A liderança do Campeonato Brasileiro com o São Paulo não é o único feito que Diego Souza pode comemorar após o fim do primeiro turno da competição. O atacante chegou à 19ª rodada com uma marca pessoal inédita: não recebeu um cartão sequer até o momento.

Em suas 11 participações desde 2003 – estão contabilizadas as edições com pelos menos 10 jogos realizados -, nunca Diego tinha ficado ileso a punições durante tanto tempo. Sem suspensões em 2018, só ficou fora quando Diego Aguirre optou, em três oportunidades.

Estaria o camisa 9 do Tricolor mais calmo? É bem verdade que recentemente ele não foi expulso em jogo contra o Colón, pela Copa Sul-Americana, por um erro de arbitragem – já com cartão amarelo, deu um pontapé por trás em um adversário argentino . Mas os números indicam uma melhora em relação aos anos anteriores na competição nacional.

A média até 2017 era de cerca de seis amarelos por edição – duas suspensões por ano – e de quase um vermelho – não foi expulso apenas em 2004, pelo Fluminense, em 2009, pelo Palmeiras, e 2014, pelo Sport. Veja os números detalhados:

Os cartões de Diego Souza

Ano Clube 1º turno 2º turno TOTAL
2004 Fluminense 8 amarelos em 18 jogos 2 amarelos em 11 jogos 10 amarelos em 29 jogos
2005 Fluminense/Flamengo 3 amarelos em 7 jogos 4 amarelos e 1 vermelho em 18 jogos 7 amarelos e 1 vermelho em 25 jogos
2007 Grêmio 3 amarelos em 15 jogos 1 amarelo e 1 vermelho em 18 jogos 4 amarelos e 1 vermelho em 33 jogos
2008 Palmeiras 2 amarelos e 1 vermelho em 17 jogos 1 vermelho em 16 jogos 2 amarelos e 2 vermelhos em 33 jogos
2009 Palmeiras 3 amarelos em 19 jogos 5 amarelos em 15 jogos 8 amarelos em 34 jogos
2010 Atlético-MG 3 amarelos em 11 jogos 1 amarelo e 1 vermelho em 17 jogos 4 amarelos e 1 vermelho em 28 jogos
2011 Vasco 2 amarelos e 1 vermelho em 14 jogos 4 amarelos em 18 jogos 6 amarelos e 1 vermelho em 32 jogos
2014 Sport * FEZ APENAS TRÊS JOGOS 3 amarelos em 16 jogos 3 amarelos em 19 jogos
2015 Sport 4 amarelos em 18 jogos 4 amarelos e 1 vermelho em 16 jogos 8 amarelos e 1 vermelho em 34 jogos
2016 Sport 3 amarelos em 18 jogos 2 amarelos e 1 vermelho em 16 jogos 5 amarelos e 1 vermelho em 34 jogos
2017 Sport 4 amarelos em 12 jogos 6 amarelos e 1 vermelho em 15 jogos 10 amarelos e 1 vermelho em 27 jogos
2018 São Paulo nenhum cartão em 16 jogos A DISPUTAR ?

Fase goleadora também é das melhores

Com sete gols marcados na atual edição, Diego Souza só não supera seus números em um turno ao longo da carreira: justamente quando foi artilheiro do Brasileiro, marcando nove vezes na primeira metade da competição – e 14 ao todo.

O número atual é o segundo melhor, empatado com o segundo turno de 2011, pelo Vasco. Foi, inclusive, a ocasião em que chegou mais perto do título, terminando como vice para o Corinthians.

  • 2004 (Fluminense) – 2 gols no primeiro turno / 1 gol no segundo
  • 2005 (Fluminense/Flamengo) – nenhum gol / 5 gols
  • 2007 (Grêmio) – 4 gols / 4 gols
  • 2008 (Palmeiras) – 2 gols / 4 gols
  • 2009 (Palmeiras) – 4 gols / 4 gols
  • 2010 (Atlético-MG) – 2 gols / 3 gols
  • 2011 (Vasco) – 4 gols / 7 gols
  • 2014 (Sport) – nenhum gol / 4 gols
  • 2015 (Sport) – 6 gols / 3 gols
  • 2016 (Sport) – 9 gols / 5 gols
  • 2017 (Sport) – 6 gols / 5 gols
  • 2018 (São Paulo) – 7 gols / a disputar

obs.: em 2003, Diego Souza fez apenas sete jogos pelo Fluminense em todo o Brasileiro. Em 2006, estava no Benfica-POR. Em 2012 deixou o Vasco após nove partidas rumo ao Al Ittihad-ARA, e em 2013 atuou só seis vezes pelo Cruzeiro antes de vestir a camisa do Metalist-UCR.

SPORTV