Mais pegada e nível de concentração alto, as receitas do São Paulo para hoje

O torcedor são-paulino possui uma relação especial com competições continentais. Tricampeão da Copa Libertadores, o Tricolor busca retomar os tempos áureos e voltar a ser protagonista na América do Sul. Para isso, no entanto, precisa consertar os erros apresentados em jogos recentes no Morumbi. Nesta quarta, às 21h45, o São Paulo de Diego Aguirre mede forças com o Rosario Central valendo vaga na segunda fase da Copa Sul-Americana. O objetivo é um só: não perder a concentração durante os 90 minutos de partida.

Sob o comando do técnico Diego Aguirre, o Tricolor passou a ser mais competitivo. Apesar da melhora, a equipe foi desatenta nos jogos contra o Atlético-PR, pela Copa do Brasil, e Atlético-MG, pela quarta rodada do Brasileirão, e pagou caro. Em ambos, o time jogava melhor que seus adversários, vencia a partida, mas levou o empate no segundo tempo, em pleno Morumbi. Contra o Rosario, um novo deslize pode ser fatal.

– Apesar de termos feito boas apresentações, infelizmente nestes dois jogos acabamos não conseguindo sair com a vitória. Temos que aumentar ainda mais a pegada e o nível de concentração para que possamos sair de campo com a classificação – disse o goleiro e capitão Sidão ao LANCE!

Depois de ter empatado sem gols na Argentina, o São Paulo joga por qualquer vitória para avançar na competição. Em caso de igualdade com gols – como aconteceu nos duelos com os paranaenses e mineiros – a vaga ficará com o Rosario. Possibilidade de pênaltis no Morumbi apenas se o duelo terminar em um novo 0 a 0.

– Todos que estão aqui sabem a importância da Copa Sul-Americana e dessa partida com o Rosario. É um título importante, que queremos buscar. O time vem crescendo na temporada, está mais cascudo, e acho que isso será fundamental pra gente conquistar nosso objetivo, que é uma vaga na próxima fase – emendou o goleiro tricolor.

No clube desde o início da última temporada, o arqueiro fará sua estreia no Morumbi em jogos continentais. Apesar de ainda não ter vivido a típica atmosfera de caldeirão na casa são-paulina em jogos organizados pela Conmebol, Sidão reconhece que o elenco tem uma responsabilidade maior em partidas como essa contra o Rosario.

– Vejo que todo jogo pelo São Paulo é muito importante e tem sempre que ser tratado como decisivo. Sabemos da ligação do torcedor com as competições sul-americanas e a tradição do clube neste tipo de confronto. Isso aumenta a nossa responsabilidade. Precisamos entrar ligados para conseguir fazer uma boa partida e sair com a classificação para a próxima fase – concluiu o capitão do Tricolor.

L!

21 comentários

  1. Sp tem obrigação de vencer, uma eliminação (mais uma no ano será devastadora…compromete Aguirre)…sp vence por 1×0 no sufoco para não perder o costume

  2. Num sei por que o pessoal ta pegando no Pé dO SidÃO…. O Arboleda falha, o Andersom Martins só fura e o culpado e o Sidão, que ta sempre fazendo uns milagrezinhos……ah para né, Nao e o Mito, mas e um bom Goleiro

  3. Hoje é dia de classificação! Nada de fazer gol e se fechar chamando o adversário.

    É entrar com: Sidão; Arboleda, B. Alves, A. Martins; Regis, Jucilei, Liziero e Reinaldo; Cueva (centralizado), Valdivia e D. Souza.

  4. Odeio quando um treinador escala o time com três zagueiros e depois muda pra dois, em função das circunstâncias da partida. Isso não existe. Muda demais a estrutura do time. O treinador tem que saber ser ofensivo com três zagueiros.

  5. Sulamericana é uma segunda divisão da libertadores, portanto é unica competição que o sp vai conseguir alguma coisa..vamos vencer

  6. Estive vendo a provável escalação do São Paulo para hoje. Dos que vão entrar em campo, o jogador mais polivalente é o Militão (zagueiro, lateral e volante). O jogador mais valioso é o Militão (fala-se em 100 milhões de euros). O jogador que ganha menos no time é o Militão (fala-se 12 mil reais/mês). E assim Militão passou a ser o cara, enquanto o segundo mais importante é o nosso esforçado e experiente Nenê, que disputa a posição com Cueva.

    Não tem algo errado nesse time? O jogador mais valorizado não deveria ser um atacante ou um armador fora de série? Cadê o nosso ídolo? Onde foi parar o nosso ídolo que o torcedor quer ver em campo? Parece que a nossa única esperança é o Carneiro, mas só quando o doutor Sanchez que aprovou sua contratação curá-lo em definitivo da pubalgia crônica. Estes são apenas alguns contrastes do clube que já foi há pouco uma referência nacional. E assim vamos hoje à luta, esperando um milagre de “dios”.

  7. Meu time hoje seria: Jean; Arboleda, Anderson Martins, Bruno Alves; M. Guilherme; Jucilei, Shaylon, Reinaldo; Valdivia, Diego Souza, Curva.

  8. Eu não acho que o são paulo jogou bem contra os 2 atléticos . o time teve momentos bons nesses jogos . ali fala que o time jogava bem e que perdeu a concentração . eu acho que o problema não e somente falta de concentração . e sim o time tem coisas boas da indícios que pode ser competitivo . mais oque falta e o time e conseguir. controlar o jogo . se impor tirar as opções de jogo do adversário quando tiver ganhando e continuar no jogo. Não somente ficar esperando atrás . o time precisa continuar no jogo . a caída de rendimento do time e provocada por ele mesmo . o time pelo seu comportamento da a chance do adversário entrar no jogo . se o time vai marcar la atrás oque o adversário pensa . vou adiantar meu time . vou trabalhar a bola e não errar passe . pelo menos uma chance de gol clara eu vou ter . Foi oque o Abel . Diniz fizeram . o do atlético já aposta na posse de bola veio e fez seu jogo no morumbi e se o time deles não errasse passe e falhado na zaga tinha vencido a gente . Além de concentração o time precisa mesmo e jogar bola .

  9. Sobre o post anterior, a má fase do adversário é que me preocupa. Mas é melhor não listar os motivos pra desacreditar que vai ficar extenso.

    Mesmo com todos os perigos, ainda bem que temos o maior de todos os motivos pra acreditar que é a grandeza desse gigante e amor por ele que sempre será maior que qualquer dúvida.

    São Paulo 3 a 0, com dois gols no final pra lavar a alma.

Deixe uma resposta