Entenda por que Sidão tem a confiança de Aguirre para continuar como o goleiro titular do São Paulo

A perda da liderança do São Paulo para o Internacional tem Sidão como principal foco das críticas dos torcedores. O empate por 1 a 1 com o Fluminense (no Morumbi) e a derrota para o Atlético-MG por 1 a 0 (no Independência) aumentaram a pressão sobre o goleiro. Mas ele, internamente, não é visto como culpado.

O técnico Diego Aguirre confia em Sidão, e o goleiro seguirá como titular do time contra o Bahia, neste sábado, às 19h, no Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro.

O departamento de futebol e a comissão técnica não se deixam levar pela pressão externa. A análise sobre Sidão é baseada no desempenho, fatos, treinamento e comportamento do dia a dia.

Sidão é visto como um dos líderes do elenco, respeitado e comprometido. Uma eventual mudança no gol neste momento soaria popular e boa perante os torcedores, mas péssima dentro do grupo.

O goleiro tem a confiança interna por ser um dos que ajudou o time a alcançar a liderança do Brasileirão (perdida neste momento por um gol no saldo). Boa parte da vitória do São Paulo por 1 a 0 sobre o Ceará, por exemplo, é creditada a Sidão.

Nos lances polêmicos envolvendo Sidão na última semana, as avaliações são as seguintes:

Gol contra de Anderson Martins – São Paulo 1 x 1 Fluminense

Sidão fez o que o goleiro tem de fazer em lances desse tipo: saiu para cobrir o zagueiro. O cabeceio de Anderson Martins definiu o gol contra. Em jogadas como essa a orientação é para o defensor não recuar bolas na direção do gol.

A título de comparação, internamente o lance envolvendo Fábio Santos e o goleiro Victor, do Atlético-MG, contra o São Paulo, é lembrado: Nenê cruza, o lateral do Galo corta e cabeceia a bola para trás.

Gol contra de Régis – Atlético-MG 1 x 0 São Paulo

Sidão erra o tempo de bola na hora do cruzamento e faz a leitura equivocada da jogada, mas se recupera e corrige com defesa de reflexo na cabeçada de Ricardo Oliveira. No rebote, Régis tem a infelicidade de fazer o gol contra.

Internamente, o posicionamento da defesa no lance também foi visto como errado: a linha de impedimento não deu certo, e Ricardo Oliveira e Fábio Santos apareceram completamente livres.

Sidão tem consciência da enorme pressão sobre seus ombros. Atualmente, o goleiro trabalha com uma espécie de margem de erro zero: qualquer deslize é motivo para críticas.

A impaciência da torcida com o goleiro em jogos no Morumbi é vista durante os tiros de meta. Sidão costuma ser hostilizado, pois os tricolores pedem pressa na batida.

Uma das partidas na qual há consciência de falhas de Sidão é a derrota do São Paulo por 3 a 1 para o Palmeiras, na casa do rival

No Brasileirão, Sidão sofreu 18 gols em 22 jogos: média de 0,81 por partida. Ele saiu de campo sem sofrer bolas na rede em dez oportunidades no campeonato (veja a lista abaixo).

Os 10 jogos de Sidão sem sofrer gols no Brasileirão

Data Jogo
16/04 São Paulo 1 x 0 Paraná
22/04 Ceará 0 x 0 São Paulo
20/05 São Paulo 1 x 0 Santos
05/06 São Paulo 0 x 0 Internacional
09/06 Atlético-PR 0 x 1 São Paulo
12/06 São Paulo 3 x 0 Vitória
18/07 Flamengo 0 x 1 São Paulo
29/07 Cruzeiro 0 x 2 São Paulo
19/08 São Paulo 2 x 0 Chapecoense
26/08 São Paulo 1 x 0 Ceará

GE

16 comentários

  1. Aguirre promovendo a panela. Sei não. Qtos pontos teremos que perder devido a insegurança de Sidao? Uma defesa difícil a cada quanto jogos? Sofrimento a vista.

  2. Compreendo os motivos, pois não é fácil para o treinador tirar um dos líderes do time… mas chegará a hora em que ele terá que tirar, caso o Sidão continue apresentando falhas ou até mesmo instabilidade e falta de confiança dos próprios jogadores, pois eles não vão querer carregar nas costas um jogador que frequentemente coloca todo um trabalho em risco…

    Que ele levante a cabeça e mostre apresentações mais convincentes…

    • Pra mim essa hora já chegou. A torcida já o criticava por não passar segurança com suas rebatidas esquisitas e reposições bizarras. Mas ele estava tendo sorte de a bola não entrar quando ele errava. Agora a sorte acabou e muitos pontos preciosos estão na conta dele. Perdemos a liderança, um fator alarmante que exige mudanças. Você olha para os 8 primeiros colocados do Brasileirão e vê que o Sidão é o pior goleiro disparado.

      • Na série A o Sidão deve ser melhor apenas que uns 3 ou 4 goleiros titulares das outras equipes… e para piorar, ele é pior que alguns reservas de algumas equipes, caso dos porcos, curica e outros times…

    • Confesso que não sou fa do Jean. Mas enquanto ele nao tiver pelo menos uma sequência de 10 jogos, não direi que ele é pior que o Sidao. Pelo pouco que vi, ele apresentou maior explosão física, melhores reflexos e e mais bem formado tecnicamente. Sidao tem defeitos de formação como goleiro. Saudacoes tricolores.

  3. Ambos os reservas são melhores, e olha que vi pouco do Jean e nada do Perri. Sidão pode ser o amigo da garotada, mas não pega nada. É um goleiro ruim nos fundamentos mais básicos, mas conta com uma boa vontade difícil de entender.
    Temos um rodízio de zagueiros em que todos estão jogando bem e quando vão pro banco não vejo ninguém fazer drama ou o ambiente ficar ruim por causa disso. Mas ficam com melindre de tirar um goleiro péssimo. Já custou pontos preciosos, e se o Aguirre continuar lutando contra os fatos por muito tempo, vai custar o campeonato.

  4. A questão para mim é mais profunda do que atuações irregulares. O problema é a falta de fundamentos básicos para a posição, sem falar que quando inventa de sair com os pés é um desastre.

    • Perfeito comentário. Formação. Requisitos básicos de um goleiro. Sidao nao os tem em nível pra ser goleiro de um grande da seria A.

Deixe uma resposta