Militão, Marcos Guilherme e Cueva: o que a diretoria do São Paulo pensa sobre o trio

Éder Militão, Cueva e Marcos Guilherme são os jogadores que concentram as atenções da diretoria do São Paulo no momento. Os três vivem situações distintas em relação aos seus contratos. Saiba abaixo o status de cada um deles e o que a direção do Tricolor pensa a respeito.

Militão

Formado nas categorias de base do Tricolor, o lateral-direito titular do São Paulo tem contrato com o clube até 11 de janeiro de 2019. A negociação para uma renovação de contrato já se arrasta há meses, mas até agora o Tricolor tem sido ignorado pelo estafe do jogador.

Recentemente, depois de algumas tentativas frustradas, o São Paulo chegou a uma proposta que é considerada alta pela diretoria tricolor: de acordo com o Diário Lance, são R$ 15 milhões por mais três anos de contrato. Só que até agora os empresários do jogador não responderam.

O São Paulo esperava, ao menos, receber uma contraproposta sobre esse valor. O clube ainda tenta manter um discurso de confiança, mas sabe que a permanência do lateral é difícil. Até porque sabe que alguns grandes da Europa já entraram em contato direto com o estafe do jogador.

Marcos Guilherme

O atacante está emprestado ao São Paulo até junho. O Atlético-PR quer 3 milhões de euros por 50% dos direitos econômicos do jogador. O Tricolor, na semana passada, fez uma contraproposta de 2 milhões de euros, mas até agora não recebeu uma resposta oficial do time paranaense.

A sensação da diretoria tricolor é que essa demora na resposta seja um indício de que o valor não agradou. Por outro lado, a cifra oferecida está dentro do limite imposto pelo São Paulo na conversa. Ou seja, o Tricolor não pretende aumentar para fechar negócio.

A expectativa agora é que Marcos Guilherme consiga convencer a diretoria do Atlético-PR a ceder na negociação, mostrando que quer permanecer no São Paulo. Houve, tempos atrás, interesse de Flamengo e Atlético-MG no jogador, mas a equipe paranaense também não avançou no papo.

Cueva

É tratado como possível no São Paulo que Cueva tenha feito contra o Rosario Central, no último dia 9, no Morumbi, sua última partida com a camisa do Tricolor. A diretoria do Tricolor já tem em mãos propostas pelo jogador e espera que depois da Copa do Mundo elas se intensifiquem.

O histórico de indisciplina e as seguidas demonstrações de querer deixar o clube para jogar no exterior têm pesado, e o São Paulo deve facilitar a saída desde que seja algo rentável para o clube. Cueva tem contrato com o time do Morumbi até 2021.

Liberado das partidas contra o Bahia, no último domingo, e do clássico com o Santos, no próximo domingo, por conta do nascimento do filho, Cueva irá se apresentar à seleção peruana no dia 21 para a disputa da Copa do Mundo. Quando retornar ao São Paulo, poderá estar negociado.

GE

23 comentários

  1. Militão jah era, vai receber 15mi soh de luvas de uma lapada soh fora salário de.pelo menos 500mil reais… Marcos Guilherme pode devolver e.comecar a usar a base…aproveita e devolve o Valdivia tbm, nas pontas soh os moleques da base, c gás p correr, q resolvem, Valdivia começa o jogo jah morto…cueva temos q torcer p jogar bem a copa, pq se.n jogar acho q n vai render essa grana toda q todos esperam… E Rodrigo Caio q n vai, ninguém vai pagar a multa rescisória, então vão ter q diminuir a pedida… Tá complicado

    • Empresário burro né?! No SP ele teria uma boa vitrine e não precisaria se humilhar para times pequenos o aceitarem em seu elenco a contragosto dos técnicos.

  2. Tricolorzinho por enquanto perde 0 x 1.

    Resultado leva aos pênaltis.

    Fui na farmácia e quando voltei, o anão verde estava à frente no placar.

    Vamos buscar o empate.

    Como disse antes, o juiz parece da Crefisa.

  3. Por nada não, mas acho que O time falar direto com o atleta antes do aval do clube é ALICIAMENTO. Vamos deixar os europeus endinheirados na boa depois de melarem a renovação do Militao?

  4. Como todas as seleções, cada um tem a sua eu como acompanho o Tricolor desde 69, mas comecei a conhecer a conhecer de futebol a partir de 73, a minha seleção é a seguinte:

    Zetti
    Cafu
    Oscar
    Dario Pereira
    Leonardo
    Chicao
    Müller
    Kaka
    Careca
    Pita
    Serginho (ele começou como ponta esquerda)

    Reservas
    Ceni
    Getúlio
    Valber
    Ricardo Rocha
    Serginho
    Cerezo
    Falcão
    Amoroso
    Raí
    Luizao
    Ze Sergio

    Tele
    Portugal

  5. Já está na hora de mandar o ingrato mercenário testa de parabrisa pra Cotia pra lavar banheiro. O ordinário já está tirando o pé pra não se lesionar e não estragar o plano fraudulento.

Deixe uma resposta