A importância de Éder Militão ao São Paulo

No último domingo, na vitória sobre o Vasco da Gama Éder Militão se despediu do São Paulo rumo ao Porto (POR). Na equipe de cima, o atleta realizou 57 partidas e marcou 4 gols. Destaque das categorias de base, o jovem foi integrado aos profissionais pelo então técnico Rogério Ceni no começo do Campeonato Brasileiro de 2017. Porém, foi com Dorival Júnior (não está mais no comando), que o garoto se consolidou na equipe titular. O agora ex-camisa 13, jogou em outras posições como zagueiro e volante, suas posições de origem. Mas foi na primeira linha de quatro jogando como lateral direito, que acertou seu lugar no time, para virar peça fundamental no grupo.

Após a chegada do técnico Diego Aguirre, o polivalente jogador teve papel tático fundamental. Com velocidade, boa marcação, bom posicionamento e técnico, qualidades necessárias para um ótimo futebolista. Deu mais segurança ao lado direito, ajudando os zagueiros a não ficarem expostos com os atacantes adversários. A sua versatilidade ajudou muito ao esquadrão. Dependendo das partidas, inclusive como visitante, o time variava de esquema. Uma parte do jogo, quando atacava, atuava com um 4-4-2. Outro momento do jogo, quando a posse de bola ficava com o adversário, o esquema variava ao 3-5-2. Atuava como um terceiro zagueiro jogando pela direita, priorizando a sustentação da defesa, característica primordial deste Tricolor atual. Além de ter uma boa estatura nas bolas aéreas, a sua saída de bola é muito eficiente.

Pelo menos até essa 17º rodada, o esportista foi fundamental para o Tricolor chegar pela primeira vez na liderança do Campeonato Brasileiro. A princípio, acredito que o time terá muitas dificuldades para se adaptar ao um novo estilo, sem o seu polivalente atleta.

Por Alan Ribeiro Gomes

Para repor a sua saída, a diretoria foi ao mercado e trouxe Bruno Peres por empréstimo que atuava na Roma-ITA. Peres vem como primeira opção com a finalidade de atuar em seu lugar. Já que Régis (contratado junto ao São Bento de Sorocaba), teve seu contrato ativado e não há previsão para a volta aos jogos. Uma outra solução seria o meia Felipe Araruna, jogador voluntarioso e com uma marcação efetiva. O rapaz mostrou personalidade e preparo para atuar na faixa de lado. Um exemplo foi o jogo contra o Cruzeiro no Mineirão.

No total o time português desembolsou 7 milhões de euros (30,6 milhões de reais), sendo que o clube do Morumbi recebe 4 milhões de euros (17,3 milhões de reais) e ficará com 10% caso ocorra uma venda futura. Os outros 3 milhões de euros (13,1 milhões de reais), serão destinados ao estafe de Éder. O esportista tinha vínculo até janeiro 2019. Com isso, Militão poderia assinar um pré-contrato com qualquer equipe. A diretoria fez três propostas de renovação para os seus representantes, mas tiveram negativas em todas as tentativas. Sendo assim, a melhor decisão para ambas as partes e principalmente para o clube, seria negociá-lo com o objetivo de ter uma compensação financeira.

O atleta como outras revelações brasileiras em potencial, é um dos cotados para integrar as próximas convocações do técnico Tite, visando os próximos amistosos e competições oficias preparatórias para a Copa do Mundo do Catar em 2022. Desejo sorte em sua nova etapa na carreira.

Alan Ribeiro Gomes

20 comentários

    • Concordo….só mais um produto…elatado e embalado por um staff galinaceo…sem comunicacao…sem palavras…sem voz… sem vinculo emocional nenhum com a instituição…usou o SP como prateleira e pronto…

      Que não volte ao SP…rode por todos os times da Europa…para render dividendos ao time formador…e só…

      Sabe aquela calçada…cheia de estrelas …q foi inaugurada essa semana…então…nunca passaras nem perto…

      • Bem nessa Otávio…estou até agora tentando entender como ele aceitou receber menos do que foi oferecido aqui.Tranquilamente sairia por no minimo 100 milhões.Poderia muito bem ter renovado ficando com uma boa parte do passe.Que ficasse com 50% então,os dois ganhariam…50 milhões pra cada lado.Fora o dinheiro das luvas…sei lá ta com cheiro de vingança.Também concordo que não sentiremos saudades nenhuma…ingrato

    • Continuam falando de ex jogador aqui.
      Foi tarde, jogador meia boca e mercenários.
      Assinou um pré contrato com o porto e nem se preocupou com o São Paulo que o formou.
      Tomara que nunca mais voltei.

  1. Estava vendo aqui os palpites para os jogos desse fim de semana, palpites dado pelo PVC da Fox.
    Ele deu vitoria pra Flamengo, Internacional e Grêmio e deu empate entre São Paulo e Sport.
    Por aí se vê, todos torcendo contra o nosso tricolor.
    Mais vamos ganhar do Sport e tampar a boca desses jornalistas hipócritas.

  2. Agora imagina a importância do SPFC pro militao….
    Foi pra ganhar menos do que a proposta de renovação e com o time engrenado na liderança. Corre o risco de ser o João Shimit 2

  3. Uma boa revelação de Cotia, mas acho que o Bruno Peres dará conta do setor, se não der, o Aguirre vai encontrar um jeito, com certeza!!!!

  4. Que seja feliz e troca de time e país todos os anos.
    Pra quem teve Cafu, Cicinho e outros que não é da minha época, com certeza não vou sentir saudades.

  5. Seja feliz Militão..E vamos tricolor..outros melhores saíram e melhores ainda chegaram..Tricolor e maior qq jogador..página virada..

Deixe uma resposta