São Paulo revê desfalques e terá que comprovar estilo “camaleão” para seguir na liderança

Tricolor voltou ao topo do Brasileirão e mais uma vez precisará se superar

O segundo turno do Campeonato Brasileiro não foi fácil para o São Paulo. Desde que a metade derradeira do torneio começou, o time do técnico Diego Aguirre viu duas vitórias, três empates e uma derrota.

A derrota do Internacional para a Chapecoense, entretanto, permitiu que o Tricolor recuperasse a liderança. Para seguir na ponta, será necessário derrotar o América-MG, no próximo sábado (22), no Morumbi.

Uma causa fundamental da instabilidade no segundo turno foi a série de desfalques que Aguirre encarou. Contra o Santos, no domingo, o treinador flertou com a normalidade ao ter de volta a maior parte de seus titulares, mas saiu do empate sem gols com novas dúvidas. Mais uma vez a escalação vai ter que mudar, repetindo o segundo turno “camaleão”.

Everton é a grande incógnita. Apontado como um dos fatores para a ótima temporada do São Paulo, o atacante deixou o clássico na Vila Belmiro ainda no primeiro tempo ao voltar a sentir dores na coxa. O jogador está no departamento médico e é dúvida.

Aguirre pode voltar a adiantar Reinaldo, abrindo espaço para Edimar na lateral esquerda. O técnico pode ainda escalar Liziero ou optar por uma alternativa ofensiva com a entrada de Tréllez.

Outro que pode ficar fora da partida de sábado por questões físicas é o lateral Bruno Peres, que voltou a correr nos gramados, mas ainda está longe de seu melhor. Aguirre terá a volta de Regis, que cumpriu suspensão.

Entretanto, o flanco direito tricolor não contará com o equatoriano Rojas, que recebeu o terceiro cartão amarelo. Regis e Peres podem ser escalados ao mesmo tempo, mas o técnico pode optar por lançar Everton Felipe como homem avançado pelo setor.

O zagueiro Bruno Alves também não enfrentará o América-MG por cumprir suspensão automática. Anderson Martins e Arboleda devem formar a dupla titular da defesa.

Goal.com

23 comentários

  1. Que medo da palavra “desfalques”.
    É problema ou é bom?
    Depende.
    Para o Telê Santana era bom.
    Para o Muricy era problema.
    Tinha desfalques com o Telê e ele colocava o Goiano.
    Tinha desfalques com o Muricy e ele improvisava para tudo quanto é lado.
    O Aguirre será Telê ou Muricy?
    Eu vi algumas pessoas citar o Toro.
    Esqueçam.
    O Toro está sendo preparado para 2019.
    Quem está sendo relacionado é o Caíque.
    Por enquanto ele Caíque é um reserva enfeite: Só serve para treinar e receber salários.
    O que me desagrada.
    Um Elenco pode ser construído pouco a pouco.
    Não vejo jogar um jogador na fogueira sendo o jogo contra o América.
    Eu gosto desse procedimento: Está desfalcado coloca um Renan e Alê, coloca um Simplício, coloca um Fabio Santos, coloca um Edcarlos, coloca um Gabriel.
    Pra mim isso evita ficar quebrando a cabeça.
    As peças do quebra cabeça no seu devido lugar.

  2. Foi confirmada lesão no Rodrigo Moledo, zagueiro titular do Inter. Ele deve ficar 3 a 4 semanas fora.

    Rapaz, tem hora que eu me sinto um lixo de pessoa, pois confesso que cheguei a “gostar” da notícia. Mas nunca deveria ficar satisfeito com a lesão de um atleta que nunca fez mal a ninguém.

  3. Penso que a essa altura do campeonato o Aguirre não irá fazer testes , ainda mais com garotos, e não creio que nenhum jogador que não esteja sendo usado regularmente será escalado. E entendo e até concordo com isso pois estamos em um momento crucial da competição e também não vejo espaço para testes , agora é hora de vencer de qualquer jeito , de golear por um a zero , hora de colocar o coração na ponta da chuteira e trazer os três pontos na força e na raça.

    • Vamos separar as coisas.
      Uma coisa é teste.
      Outra coisa é usar quem é relacionado.
      Se o jogador é relacionado, então eu entendo que ele pode ser usado.
      Como o Lucas Kal contra o Cruzeiro.
      Que foi dispensado.
      Depois virá uma dor de cabeça quando tem desfalques: Quem eu vou colocar na zaga?
      Mais quando foi relacionado, foi usado.
      E o time venceu um jogo importante.

      • Todas as equipes tem jogadores relacionados que não são usados principalmente os vindos da base , estão sendo relacionados para conviver com o grupo , para pegarem cancha e não necessariamente serem utilizados. Eu particularmente não vi nada demais no Caique , não acho que o Brener esteja pronto , muito menos o Toró , penso que temos um elenco carente de boas opções e o Aguirre vem fazendo das tripas coração para nos manter no topo. Penso que independente do resultado final dessa temporada a questão do elenco é um problema a ser resolvido com a contratação de jogadores mais prontos para agregar ao time e deixar a equipe mais encorpado.

  4. De onde tiraram essa ideia maravilhosa de colocar o Trellez aberto pela esquerda? Nem o Prof. Pardal do Carpegiani pensaria numa alternativa dessas…tá loco! Quanta criatividade! Que o Aguirre não leia essa página…

  5. O papel aceita tudo, mas no campo a história é outra. O racha começa no par ou ímpar e os melhores são escolhidos. Então cada qual acha sua posição em campo. O Aguirre está selecionando os melhores e arrumando lugar no time com esquema tático. Quem sobrar é porque não foi escolhido e tem que melhorar o futebol se quiser continuar no São Paulo ano que vem. Alguns do elenco vão sobrar e não está muito difícil saber… Falta elenco para finalizar o campeonato. O técnico está fazendo o que pode, mas não está fácil…

Deixe uma resposta