Rodrigo Caio vive expectativa de voltar a ser relacionado após quase 4 meses

Rodrigo Caio, enfim, está recuperado após a cirurgia para reparar uma instabilidade ligamentar no pé esquerdo. Treinando normalmente desde a semana passada, o defensor ficou de fora da lista de relacionados para encarar o Sport e também não viajou à Argentina para encarar o Colón. Neste domingo, porém, ele deve constar nos planos do treinador uruguaio pela primeira vez depois da lesão.

Tido como um dos possíveis convocador por Tite para defender a Seleção Brasileira na Copa do Mundo da Rússia, Rodrigo Caio acabou se lesionando ainda na segunda rodada do Campeonato Brasileiro, contra o Ceará, fora de casa. Na ocasião, o zagueiro achou, inclusive, que havia quebrado o pé e saiu de campo chorando, uma vez que dava como encerrada a sua briga por uma vaga no Mundial.

Após a partida, porém, o jogador realizou exames que não indicaram qualquer fratura. Iniciando a fisioterapia no aeroporto, Rodrigo Caio não jogou desde então e após a convocação de Tite para a Copa do Mundo, em que não estava entre os 23 selecionados, optou por fazer uma cirurgia e aproveitar a pausa de um mês para a disputa do Mundial para iniciar sua recuperação e evitar de perder um número ainda maior de jogos.

“O Rodrigo está preparado para voltar e é um jogador com muita qualidade, de alto nível. Vamos utilizá-lo. Ainda não temos nada decidido, queremos ver o que ele irá mostrar não somente nos treinos, mas também quando tiver a oportunidade de jogar e aí ele vai brigar por um lugar no time, como todos. É um reforço para todos”, afirmou Aguirre sobre o zagueiro.

Revelado pelas categorias de base e no time profissional há seis anos, Rodrigo Caio é um dos líderes do elenco, mas isso não significa que terá cadeira cativa com Diego Aguirre. Com Anderson Martins, Arboleda e Bruno Alves em ótima fase, embora o último citado tenha desperdiçado o pênalti crucial para a eliminação tricolor na Sul-Americana. Justamente por isso. Ele não terá vida fácil para retomar a titularidade.

GE

16 comentários

  1. Força guerreiro! Sempre honrou o manto, nunca se escondeu e nunca exigiu titularidade. Conquistou tudo que tem com muito trabalho e profissionalismo.

  2. Vou copiar o que eu escrevi alguns posts atrás:

    É incrivel a malquerença que alguns do blog tem para com o Rodrigo, pq além das criticas sempre exageradas se são dirigidas a ele, o povo começa a alucinar. O Rodrigo Caio é jogador de seleção, o Rodrigo Caio é um entre dois zagueiros de toda a história brasileira que podem se dizer campeões olímpicos titulares pela seleção (e a mídia a época o apontava como pilar do time), o Rodrigo Caio é, na visão do Tite, um dos 10 melhores zagueiros do nosso país, o Rodrigo Caio foi o alicerce e deu a cara a tapa em um dos piores, mais dificeis e turbulentos periodos futebolisticamente e politicamente da história do nosso time. Vc não gostar dele, ok, como dizem: nem Jesus agradou a todos, mas até comparação com o Lucas Fernandes que é um engodo, horrível, não se sabe nem se jogador é, tá rolando. A torcida do São Paulo é um das poucas do Brasil a queimar tão fortemente jogadores assim, se o Rodrigo Caio é base do Corinthians e representa como representou aqui todos esses anos, era endeusado por eles.

    O São Paulo e seus jogadores já são odiados por muitos, não precisa ainda do ódio do próprio torcedor tricolor. Reflitam ae.

  3. Independente de gostar ou não dele, o fato é que merece o respeito do torcedor… gostar ou não é questão de opinião, respeitar deveria ser obrigação…

  4. Vou ser sincero.
    Como sao paulino doente nunca engoli aquele ‘fair play’ sem pé nem cabeça contra os imundicias. Já não era fã (gosto de jogador que soa o sangue pela camisa que veste) e depois daquilo acabou. Fosse eu presidente do clube esse rapaz poderia procurar outro clube pra jogar há muito tempo.
    Não quero debater com quem gosta dele. Fica somente um sentimento.

  5. O RC seria a melhor opção pra lateral direita nesse momento, na minha opinião. Não o colocaria de titular na zaga agora.
    Realmente tem muitos torcedores que colocam nele a culpa de anos de desmandos e incompetência dos gestores do clube, que montaram times horríveis.

  6. Ele devia, junto com o Aguirre, focar em ser o melhor passador e primeiro volante. Se espelhar no Maldini da seleção italiana, motorzinho, bom passe, armador de contra-ataque, roubadores de bolas e ainda, melhor que os antecessores, bom de cabeceio e posicionamento em bolas paradas.

  7. Não tenho nada contra a pessoa Rodrigo Caio, bom profissional e bom caráter mas não acho bom zagueiro. Vi zagueiros melhores com a camisa do São Paulo, só questão de opinião.

  8. Já vi zagueiros muito melhores que o Fabão, mas nenhum que fosse tão hostilizado como o Rodrigo.

    Para mim, quando ele for negociado, aparecerão os viúvas que antes o criticavam exatamente como aconteceu com o Casemiro, Kaká e vários outros escorraçados pela coerentíssima torcida tricolor.

  9. “num time ajustado ele vai bem”
    Pra mim isso é equivalente a falar que não é bom
    “Jogador de seleção”
    Fagner tb é jogador de copa do mundo
    “Bom caráter”
    Ser bom caráter e uma coisa, ter postura de banana diante dos adversários é outra completamente diferente.

    Não tem porte físico pra ser zagueiro e o principal ponto fraco: posicionamento errado sempre. Ele marca o atacante adversário de lado, por isso sempre da o bote errado.

    E o típico caso do ” o garoto vai voar” “incrível potencial” e não sai disso . já tá no profissional tem muitos anos e nada de evoluir. Mais q estagnado, está desvalorizado por incompetência própria dentro de campo

Deixe uma resposta