Com funcionário no Brasil, Roma define estratégia por jovem goleiro do SPFC

Representante da Roma deve chegar ao Brasil no início da próxima semana para, entre outras missões, analisar a situação de Lucas Perri, jovem goleiro são-paulino que ainda nem estreou pelo time principal. O funcionário do clube italiano planeja se reunir com o estafe do jogador para em seguida decidir com sua diretoria qual o melhor caminho. Existem duas possibilidades. Uma é fazer agora uma proposta para o São Paulo a fim de levar o jogador no meio do ano. A outra é esperar para assinar um pré-contrato com Lucas no início do ano que vem e ter o arqueiro de 19 anos sem precisar pagar ao clube brasileiro a partir de agosto de 2019.

Perri tem compromisso com o tricolor até 30 de julho de 2019. Seis meses antes do final do acordo ele está livre para assinar pré-contrato com outra agremiação. Como o goleiro está integrado ao elenco profissional mas não joga, as observações da Roma foram feitas em cima de suas atuações nas categorias de base do clube e da seleção brasileira. Atualmente, ele recebe cerca de R$ 15 mil mensais no São Paulo.

Perrone – UOL

53 comentários

  1. O loucoooo 15.0000 pra passar férias no Morumbi,pena que fui um perna de pau no futebol….Podia levar já,assim o clube não pagaria salário até 2019.

  2. A/C Sr. Representante da Roma:
    No São Paulo temos um jovem goleiro promissor, vindo da Bahia e que tb tem a habilidade de cobrar faltas e tem passagens por seleções de base, o nome dele é Jean, e se sugeríssemos que, invés de Lucas Perri, vcs fizessem uma proposta por este outro jovem talento brasileiro?

  3. Dani Campos

    @danifields
    16m16 minutes ago
    More
    No resenha que vai ao ar hoje falei que o Atlético joga com uma linha de 4 na defesa, isso vale para o time B que disputa o Paranaense. Contra nós, o time deve ter 3 zagueiros e atuar no 343 para atacar e no 451 para defender. Aguirre novamente espelha a formação do adversário.

  4. Nao vou acusar. Nao vou afimar. Nao vou nada. É só uma duvida q tenho e com uma visao totalmente amadora.
    Mas o pessoal da Roma se reunir com os empresários do Lucas, sem antes falar com o clube que ele tem contrato vigente, nao se configura como assédio?

  5. GMC eu creio que seja uma consulta, até para entender qual a cabeça do Perri, quer ficar e aguardar uma chance, vê com bons olhos sair…. veja o caso do Cipriano, possivelmente o acerto para não renovar com o SP aconteceu no ano passado. veio a oferta do exterior, acertaram com o garoto e seus representantes e quando o SP acordou, tarde demais. O mesmo irá acontecer com o Perri caso ele veja com bons olhos a ida para lá, só de ter esta notícia já demonstra lentidão do SP.

    Alguém necessita realmente cuidar desta transição, já que a lei não ajuda os clubes, que o clube se resguarde de alguma forma. Se enxergam potencial para lançar o jovem no profissional que se coloque ao menos mais um ano de contrato, é o mínimo para se resguardar, o clube gasta milhões para manter o garoto desde os 12 anos, gastar mais um ano de contrato é muito pouco perto do rombo que se dará pela não venda futura ou aproveitamento no profissional. A gestão de cotia precisa parar de ser amadora, o amor a camisa morreu em 86….

  6. Aguirre sobre o Cueva:

    “O Cueva é um jogador importante. Tem que estar preparado para a hora que precisarmos para jogar. Tem que demonstrar em cada jogo, porque para nós não importa o nome, importa o rendimento.”

    É, não vai conseguir fingir 90 minutos.

  7. Juntando com o valor gasto no Jean ainda não chega no valor do LP. Ou seja, o negócio com o argentino acabou não sendo tão ruim assim, né.

  8. Hoje o nosso maior patrimônio são os jovens de Cotia. Nosso CFA é a galinha dos ovos de ouro. Essa galinha come 25 milhos grandes por ano. Além disso, o time principal espera lançar jovens e vende-los para fechar o balanço. Não fosse por Cotia, estaríamos numa situação muito pior.
    Acho que devemos dar mais oportunidades para os nossos jovens.
    Talvez seja o caso de copiarmos alguns times e lançarmos uma política de austeridade financeira, deixando de contratar jogadores caros e colocando mais jovens no time principal.
    CAM – vendeu Pratto, liberou Fred, vendeu Marcos Rocha, liberou Valdivia. Contratou Iago Maidana.
    Vasco – dispensou geral.
    Fluminense – dispensou geral. Usa a base de Xerém.
    Botafogo – não contrata ninguém, usa os pratas da casa.
    Acho que para darmos um choque na nossa dívida, essa seria uma boa estratégia. Traz o Calleri com o dinheiro do Cueva e RC e fecha o elenco.

  9. O pessoal já queimou o Jean?

    Sidão é um pangaré velho que falhou 10x mais e o pessoal enxerga nele um grande goleiro, agora o Jean já não serve mais mesmo com tão poucos jogos e sendo tão jovem?

    Sobre o Perri, que é 2 anos mais jovem que o Jean, vejo um monte de gente que nunca viu um jogo do cara afirmar que é o novo Zetti.

    Devagar com o andor que o santo é de barro.

    • Eu ainda boto muita fé no Jean, e acredito que ele será nosso goleiro titular em breve… se fosse por falhas, o Sidão era para ser mandado embora há decadas.

      E realmente o Perri parece que já é o novo Banks. 0 jogos como profissional. Invicto, nunca perdeu! Uma lenda que está sendo enterrada viva no Morumbi, ó céus!

      Mas por aqui é tudo imediato… fez um gol, é o Pelé, perdeu um penal, morte!

    • Eu nunca botei fé no Jean e para mim nem era para ter vindo. Foi coisa do Pinotti e do Leco, pois quando Raí chegou as negociações já estavam avançadas e ele não poderia chegar com o pé no peito do presidente. Pagaram mais do que valia mesmo e eu reclamei isso na época. A estratégia ideal seria pegar um goleiro mais experiente (por exemplo o Jefferson do Botafogo), oferecer um contrato de no mínimo 2 anos e aí teríamos Perri disponível com a mesma idade que hoje tem o Jean.

      Não sei como o Perri se encontra hoje, pois há tempos não entra em campo, mas o Jean também ainda não está preparado para ser titular de time grande. O que incomoda é a má gestão. Investiu no Perri até os 20 anos para no final das contas comprar um goleiro formado pelo Bahia e abandonar uma promessa formada em casa? É meio absurdo né.

  10. Sobre lei Pelé, o primeiro contrato só pode ser de 3 anos. Clube assina numa fase em que não dá pra afirmar quem vai realmente vingar ou não. por isso assina 500 jogadores, e por isso que tem que ser por uma merreca.

    Aí depois que o jogador se torna promissor, o clube já vira refém de um empresário que já chega na boa e apenas nos moleques de futuro. Pra assinar uma extensão, o clube muitas vezes tem que pagar luvas gordas ou comprometer % do “passe”.

    Essa é a realidade cruel do nosso futebol, e por mais que o SP tenha gerenciado mal alguns contratos recentemente, é uma situação complicada por natureza.

    Não é a toa que os clubes de Portugal fazem a farra com jogadores jovens brasileiros. Eles foram apenas os primeiros a perceber a vulnerabilidade dos clubes, diante de uma lei imbecil. E pra piorar, clubes de outros países já estão se ligando na moleza que é tirar os nossos jovens daqui.

    • Excelente análise, colega!
      É por aí mesmo.
      Cada jogador é uma situação diferente porque um atleta desponta antes do outro. Se der aumento pra todos, haverá prejuízo pois muitos não vingarão.
      Só ressalto que a diretoria deve sempre partir de uma premissa: jogador não pode ser relacionado pra o time principal com contrato preste a vencer o com salário (e multa) muito baixo.
      Então, jogador recém promovido à equipe principal: diretoria deve analisar especificamente o atleta: se for de bom potencial, cabe um aumento pequeno e prorrogação do prazo do contrato.
      Não se pode admitir dar vitrine pra Militão e Liziero com contrato de jogador de time da base.

    • Max,

      Sobre a situação do Lucas Perri, a Lei Pelé, empresários e cartolas.

      O Lucas está no SPFC desde os 15 anos. Surgiu na Ponte Preta (onde começou aos 13 anos) e já foi trazido ao clube como um atleta de destaque muito potencial.

      Só por isso seu desenvolvimento já deveria ser observado com mais atenção que o dos garotos “comuns”.

      Com certeza, na base cada clube grande assina com algumas centenas de garotos jovens ainda sem a certeza de que vão brilhar, mas – em via de regra – quem vai pra seleção “algo a mais” tem. Lucas integrou a seleção do Sub-15 ao Sub-20.

      Só por isso seu potencial já deveria ser observado com ainda mais atenção.

      Lucas participou de treinos com o time profissional entre 2014 e 2016, mesmo sem a perspectiva – ainda – de integração ao elenco principal.

      Ou seja, seu potencial já vinha sendo observado pelos profissionais sérios da base e do departamento de futebol profissional.

      Lucas subiu definitivamente ao time principal em 2017, quando renovou por mais 2 anos e meio seu contrato, tempo suficiente pra ser observado, testado e – se aprovado – seguir no clube.

      Meses depois, ainda em 2017, Lucas foi cooptado pelo empresário Fernando Garcia, da Elenko Sports, irmão do conselheiro corintiano Paulo Garcia, dono da Kalunga.

      Fernando Garcia é empresário e – por vezes – dono dos direitos de muitos atletas, entre eles o volante Petros, que trouxe ao SP, e o goleiro Walter, que também tentou colocar no Tricolor. Além dos meio-campistas Fernando Bob e Matheus Jesus, que também negociaram com o SP.

      Fernando Garcia é conhecido no meio por se aproximar de dirigentes dos clubes onde mantém atletas (começou, logicamente, no Corinthians) e desenvolver diversos tipos de relações comerciais com eles.

      Empresta dinheiro aos clubes em troca de percentuais dos direitos de jovens promessas.

      Os jovens Mateus Cascini (55% dos direitos do Garcia) e Matheus Pereira (90% dos direitos), ambos promessas do Corinthians, deixaram o alvinegro sobrando pouco ou quase nada aos cofres corintianos. Não por coincidência, ambos foram para a Itália.

      Fernando Garcia também é conhecido por bancar mimo$ polpudo$ aos cartolas que lhe facilitam os negócios.

      Leco colocou ele dentro do clube. Garcia nunca tinha negociado com o Tricolor.

      Leco fez o mesmo com Giuliano Bertolucci, também conhecido no meio do futebol pelos mesmos hábitos. Ele voltou a negociar com o SP depois de anos como persona non grata no Morumbi, após os episódios Oscar, Diogo e Lucas Piazon.

      Hoje os clubes têm todos os canais de comunicação possíveis entre si. Empresário de futebol só existe (e antes já acontecia assim) pra cartola ter como desviar dinheiro dos clubes pra si.

      O problema não é a Lei Pelé. A fragilidade dos clubes vem da desonestidade de quem os comanda.

  11. Uma pena que já estão decretando o fim do Jean…

    Bom goleiro, bastante promissor, novo e com potencial enorme…

    Mas “não presta”…

    • Jean é ótimo goleiro, mostrou muitos recursos ano passado pelo Bahia. Gostei muito da contratação dele e do Trellez.
      Jean é jovem, tem talento e muito a crescer. Ainda vai nos dar muitas alegrias.

      Caro não é Jean, é manter no elenco casos como do ano passado: Denis, Denílson, neilton, Cícero

    • Pois é, o cara é novo, tem contrato de 05 anos e temos 02 meses e meio de futebol em 2018. Realmente é cedo para desistir dele.

    • É impressionante a má vontade de alguns aqui no blog com o Jean, Márcio… eu ainda sou mais ele no gol do que o Sidão. Falhar, Ceni já falhou, Zetti já falou, inúmeras vezes. Ele tem muito potencial. Mas por fofoquinha do Nelson Rubens e por meia dúzia de jogos já querem exorcizar o rapaz.

      Fora o Rodrigo Péssimo Condomínio Caio, que é o pior ser-humano do universo. Tudo o que ele faz ou fala é crítica. O blog e os sites esportivos soltaram que iriamos de 3-4-3, e ok. Ele comentou a formação e só faltaram apedrejar ele e já estavam chamando ele de traidor. Vê se pode…

      Melhor coisa é ficar no modo leitura e falar apenas com alguns poucos que parecem que não estão vivendo uma fúria contra os jogadores.

    • Promissor, mas para ser titular hoje não serve. Promissor, por promissor, preferia o SP apostar em uma promessa da casa do que em um goleiro formado pelo Bahia. Gasta-se tanto em cotia pra isso.
      Contrataram Jean e continuamos com o mesmo problema desde que o Ceni se aposentou. Sidão é no máximo um bom reserva, pois foi mal formado e falta-lhe técnica.
      Poderiam ter gasto o dinheiro de Jean em um Jefferson que quando se aposentasse, teria um Perri mais experiente (com pelo menos a mesma idade do Jean hoje) para se apostar.

      • Eu ainda acho um gasto recuperável, apesar de não sermos vendedores de goleiros. E sem contar o retorno esportivo.

        • Acho que o prejuízo será ainda maior. Fizeram tudo errado e o próprio SP se colocou nessa situação desconfortável de hoje. Não podemos culpar o Perri se ele quiser assinar com outro time. Qual sua perspectiva quando contratam um goleiro só dois anos mais velho do que ele? Mostraram que não têm confiança no rapaz.
          As fichas ficarão todas em Jean. E se era pra fazer isso, melhor mandar embora os caras que formam goleiros em cotia.

      • Cara, 4 jogos não dá nem pra avaliar potencial e nem capacidade. O De Gea, talvez o melhor goleiro do mundo, teve um início péssimo no Man Utd indo até parar na reserva e ganhando o apelido de Ge Lea (Geléia). O Sczesny era contestadíssimo no Arsenal, virou titular absoluto com destaque na Roma e muito torcedor da Juventus hoje vê ele até a frente do Buffon (que tá em decadência). E os exemplos não param por aí.

        • Não estou avaliando a capacidade do Jean. É um goleiro que chegou para ser reserva, quando já tínhamos um reserva imediato (Sidão) e um terceiro goleiro promissor (Perri). O que a gente precisava era de um titular experiente.
          Critico a estratégia adotada pela diretoria. Gastar R$10 milhões em uma promessa, quando já havia outra promessa aqui em que se estava investindo. Era óbvio que Jean ainda não estava preparado para ser titular do São Paulo. Ano passado mesmo falhou nos dois jogos do Bahia contra a gente.

          • Também acho que 10m podiam ter sido melhores gastos. Acho que poderíamos ter pago mais barato em outros goleiros, mais velhos, e que chegariam pra ser titular.

            Mas não cravo não que ele não serve pra ser titular hoje não. O ano dele pelo Bahia foi bom sim. Os dois erros cometidos contra a gente foram muito mais de inexperiência do que por fundamento ou técnica. Coisa que com uma conversa já corrige.

            “Gastar no Jean tendo o Perri”… nada a ver isso. Patamares totalmente diferentes. Perri não tem condição alguma de entrar num jogo profissional do SP ainda. O Camp. Brasileiro de Aspirantes dele foi muito ruim.

        • Não quis dizer que pelo fato do Bahia ser um clube menor, formará jogadores piores. O que eu digo é que o que é da casa a gente conhece melhor. Perri presta ou não presta? O São Paulo tem de saber. A visão que passam lá de dentro é de um goleiro com futuro muito promissor (um novo Zetti, como falaram). Se não for isso, e estão apenas valorizando para vender, então está certo. Mas pelo jeito que o tratam como jóia, não parece ser um engodo.

    • “Promissor”.

      Promessa por promessa, seria melhor apostar numa do próprio clube, evitando gastar uma bela quantia em dinheiro sem a certeza de retorno (técnico e financeiro).

      Com o dinheiro gasto no Jean seria possível buscar um nome de peso pro gol, que chegasse e assumisse a posição no campo e não reclamando em redes sociais.

      Uma pena é tratar como “pecado” uma crítica a um goleiro que sequer consegue tomar a posição do fraquíssimo Sidão na bola.

      • Vou explicar para vc poder entender melhor…

        Quando eu disse que é uma pena, quero dizer que podem estar queimando um potencial jogador que gastamos dez milhões para trazê-lo, penas isso. E digo o mesmo a qualquer jogador que seja contratado e rotulado como ruim nas primeiras partidas…

        Eu não comparei com qualquer outro, com Sidão, Perri etc… nem mencionei que seria ruim contratar outro de mais peso etc…

  12. O Junior da Copinha é bem mais goleiro que o Perri, que andou falhando muito e foi muito mal no campeonato dos aspirantes.

    • Vc sabe que chamam ele de Júnior porque o primeiro nome é Denis né? hahaha

      Falando sério, ele se destacou mais nos pênaltis, onde o preparador que falava para qual lado pular. É 10cm menor que o Perri. Goleiros como o Perri que tem a altura do Cássio, têm mais facilidade para se destacar no gol.

  13. Perri veio como um baita status do sub-17 da Ponte Preta. Até agora não vi nada demais. Pode virar o melhor goleiro do mundo, mas hoje não tem condições de ser reserva imediato do SP. Dependendo do valor (principalmente mantendo uma porcentagem), não seria um absurdo vendê-lo não.

    Pra quem tá usando isso pra falar do Jean: https://www.foxsports.com.br/news/324147-goleiro-a-la-guardiola-do-brasileirao-ja-atraiu-gigante-europeu-e-diz-quem-sabe-um-dia

    Injustificável essa implicância com nosso goleiro. Ele não tem culpa do valor pago. 4 jogos não dá pra avaliar ninguém.

Deixe uma resposta