Esquema tático foi o que afastou Diego Aguirre do São Paulo em 2015

O uruguaio Diego Aguirre, confirmado como novo treinador do São Paulo, foi preterido em 2015 em favor de Edgardo Bauza por o argentino ter mais regularidade o mesmo esquema tático (4-4-2), o blog apurou com fontes que participaram da negociação à época.

Além de Aguirre e Bauza, também foram ouvidos pelo então diretor de futebol Gustavo Oliveira Vieira e pelo cartola Ataíde Gil Guerreiro Jorge Sampaoli e Marcelo Bielsa, entre outros. Nas ”entrevistas”, tanto em São Paulo como nos respectivos países dos treinadores, eles pediram aos técnicos para falar sobre seu trabalho nos dois ou três clubes pelos quais haviam passado mais recentemente.

Naquele período, no fim de 2015, fazia sentido optar por um técnico mais previsível em seu padrão tático porque o clube negociara nove jogadores, entre eles meia dúzia de titulares, como Paulo Miranda, Boschilia, Talói, Denílson e e Souza. O time havia ficado sem ”peças” de reposição que permitissem variações táticas a cada partida, e Gustavo Oliveira Vieira estava voltando após 5 meses fora do clube.

Além disso, o time estava para perder uma referência no campo durante 20 anos, o goleiro Rogério Ceni, que se aposentaria em dezembro. Somou-se a forte instabilidade política nos bastidores do Morumbi, com a conturbada saída do presidente Carlos Miguel Aidar, a pressão por uma boa campanha na Libertadores de 2016, e os cartolas que cuidavam do futebol, diante da promessa de ”fortes emoções” para os próximos meses, optaram pelo treinador que garantiria maior previsibilidade ao padrão de jogo do time.

Era ”um tiro só”, sem margem para erro, definiu um dos cartolas que negociaram à época com Aguirre e Bauza, porque se aquela aposta não desse certo, não haveria mais recursos. A solução seria sustentar a escolha do técnico para ele impor um padrão, e mostrar para a  torcida que havia sido uma boa escolha, que ao fim levou a equipe às semifinais da Libertadores.

Blog do Ohata

Anúncios

47 comentários

  1. Eu ficarei muito contente com um pouquinho de bom futebol.

    Um time organizado, coeso, compacto e eficiente.

    Com jogadores que saibam cumprir suas funções táticas, minimamente treinadas.

    Um time que funcione como um time.

    Eu quero ver gols do meu SPFC.
    Eu quero ganhar jogos ” fáceis “.
    Eu quero ganhar jogos “difíceis “.
    Mas se perdermos, que seja com luta.
    Perder na disputa, disputando.
    Sem derrotas “antecipadas “.

    Que Aguirre – Jardine sejam os líderes e comandantes a conduzir nosso tricolor à decisões e por que não futuros títulos.

    E que o spfc de hoje volte ao SPFC de outrora.

    Curtido por 1 pessoa

    • O trabalho do Bauza não foi brilhante, mas pelo menos ele trouxe raça àquela equipe que era limitadissima. Um retranqueiro, com jogo feio, mas com raça. Não levamos nenhuma goleada, exceto pro Audax por 4×1, ao contrário da época do Osorio em que perdemos varios jogos por mais de 3 gols pro Palmeiras e do Milton Cruz, naquele vexame de 6×1 pro Corinthians.

      Curtido por 1 pessoa

      • Eu não gostei do Bauza. Apesar da semi final da Libertadores e de termos sido roubados por um juiz chileno (sempre chileno), aquele time mais perdia do que ganhava, e simplesmente parou de fazer gols. Quando ganhava, era de 1 x 0. Mas o cara tinha sorte e chegamos onde chegamos (depois de quase cairmos na primeira fase).

        Curtido por 1 pessoa

    • O time vai melhorar, sem dúvida, mas acho que para ser campeão precisamos de vários reforços. Especialmente para bater de frente com a Crefisa. Mesmo que Aguirre faça um trabalho muito bom, não há como superar a qualidade técnica da Crefisa com nosso atual plantel. Precisamos de reforços : um CA ( Calleri), um volante ( Souza), dois meias ( PH ganso e Hernanes) , um lateral direito ( Rafinha) , isto se quisermos ganhar títulos ainda esse ano. Se estivermos dispostos a esperar , coloca a molecada e mas aí vai ter que ter paciência e aguardar pelo menos 1 a 2 anos para obter resultados. O problema é: leco não poderia vender ninguém nesse interim ou tudo iria para o brejo. Situação difícil, mas Raí tem que controlar o gágá

      Curtir

    • Mas levou o seu clube a ultima semifinal de Libertadores que o SPFC disputou, mesmo com todos os problemas citados pela matéria. E outra, saiu do clube pela porta da frente para ir comandar a seleção de seu país. Se eu gosto dele, não muito, mas seu comentário não tem base nenhuma. Você até pode pegar as estatísticas dele, que são pior que do Dorival Junior, mas ele ganhou os jogos que eram importantes. Aquela semifinal, se tivesse Ganso, e o Maicon não fosse expulso, talvez hoje teríamos mais um troféu.

      Curtido por 4 pessoas

      • sp levou uma surra do nacional que venceu dentro do Morumbi e na Colômbia tb….poderia ter messi no time que o sp não passaria…Bauza realmente tirou leite de pedra, com um campanha pifia..porém teve seus méritos de chegar até semi aos trancos e barrancos.

        Curtido por 2 pessoas

        • Seria mesma coisa dizer que o sp seria campeão contra o inter se não fosse a cotovelada infantil do Josué….o time do inter era uma maquina, e se não me falhe a memoria o mito falhou feio em um dos gols soltando a bola para o falecido Fernandão, O mito nos salvou contra o Liverpool e nós deu aquela mundial junto com o gol salvador do Mineiro.

          Curtir

            • Verdade, só que vc eu conhecemos bem o sp….time que dificilmente consegue virar uma partida e oq é pior tem a proeza de levar gol no final do jogo…aquela gol absurdo contra o flu do coração de leão e aquele

              Curtir

          • Acho que a Liberta perdemos muito por aquela cotovelada do Josué. Não sei que máquina era esse do Inter. O Josué fez muita falta. E pela perda do Ganso, do Calleri e a defecada monumental do Maicon, não levamos a Liberta. O Nacional se aproveitou de estarmos com um jogador a menos no Morumba. Depois na Colômbia o jogo seria outro, tivemos que jogar no desespero.

            Curtido por 1 pessoa

            • Quando o Maicon foi expulso, imaginei que o Bauza ia fechar a casinha, segurar o 0x0 em casa e decidir na Colombia.
              Aconteceu o contrário, lembra? O time enlouqueceu e foi pra frente. Estávamos com um a menos contra um time muito bom. Deu no que deu. 0x2.
              Se tivéssemos sido mais pragmáticos no Morumbi àquela altura, apesar da ansiedade da torcida, teríamos muito mais chance no segundo jogo.

              Curtir

          • Me lembro até hoje daqueles jogos. Para mim, o que determinou a perda do título foi a entregada do Rogério.

            Tínhamos entrado a gosto de gás, íamos fazer o resultado. Aí, quando o líder e espírito do time falha, já era! O líder deles não falhou, eles levaram o título.

            Curtir

        • Não levamos essa surra não. O jogo estava parelho até a expulsão do Maicon. No segundo jogo, entramos com tudo. O que desestabilizou o time foi a arbitragem caseira e a safadeza de ignorar o pênalti sofrido pelo Hudson.

          O Borja tava numa semifinal inspiradíssima, mas a verdade é que o time deles estava mais preparado psicologicamente do que o nosso. Por isso levaram.

          Curtir

      • Ele não venceu jogos importantes. Ele pontuou em jogos-chave, é diferente.

        Jogo-chave muda conforme a circunstância. Jogo importante, não.

        Não venceu nenhum clássico: perdeu dois e empatou um. Mata-mata contra o Audax, uma surra! Jogos importantes.

        Jogo importante: iniciar fase de grupos pontuando. Resultado: perda para o The Weakest, uma bizarrice.

        A partir daí, o panorama mudou. Houveram dois jogos-chave. Contra o River, na Argentina; contra o The Weakest, na Bolívia.

        Nenhuma vitória. Dois empates.

        Conseguiu passar na bacia das almas. Fez uma campanha, chegou até longe para tantos defeitos. Mas o time não estava preparado para ser campeão. Um, ou outro jogador sim (Calleri, Hudson, Ganso), mas o time e o treinador, não.

        Curtir

  2. http://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/4074547/contra-sao-paulo-sao-caetano-diz-que-nao-abre-mao-de-jogar-no-abc

    “Vamos jogar na nossa casa. Não vamos abrir mão desse direito. Está no regulamento que é um jogo na casa de um time e o seguinte na casa do outro. Então nós decidimos o nosso mando. E o local do jogo será o Anacleto Campanella”, disse o presidente do São Caetano

    Será que o Leco tbm vai ser HOMEM e dizer para a FPF que não abre mão de jogar a segunda partida no Morumbi ?

    vamos aguardar

    Curtir

  3. POS Copa certamente vamos “perder” Rc e Cueva ( apesar que com o animo que esse esta, ja rstamos sem desde o inicio do ano) Sera que seria possivel o Calleri no meio do ano? A unica coisa que me anima é que pela 1 vez a parada para Copa pode ser benefica ao invez de prejudicial para Uma pre temporada novamente sob o comando do Aguirre e Jardine.

    Curtir

    • Cara, eu adoro o Cueva, na maioria das vezes acho ele indispensável ao time, e que sem ele a coisa não anda.
      Mas ultimamente tenho pensado que seria melhor não contar com ele. Já faltou muito comprometimento extra campo, e acho que agora tá faltando comprometimento dentro de campo (falta de composição tática, defensiva, …). Não sei mais se o aspecto técnico tá compensando.
      Hoje penso que seria muito interessante vendê-lo bem para trazer dois bons nomes.

      Curtir

  4. Espero que o sp não de mais nenhum vexame pq a lista da cada ficando maior.

    2017 – semifinal – para o Corinthians

    16/04/2017 – São Paulo 0 x 2 Corinthians
    23/04/2017 – Corinthians 1 x 1 São Paulo

    2016 – quartas de final – para o Audax

    17/04/2016 – Osasco Audax 4 x 1 São Paulo

    2015 – semifinal – para o Santos

    19/04/2015 – Santos 2 x 1 São Paulo

    2014 – quartas de final – para a Penapolense

    26/03/2014 – São Paulo (4) 0 x 0 (5) Penapolense

    2013 – semifinal – para o Corinthians

    05/05/2013 – São Paulo (3) 0 x 0 (4) Corinthians

    2012 – semifinal – para o Santos

    29/04/2012 – São Paulo 1 x 3 Santos

    2011 – semifinal – para o Santos

    30/04/2011 – São Paulo 0 x 2 Santos

    2010 – semifinal – para o Santos

    11/04/2010 – São Paulo 2 x 3 Santos
    18/04/2010 – Santos 3 x 0 São Paulo

    2009 – semifinal – para o Corinthians

    12/04/2009 – Corinthians 2 x 1 São Paulo
    19/04/2009 – São Paulo 0 x 2 Corinthians

    2008 – semifinal – para o Palmeiras

    13/04/2008 – São Paulo 2 x 1 Palmeiras
    20/04/2008 – Palmeiras 2 x 0 São Paulo

    2007 – semifinal – para o São Caetano

    15/04/2007 – São Caetano 1 x 1 São Paulo
    21/04/2007 – São Paulo 1 x 4 São Caetano

    Curtir

  5. Bom Dia, devotos tricolores !

    Muito feliz com a saída do Dorival (desde a sua chegada nunca tinha visto o São Paulo com uma vantagem de 3 gols).

    E já com um jogo sobre o comando Aguirre/Jardine ganhamos com 3 gols.

    Estou confiante que esta parceria vai dar muito certo, creio no título da copa do Brasil;

    Aguirre que este time sobre o seu comando não falte AGARRA que é característica dos uruguaios.

    #BoraTricolor
    #ClubedaFÉ
    #AguirretragaAGARRA

    Curtir

  6. O futebol moderno exige grande movimentação em campo para desequilíbrio tático e intensidade de combate para tomar a bola.

    Aguirre tem consciência dessa necessidade moderna no futebol e usa, como poucos no Brasil, o rodízio de jogadores durante a temporada. Faz o rodízio constante de jogadores para produzir um jogo intenso com o mínimo de lesões na temporada.

    O técnico tem intenção de equilibrar o plantel em todas as posições, porque todos os jogadores do plantel com sua filosofia de jogo vão jogar. Assim, jogador que está no São Paulo tem que ser bom para entrar e desempenhar na partida. Se não for bom, o técnico mostra à diretoria, e o diretor de futebol tem para si a responsabilidade de trocar e trazer o jogador que interessa.

    É um trabalho de conjunto entre técnico e diretoria. Tem que haver experimentos, depois uma limpa no elenco e reposições segundo a conveniência. Vamos ver o que dá isso – o termômetro, sem dúvida, é o futebol a ser apresentado, as vitórias e os títulos.

    Curtir

  7. Não é que eu não acredite no Aguirre, mas eu não acredito nos jogadores do SPFC. Dificil imaginar que em um passe de mágicas e com a lábia do treinador o mesmo time bunda-mole que tremeu jogando lá na Pepparena vai virar matador de grandes, raçudo e brigador. Dar carrinho e entrar pilhado não é sinônimo de vencedor e isso dura bem pouco em uma partida, geralmente uns 10, 15 minutos.

    O time do SPFC é desequilibrado psicologicamente, cheio de fru-fru e não me toques e isso vem de muito tempo. Deve ser algo enraizado lá, tipo a presença do Rodrigo Caio na zaga que ao invés de passar a imagem de xerife passa a imagem de um fracote que não segura a pressão pq está jogando em uma posição que não deveria ser a sua.

    Curtido por 1 pessoa

  8. Não existe esquema tático se os jogadores têm espírito perdedor. Não existe esquema tático se o time não tem alma. O Diego Aguirre vai ter que achar esse time, o cueva é um dos principais jogadores do time sem alma, sem vontade, bolinha muito curta prá tanta Marra….por que não tentar o liziero no lugar do cueva, ou então deixar o nenê.

    Curtir

  9. Aguirre merece um voto de confiança. Mas ainda assim, precisamos de reforços verdadeiros. E são eles Calleri e Carlos Sanchez (não acho que vão ter peito de bancar o Liziero).

    Caras decisivos e que chamam a responsa. Caras que não quebram sob circunstância alguma.

    Curtir

Comente aqui, Tricolor!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s