Cabe no seu time? Lista reúne 18 jogadores rodados e conhecidos sem contrato

Carlos Alberto, Luis Fabiano, Conca, Nilmar… O número de jogadores rodados e experientes no mercado é grande para o segundo semestre.

E pensando nesses atletas conhecidos que estão disponíveis e que estão na “pista para negócio”, o blog reuniu uma lista de nomes que já aqueceram o mercado em outras ocasiões e que podem ser opções acessíveis para a sequência da temporada. Confira abaixo: 

Carlos Alberto, meia, 33 anos

Revelado pelo Fluminense e com passagens por Botafogo, Vasco, Porto, Werder Bremen, Corinthians, Grêmio, Figueirense entre outros clubes de ponta do Brasil, Carlos Alberto, aos 33 anos, não atua desde julho do ano passado, quando defendia o Atlético-PR. Sem equipe, estava treinando com o elenco do Barra da Tijuca-RJ enquanto não define o novo destino.

Bernardo, meia, 28 anos

Bernardo surgiu no Cruzeiro, quando o clube foi campeão Mineiro em 2009, mas chamou a atenção no Vasco, onde conquistou a Copa do Brasil. Com passagens pelo Botafogo-SP, Santos, Palmeiras, Goiás, Coritiba e Al-Tadhamon, do Kwaiti, defendeu o Ipatinga este ano, quando foi anunciado para o Módulo 2 do Mineiro.

Luis Fabiano, atacante, 37 anos

Sem clube desde que deixou o Vasco, em fevereiro, Luis Fabiano tem mantido a forma na Ponte Preta, mas ainda não assinou contrato com o clube. Com passagem pelo Rennes, da França, São Paulo, Porto, Sevilla e Seleção, quando disputou a Copa de 2010, o Fabuloso é mais um nome sem contrato – mesmo com chances de atuar pela Macaca.

Conca, meia, 35 anos

Melhor jogador do campeonato brasileiro de 2010, quando conquistou o título com o Fluminense, Conca está no mercado desde que deixou o Shanghai, da China, após um empréstimo frustrante ao Flamengo, no ano passado. Com passagem pelo Guangzhou Evergrande, da China, Univ. Católica, River Plate e Vasco, o argentino é mais uma opção que pode atuar no Brasil após a Copa do Mundo.

Wellington Silva, lateral-direito, 30 anos

Sem contrato desde que se desligou do Fluminense, este ano, Wellington Silva defendeu em 2017 as cores do Bahia. O lateral ganhou projeção no Flamengo, em 2012, e tem passagem ainda pelo Internacional. É mais uma opção disponível para o segundo semestre.

Anderson, meia, 30 anos

Sem atuar desde que saiu do Inter após o empréstimo para o Coritiba, no ano passado, Anderson surgiu com grande destaque no Grêmio na metade da década passada e por muitos anos defendeu o Manchester United, da Inglaterra. Com a Fiorentina, da Itália, também no currículo, é mais um nome conhecido e com bagagem disponível no mercado.

Nilmar, atacante, 33 anos

Nilmar está sem contrato desde que se desligou do Santos, em dezembro do ano passado, após sofrer depressão. No mercado, o atacante já defendeu Corinthians, Internacional, Lyon-FRA, Al Nasr, dos Emirados Árabes, e até mesmo a Seleção, onde disputou a Copa de 2010.

Fellype Gabriel, meia, 32 anos

Atormentado pelas lesões ao longo da carreira, Fellype Gabriel conseguiu ter uma sequência no Carioca, quando defendeu o Boavista, finalista da Taça Guanabara. Com passagens por Flamengo, Vasco, Botafogo, Palmeiras e Seleção, é mais uma opção para o meio no mercado.

Júlio César, lateral-esquerdo, 35 anos

Outro que defendeu o Boavista no Carioca deste ano e está sem contrato é o lateral Júlio César. Um dos poucos na história a atuar nos quatro grandes do Rio de Janeiro, o jogador também já jogou Grêmio e Cruzeiro e tem no currículo um Campeonato Brasileiro.

Guilherme Siqueira, lateral-esquerdo, 32 anos

Nome não tão conhecido no cenário nacional, por ter deixado o Brasil ainda garoto, mas com vasta experiência na Europa, o lateral Guilherme Siqueira está sem clube desde que se desligou do Valencia, da Espanha, na temporada 2016/17. Com passagens por Atlético Madrid e Granada, o lateral também já defendeu Udinese e a Lazio, na Itália.

Danilinho, meia, 31 anos

Com vasta experiência no futebol mexicano, onde defendeu Jaguares, Tigres e Querétaro, Danilinho se destacou no Brasil com as cores do Atlético-MG. Após defender o Fluminense, em 2016, atuou pelo Vitória no ano passado. Desde então, é mais uma opção para o meio no mercado.

Felipe Santana, zagueiro, 32 anos

Vice-campeão da Champions League pelo Borussia Dortmund e com passagem pelo Schalke 04, da Alemanha, Felipe Santana está no mercado após defender o Atlético-MG no ano passado e no início deste ano. Tem também Figueirense e Olympiacos, da Grécia, no currículo.

Richarlyson, lateral/meia, 35 anos

Com duas Libertadores na currículo, o experiente Richarlyson é mais um nome sem contrato e livre no mercado para o segundo semestre. Polivalente, pode atuar de meia ou lateral-esquerdo. Defendeu por muitos ano o São Paulo, onde conquistou o Brasileiro, e posteriormente o Atlético-MG. Este ano, defendeu o Cianorte, após atuar pelo Guarani.

Bruno Rodrigo, zagueiro, 33 anos

Outro com duas Libertadores no currículo que está sem contrato é Bruno Rodrigo. Com passagem por Santos, Cruzeiro e mais recentemente o Grêmio, está livre no mercado e pode ser opção para o segundo semestre. Tem na bagagem ainda dois brasileiros e uma Copa do Brasil.

Roger Bernardo, volante/zagueiro, 32 anos

Com passagem por Palmeiras, Guarani e Figueirense, Roger Bernardo defendeu na última temporada o Atlético-MG. Mas fez carreira mesmo atuando no futebol alemão, onde jogou por Energie Cottbus e FC Ingolstadt 04. Está no mercado após deixar o Galo.

Cicinho, lateral-direito, 31 anos

Destaque no Santo André, Cicinho chamou a atenção do Palmeiras em 2012 e defendeu o clube por duas temporadas. Foi transferido para Espanha, onde atuou por Sevilla e Numancia. De volta ao Brasil, jogou por Bahia e retornou ao clube paulista do ABC. Sem equipe desde o ano passado, é mais um que pode ser uma opção para o restante do ano.

Andrezinho, meia, 34 anos

Com passagens por Flamengo, Botafogo, Vasco, futebol asiático e Inter, onde conquistou a Libertadores e a Recopa, o meia Andrezinho está no mercado após defender o Nova Iguaçu durante um mês no Carioca deste ano. É mais uma opção para o setor de criação.

Marquinho, meia, 31 anos

Após deixar o Fluminense, o meia Marquinho se recupera de lesão no joelho, mas também surge como uma opção no mercado para o futuro. Aos 31 anos, possui passagem por Roma, Udinese, Hellas Verona, da Itália, e também pelo futebol da Arábia Saudita.

GE

51 comentários

    • Nunca imaginei uma lista com tanto ex-jogador, parabéns , até pensei que já tinham pendurado as chuteiras.

  1. Dessa lista, só dá para aproveitar:

    – Conca
    – Bernardo (Contrato curto)
    – Wellington Silva (Contrato curto)
    – Felipe Santana

    E só. O resto não dá.

    Aliás, Conca seria uma ótima opção para revezar com o Nenê, para minimizar o desgaste e ainda ter uma opção de jogo.

    • Contrato de Risco e por Produtividade esses q podem se salvar!!!
      Do contrário nem pensar!!

      Aliás todos os novos contratos deveriam ser por Produtividade!!!
      Só assim pra acabar com o jejum de títulos!!!

  2. Acho que o toro e o helinho tem chance . Condições de se adaptar mais rápido aos proficionais . Porque tem qualidade sabem jogar . Só que eu acho que eles devem jogar mais soltos com mais obrigações ofensivas do que defensivas . pra aproveitar a qualidade deles em um setor do campo onde podem desequilibrar . O Morato tirando as lesões e bom jogador . assim como outros dois da base acho que deve jogar como atacante mesmo perto do gol. Como na partida contra o cruzeiro que foi bem . mais mesmo tendo essas opções contrataria mais um atacante pra ser titular . um zagueiro e lateral . mais jogador bom . Não qualquer um. o time precisa de fator de desequilíbrio . o segundo turno e mais difícil que o primeiro . temos que ter um diferencial no elenco pra enfrentar e levar vantagem .

  3. Têm poucos, três no máximo, que se aceitassem ganhar uns 80 a100 temers (que é muito ainda) como Cicinho, poderia ser uma boa.

  4. Consultem Kia, Garcia, Leite …, Uram …, quem dessa lista atende aos requisitos básicos e passem no R.H. tricolor.

    #OutLeco gostou …, bondes velhos, bichados, ultrapassados e caros, de empresários parceiros.

    • Uma coisa é jogador craque, muito acima da média.
      Outra coisa são os medianos.

      Ricardo Oliveira, Nene, Renato, Ze Roberto, tudo nivel de seleção quando jovens.
      E se cuidam, raramente machucam de bobeira.

    • Muito bem lembrado. Mesmo velho, ele ainda deu show aqui e contra o Milan lá no Japão. Eu faria talvez um contrato de produtividade com Cicinho, Conca. Se o Luis Fabiano fosse mais novo, com ele tambem, mas agora acho que não dá mais.

  5. Cruz Credo,, Todos ex-jogadores em atividade e que ainda tem a ilusão de que podem jogar em algum clube de projeção,,,Suas carreiras já acabaram e eles ainda teimam em continuar. Todos , sem exceção, foram decepções nas suas ultimas aparições . Pra ajudar, deveríamos considerar como treinador o Vanderlei Luxemburgo, ai sim fecha o caixão.

  6. Se ele fosse se aposentar esse ano, o único que poderíamos oferecer um contrato de 6 meses, seria pro Luis Fabiano,, pra fazermos como a Roma fez com o Toti,,, vai pro jogo, fica no banco,, de vez em quando entra aos 40 do segundo tempo,, e vai se acostumando com o final de carreira e sendo homenageado pela torcida..

  7. Misericórdia,só carniça!!! Pelo amor de Deus,não deixem o Leleco ver essa lista,é bem provável que trocaria nossa base por esse “timaço”.

    • Há Há Há! Vai que o leco ve o post e fala para os amigos:” O Zanquetta me passou uma lista de possíveis contratações” há, há, há

  8. Time de elefantes vencedores mesclado de força juvenil promissora? Seria essa a nova estratégia são-paulina? O DM especializado em lesões crônicas prepara-se para ingressar na geriatria? É a mão e a luva de presidente com sonhos antigos e braço direito médico dando novo apoio? Viria agora uma baciada a bom preço à vista? Não duvido nada! Façam suas apostas.

  9. Será que dá para reciclar o lixo desta lista aí? Eu arriscaria, e mesmo assim, com contrato de produtividade, o Cicinho, pois quando o Militão for embora, precisamos de opção pela lateral-direita, e só!!!!

    O resto, tudo ex-jogador teimando em continuar em atividade….

  10. Bruno rodrigo estava bem até outro dia, jogando sempre no Cruzeiro.

    Pra compor elenco e não jogar zagueiro novo em fogueira, é bom nome.
    Até porque é alto e bom a na bola aérea. Num jogo de mata mata pra segurar um resultado em fim de jogo com gente dando balão na área, é útil.

    O Nilmar não está velho. 33 é bem tranquilo. Não vai ser titular, mas garanto que se entrar um mínimo em forma, nunca mais o trelez jogaria; Contrato baixo e sem alardes pela contratação, seria uma boa aposta.

    O conca é difícil de apostar, mas também ofereceria uma recuperação no REFIS e um acompanhamento. Nunca foi veloz, não depende muito disso pra jogar bem e é mais novo que o Nenê 2 anos…

    Será que é tão mal assim?

    todos esses seriam reservas, mas acredito que todos seriam úteis se tiverem condição de jogo. é saber fazer o contrato.

  11. Vixi, a listagem do trem fantasma?? Se fosse há uns 10 anos atrás dava para aproveitar alguns dessa lista, mas hoje é só para assustar a torcida. Nem de graça…

  12. Todos nomes complicados. Mas se fosse arriscar, arriscaria apenas em dois: Bernardo e Marquinho.
    Às vezes os refugos dão certo

  13. Como tão sem contrato mesmo….tentaria a contratação dos laterais Guilherme Siqueira e Welligthon Silva!

    Guilherme o pouco q vi no Atlético de Madrid, faz bem a função de lateral e é muito melhor q Edimar e Reinaldo juntos.

    Welingthon Silva faria sombra ao Militão….e como o mesmo talvez saia…já teríamos um substituto, já q Régis não sabe marcar.

    Vi gente pedindo Conca…qdo teve oportunidades para vir prefiriu a grana da Unimed, do Flamengo e da China….agora q vá pedir arrego pra esses lugares.

    Se contratarem vai ser um tiro no pé, como foi com o Rivaldo….q no auge prefiriu o Cruzeiro…e depois de manco veio pro SP….afff

  14. Boa, FM, você foi muito feliz nós relatos, aliás, Sidão, é nome de bom goleiro, mas, na várzea aqui de São Paulo, se o nome do cara é Sidnei, como nome de goleiro, soa muito melhor. Recomendo a todos, inclusive ao Sidão, verem o vídeo do jogo SPFC X CRF, pela libertadores de 1993, os goleiros eram Zetti e Gilmar Rinaldi, exemplo a ser seguido de atuações de dois goleiros de verdade, notem que nesse jogo, dificilmente eles soltavam ou rebatiam a bola.

Deixe uma resposta