O que será a modernização do Morumbi para a Copa América 2019?

O estádio do Morumbi deverá ser oficializado pela Conmebol como o palco do jogo de abertura da Copa América de 2019 na próxima terça-feira, em La Paz, na Bolívia. Preferida da entidade, a casa são-paulina superou a concorrência do Allianz Parque, que abrigará as demais partidas da competição a serem realizadas em São Paulo.

Proprietário do Morumbi, o São Paulo agora dará sequência ao cronograma de obras entregue à Conmebol anteriormente. O objetivo é modernizar o estádio e torná-lo apto em termos de infraestrutura para atender as normas da entidade.

A reforma mais iminente se refere aos vestiários, que passarão por uma ampliação em breve. Também será necessária a construção de um único túnel de acesso ao gramado – atualmente, os times sobem ao campo por túneis diferentes que desembocam atrás de um dos gols. Essa parte da reestruturação será bancada pela Ambev, que já havia financiado o novo centro de mídia.

O centro de imprensa, aliás, será realocado para o estacionamento do estádio, uma vez que o local em que os jornalistas trabalham atualmente não comporta a demanda de profissionais que irão fazer a cobertura do jogo inaugural da Copa América 2019.

As tribunas de imprensa escrita e de rádio, localizadas no anel das numeradas, serão ampliadas. A estrutura de cabos de internet também terá de ser otimizada a fim de atender um número maior de profissionais do que o habitual.

A fase mais avançada do projeto de adequação do Morumbi diz respeito à instalação do VAR (árbitro de vídeo). O clube utilizará a atual sala de audiovisual do estádio, que já tem boa parte da estrutura montada, para receber a equipe de árbitros capacitados para usar o recurso tecnológico.

O Tricolor também prevê a instalação de dois telões até fevereiro. No momento, o clube negocia com três empresas, entre elas uma sul-coreana e outra nacional. Há ainda um estudo de viabilização para inserir painéis multimídia no estádio, condicionados à captação de parceiros para custear a implementação do sistema.

GE

 

9 comentários

  1. Muitos aqui não entendem ou não aceitam o fato de a política ser tão ou mais importante que o futebol jogado em campo.

    O mais relevante dessa questão do Morumbi de volta aos grandes eventos internacionais é que voltamos a agir forte nos bastidores.

    Perdemos poder político graças ao ativismo suicida do Sr. Juvêncio, que Deus o tenha.

    Espero que o Caboclo faça uma boa gestão política para recolocar o SPFC no centro das decisões, seja na CBF seja na Conmebol.

  2. Para quem vive criticando que tudo o que se faz no Morumbi é um “puxadinho”, tem que lembrar que se trata de um estádio e não de uma arena. O conceito é diferente. Parem de comparar e aprendam que na modalidade de estádio, o Morumbi é imbatível, mas que atualizações e reformas sempre se farão necessárias.

  3. Mesmo sendo para apenas um jogo, toda melhoria para o Morumbi é bem-vinda, sem esquecer a parte política, que depois de anos relegados à segundo plano pela barbeiragem do Juvenal na questão da Copa 2014, estamos voltando a ser relevantes no cenário internacional!!!

  4. “há males que vem para o bem” ainda bem que o Morumbi nao esteve na copa de 2014 ou seria mais um na lista de roubalheira. Ou vocês acham que os dirigentes daquela epoca não iam ganhar nada também.

  5. Isso sim é estadio, roots blood roots, palco de batalhas memoráveis e de glórias. Diferente de caixas de sapato modernas que ostentam vergonha e que em breve haverá um preço enorme a ser pago, para que certas instituições possam de fato dizer é meu.

  6. Arenas como a das Peppa e Travecos pra mim, é de time cagão que apelam pra má educação dos seus torcedores pra fazer pressão no adversario que chegam e sentir os caras repirando na orelha,
    Não precisa ser longe como o Morumbi, mas a distancia da torcida dos jogadores dessas arenas, é covardia e apelação !
    Não tem como comparar com a Europa pq o povo aqui é totalmente diferente e ainda não saiu desgraça por causa de Deus.

Deixe uma resposta