Diego Souza reúne líderes em jantar pós-jogo e cobra mudanças no São Paulo

Apesar de ser o líder, o São Paulo não vive um momento tão positivo no Campeonato Brasileiro. No segundo turno, a equipe acumula resultados abaixo do esperado para quem almeja o título. No último sábado (22), após empate por 1 a 1 com o América-MG em pleno Morumbi, Diego Souza achou que era hora de discutir a situação do time.

Como de costume, os jogadores jantam no vestiário do estádio após os confrontos. O camisa 9 então aproveitou a deixa para reunir alguns líderes do elenco para conversar sobre a equipe. No papo, estavam também Nenê, Tréllez e Hudson. Ao contrário do clima de normalidade que publicamente foi demonstrado por tricolores neste returno, o atacante não escondeu a preocupação com os últimos resultados, que não são condizentes com um campeão.

O atacante reforçou a importância de não perder pontos no Morumbi e a insatisfação por precisar secar os adversários para se manter no topo da tabela – como aconteceu nas duas rodadas anteriores. O jogador também destacou a qualidade do elenco do São Paulo, que na opinião dele tem condições de brigar com qualquer time no país. Por isso, há caminho para uma retomada.

Essa não é a primeira vez que Diego Souza mostra sua faceta de líder no elenco. No dia a dia, até mesmo pela experiência acumulada na carreira, ele também é quem mais conversa sobre tática com o técnico Diego Aguirre. Mesmo com as brincadeiras que faz com Reinaldo, Everton e Nenê, ele não deixa de passar os seus recados para tentar ajudar na evolução do time.

Aos 33 anos, ele vê esse campeonato como uma oportunidade única para escrever seu nome na história do São Paulo. Para ele, a conquista do Brasileiro pode servir também para apagar algumas frustrações vividas ao longo da carreira em outros clubes, como Vasco e Palmeiras, e elevar ainda mais o seu status no cenário nacional.

Além de Diego Souza, outros integrantes do elenco também têm mostrado um perfil de liderança. Sidão, que foi capitão do time durante boa parte da temporada, é um jogador que tem voz bastante ativa na rotina da equipe no CT da Barra Funda. O atual capitão Hudson é outro que gosta de falar com os colegas. Aguirre também tem conversado com os pupilos. Por fim, os dirigentes tentam apoiar o elenco. Para elevar o moral do time, um lema utilizado é de que “está ruim para o São Paulo, mas ainda pior para os outros”.

Nesta busca pela evolução na competição, o time vai enfrentar o Botafogo neste domingo, no Rio de Janeiro. O São Paulo soma 51 pontos na tabela, apenas um à frente de Palmeiras e Internacional – adversários do Tricolor na sequência do torneio.

UOL

12 comentários

  1. Vi em outros posts o pessoal criticando uma “resenha”… coisa mais sem sentido… se antes (ano passado para trás) os jogadores nem se importavam com derrotas, hoje, pelo bom relacionamento eles são capazes até de se reunir em busca de algo que possa acrescentar para a volta das vitórias…

    Poxa, querem o que? Que eles cumpram apenas uma obrigação, nem se cumprimentem e vão após os treinos para suas casas descansar? Deixem os caras fazerem as resenhas deles… isso agrupa, une… nada a ver que isso esteja atrapalhando a performance deles em campo, ao contrário, isso só ajuda… deixem quem eles fiquem felizes, unidos etc…

    Quando moleques vcs preferiam jogar com os amigos ou com quem nem conheciam direito ou nem tinham liberdade? Atrapalhava a performance de vcs jogarem alegres, felizes pelo bom relacionamento?

    Cada coisa estranha que procuram para pegar no pé dos jogadores…

  2. Tem que cobrar um nível de concentração durante o jogo todo, não adianta se concentrar só pra fazer o gol e depois tentar cozinhar a partida em banho maria. É normal todo líder oscilar, agora, acabou, chega, concentração total

  3. Foco, vontade de ganhar a qualquer custo, postura de campeão e trabalho em grupo.

    É isso que nós precisamos. Anda faltando as 4 características na maior parte do elenco.É verdade que alguns jogadores têm isso, mas na grande maioria anda faltando isso.

    O Everton Felipe e aquele Carneiro, por exemplo, parece que estão jogando Casados x Solteiros. O Everton Felipe parecia o tio gordo, com três filhos e que tropeça nas próprias pernas. Precisa fazer mais!Aqui não é o Sport não, rapaz!

Deixe uma resposta