Treino indica São Paulo com dois desfalques para decisão contra Rosario Central

A escalação do São Paulo para o duelo decisivo com o Rosario Central-ARG, nesta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), no Morumbi, será tratada como um mistério até momentos antes da partida. Na manhã desta segunda, Nenê e Éder Militão não treinaram com o restante do grupo no CT da Barra Funda e seguem como dúvidas para o confronto com os argentinos.

Militão sentiu um desconforto muscular durante o aquecimento para o jogo contra o Atlético-MG, no sábado, e foi cortado, dando lugar a Anderson Martins. Já Nenê deixou a partida no segundo tempo com dores na coxa esquerda, sendo trocado por Liziero.

No domingo, ambos foram submetidos a exames médicos que não constataram estiramento, o que lhes tiraria da partida. Desta forma, a presença deles no embate com o Rosario depende da evolução de cada um. Mas, se não treinarem nesta terça, a tendência é que não sejam relacionados.

Neste último caso, Anderson Martins seguiria substituindo Militão, ao passo que Cueva seria o favorito a assumir a vaga de Nenê. O peruano, inclusive, ganhou credenciais para tal ao dar o passe para o gol de Diego Souza no empate por 2 a 2 com o Galo.

Nesta manhã, o técnico Diego Aguirre não deu pistas sobre a escalação para quarta-feira. O uruguaio comandou apenas um treino em campo reduzido com os reservas e Bruno Alves, único titular de sábado presente na atividade. Calçando tênis, Anderson Martins, Arboleda, Régis, Reinaldo, Jucilei, Hudson, Everton e Diego Souza apenas correram em volta do gramado.

Everton, aliás, está fora do duelo com o Rosario. O meia-atacante, contratado na segunda quinzena de abril, não foi inscrito a tempo para a primeira fase da Sul-Americana. Assim, ele só ficará disponível se o Tricolor avançar no torneio continental. A tendência, portanto, é que Valdívia seja o seu substituto.

Outro que está fora de combate é Rodrigo Caio. Além de ter que cumprir suspensão pela expulsão na Argentina, zagueiro está se recupera de entorse no pé esquerdo. Bruno Alves, dessa forma, continuará na zaga são-paulina.

Como o jogo de ida terminou empatado sem gols, o vencedor desta quarta-feira se classificará à segunda fase. Um novo 0 a 0 levará a decisão para os pênaltis. Já um empate com gols dará a vaga aos argentinos.

FOX

15 comentários

      • Zé Rafael e Arascaeta são meias, não volantes. é jogar no máximo com 2 volantes.
        Hoje mandaria este time
        Jean
        Régis-Arboleda-Anderson Martins-Reinaldo
        Jucilei-Lizieiro
        Nene-Cueva-Valdivia-Diego Souza

        • Na verdade o meio-campista moderno hoje não fica só por conta de marcação ou armação. Ele faz o box-to-tox ajudando nas duas coisas. O Hernanes é um exemplo disso. Ele roubava as bolas e iniciava os contra-ataques, mesmo sendo teoricamente lento. O Tiago Mendes era outro que fazia isso, porém com estilo diferente, pois ao invés do passe refinado ele tinha mais infiltração (chegada na área como homem surpresa) e também fazia gols. Se você olhar o número de roubadas de bolas de Arrascaeta ou de Zé Rafael são equivalentes as de um volante, mas como já reparado por você, contribuem muito no ataque.

          No São Paulo falta esse cara. Petros tenta ser e até tem conseguido bons desarmes, mas o passe pra frente é ruim. Ele sabe se movimentar bem, puxar marcação, avançar pela direita como fazia T.Mendes (como faz Ramiro no Grêmio), mas chegando próximo da área, continua mais uma vez aparece a deficiência tanto no passe quanto no arremate para gol. É por isso que ele não serve, apesar de saber o que precisa fazer. É por isso que ninguém sabe definir sua posição.

          Obs.: O Liziero a quem todos elogiam, precisa melhorar o seu chute a gol também, só assim ele se aproximará de um Hernanes.

  1. Precisamos vencer, Aguirre! Nada de 3 zagueiros nem 3 volantes!

    Sidão; Régis, Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Jucilei e Liziero; Morato, Cueva e Valdívia; Diego Souza.

    Reservas (só podem ir 7 na Sul-Americana):

    Jean, Anderson Martins, Edimar, Hudson, Nenê, Marcos Guilherme e Tréllez.

  2. Ingressos Comprados!

    Amanhã sairemos em 5 pessoas de Pindamonhangaba (Interior de São Paulo) rumo ao Morumtri!

    Acredito em 3 x 0 tricolor!

  3. Temos apresentado uma consistência que nos permite sonhar com uma classificação sem sustos, mas por outro lado a filosofia do treinador traz uma certa insegurança. Desde a escalação até a postura do time em campo.
    A princípio confio que o treinador fará as escolhas certas.

  4. Muita atenção nesta partida!!! Também acho que devemos pensar em V-I-T-Ó-R-I-A!

    Ainda que não saibamos segurar resultados, já houve uma evolução: o time é capaz de criar alguma coisa, ano passado foi sofrível.

    Acho que o Aguirre está tentando arrumar isso, mas está privilegiando a defesa. Daí o fato de o time recuar, porque é a filosofia de “não perder”. A consequência é chamar o time adversário, toma pressão e ….

    Acho também que o Liziero é esse cara de ligação, então ele precisa estar 100%, assim como o Nenê (que chuta em gol, isso é importante) e o Valdívia (um jogador de mais qualidade). Concordo que Marcos Guilherme é jogador pra compor elenco e jogar no segundo tempo (sugeriram até um esquema com ele de ala no 3-5-2, mas aí não sei)

    Escalação que eu espero:

    Sidão

    Andreson Martins
    Arboleda
    Bruno Alves

    Régis
    Jucilei
    Liziero
    Valdívia (Cueva)
    Reinaldo

    Marcos Guilherme
    Diego Souza

    Fé, sempre

    Vamos!

    • Na minha opinião não houve evolução nenhuma. O que houve é que agora o time tem melhores jogadores do que na época de Dorival Junior, claro, com a devida exceção do melhor de todos, o Hernanes

Deixe uma resposta para Alexandre Favaro Lucchesi (@alfalucc) Cancelar resposta