Com ataque em baixa, São Paulo oscila no segundo turno e vê liderança ameaçada

O São Paulo abre a 27ª rodada do Brasileirão com a liderança de 51 pontos ameaçada por Palmeiras, Internacional (50 pontos cada) e Flamengo (48). Em caso de derrota para o Botafogo, neste domingo, às 16h, no estádio Nilton Santos, o time pode ser ultrapassado e perder o topo.

Para evitar esse cenário, o São Paulo de Diego Aguirre trabalha para fazer mais gols. O time tem o quarto pior ataque do segundo turno: cinco gols em sete jogos (veja a tabela abaixo).

Os quatro piores ataques do returno

Time Gols pró
São Paulo 5
Bahia 4
Sport 2
Paraná 2
  • Em nenhuma das sete partidas o São Paulo fez mais do que um gol;
  • O ataque tricolor no returno só é melhor do que de times que estão na zona de rebaixamento (Sport e Paraná) ou brigando contra o Z-4 (Bahia);
  • O que segura o time na liderança é o número de gols sofridos: quatro nas sete partidas. É a segunda melhor defesa do returno, ao lado de Internacional e Cruzeiro. Santos e Palmeiras são os melhores na estatística, com três gols sofridos cada.
  • – Não acredito que são as finalizações erradas, mas é um pouco de ansiedade de querer finalizar a jogada o mais rápido possível. Precisamos ter mais calma para criar os espaços e finalizar. Temos muitos bons finalizadores que sabem fazer isso, mas temos que preparar um pouco mais a jogada para finalizar bem – disse Bruno Peres.

    O rendimento ruim do ataque e a oscilação do São Paulo colocam o time na 12º segunda colocação do returno do Brasileirão.

    Classificação do returno do Brasileirão

    Pontos
    1º Palmeiras 17
    2º Atlético-PR 12
    3º Santos 12
    4º Internacional 12
    5º Grêmio 11
    6º Flamengo 11
    7º Ceará 11
    8º Fluminense 11
    9º Cruzeiro 11
    10º Vitória 10
    11º Botafogo 10
    12º São Paulo 10
    13º América-MG 9
    14º Atlético-MG 9
    15º Corinthians 8
    16º Vasco 8
    17º Chapecoense 7
    18º Bahia 4
    19º Sport 4
    20º Paraná 2

    Parte desta queda pode ser explicada pelo desfalque de Everton, novamente fora contra o Botafogo com uma fibrose na coxa esquerda.

    Embora Diego Aguirre não veja dependência ao futebol do meia-atacante, Everton é peça importante nos gols. Ele marcou cinco vezes (é o quarto goleador da temporada), deu seis assistências (é o líder do time nesta estatística no Brasileirão) e sofreu dois pênaltis.

    Sem Everton contra o Botafogo, a solução deverá ser a entrada de Reinaldo na ponta, com Edimar na lateral esquerda. Aguirre aponta a vitória por 3 a 1 sobre o Corinthians como um dos melhores jogos do time na temporada. Na ocasião, Everton também estava fora.

    Agora, para garantir a liderança por mais uma rodada sem depender de ninguém, só uma nova vitória interessa.

    GE

3 comentários

Deixe uma resposta