Nenê e Militão iniciam tratamento no São Paulo e serão reavaliados nesta segunda

Um dia depois de virarem motivo de preocupação no São Paulo, o meia Nenê e o zagueiro Militão já iniciaram neste domingo o tratamento físico. A dupla sentiu dores no sábado e o defensor até foi cortado de última hora do jogo contra o Atlético Mineiro, no Morumbi, pelo Brasileirão.

Nenê foi titular, mas deixou o gramado no segundo tempo para a entrada de Liziero. O experiente jogador reclamou de desconforto na coxa esquerda. O defensor, por sua vez, ficou de fora da partida em razão de um incômodo muscular no adutor. O técnico Diego Aguirre o substituiu por Anderson Martins.

Neste domingo, a dupla fez tratamento em dois períodos. Eles serão reavaliados pelo departamento médico do clube nesta segunda-feira, quando todo o elenco voltará a treinar, no período da manhã.

Nenê e Militão preocupam Aguirre porque, além de serem peças importantes do elenco, são opções para o treinador num momento em que o clube divide suas atenções entre o Brasileirão e a Copa Sul-Americana.

O time, por sinal, voltará a campo já na quarta-feira para enfrentar novamente o Rosario Central pela competição internacional. O jogo da volta será disputado no Morumbi depois de um empate sem gols entre as duas equipes em solo argentino.

Pela competição nacional, o São Paulo retorna aos gramados no domingo para duelar com o Bahia na Arena Fonte Nova, em Salvador.

Isto É

18 comentários

    • saudades do Mineiro, Aluísio Chulappa, Rceni no gol, Lugano, Fabao, Cicinho, Danilo, Junior

      futebol raíz. Futebol campeão. Hoje temos um bando de chorões mimados que devem pedir comida sem Glúten

  1. SP… invicto no Brasileirão… Sem perder nenhum jogo… esta em décimo….imagina quando começar a perder…

    Ta dificil… Fase q nao quer passar… Rs

    Otima semana a todos… E q venha o Rosario

  2. Tive a impressão de que contra o Atletico depois que o aguirre fez a cagada de tirar o Bruno Alves a dupla de zaga se perdeu. Uma coisa é você jogar na zaga do lado do bruno Alves outra coisa é jogar ao lado do Anderson Martins que desde que chegou nos poucos minutos que teve não vem bem por algum motivo.

  3. Militão faz falta…Esse Regis estou analizando ainda,tomara que não seja daqueles laterais corredores,dribladores, que não sabem cruzar e deixa avenida atrás… Nenê esta jogando bem,mas não é o armador que o time precisa (não é a característica dela) ainda mais jogando a frente de três volantes inúteis em criatividade,infiltração,objetividade.Nesse “esquema” do Aguirre essa função exige objetividade.O que sobra bo Nenê em luta falta em objetividade.Duro é o tal do Aguirre enxergar isso.Nenê seria um ótimo quarto homem de meio campo.

    • Não conheço um lateral no Brasil hoje que defenda bem, apoie bem, chegue à linha de fundo para cruzar e acerte 50% dos cruzamentos. Aliás depois que começaram a elogiar jogador mais velho por “cortar caminho”, quase todos os laterais pararam de ir à linha de fundo e começaram a cruzar do bico da grande área para ter fôlego pra voltar e não deixar muito espaço nas costas.
      Os laterais titulares da seleção brasileira hoje tem esse problema defensivo, principalmente o Daniel Alves. Logo sempre será possível criticar o Régis por algum desses quesitos. Se fosse bom em todos, não estaria rodando por times pequenos antes de vir para o SP.

    • Acho o Regis uma boa contratação, mas lateral das antigas é muito difícil de achar.

      Num esquema 352 ele funciona. Assim como o Reinaldo.

      Militão é zagueiro e apoia pessimamente o ataque

  4. As eliminações no Paulista e na Copa do Brasil tiveram aquele gostinho de “dava pra passar” e os jogos contra Fluminense e Atlético-MG “dava pra ganhar”. Isto mostra que o time ainda possui muitas imperfeições para se corrigir como equipe. Mas o pior jogo do Brasileirão ainda foi aquele jogo contra o Ceará. Nosso tricolor teve um desempenho lamentável contra um time fraco. Se tivesse jogado minimamente bem, hoje estaríamos na segunda colocação com 8 pontos.

    Sinceramente, considero bom o elenco atual do SP. Tem algumas carências e jogadores que nem deveriam estar em time grande, mas todo time tem disso. O Grêmio campeão da Libertadores tinha isso. Este ano é o ano de pegar entrosamento dentro de uma forma de jogar, mas o SP pode acelerar esse processo e parar de vacilar jogos em que pode sair com a vitória.

    • Se o DS começar a justificar o salário que ganha, o ataque melhora muito. Sábado, nas poucas vezes que disputou a bola no ataque mostrou muito mais desenvoltura e habilidade pra sair da marcação e dar continuidade às jogadas do que o Tréllez.

      • Trellez é jogador para ser reserva e DS não é jogador para ser o 9 titular do SP. Espero que Carneiro seja esse cara e seja uma grata surpresa como foi Calleri. Não precisa ser um cara habilidoso, basta ter intimidade com o gol. DS se continuar mostrando vontade de evoluir, encontrará seu espaço na equipe naturalmente. Acho que tem condições de um dia botar Nenê no banco.

Deixe uma resposta