Raí fala em dor por demitir Dorival e cobra elenco: ‘A bola está com eles’

Demitir Dorival Júnior foi uma decisão que Raí ainda lamenta. Mas o diretor executivo de futebol confia na contratação de Diego Aguirre e faz uma cobrança ao elenco do São Paulo: a bola para provar a qualidade que o ex-meia tanto aponta está com eles, dentro de campo.

– O São Paulo tem um grupo qualificado, que pode e vai melhorar. Sabemos que faltam peças, mas cheguei no fim da temporada, não dá tempo de fazer gestão de elenco. Temos carências e estamos de olho no mercado, mas temos condições de brigar no Paulista. Obviamente, depende da resposta deles. É um grupo em quem confio, falei isso para eles, que tem qualidade e bom número para a temporada toda. Mas vamos cobrar ao máximo. Agora, a bola está com eles – disse Raí ao Sportv, lamentando a dispensa de Dorival na sexta-feira.

– (A dor) É muito grande. Sofremos antes, mas, nas circunstâncias… Friso a elegância, a hombridade e o reconhecimento impressionantes do Dorival como pessoa. A dor é sempre a mesma, mas teve a postura dele, estando aqui todo dia às 7 da manhã, dedicado, trabalhando, trocando ideias do que faltava e poderia melhorar.

Entre essas possibilidades de melhora, a nova aposta é Diego Aguirre. Raí reforçou ter certeza de que o uruguaio não deixará o clube para comandar a sua seleção caso seja convidado depois da Copa do Mundo, e que procurou referências para acertar contrato até dezembro com o ex-atacante, seu companheiro no São Paulo em 1990.

– Depois da Copa, com certeza, o Aguirre não vai embora. É um cara super-atualizado, com métodos de treinamento interessantes, agregador, sabe mexer com o grupo. Eu o conheci lá atrás e o acompanhei de longe. Mas, além da unanimidade entre nós, buscamos referências com quem trabalhou com ele e foram as melhores, de um cara top. E estava livre no mercado – comentou.

– É alguém em quem acreditamos porque busca atualização contínua, é agregador e, ao mesmo tempo, cobra. Nos times em que passou, colocou um padrão de jogo interessante. Saiu do inter na semifinal da Libertadores, chegou às quartas da Libertadores (com o Atlético-MG), conquistou títulos no Uruguai… E conhece o futebol brasileiro e traz ideias de fora. É uma decisão calculada.

L!

19 comentários

      • Minha decepção com o Raí é grande, mas ainda pretendo aguardar, pois sei que ele no Conselho de Administração, defendia ( e defende ) o projeto de separação do futebol …, vamos ver de qual lado vai ficar.

        Lembrando que ali não há inocentes.

        • Pergunto: porque decepção grande? O que ele fez ou deixou de fazer que faz vc pensar assim?

          Projeto de Separação: até onde sei, é uma iniciativa salutar, pois a administração do clube social seria separada da administração do clube de futebol, com Centro de Custos distintos, por exemplo.
          Os recursos obtidos no futebol profissional ficariam no clube de futebol, enquanto os recursos do clube social ficariam no próprio!

          Tem diretor que além de não torcer pro SP não entende de futebol ou está mais preocupado se a piscina tá limpa ou se a área da churrasqueira está completa…

          Chega!!

          Quem de fato é são-paulino e/ou entende de futebol tem que ir cuidar do clube profissional. Quem for torcedor de outras agremiações e estiver preocupado com lazer que vá cuidar do clube social.

          Francamente, eu adoraria ouvir seus argumentos para ser contra a separação.

      • Não, Raí apenas enxerga o que os imediatistas não enxergam. Não há trabalho de alguns meses que vá arrumar anos de má gestão. O próprio Raí acabou de confirmar que o elenco continua desequilibrado (isto é visível). É por causa dele? Ele comprou o que tinha melhor no mercado (pagando até um pouco acima por estar inflacionado) e mesmo assim não conseguiu preencher todas as carências. Mas já tem “torcedor” querendo a cabeça dele também. Depois criticam o Leco por mudar todo mundo a toda hora e por não haver continuidade no SP. Muda o diretor que não confia no treinador, muda o treinador que não confia no jogador, muda o jogador… e a torcida pedindo para tirar jogador que o técnico confia e tirar treinador que o diretor confia. A corneta está tocando alto há anos! Não há profissional no clube que seja imune a ela. Só não cai o presidente porque esse não tem como tirar por incompetência.

  1. Tô vendo o jogo do Vasco e lembrei do outro post sobre força de elenco e peças.

    Esse elenco do Vasco é bizarro…o que realmente falta pro SPFC é um estilo de jogo é muito treino/repetição.

  2. Eu acho que ele foi humilde ao dizer não fez a gestão do elenco. As contratações não supriram as carências do ano passado, e houve sobreposições em mesmos setores. Mas isso só vem mostrar que essas constantes mudanças na direção do futebol atrapalham bastante a formação de uma equipe campeã. Espero que ele tenha tempo no cargo e lucidez para desenvolver o melhor trabalho possível.

  3. Nosso time tem 03 deficiências:

    Lateral direita: Militão enganou por um tempo, mas é fraco no apoio e está mal na marcação. Como não quer renovar, daria um chá de banco nele. Bruno quando está em boa fase e apenas mediano. Torcer pelo Regis ou tentaria o Hudson.

    Volantes: a trinca Jucilei, Petros e Hudson são bons volantes, mas com saida lenta e previsível. Araruna e Pedro tem as mesmas características. Temos que apostar no Liziero. Outra opção seria o Lucas Fernandes.

    Falta de goleadores no quarteto ofensivo: qualquer quarteto que montarmos, teremos dificuldade em fazer gols. Falta um centro avante de peso e um segundo atacante goleador para se juntar a Cueva e Valdívia. Gostaria do Marinho e do Calleri. Talvez até o Chaves ou Boi Bandido quebrariam um galho.

    Com o elenco atual eu tentaria: Jean, Regis/Hudson, Arboleda, Anderson Martins, Reinaldo, Jucilei, Liziero, Cueva, Valdívia, Nene e Brenner

    Reservas: Sidão, Regis/Hudson, Militão, Aderlan, Junior, Petrus, Lucas Fernandes, Shaylon, MG, DS e Caique

  4. Acredito no Raí. Ao contrário de alguns dirigentes que querem colocar o “seu” treinador ali, vejo Raí/R. Rocha/Lugano pensando no bem do SP e o melhor pro SP seria se o técnico tivesse dado certo. Pro Dorival tanto faz, o próximo time grande que ficar sem técnico, o nome dele é o primeiro da lista. Agora chega o Aguirre e o campeonato paulista que serve pra rodar elenco, testar jogadores, dar padrão de jogo, identificar carência já foi pro saco. Usamos alguns jogadores basicamente todos os jogos. Temos muitos jogadores sem ritmo de jogo e sem serem testados.

    Sobre montagem do elenco. Acho sim que pagamos caro por algumas peças e falta um jogador de referência, mas ainda não tenho opinião formada pq esse elenco não foi testado ainda. Como passar falar do Diego Souza se o centro avante no esquema do Dorival é um pobre coitado q nao participa do jogo? O mesmo vale pra praticamente todos jogadores… Sinceramente, só vejo carência de nomes na LD (Régis tá chegando) e 2° volante (Petros muito mal independente do esquema, mas Liziero pode surpreender).

  5. Nunca ouvi falar que o Raí tem ou teve sucesso em montar elencos campeão em algum lugar a única experiência que tem pelo que sei é na fundação dele ao lado do Leonardo esse sim é o único jogador que eu saiba que já fez esse trabalho de manager , trabalho esse que foi feito no PSG que está sendo feito agora pelo Maxuell , ele poderia ter convidado o Leonardo pra ajudá-lo ou o Juninho Paulista que tem experiência em gestão e outra esse tal de pássaro é muito fraco para negociar pois contratou jogadores com preços no mínimo duvidosos , mudando de assunto o curica vai levar o Zeca que tá liberado pra acertar com qualquer clube

  6. Conversa esse negócio de que depois da Copa o cara vai ser chamado pra seleção do Uruguai.
    Tava parado há meses, é só ser contratado pelo São Paulo que do nada vão chamar o cara pra dirigir? Se estivesse desempregado após a Copa, será que chamariam?

  7. Acho que ainda falta uma peça no comando do nosso futebol, o Muricy.
    Contrataria ele pra ser o que foi o Milton Cruz durante muito tempo. O cara que monta o elenco, que dá uma identidade pro clube.
    Podem ver que o SP estava arrasado em 2013 e o Muricy assumiu a responsa de ajudar na montagem do elenco e 2014 tivemos um bom ano, 2015 que seria o ano de voar o Muricy teve o problema de saúde e o Aidar arrebentou tudo.
    Mas é isso, alguém experiente que pense além dos nomes, pense no encaixe do elenco.

Deixe uma resposta