As razões de o São Paulo ser líder

O São Paulo venceu o Vasco por 2 x 1 e assumiu a liderança do Brasileirão pela primeira vez desde a sétima rodada de 2015. Na época, o Tricolor ganhou da Chapecoense por 1 x 0 fora de casa e virou líder. Mas, no final do primeiro turno, o Corinthians tinha quatro pontos acima do Atlético, segundo colocado. O São Paulo estava em sexto lugar, nove pontos abaixo.
O Brasileirão 2018 é diferente. Aquele foi vencido pelo Corinthians com três rodadas de antecipação, o Palmeiras ganhou em 2016 um rodada antes do fim, o Corinthians venceu em 2017 três rodadas antes da última rodada. O Brasileirão não se decide no último jogo desde 2011, quando Corinthians 0 x 0 Palmeiras definiu o título para o Parque São Jorge.
Este Brasileirão parece diferente. Porque o São Paulo é líder, mas tem dificuldade para fazer seu jogo consolidar-se quando joga em casa, mesmo diante de 53 mil torcedores. Quando precisa envolver o adversário, sofre.
As razões da liderança têm mais a ver com a recuperação do sistema de trabalho são-paulino do que com a qualidade do jogo, que existe. Aguirre faz uma equipe sólida defensivamente. São 26 jogos. Ganhou tanto quanto não ganhou. Treze partidas vencidas, treze não vencidas, sete empates e 6 derrotas. ”Quero ser líder em novembro”, diz Aguirre. Tem toda a razão.
”Quero ser líder em novembro”, diz Aguirre. Tem toda a razão.
O que mais mudou no São Paulo não foi em campo, apesar de Dorival Júnior tentar ter a posse de bola e o Tricolor líder ser do contra-ataque. O que mais mudou é a confiança no técnico e nos dirigentes. O que se fala hoje no Centro de Treinamento é confirmado no dia-a-dia. O grande exemplo foi o dia em que Raí deixou o Castelão vinte minutos antes do jogo terminar, em Fortaleza, para se encontrar com Diego Souza, antes do treino da segunda-feira, na Barra Funda. Diego surpreendeu-se com sua presença. Raí pediu uma reunião entre Diego Souza e o técnico no dia seguinte. Deixou claro que queria o atacante, não desejava negociá-lo com o Vasco. Diego Souza estaria de folga na terça e foi ao CT para se encontrar com o treinador. Foi quando Diego Souza ouviu de Aguirre que se treinasse como estava treinando, não teria chance de jogar. Duas semanas depois, Diego Souza disse publicamente que Diego Aguirre foi ”muito homem com ele”.
O São Paulo é líder por várias razões de dentro de campo, força do contra-ataque, capacidade de marcação, talento de Nenê e Diego Souza. Mas o principal motivo é recuperar o que o São Paulo teve de melhor nos anos 1990 e 2000: olho no olho e capacidade de falar a verdade.
PVC

10 comentários

  1. Atitude de homem do Raí e do Aguirre junto ao Diego Souza. Isso repercute positivamente entre os demais atletas.
    Ali ninguém está brincando.

    Nossos 3 gloriosos ídolos que atualmente comandam o futebol estão dando aula de como fazer gestão. Não que sejam os ban-ban-bans, mas ao agirem com a experiência que obtiveram (com exceção de Lugano que iniciou em uma função sem ter vivência), com ética, honestidade, planejamento (sim, o SPFC de hoje voltou a ter planejamento) e foco, estão transformando o
    clube – para melhor.

    E realmente o Márcio foi feliz ao relembrar um certo blogonauta que alcunhou o nosso trio de Os Três Patetas… Deve estar de férias, ou com vergonha de dar as caras…

    Vai São Paulo !!

  2. Outros tempos,independente do que vier acontecer daqui pra frente no campeonato,estamos no caminho certo,vamos torcer muito e acreditar que o título será nosso,mas se por algum motivo ele não vier,2019 promete ser de muitas alegrias.
    Parabéns aos responsáveis por esse resgate de nossa identidade. #Vamos São Paulo.

  3. De outro post:

    Bombtrack
    Leco colocou o Raí lá não porque pensa no SPFC, mas porque lhe é conveniente. Já mostrou ser um covarde diversas vezes aparecendo na hora boa e sumindo nas ruins. O Raí serve de escudo pra ele e sua corja continuarem mamando tranquilamente nas tetas do clube.
    Pelo menos o SPFC se beneficia do fato de ter um ídolo inteligente, honesto e comprometido à frente do futebol do clube. Só dispensaria o Ricardo Rocha.
    ———————————————————————————
    Pois é… Eu sou mais um que vez por outra ironiza o Leco, mas parece que tem um ou 2, se muito,
    que se compadecem do nosso presida… Rsss
    Não vou me estender: o que vc postou acima dá,
    no meu entender, a exata medida de quem é o Leco. Não perderei tempo de novo de desfilar os
    comentários acerca dele.
    Apenas que ele continua inexpressivo, covarde e incompetente (mas até que melhorou um pipouquin… Rsss), e o fato dele ter dado carta branca ao Raí e o que qualquer Bom Gestor faria…
    ainda mais sendo o ibscapsz que ele é.
    O saldo do Leco ainda está negativo.
    Pode ser que em dado momento esteja no azul.
    Mas… Ainda não!!
    E está ai o Paulo Scala que não me deixa mentir!
    Kkkkk

    ABS Tricolores a todos e…
    Chega logo, domingo a tarde!!!

  4. “o São Paulo é líder, mas tem dificuldade para fazer seu jogo consolidar-se quando joga em casa, mesmo diante de 53 mil torcedores. ”

    Parei de ler aqui…

    8 jogos em casa, 6 vitórias e 2 empates. Mas “tem dificuldade”…

    A imprensa já decidiu que o São Paulo ñ sabe jogar com a bola, sofre no Morumbi etc.

    PVC ignorou completamente o desgaste do time pela maratona de jogos, principalmente o cansaço de Nene e D. Souza. Assim fica fácil…

    Em condições normais o vasco teria levado uns 3×0.

    • Concordo, como aliás acredito que as críticas da própria torcida diante das circunstâncias que foram o jogo contra o Vasco também são injustas.
      Time super desgastado com a maratona pós copa, só que o saldo é ótimo!!
      Agora tiver a 1 semana para descanso e preparo para enfrentar o Sport.
      Temos que aproveitar a sequência dos 5 proximos jogos e fazer o máximo de pontos possíveis.

      Vai SP!!!

  5. Joza Novalis

    @jozanovalis
    28m28 minutes ago
    More
    Alan Benítez, do Libertad, pode ser reforço do São Paulo. Aposta válida? Acredito que sim. Jovem, forte fisicamente e com aquela noção precisa do que é ser um lateral, algo que infelizmente falta a alguns laterais que conhecemos.

    Alan Beníez tem 24 anos e vive o melhor momento de sua carreira. Isto se traduz na sua consciência tática, na chegada forte à marcação e na obediência às instruções do treinador. Como lateral é muito bom na segurança que oferece aos zagueiros. É rápido na cobertura e mto atento.

    Como ala Benítez ainda precisa evoluir. Fica um pouco perdido quando precisa recompor, mas isto já foi mais complicado. Vantagem é que se o Tricolor estiver perdendo Benítez, pode jogar lá na frente. Tem qualidade para isso, embora o seu passe final tbém tenha que melhorar.

Deixe uma resposta