Raí defende Aguirre no São Paulo e diz que rival quer criar clima tenso em Itaquera

Um dia depois da polêmica envolvendo os técnicos Diego Aguirre e Fábio Carilledurante a vitória do São Paulo por 1 a 0 sobre o Corinthians, neste domingo, no Morumbi, a diretoria do Tricolor se posicionou. E acredita que o rival está tentando criar um clima mais tenso para o jogo de volta das semifinais do Campeonato Paulista, nesta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), em Itaquera.

Em rápido pronunciamento aos jornalistas na manhã desta segunda-feira, o diretor-executivo de futebol Raí chamou a atenção para o ambiente dos clássicos realizados na casa do Corinthians.

– Ontem tivemos alguns acontecimentos extracampo, a coisa do Carille com o Aguirre. Achei desnecessário tornar público algo que eles conversaram. Me pareceu ali uma tentativa de criar um ambiente, um clima tenso para o jogo de volta… – destacou o dirigente.

No domingo, Carille criticou Aguirre por não tê-lo cumprimentado antes do clássico e prometeu retribuir com um “presente” no jogo de volta das semifinais. O técnico do São Paulo se defendeu dizendo que estava concentrado no clássico e não tinha reconhecido o colega.

Nesta segunda-feira, Raí também mostrou preocupação com possível pressão sobre o árbitro Vinícius Gonçalves Dias Araújo, sorteado para o clássico. O último clássico apitado por Vinícius foi Santos 1 x 3 São Paulo, na Vila Belmiro, pelo Paulistão de 2017.

– A gente sabe que lá em Itaquera sempre existe um clima tenso. Já existem alguns históricos. Claro que preocupa. A gente sabe que tem um árbitro competente, novo, que foi escolhido pela Federação. Estava no sorteio ali. Ainda não apitou grandes clássicos, mas a gente acredita muito nele. Mas esse ambiente que se tentou criar, claro que não ajuda nenhuma arbitragem, não facilita em nada – reforçou Raí.

Questionado sobre possíveis atitudes do São Paulo com relação a Carille, Raí avisou que o clube não quer alongar a polêmica.

– O São Paulo está colocando o que é natural, o Nenê vai falar daqui a pouco, o Aguirre já falou bastante, deu todas as explicações e ficou evidente que não existiu nenhuma falta de respeito. Pelo contrário. O Aguirre eu conheço há muito tempo e é um dos treinadores que mais respeitam e que são elegantes. Tudo que está sendo comentado do nosso lado é para criar um clima de jogo, de um jogo bem jogado, de uma grande decisão e que seja um grande espetáculo – afirmou o diretor.

– Alguns comentários pós-jogo, depois de uma derrota, que tem um jogo em seguida, isso nos leva a crer, claro que não posso afirmar isso, que existe alguma tentativa nesse sentido. Mas isso não está nos atrapalhando, só preocupa no aspecto geral, mas estamos atentos e colocando aqui nossas opiniões – completou.

Com a vitória por 1 a 0, o São Paulo joga pelo empate na casa do Corinthians. Derrota por um gol de diferença leva a decisão para os pênaltis. Revés por dois ou mais gols elimina o Tricolor.

GE

25 comentários

  1. “Balanço 2017 – Pelas informações que obtive, o clube obteve superávit de R$ 15 milhões no período e redução de dívida total em R$ 52 milhões, passando a dívida de R$ 352 milhões para R$ 300 milhões de reais. Também houve uma redução de R$ 11 milhões nos juros pagos em 2017 porque as despesas do clube caíram de R$ 33 milhões para R$ 22 milhões de reais. O Conselho Fiscal recomendou aos conselheiros a aprovação do balanço. Aparentemente acho que na parte financeira, o clube está aos poucos voltando ao prumo porém não poderá escorregar na bola nos próximos anos, sem deixar de investir no futebol.”

    http://saopaulosempre.com.br/2018/03/26/tabelinha-entre-tri-mundiais-89/

    Cara hora é utilizado um número pra falar dessa dívida. Muito ansioso pra ver os números no balanço oficial.

    • Pagar 33 milhões de juros e ainda reduzir 52 milhões de 352 é interessante. Teríamos gasto 85 milhões (aproximadamente 7 milhões por mês) e com a queda dos juros para 22 milhões anos teríamos chance de reduzir mais ainda esse ano, mantendo a média de gastos.

  2. Não vamos nos esquecer que a raça uruguaia quase sempre vem acompanhada de refinada técnica, vide Pedro Rocha, el Verdugo e Don Dario Pereyra. Essa postura é a chama histórica que precisávamos reacender no coração Tricolino, mas também tenho convicção que vamos evoluir muito na parte técnica. Na bola e na raça, vai Tricolor!

    • Forlan, Lugano, Álvaro Pereira não foram exemplos de técnica mas deram o sangue quando solicitados mas sim, concordo: é preciso incutir incutir a mentalidade uruguaia nao só nos profissionais como nas categorias de base.

  3. Estava me lembrando do jogo da libertadores entre Galo e SPFC 2016…

    o Galo abafou o tricolor… foi sufocante. Lembro até hoje, na frente da tv… foi complicado aquele início de jogo. Aí, depois, o Maicon faz o gol na falha do Vitor.

    Alívio e banho de água fria no galo.

    Mas, o que me chamou a atenção foi que o Galo jogou muita bola naquela partida e era comandado pelo Aguirre…

    o SPFC do Bauza era quadradão e jogava meio feio… mas era copeiro.

    Então,
    acredito que o Aguirre logo logo vai conseguir fazer o jogo do SPFC fluir melhor… se chegarmos perto do que tava jogando o galo naquela época, não vai ficar ruim não…

    • Exatamente, ele está dando corpo ao time, organizando… é importantíssimo ajustar o conjunto, arrumar a defesa, jogar duro, deixar o adversário impaciente e propor o jogo sem afobação… foi o que vi ontem…

      A travecada tomou do próprio veneno…

  4. Deixo claro que achei o jogo tecnicamente bem ruinzinho… mas fazer o que… melhor ter ganho o jogo de ontem mesmo que feio e ter perdido o da primeira fase do que o contrário…

    Há muito o que tirar da partida de ontem…

  5. o sp quebrou um tabu, ok….eu quero saber da classificação, e o sp nunca conseguiu vencer no privadão…essa vantagem é minima…o grau de exigência tem que ser maximo.

    • Eles têm histórico de muitas eliminações por lá… aquele lixo caindo aos pedaços não mete medo. Vão jogar duro, gritando, catimbando… SP tem de entrar com a mesma postura, como fazia em Libertadores. Pode ser um jogo amarrado novamente. O que pode desequilibrar é mesmo o juíz querendo distribuir cartões e/ou se perdendo na partida.

  6. ok o Raí já veio na mídia e defendeu o SPFC e mostrou o total destempero da escória, mas já tá bom

    na minha opinião tem que blindar os jogadores da mídia e orienta-los a não dar nenhuma entrevista até o clássico de 4ª feira

    fecha as portas do clube para a mídia e se preparem mentalmente e no campo até lá, parem de dar tantas explicações, quanto mais fala, mais a imprensa vai tentar fomentar a discórdia.

    lei do silêncio tem que imperar agora no SPFC

  7. Boa tarde

    É nítido ver o medo e ódio que nosso tricolor causa na imprensa. Vencemos o jogo e o assunto em todos os programas e rádios é a mágoa do Carili; que absurdo.

    Fico aqui pensando…
    Se um vitória fez isso, imagine eliminar esse time no Itaquerao?
    Vai ter choro na globo, Fox, ESPN, jovem Pan, Nicola, Band… Vai ser decretado luto oficial na imprensa esportiva. É um discaramento total.

    • Mesmo se vier, demora jogar.. só depois da copa e olhe lá. Não duvido nada que chegue, jogue uns minutos e já entre na faca para voltar só ano que vem.

      Vamos de Trellez mesmo, pois jogar o que o Pratto vinha jogando no SP ele está conseguindo. E Nenê e Liziero estão conseguindo suprir o Hernanes. Espero que Hudson bote uma pressão para o Petros pegar banco jogando o que vem jogando neste ano.

Deixe uma resposta