São Paulo mostra que achou o caminho da estabilidade

São Paulo é o único invicto do Campeonato Brasileiro após sete rodadas. São três vitórias e quatro empates. Até semana passada, havia quem torcesse o nariz para o número de empates do time do Morumbi, recusando-se a dar o braço a torcer à sua condição de invencibilidade na competição. Após a boa e convincente vitória sobre o América-MG, na casa do rival, já dá para falar que há uma luz no fim do túnel. Espero que o são-paulino não pense que o time é maior do que estamos vendo. Não é ainda, mas é possível sim respirar mais aliviado e começar e projetar campanhas melhores.

São 13 pontos em 7 jogos. Os números começa a ser mais atraentes, portanto. A quarta colocação é muito boa também, atrás apenas de Flamengo, Fluminense e Atlético-MG. O técnico Diego Aguirre trabalha com mais calma e tranquilidade do que seus antecessores. Dá um passo de cada vez. Não se descabela na beira do gramado. Dá a impressão de saber o que está fazendo. Fortalecer o setor defensivo, mandou para casa jogadores que não estavam focados, como o peruano Cueva, e recuperou Diego Souza, que estava desmotivado, queria ir embora e não entrava em forma.

Depois de sete rodadas, algumas eliminações, o São Paulo é outro time. Isso é bom para o torcedor e para o elenco. Na verdade, é bom p0ara todos no clube. O São Paulo vinha levando bordoadas de todos os lados. Há uma certa paz no Morumbi nesse momento. Dessa forma, todos pegam carona na boa fase do time em campo. Sim, porque quando o time está bem, tudo no clube anda. O futebol profissional é um termômetro das coisas que acontecem no clube, nos bastidores, na política, na arquibancada.

Aguirre agora começa a colocar em prática a segunda parte do seu trabalho, que é fazer esse São Paulo jogar com mais qualidade, sofrer menos em campo, construir boas jogadas e colocar “medo” nos rivais. Medo no sentido de mais preocupação. Para mim, essa recuperação tem alguns nomes importantes, além do de Aguirre. Nenê é um deles. Jucilei e Hudson são outros. E Diego Souza. Ele tem sido fundamental na boa fase do São Paulo.

BRASILEIRÃO
Primeira rodada – São Paulo 1 x 0 Paraná
Segunda rodada – Ceará 0 x 0 São Paulo
Terceira rodada – Fluminense 1 x 1 São Paulo
Quarta rodada – São Paulo 2 x 2 Atlético-MG
Quinta rodada – Bahia 2 x 2 São Paulo
Sexta rodada – São Paulo 1 x 0 Santos
Sétima rodada – América-MG 1 x 3 São Paulo

Estadão

14 comentários

    • A foto ilustra Diego Souza, o jogador que muitos queriam que fosse para o Vasco com apenas poucos meses de trabalho. Marcou nos quatro últimos jogos, pirando a cornetada.

      Já pensaram se ele tivesse ido para o Vasco e nos contássemos Trellez no comando do ataque?

      • Me incluo no pacote dos que cornetaram e queimaram a língua. Mas com um adendo, a mudança de postura dele é notória, desde que começou a correr, brigar pela bola e ser um jogador ativo em campo com os companheiros os gols começaram a sair. Eu pelo menos nunca critiquei sua qualidade técnica, mas justamente a vontade que faltava para vencer…

  1. Boa tarde nação .O time esta encorpando e ganhando uma forma de jogar ,acredito que iremos brigar na parte de cima da tabela , agora ser campeão é outra história .

  2. Essa confiança é muito complicada.
    O resultado de quarta nao muda em nada como a torcida chegara pro jogo do fds.
    Se perdermos, a maioria ira dizer q nao importa, q o resultado contra o palmares tem de ser vitoria, se nao ja começa o caos.
    Se ganharmos na quarta, a confiança da torcida vai mais ainda pras alturas, oq fara muitos torcedores acreditarem cegamente na vitoria. E uma derrota fara muitos se descabelarem.

    Fato é q o time evoluiu muito desde q Aguirre assumiu. É um time totalmente diferente do q disputou quase todo o paulistão na mao do Dorival.
    Aguirre me parece q ja conhece bem o elenco, as peças q tem e onde as usar (mesmo q improvisando um jogador em determinada posição para ter vantagens taticas).
    Esta na hora de treinar os contra ataques, sem deixar espaço atrás e nao ficar entregando a bola toda hora pro adversário. Acho q defensivamente e ofensivamente estamos bem, com margens pra evoluir.

  3. Sao mtos campeonatos fracassados pra poucas rodadas transformarem tudo, mas mesmo assim o futebol apresentado e estilo de jogo, não os resultados, sugerem um futuro promissor se a diretoria nao estragar tudo como sempre.

Deixe uma resposta