Aguirre fecha treino tático do São Paulo, e Everton reforça time contra o Palmeiras

Everton vai reforçar o São Paulo no clássico contra o Palmeiras, neste sábado, às 18h, no Morumbi. O técnico Diego Aguirre fechou o treino tático desta quinta-feira, mas pôde contar com o meia-atacante pelo terceiro dia seguido, no CT da Barra Funda. Ele se recuperou de uma fibrose na coxa esquerda, trabalhou sem restrições e está liberado para ser relacionado.

Portanto, Aguirre terá praticamente força máxima no clássico. Apenas Araruna (contratura na coxa) está no Reffis. Régis, por sua vez, teve contrato rescindido amigavelmente com o Tricolor por problemas pessoais.

Uma das dúvidas no time do Choque-Rei é a dupla de zaga. Nas últimas partidas, Arboleda ou Bruno Alves estavam suspensos. Agora, Aguirre tem os principais zagueiros à disposição.

O possivel Tricolor para o clássico é o seguinte: Sidão; Bruno Peres, Anderson Martins, Arboleda (Bruno Alves) e Reinaldo; Jucilei, Hudson e Nenê; Rojas, Everton e Diego Souza.

Palmeiras (53) e São Paulo (52) estão separados por um ponto na tabela. Se vencer o Choque-Rei, portanto, o Tricolor poderá assumir a ponta, dependendo do resultado do duelo entre Sport e Internacional.

GE

13 comentários

  1. Vai justificar tantos treinos fechados, a semana toda de trabalho com uma vitória.
    Eu duvido que ele vai escalar o seguinte:
    Jean
    B. Peres
    Arboleda
    B. Alves
    Reinaldo
    Hudson
    Liziero
    Nenê
    Everton
    Rojas
    Diego Souza

  2. Trabalhe Aguirre. Pena que deva estar repetindo os mesmos conceitos. Hudson e Jucilei juntos. Edimar e Rodrigo Caio entrando no segundo tempo para segurar empate. Sidao prestigiado. Pra quem gosta de bom futebol, o Aguirre e uma verdadeira decepção. Até mestre Muricy, que investiu em 3 zagueiros, atuava com dois alas ofensivos e volantes de velocidade e bom trato com a bola. Mas como disse em outro post, Aguirre acha que treina o Uruguai. Investe na defesa, pula o jogo de meio campo e controle de bola, mas ele esquece que não tem cavani e Suarez no ataque. Só fala em intensidade, como se não houvesse uma bola a ser bem tratada no jogo ou se ganhasse o jogo quem percorresse uma maior distância no campo. Ficamos tão mal nos últimos 2 anos, que a maioria da torcida se contenta com um treinador que ja fez a mesma coisa em inter e galo. Uma vez ele disse que Patrick e comparável a Cafu e o escalava de atacante. Pra mim isto basta.

  3. Esse libertadores não sairá da Argentina, lembrando que a AFA está em crise, e a CBF queimada.
    Minha opinião, por mais fortes que sejam, Grêmio e porcas vão ter que jogar contra tudo e todos.

Deixe uma resposta