O técnico Diego Aguirre falou sobre a classificação do São Paulo às semifinais do Paulistão. Na noite desta terça-feira, depois de perder por 1 a 0 no jogo de ida, o Tricolor venceu o São Caetano por 2 a 0 e ficou com a vaga (Tréllez e Diego Souza fizeram os gols). O treinador enalteceu a evolução da equipe, apesar das dificuldades apresentadas em campo.

– Tínhamos que melhorar, e isso aconteceu. Eu fiquei feliz, me senti identificado com o time hoje. Cometemos erros técnicos, perdemos algumas situações, mas o que mais pedi para os jogadores foi atitude e determinação, e isso eu vi. Eu me senti bem. Os jogadores encontraram uma resposta de atitude que vamos por aí. Isso tem que ter sempre – falou Aguirre.

Melhores momentos: São Paulo 2 x 0 São Caetano pelas quartas de final do Paulistão
O técnico do São Paulo comentou também a respeito de duas das três alterações feitas durante o jogo. A primeira delas, de Lucas Fernandes no lugar do lesionado Valdívia, foi indicação de André Jardine, auxiliar técnico fixo do Tricolor.

– Lucas Fernandes fez um jogo espetacular. Melhorou muito o time. Jardine me falou, coloca o Lucas que ele tem qualidade – falou o uruguaio.

Sobre Diego Souza no lugar de Liziero, Aguirre comemorou a atuação do autor do gol da classificação do São Paulo às semifinais do Paulistão.

– Hoje o Diego Souza entrou de número nove e decidiu o jogo. Mas se a bola iria para fora, ninguém ia falar que o cabeceio foi perfeito. Futebol é ganhar. Hoje merecemos. É importante para essa nova etapa que está começando. Faz menos de uma semana que estou trabalhando, tive três treinos. Eu me senti feliz por isso, pelos jogadores rapidamente entenderem que tem de deixar tudo em campo para ganhar – analisou o treinador.

O São Paulo agora aguarda o término das quartas de final para saber quem será o adversário nas semifinais do Campeonato Paulista. Nas partidas de ida, o Palmeiras venceu a Ferroviária por 3 a 0, o Bragantino bateu o Corinthians por 3 a 2, e Botafogo-SP e Santos empataram por 0 a 0.

Veja abaixo o que mais Aguirre falou em sua entrevista:

Opção por Sidão no gol e Petros no banco

– Foram mudanças que foram se apresentando. Petros sentiu um pequeno desconforto depois do último jogo e hoje precisávamos de jogadores 100%. Precisamos de todos ao máximo. Sidão foi opção por experiência, um jogo decisivo.

Mais tempo para treinar

– A responsabilidade eu tenho, mas se você não consegue trabalhar é quase impossível que o time melhore. Por isso focamos na parte do ânimo, atitude.

– Temos que trabalhar muito. Acredito muito no trabalho. Precisamos de tempo para dar argumentos ao time, para melhorar. Agora é bom para nós termos essa semana de trabalho. O time tem que continuar melhorando, começar um novo caminho, esquecer coisas que talvez não deram certo. Eu não gosto de olhar para trás, temos que olhar para frente. Tem que voltar a alegria e o torcedor tem que se sentir mais identificado.

Oportunidades aos jovens

– Eu falo muito sobre oportunidade. Às vezes você trabalha muito e não tem, mas quando tem, precisa aproveitar. Seguramente eles vão continuar tendo oportunidades se jogarem como hoje.

Identificação dos uruguaios com o clube

– Temos uma história, grandes craques fizeram parte da história incrível que tem o São Paulo, isso fica para sempre. Acho importante que haja uma identificação especial pelo que aconteceu no passado. Foi uma das razões por hoje eu ser treinador do São Paulo.

GE

Anúncios