Ricardo Rocha: “Muitas mudanças vão acontecer”

A contratação do novo técnico do São Paulo, Diego Aguirre, teve três pilares fundamentais na diretoria: o superintendente de relações institucionais Lugano, o diretor executivo de futebol Raí e o coordenador Ricardo Rocha.

Em entrevista exclusiva ao Troca de Passes nesta terça-feira, direto da concentração tricolor em Maceió, onde o São Paulo encara o CRB na quarta, Ricardo Rocha explicou a escolha pelo técnico uruguaio:

– Aguirre tem tudo para fazer uma grande campanha no São Paulo. É conhecedor do futebol mundial, esteve na Europa para estudar, conhece o futebol brasileiro… É jovem (52 anos), estudioso e competitivo. É exigente também, cobra, mas é conciliador. Ele tem toda a nossa confiança – disse o coordenador de futebol tricolor, que revelou ter tido conversas com Valdívia, Nenê e Anderson Martins, que conheciam o trabalho recente do técnico uruguaio, antes de fechar a contratação.

Em sua apresentação, Diego Aguirre afirmou que os jogadores têm que mostrar atitude. Ricardo Rocha foi além: mais mudanças estão sendo planejadas. Como exemplo, o coordenador citou a confiança que a diretoria depostiva na parceria do técnico uruguaio com o novo auxiliar fixo da comissão técnica, André Jardine, que comandou da equipe sub-20 nos últimos três anos.

– Muitas mudanças vão acontecer. Raí e eu temos dois meses de casa. Lugano, um. A chegada do Jardine é uma grande contratação. Era muito cômodo deixá-lo na base. Essa mudança da base para o profissional é fundamental. Chegou o grande momento dele também estar aqui com a gente – explicou o ex-zagueiro do São Paulo e da seleção brasileira e comentarista do SporTV.

Diego Aguirre não está com a delegação na capital alagoana, pois espera a regularização do seu visto de trabalho, mas participou da montagem do time e viaja nesta quarta-feira para ver o jogo decisivo pela terceira fase da Copa do Brasil. André Jardine comandará a equipe no gramado.

Aguirre assinou com o São Paulo até dezembro de 2018, sem multa rescisória. Ele vai comandar o time no CT da Barra Funda a partir de sexta-feira. A sua comissão técnica terá os auxiliares Juan Verzeri e Raul Enrique Carreras) e um preparador físico (Fernando Pignatares).

Ao Troca de Passes, Ricardo Rocha também citou outros nomes que entraram em pauta no São Paulo antes da definição sobre Aguirre:

– Na busca pelo novo técnico, o Abel (Braga, técnico do Fluminense) também foi muito bem citado, o Vanderlei (Luxemburgo, desempregado) é um ótimo treinador, o próprio Jorginho (também desempregado), mas o consenso foi o Aguirre.

O São Paulo abriu vantagem de 2 a 0 sobre o CRB, no Morumbi. O regulamento da competição nacional mudou este ano: acabou o gol qualificado fora de casa. Se o CRB vencer por dois gols de diferença, leva a decisão da vaga na quarta fase para os pênaltis. O Tricolor paulista pode até perder por um gol de diferença.

SPORTV

63 comentários

    • como podemos fazer para tirar o Leco da presidencia do SPFC? Façamos coro para tirar este senhor que não esta ajudando em nada o SPFC, só esta como figura ilustrativa, ou melhor, nem para isso esta servindo, só esta afundando o time, fugindo de reuniões das federações, vendendo muitos jogadores e contratando mau as reposições e se não der certo em tres meses o trio, ele vai dar um jeito de queima-los, como fez com o Pintado e Rogerio Ceni.

    • Ué ele é advogado do clube. Vai botar quem pra negociar cláusulas? Um administrador? Quem entende de negócios é ele. E ele não fecha contratos sozinho, ele assessora Raí. Não entendo a birra.

      • Paulo… Pássaro está lá por imposição do Raí ou do Leco? Ou de algum homem (mais forte) lá dentro?
        Isso precisa ficar claro…
        – Quem é o cara?
        – Quem o colocou lá?
        – Com qual interesse (e se há)?
        Não dá para simplesmente debitar na
        conta do Raí a presença desse cara lá,
        concorda?

  1. Alexandre Passaro é da turma do Leco (homem de confiança).
    Foi ele que comeu mosca na renovação do contrato de Militão e Marquinhos Cipriano e agora não consegue mais renovar. Sairão de graça do clube..

    • Ah, está bom. Não conheço esse Pássaro, mas também dizer que ele fracassou na renovação do contrato e é o único culpado me parece exagero. Parece-me que estes jogadores não são assim tão apaixonados pelo clube como diziam. A legislação continua prejudicando o clube formador, se algo não for feito acho que os investimentos em Cotia deveriam ser bem reduzidos

  2. Márcio, tinha o email no outlook há anos e derrepente minha conta sumiu, não sei o que aconteceu, o que posso fazer é fazer outro email, obrigado.

  3. Raí, Rocha e Lugano não tem nem 3 meses de clube como gestores, e já perceberam que o buraco é mais embaixo quando se trata de solucionar problemas no SPFC

    não é apenas trocar de técnico ou dar padrão de jogo aos jogadores (que precisa é claro), tem muita coisa além disso, e eles explanam muito bem nos dois vídeos que deram em suas entrevistas

    é um problema de omissão por parte da diretoria nesses últimos anos, houve um RELAXAMENTO em quase todos os setores no clube, como fisiologia, preparação física, infraestrutura e etc. só como exemplo que eles citaram

    e por isso estão vendo com todos os departamentos do clube uma forma de criar metas para melhorar, e estão investindo em alguns dos funcionários para dar uma carreira promissora lá dentro do clube

    • Exato!!
      A atuação dos 3 torna-se fundamental para resgatar um São Paulo que estava se esvaindo, se perdendo no tempo…
      São de uma geração (de duas, na verdade, rsss) de vencedores.
      Eu apoio esses caras para trabalharem no sentido de trazer de volta o Verdadeiro SPFC!

    • Isso dá a entender que o JJ abandonou o departamento de futebol do clube e se preocupou só com os seus interesses. Ele queria administrar Cotia. O Aidar evitou esse desastre, talvez afastando um competidor, mas também não se preocupou com o departamento de futebol. Parece um desleixo. O departamento ficou à deriva.

    • Dá impressão que ele disse que a estrutura é ruim, pelo contrário, falou que é maravilhosa, simplesmente quer ter a melhor. Tenho certeza que é muito mais uma questão de status, que é importante para atrair e motivar jogadores, do que um revolução no rendimento propriamente.

      • ele não disse que é ruim, como vc disse, ele até elogiou que é bom, mas ele foi preciso e afirmou que precisa melhorar pq muitas coisas e métodos ficaram ultrapassados, e tem tido influência no fraco rendimento das equipes formadas no SPFC

        • É isso o que eu questiono: melhorar a estrutura ajuda o rendimento? Claro, mas não acho que é o mais importante, porque já temos boa estrutura e perdemos para times mais fracos sem estrutura nenhuma.
          Na minha opinião ajuda muito mais a “seduzir” grandes jogadores, que buscam excelência, evolução, recuperação e em questões psicológicas – o ponto mais importante – como motivação e foco. Ex: o atleta sente que tem o melhor disponível, está no topo, não precisa sair para evoluir, há uma cobrança interna natural, um sentimento de gratidão que o leva dar o máximo pelo clube em retorno pelo o que recebe etc.

          • mas ele não disse que é o principal problema, é um dos problemas que foi diagnosticados por lá, um clube grande como o SPFC querendo ou não André, é necessário estar sempre entre os primeiros para atrair grandes jogadores, de certa forma vc tem certa razão nos seus questionamentos, mas veja bem, o Raí tbm está pois ficamos para trás.

            mas não para só ae, como ele deu a entender que isso é uma parte das mudanças que irão fazer, acredito que envolve muito mais coisa que ele nem pode falar na TV, só nos resta torcer e acreditar que essa nova forma de gerir dê certo, e o SPFC volte a ser o clube vencedor que outrora foi

    • Será o candidato do Leco? Tem plano de altos vôos ou tem medo de altura? Eu ia falar de urubú, mas ele voam bem alto aproveitando as correntes de ar.

      • Ou seja, pelo visto o Pássaro é mesmo pau mandado do Leco, ou do grupo dele. Só por isso é nefasta sua presença.
        O cara deve ter sido imposto ao Rai,
        pois de verdade o Leco jamais daria carta branca a quem quer que fosse o Diretor de Futebol se não pudesse ter um homem de confiança para lhe dar informações e para meter o bedelho nas contratações… Raí terá que ser esperto com esse cara… Político, polido, mas estar atento…

        • O mais lógico seria o diretor de futebol como representante do clube. Me lembro como era atuante o Jaime Franco como diretor do Antonio Leme Nunes Galvão.

    • e os clubes em silêncio total, todos os dirigentes brasileiros se acovardaram, inclusive o tão elogiado pela mídia o Eduardo Bandeira

      todos farinha do mesmo saco!

      e depois pedem para o SPFC liderar uma resistência, liderar como se só tem traidores no mundo do futebol, pra depois o SPFC sofrer as consequências sozinho ?

  4. Boa tarde
    Muitos rumores sobre um atacante pela direita, será que a diretoria está procurando mesmo um jogador?
    Há boatos sobre Carlos Eduardo, Giovani do Santos… Alguém mais decisivo que o Marcos Guilherme.

  5. Não apenas o drible …, mas toda a sequência do lance, culminando com 2 finalizações, defesa do goleiro e finalmente o gol …, ” um mero detalhe “, como diriam alguns filósofos do atual momento triste do nosso futebol.

  6. SPFC MAIS!

    @spfc_mais
    37s38 seconds ago
    More
    O São Paulo tem mudanças na escalação para enfrentar o CRB-AL. O auxiliar técnico André Jardine vai começar com:

    Jean; Militão, Anderson Martins, Rodrigo Caio e Tavares; Jucilei e Petros; Marcos Guilherme, Valdívia e Tréllez.

  7. Nunca vi falarem mau do advogado Alexandre Pássaro, notícias que eu me lembre dele é que ele era homem forte da Trafic como advogado do grupo, na copa ele era dirigente do Deportivo Brasil e não sei se lembram do jantar dele com o Miranda onde houve as especulações.

    Esse imposição do Leco não começou com o Rai, mesmo com o Rogério Ceni, ele tinha autonomia nas negociatas. Oq cabe a nós é observar.

  8. Que tal começar a mudança pela presidência? hein? Assisti ontem a entrevista do Raí para o Sportv. Fiquei bem animado e confiante no trabalho dele! Espero que ele consiga resgatar e colocar o SP onde merece, apesar de termos um “silvícola” na presidência!

  9. De onde surgiu a birra com o tal do Pássaro? Temos sempre que cassar alguém, é isso?
    O cara sempre foi um subalterno, não acho que escolhe com quem ou por quem negocia, só negocia.
    Não vejo que ele possa ser um problema. Talvez nem uma solução, mas nem só de protagonistas vive uma diretoria, certo?

Deixe uma resposta