Renovação de Tabárez com Uruguai abre caminho para Aguirre no São Paulo em 2019

A renovação de contrato do técnico Óscar Tabárez com a seleção do Uruguai por quatro anos dá mais tranquilidade ao São Paulo para manter Diego Aguirre em 2019.

O acordo do treinador foi anunciado nesta sexta-feira pela manhã pela Associação Uruguaia de Futebol e tem validade por quatro anos.

A crise institucional na AUF já trazia otimismo ao São Paulo pela permanência de Aguirre para além de dezembro, período de vigência do atual contrato.

A entidade está sob intervenção de uma comissão rda Fifa, apoiada pelos principais atletas da Celeste e Lugano. Diretor de relações institucionais do São Paulo e ex-jogador do Uruguai, ele mantém contato permanente com os dirigentes.

A permanência de Tabárez na seleção uruguaia é encarada no São Paulo como uma preocupação a menos para prorrogar o contrato de Aguirre, que era cotado para ser o sucessor do ícone do futebol do país vizinho.

A negociação, no entanto, só evoluirá mais adiante, pois Aguirre prefere se concentrar 100% na briga pelo título do Campeonato Brasileiro. Líder da competição com 50 pontos, o São Paulo sinalizou ao treinador o desejo de renovar.

Para isso, no entanto, Aguirre fará exigências, como disse no programa “Bem, Amigos”, do SporTV. Uma delas, por exemplo, está ligada a questões estruturais, como a reforma nos vestiários do CT da Barra Funda – obra prevista para ser realizada pelo clube.

Antes de se aposentar, Lugano costumava dizer que o local tinha as mesmas instalações da época de sua primeira passagem pelo São Paulo (2003 a 2006).

– Não é só renovar um contrato e assinar. Para renovar um contrato tem que colocar condições de trabalho. Não estou falando apenas de dinheiro, não. Tem muitas condições que têm que melhorar no São Paulo, coisas que têm de mudar. Não é o momento de falar disso agora, falarei com a diretoria quando chegar o momento. Eu quero, se continuo, ajudar também. Não é uma conversa de um dia. Deixemos para o final (da temporada). Possivelmente vai acontecer, mas tem coisas que eu quero exigir. Vamos ver o que acontece – disse Aguirre, na ocasião.

Recentemente, o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, declarou que seria uma surpresa muito grande não ter Aguirre no Tricolor em 2019.

– Sem dúvida (já começamos a conversar sobre renovação), é uma decorrência natural, a qualidade, a excelência, os bons resutlados do trabalho me indicam nesse sentido (de renovar). Já iniciei uma convesa com o Aguirre, mas ele diz, como diz todo jogo, “vamos jogo a jogo, vamos esperar e mais pra frente falamos disso”. Mas percebo, pelas palavras dele, e ele não economiza elogios e sentimentos posivitos em relação ao São Paulo, dizendo que é muito feliz aqui, sempre indica que seria muito feliz em ficar aqui. A tendência é ele continuar ano que vem – afirmou Leco no fim de agosto, ao “Seleção SporTV”.

GE

10 comentários

  1. Boa Notícia. Outra novidade amanhã, será o Rodrigo Caio como terceiro zagueiro, jogando Reinaldo e Everton Felipe de alas, sem laterais. Time ofensivo e sem o Edimar.

  2. Como todos nós torcedores temos um momento de técnico vou eu dar meu pitaco…rsrs.: eu iria com Sid, Regis, Arboleda, Anderson e Reinaldo. Jucilei, Hudson, Nene e Lizieiro. DShowza e Trellez. Apostaria no DShowza fazendo de segundo meia jogando no falso 4-5-1 .. Movimentações do Reinaldo e Lizieiro alternando entre lateral e ataque, Nene e Diego “fazendo o meio” e se aproximando do Trellez que ficaria enfiado.

  3. Amanhã será 3-5-2, Sidao, Anderson, Arboleda, Rodrigo Caio. Hudson, Jucilei,Reinaldo, Liziero, Everton Felipe. Nenê e DS. Setorista do Sportv confirmou agora! Rodrigo Caio tem melhor saída de bola do que o Edimar, na frente da zaga ele joga muito!

  4. Como vive dizendo o nosso amigo Paulo Scala, eu quero ver título.
    São Paulinos doido por esse Brasileiro.
    Que eu acho que os jogadores vão lutar até o fim.
    O Aguirre poderia ficar uns 4 anos no Tricolor.
    Fazer um trabalho a longo prazo.
    Assim como fez o Telê no São Paulo, o Felipão no Grêmio, o Antonio Lopes no Vasco, o Tite no Corinthians.
    Deixar ele Aguirre montar o time dele o Elenco dele e o esquema dele.
    Que o São Paulo continue com o Diego Souza, Nenê, Jucilei, Hudson, Anderson Martins, Bruno Peres, Rojas, Reinaldo, Régis.
    Que a gente tenha entrosamento, padrão de jogo.
    Usar a Florida Cup e o Paulista para dar volume de jogo para algumas peças e com isso construir um Elenco forte.
    E que ano que vem a gente esteja aqui de novo na reta decisiva do Campeonato fazendo outra vez as contas pelo título do Brasileiro e quem sabe com a esperança de também mais um Torneio, sei lá, a Libertadores.
    No futebol todos querem ser campeão mas só 1 ganha.
    Ganha o melhor, o que fez o melhor planejamento, o que está mais entrosado, o que tem um bom esquema de jogo, o que tem o Elenco mais forte.

  5. Concordo com o comentário do Cleiton….tem q fazer um trabalho a longo prazo…chega disso de trocar de técnico a cada 3 jogos…vamos ganhar esse brasileiro e se manter o técnico vamos ganhar copa do Brasil tbm..

  6. Respeito o Aguirre e agradeço o trabalho, mas não gostaria de tê-lo por outra temporada .Esse estilo dele não se sustenta a longo prazo.
    Gostaria muuuuuuito de ver o Jardine efetivado em 2019. Como não será possível…sucesso para o Aguirre!

    • Os novatos não dão conta do recado, já está provado com Roger, Eduardo batista, jair ventura. Jardine será um bom treinador daqui uns 4 a 5 anos.

Deixe uma resposta