R$ 189 milhões em vendas, superávit de R$ 15,1 mi, Redução de Dívida mas quedas de ST, TV e Arrecadação de Bilheteria

Se por um lado a venda de jogadores representou um grande respiro nas contas, ela também pode ser motivo de preocupação. Isso porque, sem ela, a equipe teria tido motivos para ligar o sinal de alerta financeiro.

Houve uma queda nos direitos de transmissão de TV de 2016 (R$ 128 milhões) para 2017 (R$ 125,2 milhões). O programa sócio-torcedor também teve uma diminuição. Trouxe R$ 10,7 milhões aos cofres no ano passado, mas em 2016 foram R$ 13,6 milhões.

A arrecadação nos jogos também caiu, apesar de o time ter terminado a temporada jogando sempre com casa cheia, fosse no Morumbi ou no Pacaembu. O número final dessa receita foi R$ 26,9 milhões, enquanto em 2016 foi R$ 32,9 milhões.

Houve um aumento bem pequeno referente a premiação em campeonatos. Passou de R$ 1,8 milhão, em 2016, para R$ 1,9 milhão. E um aumento significativo da arrecadação com publicidade e patrocínio. Passou de R$ 35,2 milhões para R$ 56,6 milhões.

Por fim, um dado que vale citar é a diminuição da dívida com bancos e terceiros. Houve uma redução de 35,5% de 2015 para 2017. Saiu de R$ 154,1 milhões para R$ 99,4 milhões no final de 2017 – hoje está em R$ 93 milhões, segundo relatório divulgado na últma quarta-feira, fazendo o balanço do presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, Leco, um ano após sua reeleição.

De qualquer forma, o São Paulo concluiu 2017 com motivos para se alegrar e nem tanto para se preocupar. Nos últimos anos, o clube mostrou dificuldade ao fechar o balanço. Teve um superávit de apenas R$ 822 mil em 2016.

Nos dois anos anteriores fechou com déficits de R$ 72,5 milhões, em 2015, e R$ 100,1 milhões, em 2014. Ou seja, os R$ 15,1 milhões de superávit obtidos em 2017 são os melhores números em quatro anos.

ESPN

22 comentários

  1. Verdadeiros ou não, a pressa em equacionar números das dívidas, só tem justificativa na avidez por “tal empresa” e a “futura separação”.

    E seguimos seguindo o roteiro.

    • Paulo, o que você sabe sobre essa separação entre clube e futebol que nós não sabemos?
      Sempre vi essa separação como algo extremamente benéfico e que poderia finalmente trazer a profissionalização, mas diante desses seus comentários, fico receoso. Então nos conte o q sabe.

      • Desde o início sou contra, pois da forma como apresentam, a empresa será um prêmio para aqueles que “afundam” sistematicamente, o barco tricolor.

        A separação formal e aparente, sob o controle dos mesmos …,
        não trará nada de novo, apenas algumas “caras” novas.

        Leite, Garcia, Kia …, etc.

        Pedras cantadas com muita antecedência.

  2. fechou com um superavit ano passado, por conta de uma antecipação de cota de tv, senao estaria com deficit
    eita publicação para tentar puxar a sardinha pro leco, o povo não esta engolindo mais este papinho mole

  3. E o bombardeio continua. Aff véio. Até quando a notícia parece boa ainda tem os poréns. Eu também acho que teve muito erro, mas vamos pensar pra frente. Acreditar num campeonato melhor. Temos time pra isso. A zica tá grande pro nosso lado.

    • Sim, tem de haver críticas mas também tem de haver ponderação quanto ao futuro. Tem gente que quer o bem do clube lá dentro.

      Uma parte da nossa torcida precisa ver o vídeo do Cortella sobre pessimista e otimista. haha

  4. ganhe títulos, ae a torcida para de reclamar

    viramos banco agora pra ficar comemorando esses números ? até onde sei o SPFC é um clube de futebol, ou estou errado ?

    se ainda tem torcedor que prefere se enganar com isso,só pra se auto enganar, é problema da pessoa, mas não caio mas nessa, quero ver o SPFC brigando por títulos em campo.

  5. Vi hoje no blog do motoca que a escória virou o ano devendo 35 milhões em salários, chega ser uma vergonha isso para nós, estamos com tudo em dia e não ganhamos nada em campo há 6 anos, e aquela porcaria de clube devendo pra Deus e o mundo, ganharam 11 títulos em 10 anos

    • Chega ser uma vergonha para esse país corrupto que aceita essas dividas absurdas, não pagam os grandes fornecedores imagine o prejuízo que da aos pequenos.
      Infelizmente o SP está mal dentro e fora de campo há anos, roubaram o clube, defasaram as contas, quase levaram a falência, e pelo jeito, está longe de ser resolvido essa situação.
      O SP não ganha títulos por falta de firmeza administrativa, virou o paraíso para empresários e jogadores que pensar ser um spa de luxo, terra das comissões, estádio antigo e inadequado, mesmo sendo o ícone da grandeza do clube, passou da hora de modernizar, não fazer reformas ou puxadinhos, mas reconstruir.
      Toda a diretoria precisa ser renovada, é formada por velhos ultrapassados, que pensam em apenas lucrar, egocêntricos, fazem mal ao clube.
      O SPFC precisa ressuscitar, começar do zero, só assim veremos títulos, conquistas e alegrias.

  6. Se tinha tantas dividas, porque o Aydar falava tanto em, reformar o Morumbi, se não tinha dinheiro? Por esatas informações, supondo que não sejam maquiadas, parece que o Aydar queria simplesmente uma obra pra superfaturar, o que não seria surpresa, devido às operações escusas que realizou em troca de comissões como a do caso Maydana. Inclusive, como isso não resultou em nada contra ele, é de se pensar que havia muito mais gente beneficada com o negocio e por isso, nada é feito, porque se fizerem o Aydar delata todo mundo envolvido…é incrivel como político e dirigente de futebol, no Brasil, fica rico…nenhum presidente de clube grande no Brasil se aposenta sem estar milionário…

  7. Entendo que o São Paulo está no caminho certo. Dívidas acabam afetando todas as estruturas do Clube. Um passo muito importante é separar o futebol da parte social. Depois dar um grande apoio às categorias de base. Por fim as contratações só poderão ser feitas de modo pontual dando sempre preferência para jogadores da base.

  8. Vejam o Caso o Framenguuuu, ta ficando Rico, sanando suas finanças, sem ajudinha de Politico Torcedor, como timeco da Marginal sem numero, ou com uma Mecena afim de lavar dinheiro no time como os Porcalinos do Sumaré, Mas Titulo que e Bom ????, so ganha de vez em quando um carioca. Aparentemente tamo seguindo esse roteiro, arrumando as finanças, mas esportivamente falando nadando e morrendo na praia como sempre……

  9. No primeiro sinal de crise abaixou o valor dos ingressos e soltou os números maquiados. Se iluda quem quiser mas a mim não engana. Nesse mundo encantado do Leco o SP nunca sai ganhando desportivamente. Quem sai ganhando são sempre os empresários e dirigentes com o mercado. o time sempre permanece uma merda.
    Vamos ver a tão falada separação q mais parece casamento de aparencia. Separa e continua morando na mesma casa. Posso estar redondamente enganado mas se julgar pelas constantes armações do Leco e bom ficar de olho. Parece q a intenção é só terceirizar o futebol mas com o controle total dos mesmos criando assim apenas um cabide de empregos.

  10. Mais um motivo para o responsáveis pelo clube não deixarem de investir no time, não adianta querer pagar toda a dívida e não ter um time competitivo. O quadro de receitas é perfeito, ganhamos muita grana com vendas, mas diminuíram a receita com ST e renda…normal…o time não ganha nada há anos….um time forte que ganhe títulos, traz mais renda, mais ST, mais patrocínios, os jogadores são mais valorizados, não gastamos muito pra jcontratar jogador meia boca, tendo em vista que times que sempre ganham todo jogador quer vir..e etc

Deixe uma resposta