Muricy para presidente!, por Felipe Morais

Amigos tricolores

Sem a menor sombra de dúvida, Muricy Ramalho é um dos caras mais ligados com a história do São Paulo. Ele nunca escondeu torcer para o tricolor, cresceu no Morumbi, seu pai até ajudou na construção do estádio. Muricy está identificado com o São Paulo como poucos ao longo da nossa linda história. Foi um craque, foi o aprendiz escolhido pelo mestre Telê Santana e um grande técnico, não deu os 30 títulos que o Telê nos deu, mas nos deu 4 títulos, um com o expressinho e o tri brasileiro. Lembrando que se não fosse a palhaçada da CBF, Muricy teria sido tetra campeão na sequencia do Brasileirão, pois em 2005 o titulo era do Internacional de Porto Alegre, mas, acabou nas mãos de quem? Do Corinthians. Por que será?

Aqui é trabalho

Esse bordão não apenas o credenciou como também resume o que é Muricy Ramalho! Além de São Paulino fanático, sou publicitário, especialista em planejamento de comunicação, ou seja, uma das minhas principais funções com marca é posicionar, mostrar em uma frase, o que a marca representa e esse “slogan” do Muricy é perfeito para representar o que ele realmente é. Assiste jogo a todo o momento, estuda, assiste a programas de TV e por ai vai. Trabalha 24h por dia, se deixar.

Bravo em campo, humilde fora dele

Eu tive o prazer de conversar por 3h com o grande Muricy quando estava finalizando o livro do Telê Santana. Era impossível lançar um livro do Telê sem falar do maior legado que o mestre deixou para nós, Muricy Ramalho. Que sujeito sensacional!!! Desde o primeiro contato, ele ainda como técnico do Flamengo, foi de uma atenção e humildade de poucos. Vamos lembrar, eu sou apenas um torcedor do São Paulo, ele é o grande ídolo. Me recebeu em sua casa. Marcou as 15h. Chegamos e ele estava dando uma entrevista para a Globo. 15h10 ele encerrou a entrevista, dizendo que tinha marcado conosco. Pediu desculpas pelo atraso. Coisa difícil de se ver hoje. Foram 3h de histórias e muitas risadas. Está onde está por méritos. Humildes chegam longe.

A história Muricy

Muricy tem 62 anos. Jogou de 1973 a 1985. Começou, em 1965, no próprio São Paulo. Em 1973 se tornou profissional. Ficou até 1979, quando se transferiu para o Puebla do México. Em 1984 chegou a jogar no América-RJ por empréstimo. Em 1978 seu nome era certo para a Copa, mas uma lesão o tirou desse sonho. Em 1993 foi convidado para ser técnico do Puebla, ficou pouco tempo, pois Telê Santana, já pensando em aposentadoria (devido a sua doença) pediu uma pessoa para treinar para o substituir, em comum acordo, Muricy foi o eleito. Já em 1994, como Expressinho ganhou o primeiro titulo da carreira. Em 1996, Telê foi impossibilitado de continuar a frente do São Paulo pela sua doença. O projeto era Telê sair mais para frente e Muricy assumir, mas precisou ser tudo antecipado, despreparado, assumiu o São Paulo, não foi bem e foi substituído por Parreira. Voltou 10 anos depois e nos deu 3 titulos. Saiu em 2009, voltou em 2013 para evitar o rebaixamento. Ficou até 2015, mas a saúde falou mais alto. Tentou por um período no Flamengo mas o corpo não deixou. Hoje, está dando aula de futebol no Sportv da Rede Globo.

Respeito dentro e fora de campo

Nem Telê, nem outro técnico na historia do futebol é uma unanimidade. Sempre terá aqueles que amam, gostam ou detestam técnicos e jogadores. Futebol é paixão e nem sempre a paixão nos deixa enxergar a verdade. Muricy, mesmo entre 2006 e 2008 era questionado. Eu confesso, era um deles, eu não conseguia ver o São Paulo apenas no “chuveirinho” e na Libertadores foram 4 eliminações, isso foi motivo, para criticas, mas pontuais, Muricy é idolatrado até hoje pela torcida. Eu sempre gostei dele, como técnico, criticava, mas sempre soube que ele era o melhor para o São Paulo, sempre! Muricy treinou o Santos e lhe deu uma Libertadores, treinou o Palmeiras chegou a liderar o campeonato Brasileiro, mas foi perdendo forças e não levou a taça. Treinou o São Caetano. Náutico, Figueirense, Portuguesa Santista, Fluminense e Flamengo. Times que é adorado até hoje. Converso com torcedores de diversos times, todos respeitam Muricy. Há corintiano que me diz que queria ter visto Muricy comandando seu time.

Torcida ia gostar

A ideia aqui nesse artigo não é questionar o trabalho do Leco, Aidar ou Juvenal Juvêncio. Eu, claro, não estou nada satisfeito com os últimos 10 anos do São Paulo, mas isso é outra história, o que eu quero dizer aqui é que Muricy Ramalho presidindo o São Paulo seria um premio para ele. Merece! Telê e Muricy, tem seus nomes gritados até hoje, nas arquibancadas do Morumbi. Tem moral para isso, pois é um dos caras que mais defendem o São Paulo fora do Morumbi. Seria o fechamento de um ciclo importante, como jogador formado na base, como ídolo no time principal, como técnico que nos deu títulos importante e quem sabe, como presidente que comande o São Paulo para fora dessa draga que estamos!

Muricy na presidência. Já!

Claro que essa ideia não é só minha. Passou pela mente de muita gente. Ser presidente do São Paulo não é tão fácil. Se fosse uma eleição aberta a torcida, Muricy ganhava com 98% dos votos, mas é feita entre os conselheiros do São Paulo. Há alguns, como Sr. Homero Bellintani e Sr. Kalef João Francisco que querem o bem do São Paulo, mas há outros que não estão lá pelo bem do São Paulo.

Muricy, com seu jeito de ser, ia coloca a casa em ordem. Ele tem personalidade e teria total apoio da torcida. Os jogadores admiram por saber que ele está entre um dos poucos técnicos que são honestos, transparentes e corretos. Não faz joguinho, não é “pai” dos jogadores e não fica fazendo moral. Com ele a transparência ocorre. Como é muito respeitado, tiraria o poder de diretores que nada conhecem de futebol, montaria uma diretoria competente e seria muito crítico para trazer jogadores, pois ele conhece!

E que comece o movimento: #muricypresida

*Felipe Morais. Publicitário, apaixonado pelo São Paulo Futebol Clube. Sócio da FM Planejamento, Palestrante sobre marketing digital, comportamento de consumo e inovação. Coordenador do MBA de Marketing Digital e do MBA de Gestão Estratégica de E-commerce da Faculdade Impacta de Tecnologia. Autor dos livros Planejamento Estratégico Digital (Ed. Saraiva) e Ao Mestre com carinho, o São Paulo FC da era Telê (Ed Inova) – www.livrotele.com.br – facebook.com/plannerfelipe e @plannerfelipe

43 comentários

  1. Nada a ver. O profissionalismo que o futebol atingiu não permite esse nível de fanatismo. Cada um no seu quadrado, com a qualificação necessária para tanto.

    • Tenho a mesma opinião.
      Mas sonho com o retorno do Muricy para ser um coordenador técnico. Para implantar uma filosofia de jogo em todas as categorias, desde o infantil ao profissional.
      Ele seria um dos responsáveis por identificar talentos na base e ajudar a trabalha-los, daria o aval para a chegada dos reforços e no balanceamento do elenco.
      Acho q esse seria o cargo para o qual ele tem ampla competência e experiência e nos ajudaria demais.

      • Exato. O cargo de presidente exige conhecimentos de gestão, assim como o presidente de qqer grande empresa. Já os cargos diretamente ligados ao campo admitem ex atletas, desde que tenham também buscado alguma capacitação mínima, ou que já tenham exercido outras funções de gestão de grupo, como a de técnico p.ex.

  2. Não sei se o Muricy teria capacidade e experiência para um cargo desses, acho que pra ser presidente de um clube grande como o SPFC, é preciso muito mais que ser um são paulino fanático, apesar de achar que isso conta muito.

    Mas de qualquer forma mesmo que ele tivesse, a banda podre dos cardeais que estão lá dentro, jamais iria permitir isso, pois eles sabem que a torcida só escolheria ex-jogadores com muita identificação com o clube pra tomar conta de tudo no SPFC, e assim suas benesses estariam fatalmente ameaçados.

    Quem está destruindo o futebol do SPFC é essas porcarias de cardeais que não prestam pra nada, mas quem sabe um dia veremos um Muricy, Rogério Ceni ou um Raí na presidência do SPFC, eu vou torcer muito pra isso acontecer.

    • só complementando, mas para isso espero que eles tbm se preparem pra isso, só chegar lá com o nome tbm sou contra, em vez de melhorar pode até piorar pela falta de capacidade em administrar

      • nada haver, se o R.Ceni estudar e tiver capacidade pra ser um dia presidente do SPFC eu apoiarei ele, assim como se fosse o Muricy ou qualquer outro são paulino de verdade que se prepare e tenha competência.

        tá cheio de péssimos exemplos em outros clubes de presidentes arrogantes e a mídia aplaude, ou finge como se nada acontecesse por clubismo

        O Sassá mutema pode virar o presidente do SPFC amanhã, mas se ele começar a defender os interesses em prol do clube, e desagradar parte da mídia e certos clubes por ae, ele vai começar a ser taxado de arrogante.

        então eu não entro nessa pq tá cheio de arrogantes por ae que são tratados como reis ou coitadinhos

        • Heron, não é querer mudar sua opnião.
          Só to dizendo isso pois ele sempre se espelhou no Juvenal e sua maneira de adminitrar e lidar com dirigentes rivais.
          Se vc quer manter boas relações com rivais, vc tem que respeitar.
          Uma coisa vc agir igual um torcedor e ficar debochando dos rivais, outra coisa é ser representante do clube e fazer isso.
          Quando vc está associado ao clube, vc tem que dar uma imagem de respeito e não uma má imagem como Juvenal, Aidar e Leco dão.
          Além domais, ser jogador é uma coisa, ser administrador é outra. Ser administrador na verdade necessitaria de formação superior especialmente no ramo de administração. O Rai pode pois ele tem certa formação e experiência nesse ramo.

          • o Leco debocha de alguém ? não, o cara mal aparece na mídia de medo que tem, o Raí, o pinotti ou gustavo (3 últimos diretores de futebol do clube) alguma vez debochou de alguém ? Tbm não, e mesmo assim pessoas como o cara de areia mijada tem a audácia de chamar o nosso clube de soberbo por causa de um confusão de jogo, oq adiantou serem respeitosos ? nada, a mídia trata o SPFC do mesmo jeito de quando era o JJ

            desculpa amigo, eu respeito seus argumentos mas a mídia nos trata mal de qualquer forma, eles dão muito mais respaldo para vagabundos como o cara de areia mijada, Eurico Miranda, Alexandre Kallil que trata a imprensa de forma rude, do que para nós que sempre tratou eles de forma educada, inclusive o próprio JJ apesar de suas atitudes mais arrogantes, só respondia os ataques de dirigentes como esses que citei

            o SPFC sempre é tratado como arrogante na mídia em geral, pode ser qual dirigente for, por isso eu repito, não entro nessa, só quero um presidente forte que nos represente, inteligente, são paulino de coração, e muito bem capacitado para o cargo, não me importo se será taxado de arrogante por esse bando de FPDs

  3. Não que eu discorde mesmo porque tudo depende da situação pessoal dele como também do clube.

    Sabemos muito bem que no SP há muitos problemas e muitos conselheiros não está para ajudar o clube.

    É certamente um homem que ama o SP de todo coração, mas uma coisa é amar e agir como torcedor, outra coisa é amar e ter experiência em ramo de aministração.

    Não sei se ele tem isso pois ser presidente do maior clube do Brasil a qual é o SP não é uma tarefa fácil ainda mais com essa torcida que é muito facil de ser influenciado pelo que jornalistas falam e só sabem criticar e botar pressão desnecessária.

    Cada um tem sua opnião, mas ainda acho que em termos de administração o SP precisa passar por um processo de profissionalização.
    Além domais há a necessidade de delegar funções.

    Na minha opnião o presidente deveria cuidar somente da parte social e o departamento de futebol deveria ser administrado por um conselho de 3 jogadores onde deveria manter reuniões mensalmente para abordar assuntos pertinentes ao departamento de futebol.

  4. Legal, pior que Levo dúvido que seria. Só um erro aí, ele não ganhou o quarto brasileiro por causa da CBF, quem era o treinador naquela altura era o Ricardo Gomes, agora se colocasse que a culpa foi do Leco, aí sim concordo, pois ele foi o principal responsável pela demissão dele é talvez como Muricy o título não tivesse escapado, mescom com CBF e STJD.

  5. Muitos nem sabe o que vou falar hj. Na verdade é algo exclusivo para informar.

    O Leco pretende renunciar ao cargo de presidente e deseja passar as férias em Atibaia para depois viajar a Miami curtir com sua família.

    Segundo ele não é fácil presidir o São Paulo e então ele está decidindo parar, mas ainda não decidiu se será esse ano ou ano que vem.

    Hoje é primeiro de abril ainda, mas tão breve ele irá anunciar sua renúncia.

  6. E no globoesporte o destaque é a briga, e não a vitória do Palmeiras. Como foi quando ganhamos.
    Sempre que o time deles perde é isso aí…

  7. Inocente você hein Felipe Morais … os conselheiros gambás e porcos jamais permitiriam um são Paulino de caráter como Muricy né… tem que ser da mesma turminha escrota.

  8. Eu sou tão clubista que eu não tenho um “meu” time europeu. Mas eu assisto muito os jogos do Bayern e por consequência da seleção alemã. E o mais impressionante é que lá eles trabalham bastante nesse sentido da gestão e sucessão, sempre ex-jogadores se preparam para a função que vão exercer fora das 4 linhas muito antes de assumir e acredito que o colega acertou perfeitamente na análise mas se me permite sugiro alguns ajustes.

    Raí, Lugano e Ricardo Rocha já estão trabalhando nos bastidores do clube, então o mais sensato seria o Raí que ainda é mais novo ir se preparando para futuramente, conhecendo ainda mais de bastidores e gestão ser o “presidente da torcida”, o Bayern fez isso e os 3 últimos presidentes (se não me falha a memória) são ex-jogadores, posteriormente o Lugano por exemplo e assim por diante. No caso do Muricy que já sinalizou que não gostaria mais da função de treinador e não gosta de se envolver com política, acredito que o mais sensato seria a direção de futebol ou trabalhar junto ao departamento de análise para estudar taticamente os clubes que o São Paulo irá enfrentar no futuro (que pelo que ele costuma dizer nas entrevistas é o que lhe dá maior prazer). Acredito que Jardine seja a maior bola dentro da gestão do Leco justamente por estar sendo preparado para o cargo que assumirá futuramente, ou seja, aquele boleiro que não respeitar o Jardine agora já pode se preparar para fazer as malas quando ele for o manda-chuva e quando ele assumir os jogadores já sabem que ele realmente tem a confiança da direção, não vai adiantar fazer corpo mole para tentar derrubar ele em poucos jogos como aconteceu com o Doriva por exemplo.

    Uma outra alternativa seria a famosa “rainha da Inglaterra” como existe no Real Madrid, onde o ex-jogador e ídolo é presidente de honra do clube e até tem voz na presidência, mas não é exatamente quem manda soltar e manda prender, é algo como um presidente institucional justamente por representar com maestria o que é o clube tanto para os diretores quanto para os jogadores e torcedores, mas duvido que isso serviria para o Muricy.

  9. Muricy não quis continuar no seu ofício por causa do stress, imagina se meter numa seara política, que só tem serpente. Sem chance. Não tem perfil para isso.

  10. Só pode ser brincadeira. Acho que alguns não vão sossegar enquanto não matarem o cara. Deixem ele quieto! Administrar clube não é a dele!

  11. Muricy honestidade e humildade em pessoa. Certamente seria um presidente melhor q o leco. Mas se tratando de política e utopia achar q um ex jogador chegue tão longe. O fato é q a política no SP e jogo de cartas marcadas. O SP está longe de ser um clube democrático. Então e bobagem discutir quem seria um bom presidente ja q td se resume no jogo de interesses dos mesmos. Proxima eleicao veremos nomes como o do natel buscando eleicao. E já q a eleição nao e direta com apenas sócios e conselheiros e muito facil controlar uma eleição e um grupo se perpetuar no poder.

Deixe uma resposta