As dificuldades enfrentadas pelo São Paulo na Copa Sul-Americana mostram a “falta de hábito” das equipes brasileiras em enfrentar time compactos. Essa é a análise dos comentaristas do Seleção SporTV desta sexta-feira.

O Colón (ARG) optou por entregar a bola ao Ticolor e se defender com intensidade. Acabou vencendo por 1 a 0.

– O estilo do Colón é o contra-ataque. Não é time pequeno. Time compacto, defende com nove, quase dez (jogadores), e quando aparece a oportunidade, como escanteio, sai todo mundo, não fica espaçado. É diferente (dos times defensivos no Brasil). Claro que o São Paulo teve a iniciativa. Encontrou dificuldade porque talvez não estivesse esperando – analisou Petkovic.

PC Vasconcelos criticou as estratégias defensivas dos times brasileiros, que apelam para o chutão em vez de tentar sair de forma compacta ao ataque.

– O time que joga de maneira defensiva (no Brasil) não sai compacto. É chutão e o cara lá na frente que resolva. Essa talvez seja uma das maiores dificuldades há algum tempo para os times que propõem o jogo. No Brasil, dificilmente uma equipe joga como o Colón atua – disse.

Para Pet, o grande erro do São Paulo foi não ter adaptado sua estratégia.

“O São Paulo não mudou. Para, pensa, volta um pouco a estratégia. Dá a bola para eles para ver o que vai acontecer. Recua um pouco. Começa a briga pelo espaço”

– O problema é o seguinte: o que você vai fazer com a bola. O Colón foi lá e, o tempo que ficou com a bola, sabia qual era a proposta. O São Paulo ficou perdido, e até perdeu o lado emocional – concluiu Casagrande.

SPORTV