Já virou rotina: saída de zagueiro escancara bagunça no São Paulo, diz Estadão

O zagueiro Aderllan, liberado pelo São Paulo para acertar com o Vitória na segunda-feira, deixou o Morumbi após cinco jogos disputados em pouco mais de nove meses de casa. Trazido do Valencia, da Espanha, custou, à época, cerca de R$ 2,9 milhão. Une-se, assim, a uma lista de reforços que trilharam roteiro parecido: tiveram algum tipo de custo ao clube, pouco contribuíram em campo e deram adeus aos tricolores antes do término dos seus contratos  – o de Aderllan ia até o fim deste ano.

Podem ser incluídos nessa relação o atacante Neilton e os meia-atacantes Thomaz, Maicosuel, Cícero e Jonatan Gómez.

O que eles têm em comum? Escancaram a verdadeira bagunça em que se transformou a gestão no São Paulo, que nos últimos dias quase repetiu o filme: esteve perto de ceder Diego Souza ao Vasco arcando com parte dos salários do meio-campista. A repercussão negativa de tal possibilidade parece ter acendido a luz amarela nos dirigentes, que resolveram recuar e apostar mais um pouco no jogador, passados pouco mais de três meses desde a sua chegada.

Em uma conta rápida, dos nomes citados acima, apenas Neilton e Cícero vieram “de graça”. O primeiro foi envolvido em uma troca com o Cruzeiro pelo volante Hudson. Ficou cinco meses, jogou 12 vezes, não fez nenhum gol e acabou devolvido aos mineirosantes que o acordo expirasse. Posteriormente, o Vitória o contratou.

Cícero, por sua vez, chegou sem custos na transação com o Fluminense, mas ganhava cerca de R$ 350 mil de salário (o teto do clube na ocasião), sendo 70% pago pelos paulistas e 30%, pelos cariocas. Passou nove turbulentos meses no CT da Barra Funda, período no qual participou de 30 jogos e marcou quatro gols. Após ser afastado, rescindiu antes do encerramento do vínculo firmado.

Juntos, os outros três – Maicosuel, Thomaz e Gómez  – custaram aproximadamente R$ 6,5 milhões. Em enredo semelhante ao dos atletas já mencionados, praticamente não jogaram antes que a diretoria resolvesse dispensá-los. Mas o caso do trio difere em uma questão: todos ainda têm seus direitos federativos ligados ao São Paulo, mas acabaram emprestados a outras equipes.

Confira abaixo um resumo de cada caso:

Neilton

Período no São Paulo: 5 meses

Anunciado em: 22/12/2016

Custo: zero, pois envolvido na troca com Hudson

Jogos: 9

Gol: 0

Destino: saiu em 24/5/2017 (voltou ao Cruzeiro, que o negociou com o Vitória)

Cícero

Período no São Paulo: 9 meses

Anunciado em: 29/12/2016

Custo: salário de R$ 245 mil (70% do valor total; o restante era pago pelo Fluminense)

Jogos: 30

Gols: 4

Destino: saiu em 28/9/2017 (acertou com o Grêmio)

Thomaz

Período no São Paulo: 9 meses e meio

Custo: US$ 80 mil (R$ 256 mil)

Anunciado em: 29/3/2017

Jogos: 19

Gols: 2

Destino: saiu em 11/1/2018 (emprestado a Red Bull Brasil e Paysandu; tem contrato com o São Paulo até 2020)

Maicosuel

Período no São Paulo: 7 meses

Anunciado em: 7/6/2017

Custo: R$ 3,6 milhões

Jogos: 9

Gols: 2

Destino: saiu em 31/1/2018 (emprestado ao Grêmio, tem contrato com o São Paulo até 2020)

Jonatan Gómez

Período no São Paulo: 6 meses

Anunciado em: 21/6/2017

Custo: US$ 800 mil dólares (cerca de R$ 2,6 milhões)

Jogos: 12

Gol: 0

Destino: saiu em 28/1/2018 (emprestado aos árabes do Al-Fayha, tem contrato com o São Paulo até 2020)

Estadão

 

Anúncios

88 comentários

  1. Contratações sem nenhum critério, sem qualquer base, sem qualquer razão…

    Qualquer torcedor de arquibancada ou de internet faria melhor, pois iria pesquisar histórico etc…

    Edimar parece ser o próximo, para o Sport…

    Uma pena o que estão fazendo com o SPFC…

    • Só “discordo” do “sem qualquer razão”.

      Negociações de atletas, mesmo “de graça” geram comissão para empresários. Em alguns clubes, por sinal, paga-se comissão na entrada e na saída de jogadores (prática bastante incomum). Por exemplo, no Corinthians – desde a primeira gestão de Andrés Sanchez – é assim.

      Desde que Leco assumiu a presidência, o SPFC negocia sempre com os exatos mesmos empresários que se refestelaram na gestão do atual presidente corintiano e sua trupe: Carlos Leite, Giuliano Bertolucci/Kia Joorabchian e Fernando Garcia, além do já parceiro de longa data de Leco, Eduardo Uram.

      Tantos negócios sem pé nem cabeça têm uma razão sim, mas – com certeza – não é o bem-estar e o crescimento do São Paulo Futebol Clube.

      • Não esqueço do Dória que veio emprestado pelo Olympique de Marselha de graça, mas o SPFC teve que pagar R$ 900 mil de comissão para o empresário dele, segundo o que foi noticiado pela imprensa. E o cara ficou só uns seis meses.

        Se for fazer uma auditoria séria não fica um para contar história.

    • Pois é, Márcio. Independente de outros intere$$es, dá para escolher melhor as peças.
      Por exemplo, não podemos dizer que o atual campeão brasileiro é um exemplo de honestidade, mas que eles erram bem menos no recrutamento, isso é fato.

    • O critério é a comissão. Eu não me contenho mais. Estamos sendo roubados por Leco e Cia . Eu esperava que, pelo menos, leco não fosse como Aidar e Juvêncio no quesito honestidade. Mas infelizmente não há outra explicação, é impossível alguém com tanta experiência de vida no futebol fazer tanta lambança, por isso não existe outra explicação. Chamem a Polícia!!!

    • Exatamente Márcio. Nós que não ganhamos nada (aliás, só sofremos), fariamos bem melhor. Imagina então se a gente ganhasse um belo salário pra fazer isto.

  2. São Paulo virou um time de apostas! Algumas deram certo como o caso do Arboleda e até mesmo do Cueva (se tivesse cabeça boa), mas a maioria vem dando errado…
    Não há como seguir um planejamento trocando diretoria e comissão técnica todo ano.

    • Arboleda, titular da seleção do Equador e Cueva, titular da seleção do Peru. Não tem como comprar com Gomes, Thomaz, Neilton e Cicero. Estamos precisando de um LD? de um CA?

      Se ja de alguma seleção e que o cara seja artilheiro por seu clube….ai vale! Tinha o papo do Vargas no começo do ano, esse com certeza teria dado certo!

      • Sim existe umas apostas mais seguras, mas o que eu digo é que o sistema de jogo e as preferências por jogadores variam de acordo com diretor e comissão. Depende do plano tático, técnico e financeiro. Por exemplo, se o ponta vai precisar voltar cá atrás para buscar a bola, precisamos de um atacante que marque de verdade e não um que só cerca. Se o treinador que jogar no 3-5-2 precisamos de meias que gostem de atacar e defender, mas principalmente que gostem de bater para o gol. Lembra quando o SP tinha Souza e Jorge Vagner pelos lados? Muricy não usava laterais como alas. Hoje você vê o Aguirre usando este esquema, mas coloca dois laterais e 3 volantes, além dos 3 zagueiros lá atrás.

  3. Enquanto a $ ficar sendo administrada por filhinho de papai e não pro profissional experiente…

    Se o presidente é remunerado, então deveríamos contratar um profissional, já que os que estão lá só fazem m… (seja por burrice ou interesses escusos, o mais provável).

  4. esse tipo de noticia e critica de prato pronto,, o que esconde a nossa realidade e que não ha no mercado jogadores de nivel que possam melhorar tecnicamente o time. Temos que contratar com uma grande dose de incerteza por que temos uma leva de jogadores medianos e que as vezes dao certo num clube e no outro acabam nao fazendo nada, O jornalista e os torcedores ja deveriam entender que aquele universo ate os anos 90 acabou,, Nao ha mais amoroso e luisao jogando no guarani, roberto carlos no uniao sao joao de araras, rai no botafogo de ribeirao preto , etc..etc.. Assistimos toda semana o brasileirao e vemos 20 clubes com jogadores medianos tentando se acertar, nao ha uma diferença tecnica clara entre o primeiro e o ultimo do campeonato, os resultados sao 1×0 e olhe la.. e nao e que todos os clubes tem equipes boas,, infelizmente, a realidade e que todos os times tem equipes medianas,, Quando assistimos os campeonatos europeus, aqueles ricos, e claro, ai nos vemos a grande diferença tecnica entre o que temos aqui e o que existe por lá. Tudo se resume a capacidade financeira,, e isso nao se resolverá jamais. As novas gerações de garotos irao se desapontar com o que assistem aqui e irão migrar aos poucos para assistir e torcer para os grandes times mundiais.isso ocorrera nos proximos 10 a 15 anos, teremos por aqui mais torcedores de equipes europeias do que algumas equipes brasileiras.

  5. Sem maiores delongas …, quais as funções específicas do conjunto que responde pela direção, supervisão, gerência e controle do futebol do SPFC, se não temos futebol ?

    E em breve teremos a “tal empresa”.

    Assim como Adalberto, Pinotti, quem é Pássaro ?

    Quem tiver curiosidade, pesquise.

  6. O certo seria ter um goleiro de grande nivel, um medalhão dos bons na zaga, um meio campista dos bons e um atacante medalhão dos bons no ataque e o resto do time formar colocar os moleques da base, e um treinador bom, treinando um bom esquema de jogo e torcida ter paciência até o time entrosar, essa é minha idéia para o time sair dessa draga. Ex: Grooe, Auro, Miranda, Arboleda e Tavares, Lizieiro, Hernanes, Shaylon, Lucas Fernandes, Everton e Brener, pode ter outros jogadores, só exemplo.

  7. Quanto a função do Raí, Ricardo Rocha e Lugano, o MAC fazia tudo o que eles fazem sozinho e com mais sucesso, diga-se. Em tempo, não estou pedindo a volta do MAC, até porque não gosto mais dele, acho que se perdeu quando resolveu entrar para a politica.

    • Acho que o MAC está mais para Ricardo Rocha. Não lembro dele tão envolvido em negociações e montagem de elenco mas sim no dia a dia e relacionamento com elenco.

      • Um cara bom para montar elenco chama-se Cuca. Não digo só pelo elenco que ele e o Milton Cruz montaram para o mundial de 2005, mas por ter montado bons elencos em outros times também. O problema dele é que sempre foi péssimo em gestão de pessoas. Depois de sua saída do SP, o Juvenal e o Milton continuaram consultando ele a respeito de jogadores.
        Se um dia ele se cansar de ser treinador como fizeram Antônio Lopez, Parreira e Paulo Autuori e quiser ser diretor de futebol, eu seria o primeiro a pedi-lo no tricolor.

    • Pois é cara.. quantos milhões gasto em vários que não resolvem porcaria nenhuma, que poderiam ser investidos em um que resolvesse…
      como eu como torcedor não vou questionar?

  8. Eu penso o seguinte: muitos erros foram cometidos em gestões passadas, e nos levaram a situação que estamos; erros também tem sido cometidos nesta, e por pura falta de pensamento, análise, avaliação e gestão de gastos.
    Mas passados Paulista e Copa do Brasil, pra podermos nos classificar na Sul-Americana (e será uma guerra!) e não passar sufoco no Brasileiro, algumas coisas tem que começar a serem ajeitadas, principalmente qto à quem faz parte mesmo do elenco e quem não faz parte e só está lá pra fazer número e onerar a folha de pagamento (Bruno? Edimar? Tavares? Morato? Aderllan já foi…) e a definição de um esquema tático, que pode ter variações, mas que a gente saiba como o time joga (442? 352? 4141? 343?). Teimosias a parte, vamos por pra jogar quem merece jogar, e chega de poupar né, por favor, time completo!

  9. O problema e o grande problema é que essa “ciranda” de jogadores questionáveis gera uma comissão gigantesca e esse dinheiro todo é repartido entre empresários, jogador e quem os contrata. É a verdade, doa a quem doer.

    Quem em sã consciência compra jogador meia boca, jovem promessa por 10 MI, medalhão em fim de carreira ou outros igualmente questionáveis sem a intenção de fazer conchavos entre os participantes?

    Quem contrata por altos valores, inclusive salários e depois dispensa o jogador, pagando parte dos vencimentos?

    É uma forma de driblar os controles dos clubes e sair com os bolsos cheios… Há muita gente nadando de braçada nesse esquema…

    Não tem só incompetência, não…

    Pobre SPFC.

    • Só o que me intriga é não ter ninguém capaz de pelo menos dar uma ordem, por menor que seja, nessa bagunça toda. E tá passando gente mto grande ali, agora são Raí, Ricardo Rocha e Lugano. Se eles não conseguirem ao menos minimizar isso, acho que ninguém poderá…

    • O duro é saber que isso acontece em todos os clubes, alguns mais, outros menos, talvez esteja exagerado no São Paulo… empresários, conchavos, etc… mas mesmo com tudo isso, outros clubes conseguem ser mais organizados… vide Grêmio onde o Renato Gaúcho faz nossos “refugos” serem campeões, isso é gestão… no Corinthians, o Carille não é tão bom quanto parece, é gestão… infelizmente estamos beirando o ridículo com todo esse amadorismo da nossa diretoria…

    • Falou tudo…

      Por mais que seja cansativo bater nessa tecla, tem de fazer burburinho, tem que apertar, tem que chegar nesses caras, mostrar que a torcida sabe disso e que seja por este canal…

      Isso precisa acabar!!!

    • E me diz uma coisa… torcedor sabe disso… não adianta apenas apoiar o time no estádio… se não pegar esses velhotes e arrancar de lá, vamos mais quantos anos nisso?

      • Mas vai fazer o que??? Bater, matar, sumir com o pilantra?

        No clube quem manda são os conselheiros… até na política do país é mais fácil, pois vc pode deixar de votar nos safados, mas no futebol quem manda são eles…

        • Se até político ta indo preso… não existe uma forma de responsabilIzar essa turma de velhos safados? ministério publico, sei la? Se os meios legais nao ajudam, é porrada sim Márcio, kkk

    • Paulo, esse caso é de polícia. Leco, claramente acoberta Aidar. Mas será que pelo menos um dos conselheiros não poderia registrar queixa na polícia por improbidade administrativa do ex-presidente e pelo acobertamento feito por leco?

      • Acho que como o clube é instituição privada não cabe a lei de improbidade administrativa pro Leco, pra tirar ele de lá só com um flagrante ou inquérito policial por qualquer crime ligado ao clube.

  10. Os erros do dpto de futebol anterior estão se repetindo no atual, com a diferença que essa equipe tem mais dinheiro pra torrar.

  11. O São Paulo e o Milan vivem o mesmo drama!

    A soberba tomou conta do São Paulo quando ganhou tudo nos anos de 2005 a 2008, depois parou no tempo. O mesmo se aplica ao Milan, depois de ter ganhado tudo nos anos de 2000 a 2011 começou a contratar medalhões a torto e a direito sem nenhum planejamento, como Ronaldo, Ronaldinho Gaucho, Rivaldo, Robinho, Beckham dentre outros. E o São Paulo também fez o mesmo, Carlinhos Paraíba, Washington, Antonio Carlos, Juan, Xandão, Rodolpho, Cortez, e por ai vai.

    Resultado, ambos tentam acompanhar a evolução do futebol de hoje. Já que pararam no tempo devido as conquistas passadas.

  12. E vai continuar acontecendo… pq o nosso Conselho deliberativo não cobra e não fiscaliza, além do mais, aposto que 90% não torce para o São Paulo… a falta de sorte é a desculpa dos incompetentes…

    • Temos o pior titular da Série A… novamente, pq já tivemos Denis a pouco tempo… e na série B deve ter uns 10 goleiros melhores tbm..

        • Não duvido. Óbvio que ele não vai virar um goleiraço, mas a melhora dele é até esperada assim como do Renan Ribeiro e do Jean (caso saia). Nosso problema é o preparador de goleiros. Todo mundo que chega vira frangueiro. Se entrar o Neuer amanhã, no domingo ele já não sabe mais sair do gol ou pegar penalti.

  13. Estou preocupado com o jogo de domingo pois será no RJ com temperatura prevista na casa dos 27 graus, as 16h. É uma situação desumana e eu espero que o time supere com ajuda desse descanso merecido que o Aguirre deu aos jogadores.

  14. A grande verdade é que o SPFC por mais gigante que seja se não reagir e conseguir resolver ao menos parte da bagunça vai mesmo cair para a 2a divisão e ainda vai ter dificuldades para subir como ocorreu com o Inter que se nào me engano trocou 4z de técnico na série B do ano passado.
    Enquanto o SPFC não evolui e só anda para trás, vide a reportagem desse post, outros times como o CAP, Chapecoense, Bahia estão implantando mecanismos profissionais e evoluindo.
    Se o SPFC não reagir vai mesmo chegar a hora de fazer jogo de 6 pontos com Vitória, Ceará e Paraná.

  15. Ta dificil, so noticia ruim
    nos forums so revolta, pessimismo, desilusao
    Assistir aos jogos… alguns poucos sao bons- ae o time invariavelmente perde- mas a maioria e mt ruim
    Extremamente cansado

  16. Enquanto os dirigentes não responderem pelos os atos que delapidam o clube, essa zona vai continuar pois lá todo mundo tira o seu como no congresso e assim torra o dinheiro do clube em contratações nebulosas de jogadores que vão embora sem praticamente ter jogado, e vai ser assim até 2020 enquanto o Outleco estiver na presidência.

  17. Daqui a pouco vai ter que chamar de CT da Barca Afunda…quase nem muda nada…
    Falando sério, alguém acha que vai acabar por aí?
    Tem mais um monte para entrar nessa fila.

  18. Cadê os meninos da base ? Pq se gastou 10 milhões em goleiro reserva,e ainda é uma aposta, e outros 10 em um jogador descompromissado,lento,preguiçoso e com uma certa idade caso de Diego Souza ? Realmente está bagunçado,até nisso perdemos a referência deixamos nosso melhor jogador voltar pra China (Hernanes)esse ano.Realmente o esforço de Leco pra deixar o SPFC em ruinas está em processo e a passos largos.Estou indignado com essa última década de derrotas dentro e fora de campo espero um dia q volte a ser o clube soberano de outrora.

  19. SP de hoje é a blockbuster do passado…aposta numa forma ultrapassada mesmo existindo outras formas modernas, outros modelos mais viaveis, mas não nao vamos falir pq “a gente é a gente”.

  20. A rotina que se criou é de elencos mega inflados com jogadores recebendo chances esporádicas e não recebendo sequência. Também tem se acumulado inúmeros jogadores com características parecidas enquanto faltam alguns com outras características.

    Hoje temos 500 atacantes de velocidade (Valdivia, Everton, M. Guilherme, Morato, Caíque) e nenhum deles é bom no 1×1. Atacante driblador temos o Boia (que não era nada demais na base) e o Helinho (vai fazer 18 anos amanhã, não tem 1 semana no profissional ainda). Mesmo assim, de 7 jogadores, praticamente só Valdivia e M. Guilherme jogaram, sendo que o último estava muito mal.

    Temos 500 meias (Nenê, Cueva, Diego Souza, Lucas Fernandes e Shaylon). Só os dois primeiros recebem chances. O terceiro nem foi contratado pra isso. O quarto tá sendo queimado como ponta. O quinto foi esquecido. Insistimos no Cueva que desrespeita o clube e anda em campo e não damos chance a quem quer jogar como MEIA.

    Temos 3 primeiros volantes (Hudson, Petros e Jucilei) e apenas um segundo volante testado (Liziero). E sinceramente não me surpreenderia ver os 3 primeiros volantes em campo ao mesmo tempo (se acontecer, pode demitir).

    Temos 3 laterais esquerdos (4 contando o Liziero) e 1 direito que é reserva de um zagueiro improvisado.

    • Ah. Detalhe. Temos 4 laterais esquerdo. Um deles lesionou e tivemos o Régis (lateral direito) na esquerda contra o Paraná e literalmente ficamos meio tempo sem lateral esquerdo contra o Atlético-PR e na outra metade o Militão foi improvisado ali.

    • Shaylon simplesmente não joga e é preterido por Diego Souza que é relacionado e escalado em jogo decisivo (Corinthians), faz nada, é afastado dos jogos seguintes, daí é novamente relacionado e escalado em jogo decisivo (Atlético-PR), faz nada de novo, e é afastado do jogo seguinte, e o looping se fez.

      • Pois é. Me lembra de 2016 que demos 500 chances pra michel bastos, kelvin e centurion e só no final do ano “descobrimos” david neres e luiz araujo.. todo ano ta assim.

  21. Bagunça Futebol Clube… quanta incompetência, quanto amadorismo. O importante é encher os bolsos. Até porque, time grande não cai. Por essas e outras que as vezes dá vontade de abandonar tudo.

  22. Se o Sport levar o Edimar, a torcida deve fazer campanha pra trazerem os dirigentes do clube pernambucano pra cá.
    Após nos livrar de Wesley e se confirmando o Edimar, fica claro que eles querem mais o bem do São Paulo do que nossos atuais dirigentes.

  23. Mesmo com a mudança de diretoria, a bagunça continua, a profissionalização ficou só no papel. Entrar 2018, com gastos de R$ 48 milhões em contratações, sendo que menos de 30% do investimento são titulares, ficando 70% na reserva, ficamos nesse eterno processo de reformulação.

  24. Pior que não há a menor perspectiva dessa zona acabar, no clube só tem nego querendo uma tetinha pra mamar.

    O SPFC tá completamente podre.

  25. e assim vamos.

    e mais um tecnico nao vai se ajudando…

    vem tecnico vai tecnico… alguma coisa estranha acontece naquele CT… com o lorival… agora com o Aguirre. e antes deles…

    insistencia com os mesmo jogadores… insistencia com gente fora de posicao. insistencia com coisas q tds ou digamos q 99% dos torcedores (pelo menos aqui do blog) sabe q sao loucuras ou nao darao certo.

    o q acontece? contratacoes estranhas… base de lado… tem uma forca negra q ronda aquelas bandas…

    saudades do Bauza… fazia um arroz com feijao bom. sem invencao. lateral na lateral. zagueiro de zagueiro. meia de meia… se eh pra trazer treinador de fora q seja ele…

    mas cada vez so me conveco de q tem q ser o Jardine e so ele… mais ninguem…

  26. Infelizmente o São Paulo virou a quarta força do estado e pode virar uma portuguesa se não tiver profissionais comandando o futebol do clube.

  27. A gestão do São Paulo Futebol Clube, há tempos, parece administração de órgão público: sem planejamento, sem critérios e sem cuidado algum com dinheiro gasto.

    Como explicar a contratação de pernas de pau na casa de valores Milionários? E não é só: pouco tempo depois esses jogadores de qualidade questionável, que custaram caro, saem muitas vezes de forma gratuita.

    Para começo de conversa, não deveriam nem ter vindo!

    A contratação dispendiosa de jogadores ruins para depois serem dispensados justamente porque somente se constatou que eram ruins depois de contratados, mostra a zona que está o São Paulo.

    É como ir à feira comprar a Xepa a preço de caviar e depois jogar fora a xepa porque viram que não é caviar.

    Infelizmente creio que vai demorar muito para o São Paulo voltar a ser grande.

  28. Não fazem análise alguma antes de contratar e todos os negócios são feitos com base no compadrio.

    Temos que nos profissionalizar de verdade.

    Em vez de contratar quinhentos caras errados agora, deveriam criar um setor de inteligência que utilize estatísticas, tecnologia, observações prolongadas in loco, pesquisa histórica e conselho de ex-jogadores/técnicos que pararam de jogar/treinar, no máximo, a 10 anos.

    Mas a verdade é que essa administração do compadrio e frases do tipo “são coisas do futebol” vão continuar.

O São Paulo precisa de nós! Vamos apoiar!