Philips e São Paulo entram em acordo e haverá LED no Morumbi!

Conselho de Administração aprova acordo com a “Philips”, e clube reutilizará parte do equipamento atual no CT da base, onde não há esse sistema

O São Paulo acertou acordo para trocar o sistema de iluminação do Morumbi. Os atuais refletores serão substituídos para modelos de LED. O clube fechou com a “Philips”, em negociação aprovada pelo Conselho de Administração em reunião na última segunda-feira.

O novo sistema de iluminação custará ao São Paulo cerca de R$ 2,8 milhões em um financiamento entre três e quatro anos. O clube começará a pagar o equipamento depois de seis meses (período de carência).

De acordo com o diretor de infraestrutura Eduardo Rebouças Monteiro, a substituição dos refletores acontecerá depois do Brasileirão, em dezembro. A previsão de entrega do novo sistema é entre o fim de janeiro e fevereiro de 2019.

– O Morumbi tem 820 lux (índice de iluminação) e passará a ter 2.500 na horizontal. Em um boletim técnico, a CBF determina que em 2019 os estádios vão precisar de “X” lux, em 2020 “Y” e em 2021 2.500. Nós já vamos ter a partir de agora – disse o diretor.

A troca na iluminação do Morumbi é um projeto anterior à escolha do estádio para sediar a abertura da Copa América de 2019, no Brasil. O clube também vai reformar os vestiários, túneis de acesso ao gramado e colocar novos telões, entre outras coisas.

Parte dos atuais refletores do Morumbi será reaproveitada em Cotia, onde não há sistema de iluminação: 80 dos 288 vapores metálicos serão transferidos.

Por não ter iluminação, Cotia atualmente não pode receber partidas à noite. Além dos refletores, a ideia do São Paulo é fazer adaptações no local com capacidade para cerca de 2 mil pessoas poder receber jogos do Brasileirão de aspirantes (sub-23) e sub-20. Assim, o clube não precisa usar o Morumbi para jogos com pouca demanda de torcida.

– Temos (refletores) sobrando e não vamos jogar fora. Nesse momento faremos um reaproveitamento. Quem sabe, no futuro, não podemos substituir por LED? Aí vamos oficializar Cotia como um estádio de futebol. Hoje se chama estádio, mas não tem esse vínculo de cobrar ingresso. Constituindo iluminação e tomando algumas medidas… porque hoje não separo visitante do torcedor do São Paulo – explicou Rebouças.

– Teria de fazer uma arquibancada separada de visitante, bilheteria, banheiro para visitante, mas nada fora do que estamos fazendo. Temos cotação de arquibancada para 150 pessoas. Vamos fazer isso na sequência (da substituição dos refletores), no ano que vem – completou o diretor.

GE

18 comentários

  1. ” O novo sistema de iluminação custará ao São Paulo cerca de R$ 2,8 milhões em um financiamento entre três e quatro anos. O clube começará a pagar o equipamento depois de seis meses (período de carência) “.

    Parcerias ?

      • Tenho “fresco” na memória, o discurso do #OutLeco …, da empresa coreana …, das parcerias “sem custos” ao SPFC.

        Agora aparece a Philips (holandesa) e o “financiamento” parcelado.

        Por isso o cadê as parcerias ?

        • ” Refletores de LED, energia solar e telões: os planos do São Paulo para o Morumbi

          Algumas das obras devem ser concluídas ainda neste ano, já que as negociações com os parceiros estão avançadas. É o caso da troca dos refletores do Morumbi, que passarão a ser de LED. O clube estima conseguir economizar 40% com a nova iluminação e já fez testes pontuais no estádio. O custo total para troca é de cerca de R$ 3 milhões e a diretoria tem negociação avançada com uma empresa sul-coreana para a realização da troca. Além da preocupação com os jogos, a melhoria da iluminação tem a ver com o São Paulo tentar evitar “perder” shows e outros eventos para as modernas arenas rivais, de Palmeiras e Corinthians.

          O clube tricolor negocia parcerias com empresas para tentar não tirar do próprio bolso estes valores apurados pelo Estado “.

Deixe uma resposta