Aguirre faz balanço das contratações do São Paulo; veja status dos reforços

O São Paulo contratou 12 reforços para esta temporada. E só um deles deixou o clube até agora: Valdívia. Sem ver a necessidade de mais jogadores para o restante do Brasileirão, o técnico Diego Aguirre faz uma análise muito positiva do trabalho feito pelo clube no mercado.

– O São Paulo trouxe reforços que estão dando certo. E que são uma realidade. Uma das causas mais importantes (da boa fase) é que contratou bons profissionais, que estão jogando muito. É um prazer trabalhar com eles, porque estão comprometidos, com determinação – avaliou Aguirre.

No comando do Tricolor desde março, quando Dorival Júnior foi demitido, Aguirre participou do processo de contratação de metade dos reforços. Foram eles: Everton Felipe, Bruno Peres, Rojas, Everton, Gonzalo Carneiro e Régis.

– O mérito grande é do Raí, do Ricardo Rocha e do Lugano (que comandam o futebol). Depois da minha chegada tomamos algumas decisões de saídas de jogadores e de chegada de reforços que para mim mudaram o perfil do time. Falo do Everton, do Bruno Peres e do Joao Rojas – comentou o técnico uruguaio.

Os seis jogadores que Aguirre não participou das negociações são: Diego Souza, Tréllez, Anderson Martins, Nenê, Jean e Valdívia (que já saiu). Aproveitando que o técnico uruguaio avisou que está satisfeito com o elenco que tem em mãos, o GloboEsporte.com faz uma análise dos reforços.

Lembrando que os jogadores contratados nesta temporada pelo Tricolor são responsáveis por 39 dos 62 gols do time, o equivalente a 62,9%. Se o recorte for feito apenas no Brasileirão, torneio no qual o São Paulo é líder, essa porcentagem sobe para 76,4% (26 dos 34 gols).

Veja abaixo um raio-x de e o status de cada um deles:

Nenê – meia

Jogos: 40
Gols: 12
Status: titular

É a principal estrela do time na temporada. Artilheiro do ano com a camisa do Tricolor, Nenê não foi pedido pelo então técnico Dorival Júnior. Mas, bancado pela diretoria, mostrou que Raí estava certo no embate com o ex-treinador. Hoje é a cara do Tricolor de Aguirre.

Diego Souza – atacante

Jogos: 37
Gols: 11
Status: titular

Começou a temporada com a expectativa de ir à Copa do Mundo, mas, sem render como esperado, ficou fora da lista de Tite. E mais: quase trocou o São Paulo pelo Vasco. Após uma conversa franca com Aguirre, se tornou peça fundamental dentro e fora de campo.

Everton – meia-atacante

Jogos: 21
Gols: 5
Status: titular

Foi a contratação mais cara do São Paulo no ano (R$ 15 milhões), mas também uma das que mais deu retorno. É líder de assistências no Tricolor e titular absoluto.

Anderson Martins – zagueiro

Jogos: 20
Gols: 1
Status: titular

Enfrentou alguns problemas de lesão no começo da temporada que o impediram de mostrar o futebol pelo qual foi contratado. Mas, quando ficou 100% fisicamente, se tornou titular no setor que ainda conta com outros dois jogadores considerados titulares: Arboleda e Bruno Alves.

Joao Rojas – meia-atacante

Jogos: 11
Gols: 1
Status: titular

Contratado de surpresa durante a disputa da Copa do Mundo, o equatoriano logo se encaixou no time titular do São Paulo e se tornou peça-chave no esquema de Diego Aguirre. Aqui você pode saber mais detalhes de como foi a negociação pelo jogador que estava no Talleres, da Argentina.

Bruno Peres – lateral-direito

Jogos: 8
Gols: 1
Status: titular

Substituto de Éder Militão, negociado com o Porto, assumiu a lateral direita do Tricolor e está dando conta do recado. No último domingo, foi dele o gol da vitória do São Paulo sobre o Ceará.

Tréllez – atacante

Jogos: 26
Gols: 5
Status: reserva

Chegou a ser titular com Dorival Júnior, mas, sob o comando de Aguirre, é o primeiro reserva na funação de centroavante. Tem cinco gols na temporada, entre eles o da vitória sobre o Vasco, no Morumbi, que colocou o Tricolor pela primeira vez na liderança do Brasileirão de 2018.

Everton Felipe – meia-atacante

Jogos: 2
Gols: 0
Status: reserva

Última contratação do São Paulo na temporada, a revelação do Sport pode ser uma opção a Nenê na armação e também aos atacantes que jogam pelos lados. Fez apenas duas participações até agora: uma pequena contra o Sport e outra de titular contra a Chapecoense.

Gonzalo Carneiro – atacante

Jogos: 6
Gols: 0
Status: reserva

Aposta da diretoria, o atacante uruguaio chegou ao clube com um problema no púbis. Totalmente recuperado, tem sido utilizado esporadicamente. Em sua primeira chance como titular, no jogo de volta contra o Colón, pela Copa Sul-Americana, teve atuação muito discreta.

Jean – goleiro

Jogos: 9
Gols sofridos: 7
Status: reserva

É o substituto imediato de Sidão. Na Copa Sul-Americana, por exemplo, foi utilizado nos dois jogos contra o Colón. Fora isso, só foi utlizado quando o titular estava machucado ou suspenso.

Régis – lateral-direito

Jogos: 11
Gols: 0
Status: reserva

Por conta de um problema pessoal, ficou afastado por dois meses do São Paulo. Voltou, entrou em forma novamente, foi utilizado no time de aspirantes e teve papel importante ao entrar durante o jogo contra o Ceará. Deve voltar a ser relacionado com maior frequência por Aguirre.

Valdívia – meia-atacante

Jogos: 19
Gols: 3
Status: já saiu (está no Al-Hilal, da Arábia Saudita)

Era uma das esperanças do São Paulo para cumprir a função de atacante de velocidade no time. Mas sua postura e comodidade com a reserva não agradaram à comissão técnica. Por isso, quando o Inter quis negociá-lo com o futebol árabe, o São Paulo liberou.

GE

11 comentários

  1. Escolhi o Everton por acreditar que ele tenha colocado o São Paulo em outro patamar e além disso enfraquecemos e muito um de nossos principais rivais ao título, até agora não conseguiram reparar a perda.

  2. Tem que renovar logo com o Luan. E o Lisiero parece que fica só até o fim do ano. Deve ter tido boas ofertas. A base tem servido para reforçar o time e, principalmente, as finanças do clube.

Deixe uma resposta