Grama sempre crescendo e aparada: segredos do bem avaliado Morumbi

Na semana passada, o São Paulo divulgou que o Morumbi recebeu da CBF uma das melhores avaliações entre os campos usados no Campeonato Brasileiro, ganhando nota 4,67 em uma variação de 0 a 5. E os critérios que impediram a nota máxima não têm a ver diretamente com a grama.

De acordo com o Tricolor, os descontos foram pela drenagem (CBF considera que precisa ter areia e não argila, como no sistema do Morumbi, algo que o clube contesta) e pelo fato de o sistema de irrigação precisar ser independente, não em linha, como no estádio do São Paulo. Em relação ao gramado em si, a aprovação foi total. E o segredo, segundo a empresa responsável por ele, é uma grama que cresce rápido e está sempre sendo podada.

– O desgaste do gramado em um jogo é o mesmo que ocorreria se soltassem bois em campo, e essa grama é diferente porque se recupera muito mais rápido do desgaste. Isso ocorre porque essa variedade tem uma taxa maior de crescimento, com potencial de crescer até 1 cm por dia, e os gramados são mantidos entre 1,8 e 2,2 cm de altura – explicou Rodrigo Santos, gerente do departamento esportivo da Itograss, empresa que produziu a grama do Morumbi.

A variedade aplicada no estádio denomina-se Bermuda Celebration, usada em oito arenas da última Copa do Mundo, como Maracanã e Mineirão, e também em estádios como o Allianz Parque, o Independência e a Vila Belmiro. Foi descoberta em campos do sul dos Estados Unidos, onde o clima é similar ao do Brasil. A manutenção é um dos pontos que explica a qualidade em dias de jogo.

– É necessário oferecer condições para a grama se desenvolver, como luz, água, insumo, nutrientes, que fornecemos através de adubações quase toda semana. O gramado deve ser irrigado e podado diariamente, pois grama não para de crescer. É igual vaca, que nunca para de dar leite – disse Rodrigo Santos.

A grama atual foi colocada dias depois do show do U2, no fim de novembro, último evento musical no estádio. A grama foi plantada em uma fazenda em Tremembé, no Vale do Paraíba, especificamente para ser usada no Morumbi, e o sistema de plantio é chamado “Ready to Play” , que em português quer dizer “Pronto para jogo”, consistindo em deixar o campo apto o mais rápido possível para receber partidas – é utilizado com frequência no Allianz Parque.

L!

9 comentários

  1. Muricy dizendo que goleiro do Liverpool desequilibrou.

    Futebol é mind game.
    Goleiro tem que ter personalidade.
    Errou? Bola pra frente.
    Leao dizia que goleiro começa a ficar experiente a partir dos 30.

    Goleiro pode decidir, salvar ou afundar time. Ontem, afundou o time vermelho. Errou e ficou com erro na cabeça, até errar de novo.
    Na dúvida, manda para escanteio.

    Trazendo para o tricolor vale recado para nosso zagueiro e goleiro.
    Na duvida, bola pro mato que é hogi de campeonato.

  2. O galo perdeu em casa ontem, se vencer hoje fica a um ponto do líder, é vencer ou vencer, muito embora to sentindo cheiro de mais um empate.

  3. Ontem vi time sub 20 jogar diferente do time do Jardine.

    Tinha medo de não haver transição sem técnico interino na base oara que time mantivesse padrão de jogo.

    Mudou técnico, mudou padrão.

Deixe uma resposta