Aguirre: “Não estou indo passear na Argentina”

Independentemente de quem vá entrar em campo como titular do São Paulo na próxima quinta-feira, em Santa Fe, às 21h45 (de Brasília), pelo jogo de volta da segunda fase da Copa Sul-americana, Diego Aguirre demonstrou otimismo em uma virada do Tricolor diante do Colón.

– O jogo é difícil, obviamente. Jogar na Argentina é complicado, mas vamos viajar para lá com a competição e sabendo que devemos classificar. Dou muito valor à Sul-Americana e não estou indo lá para passear. Entendo o momento do Brasileiro, mas não vamos abrir mão da Sul-Americana – afirmou Aguirre, em entrevista coletiva nesta terça-feira.

O treinador não revelou a equipe que vai começar o confronto, porém, confirmou que Diego Souza não estará entre os relacionados. Ele será poupado devido ao desgaste físico. Outro desfalque certo é Brenner. O atacante foi expulso no jogo de ida, no Morumbi.

Para o lugar de Diego Souza, o mais provável é que Tréllez seja o escolhido. O treinador pode relacionar até 18 jogadores devido à regra da Conmebol.

– O ideal é, obviamente, não fazer muitas mudanças. Se você mudar tudo, tem que mudar as características dos jogadores, e fica mais complicado. Não temos 11 titulares, não é assim. Se eu perguntar quem é o titular entre Bruno Alves, Anderson Martins, Arboleda ou Rodrigo Caio não tem titular. O Liziero, que está muito bem, o Jucilei. Tem setores que não temos isso. Temos que aproveitar todos os jogadores – disse.

Com a derrota de 1 a 0 no primeiro jogo, o São Paulo terá que vencer o duelo por um ou mais gols de diferença. Caso vença por 1 a 0, a decisão vai para os pênaltis.

– Temos de fazer um bom jogo, determinação, acreditar nas nossas forças, e acredito que pode ser possível, não é uma coisa tão difícil. Temos de marcar um gol para ganhar o jogo. O time vai muito bem, respeitando a equipe, mas acreditando que podemos passar. Sobre o time eu já tenho a ideia, mas os jogadores vão saber primeiro – finalizou Aguirre.

GE

11 comentários

  1. Tem que ir pra ganhar mesmo. As circunstâncias desse confronto são melhores pra entrada do time titular do que no primeiro jogo. Se passarmos e nas próximas fases for atrapalhar, aí poupa, mas hoje dá pra ir com os titulares de boa!!!

  2. Sou do tempo em que disputar 2 torneios simultâneos era regra.
    Agora é uma frescura dos infernos.
    Se não temos condições de encarar 2 torneios com a seriedade que eles merecem é pq tem alguma coisa errada.

  3. A derrota no Morumbi foi uma fatalidade.
    Apesar de todas as dificuldades inerentes ao jogo, temos conduções de ganharmos. Difícil mas longe de ser impossível.
    Nem pensar em menosprezar essa competição.
    O BR ainda vai engrossar muito.
    Precisamos desse título.

Deixe uma resposta