Nenê e Militão treinam com bola e podem reforçar o São Paulo na quarta

O São Paulo pode ganhar o reforço de Éder Militão e Nenê para a partida decisiva contra o Rosario Central, na próxima quarta (9), pela Copa Sul-Americana. A dupla, que estava no Reffis tratando de dores musculares, foi a campo no treino desta terça e passará por uma reavaliação médica. Caso a resposta seja positiva, o técnico Diego Aguirre poderá relacioná-los para o confronto diante da equipe argentina.

No último treinamento do São Paulo antes do jogo eliminatório pela Copa Sul-Americana, a comissão técnica permitiu que os jornalistas acompanhassem apenas o aquecimento dos jogadores, durante os 15 minutos iniciais. Dúvidas para a partida, Militão e Nenê calçaram chuteiras e participaram das atividades com os demais jogadores do elenco.

A dupla não teve lesão detectada e trata de dores musculares. O departamento médico os liberou para trabalhar com bola e, caso não sintam dores durante as atividades no CT da Barra Funda, poderão entrar em campo contra o Rosario Central. A decisão, no entanto, ficará nas mãos do uruguaio Diego Aguirre, que não gosta de relacionar atletas que não estejam em plenas condições físicas.

Outra novidade do treinamento do Tricolor no CT da Barra Funda foi o retorno do zagueiro Rodrigo Caio. O jogador está em fase de transição do Reffis para os gramados e se recupera de um entorse no pé esquerdo. O defensor trabalhou ao lado do uruguaio Gonzalo Carneiro, que está em fase final de recuperação física e deve estar à disposição da comissão técnica nos próximos dias.

O atacante Morato, emprestado pelo Ituano até o fim desta temporada, sentiu dores no tornozelo esquerdo e não foi para o gramado com os demais jogadores do Tricolor.

Na próxima quarta, o São Paulo recebe o Rosario Central, no Morumbi, valendo vaga na segunda fase da Copa Sul-Americana. Na partida de ida, na Argentina, as equipes empataram sem gols. Para avançar na competição internacional, o Tricolor precisa de uma vitória. Empate com gols dá a vaga para os hermanos.

L!

6 comentários

  1. Nao é desmerito algum se defender, valorizar o resultado ao nosso favor, mas com as linhas defensivas muito proximas do nosso gol pode nos custar muito caro. O que adianta montar o tal ferrolho e executa lo com eficiência apenas uma vez e pronto ? Nao temos 100%jogadores com DNA defensivo por isso a bola tem que ficar longe da nossa aerea, tem que adiantar a marcacao da primeira linha de defesa o maior tempo possível.

  2. Off-topic: Quem estiver de bobeira, saiba que ta passando o primeiro jogo da final da Copa do Brasil sub-20 na ESPN-Brasil.

Deixe uma resposta