Sequência irregular do São Paulo não preocupa Raí: ‘Temos um grupo muito forte’

A recente sequência irregular do São Paulo no Brasileirão não preocupa Raí, diretor-executivo de futebol. Para o ídolo são-paulino, o grupo atual do time é “muito forte” mentalmente e está pronto para segurar a pressão de liderar o campeonato. Apesar de ocupar o primeiro lugar da tabela, o São Paulo obteve apenas uma vitória nos últimos cinco jogos.

“O fato é que faltam 12 rodadas e o São Paulo está na liderança. Tem um ponto à frente e tem um grupo muito forte, em campo e também mentalmente”, disse Raí à rádio Globo ao ser questionado sobre estudos de probabilidade que mostram o São Paulo somente na terceira colocação entre os mais cotados a ficar com o título.

“Temos um grupo comprometido entre eles. É um grupo maduro e muito solidário. Eles se sentem bem juntos, isso é importantíssimo. E é difícil de medir em termos de probabilidade. Estamos otimistas e a briga vai ser grande. É natural que existam estudos de probabilidades, que se vislumbre um campeonato bastante equilibrado. Esse é o normal, o que se espera de um Brasileirão.”

A irregularidade recente culminou no empate por 1 a 1 com o América-MG, no sábado, no Morumbi, em jogo no qual o São Paulo já contava com os três pontos. O time só não perdeu a ponta porque o rival Internacional empatou com o Corinthians pelo mesmo placar. Por outro lado, o Palmeiras venceu mais uma e embolou a briga pela vice-liderança.

“Sabemos que houve sequências melhores do que a desses últimos jogos, mas nosso time conseguiu um padrão de jogo. No sábado teve várias chances de matar o jogo, foi até melhor no segundo tempo do que no primeiro, mas o futebol muitas vezes não perdoa quando você não mata o jogo. A torcida obviamente fica chateada, mas eles podem ter certeza de que o grupo que trouxe o São Paulo até a liderança está forte e com o otimismo intocável”, afirmou.

Com o empate no sábado, o São Paulo chegou aos 51 pontos, apenas um à frente de Palmeiras e Inter – o rival paulista é o segundo colocado por ter melhor saldo de gols. O time do Morumbi volta a campo no domingo para visitar o Botafogo no Engenhão, no Rio de Janeiro.

Estadão

7 comentários

    • Em 2012 beliscamos a Sula e o time se enfraqueceu com a saída do Lucas. 2014 foi outro bom ano, ficamos com o vice. O time foi formado com o campeonato em andamento, se não, o BR seria nosso.

Deixe uma resposta