Veja como Raí ajuda a lapidar jovens multicampeões na base do São Paulo

Após faturar a Copa do Brasil Sub-20 com uma vitória sobre Corinthians na decisão por 4 a 0, a missão do São Paulo é tentar promover o máximo possível de garotos ao elenco profissional. Para que isso ocorra, o clube tricolor contam com a aproximação tanto de membros da diretoria quanto da comissão técnica comandada por Diego Aguirre.

“O Raí costuma vir a Cotia toda semana. Ele gosta de acompanhar os jogos da base e fala conosco. Vem assistir um treino ou alguma partida. Ele conversa com os garotos e troca experiência, está no convívio. É muito boa essa presença dele por aqui. O cara que é um ídolo de muitos meninos que estão aqui”, contou Pedro Smania, coordenador da base do São Paulo, ao ESPN.com.br.

Além do ex-camisa 10, Diego Lugano, superintendente de relações institucionais do clube tricolor, acompanhou a delegação na disputa da Copa Libertadores Sub-20.

“A comissão técnica do profissional está sempre em contato conosco. O André Jardine conhece a maioria dos jogadores e temos um excelente relacionamento, conversamos o tempo todo. Isso ajuda também nisso”, comentou Smania.

Desde 2015, a categoria Sub-20 do São Paulo venceu três edições da Copa Rio Grande do Sul, três da Copa Ouro, três da Copas do Brasil, uma da Copa Libertadores e uma do Campeonato Paulista.

“Eles estão aqui desde pequenos. Foi feita uma captação que fizeram trabalho de excelência há muito anos. Isso é algo muito bom porque os garotos amam o clube e valorizam muito. Isso é a chave nessas categorias. Aqui na base nós temos muitos talentos, são garotos que têm tudo para serem ídolos do São Paulo. Basta a gente fazer junto com o atleta que isso aconteça de forma natural”, analisou.

Para que o processo de transição ocorra com sucesso, André Jardine, ex-treinador do Sub-20, que trabalha ao lado do técnico Diego Aguirre é uma peça importante. Ele é quem mais conversa com Smania.

“A adaptação é um dos fatores mais preponderantes na ida ao profissional. O menino precisa ter segurança de mostrar toda a técnica em campo. Não adianta achar que estão 100% prontos. Os atletas vão errar. Mas ele precisa estar preparado para errar e repetir ate dar certo. Esse suporte é importante e ter o Jardine por lá faz com que os meninos fiquem mais à vontade”.

Coordenador da base do São Paulo desde março de 2017, Smania trabalhou antes no Figueirense, onde exercia o mesmo cargo, e no Criciúma. Formado em Educação Física, tem a licença técnica da CBF e já fez curso de gestão esportiva pela Universidade do Futebol.

ESPN

16 comentários

  1. Queria muito que a vaga do MG fosse preenchida por Paulinho, Lucas Fernandes, Shaylon ou Toró… viria bem a calhar nesse momento.

    Amanhã vamos vencer!

  2. Molecada muito boa essa do sub-20. Todos muito novos e que já demonstram potencial. Boto fé em Rodrigo, Walce, Cássio, Rafael, Igor Gomes, Toró, Geovane e, principalmente, Diego, Luan, Anthony e Helinho. Ainda tem o Danilo que sempre entra bem e o Rodrigo Nestor que acabou de vir do sub-20 que deverão ter mais espaço quando o calendário apertar. Tuta e Bruno Dip foram bem na copinha e terão chances de ouro no Aspirantes (infelizmente sob comando do Vizolli) nas laterais. Pelo menos uns 4, 5 daí devem vingar.

    Acho o Gabriel Novaes bem inconstante, mas ainda tem esse ano e o próximo no sub-20 pra crescer. Hoje parece mais ser centro avante por ser superior fisicamente do que por técnica. Os laterais Caio e Weverson me decepcionaram um pouco também, que se pese que o segundo tem apenas 17 anos.

    • Acho que vc quis dizer que o Rodrigo Nestor veio do sub 17, o que se aplica também ao Weverson, ao Helinho( este é diferenciado), ao Luan,ao Anthony ou seja a grande parte do hoje sub-20. O Weverson este machucado e tambem esteve com a seleção, perdeu boa parte do treinamento com o time sub-20, mas é um bom jogador. Realmente temos que tirar o complemento do elenco da base, não esperando 11 craques , mas bons jogadores que completem o elenco.

      • Isso kkkk falei q sao muito novos (acho q nem tem 98, só 99 e 00). Digitei errado do Nestor mesmo.

        É o q eu penso. Se formarmos vários Evertons, Arboledas, Bruno Alves, Diego Souza estaremos muito bem. Casemiro, Lucas Moura, etc são exceções.

  3. Parece mais do que claro que precisamos da contratação de jogadores tipo Everton, que cheguem pra jogar e ser titular. É um mantra mas é bom sempre lembrar: o elenco é pra ser preenchido pelos garotos de Cotia e não por jogadores limitados estilo Edimar.

  4. O melhor lateral marcador que tivemos mais recentemente foi o Mena. Esse Reynaldo pode até apoiar bem, mas é um fracasso na marcação. Andou tomando bola no meio das canetas e contra o Palmeiras foi um dos responsáveis pela derrota. Parece que não nasceu pra jogar no SP. Vai acabar indo pro Corinthians e se consagrando por lá,como André Luiz, Jadson e outros.

  5. Gianluigi Buffon é o nome pra assumir a meta do SP. Kaká poderia fazer a ponte, Raí, Lugano e RR entrariam com tudo pra trazer o goleiro. Aí nossos problemas estariam resolvidos por pelo menos 2 anos.

  6. Esse Weverson deve está sendo preparado pra ser o futuro lateral esquerdo da equipe! Pela idade ainda não tem estrutura física pronta, mas ele apoia e marca bem. Acho que a geração 2.000 se for bem trabalhada e amarrada, pode dar aos profissionais do SPFC grandes talentos: Weverson, Antony, Rodrigo Nestor, além do Helinho que está desenvolvendo muito rápido.

  7. Não precisa inventar, montem um time titular de alto nível substituindo alguns titulares como Sidão e Reinaldo principalmente e os 11 reservas todos esses jovens de cotia, alguns já treinando com os profissionais e outros desse time sub 20 o restante faz caixa

Deixe uma resposta