, de fato não o vejo com condições suficientes para ser nosso goleiro, longe disso, aliás.

        Não sabemos sequer se o Jean, as reuniriam, ainda que não tenha tido uma sequência mínima necessária.

        O mesmo em relação ao próprio Lucas Perri, ainda que esteja no SP já a muitos anos.

        A pressão que a torcida impõe sobre o nosso arqueiro também pesa muito, mas parece inquestionável que precisamos de um arqueiro mais qualificado para logo.

        Também é fato que em todos esses últimos anos o nosso elenco sempre esteve recheado de muitos e muitos outros “sidões”, tempos de outrora, assim esperamos, das famosas baciadas promovidas a cada final de ano.

        Sobre goleiro, fica uma reflexão, quantos anos se passaram desde a efetivação do Rogério Ceni e mais ainda, quanto tempo desde os últimos três anos de sua carreira cujo final fora tão insistentemente prolongado.

  3. Se ganhar do inter volta ao normal aonde???? Porco está 4 pontos a frente e vcs moloides levaram um baile no sábado…Esse papo de agora vai, agora vale é conversa pra boi dormir.

  4. Acho que quase ninguem jogou a toalha ainda, mas se hoje me perguntarem sobre titulo, eu acho que não temos chance. Principalmente pelo que o time vem jogando. Teria que ter uma mudança brusca, igual àquela que teve depois da Copa. E não dá pra enxergar isto acontecendo agora. Se perder para o Inter então, é adeus de vez. Depois pega o furacão no Morumbi, e eles vem embalados.

        • Como são as coisas né? O Aguirre apostou em improvisações ao invés de insistir com moleques de Cotia da posição que poderiam até surpreender. Agora, além de ficar sem o Everton, ficamos sem os moleques de Cotia que não jogaram nessas ultimas várias partidas, não tem ninguém surpreendendo, não temos tática e o time tá totalmente perdido pq “os laterais atacantes” não deram, nem de perto, conta do recado. A única coisa constante o campeonato todo é a ruindade do Sidão.

  5. Se ganharmos vai ser pela força de vontade dos jogadores e a força da camisa do SP.
    N espero absolutamente nada do sr. Aguirre. Eu tenho certeza que ele já se da por satisfeito com uma vaguinha na pre libertadores.

  6. Acredito que os jogadores deveriam parar de prometer nos microfones e entregar mais em campo. Depois que o Militão foi embora, parece que foi embora a entrega em campo junto.

  7. Se precisar de mais alguns laterais para improvisar na ponta, aqui nosso condomínio tem dois em cada lateral que já começaram a treinar chutando alto na área. É só avisar, Aguirre!

  8. Aguirre. E se você quiser mais reforço, aqui no nosso condomínio tem muito meio de campo bom pra carregar a bola e chutar forte para quem tiver correndo na frente. Se quiser reforçar o time, é só avisar. Aqui na nossa base do condomínio tem de tudo, até goleiro.

  9. Enquanto insistir com o Sidao . Não teremos tranquilidade . Coloca o Lucas Perri . E o melhor do elenco . Pelo amor de Deus . Não banque mais o Sidao . Vamos perder o título que já está quase impossível

Deixe uma resposta