Aguirre é o novo treinador do São Paulo até o final de 2018. Jardine será seu auxiliar.

São Paulo e Diego Aguirre fecham acordo: uruguaio é o novo técnico

São Paulo e Diego Aguirre acertaram um acordo, e o uruguaio será o novo técnico do time. A negociação estava avançada e foi definida de sábado para domingo. Sem clube, o uruguaio foi uma opção mais viável financeiramente. Ele vai assinar contrato até dezembro de 2018. O vínculo não terá multa rescisória.

Diego Aguirre, inclusive, tem a intenção de ir ao Morumbi neste domingo, quando o Tricolor encara o RB Brasil pela última rodada da primeira fase do Paulista. Mas ele não pretende aparecer publicamente, pois não quer causar um desconforto com o interino André Jardine, responsável por comandar a equipe, classificada para enfrentar o São Caetano no mata-mata do estadual.

Aguirre foi o escolhido para substituir Dorival Júnior, demitido na sexta-feira após oito meses de trabalho.

No Uruguai o nome de Aguirre é especulado para assumir a seleção celeste depois da Copa do Mundo na Rússia, após o possível fim do ciclo de Óscar Tabárez, desde 2006 no cargo. O São Paulo tem ciência disso, mas mesmo assim escolheu o uruguaio.

O executivo de futebol Raí, o coordenador Ricardo Rocha e o superintendente de relações institucionais Lugano foram os grandes entusiastas da contratação de Diego Aguirre. Jogadores do Tricolor, inclusive, sabiam desde a última sexta-feira da contratação iminente.

Raí e Ricardo atuaram com Aguirre no São Paulo no início dos anos 90, e Lugano foi treinado por ele no Plaza Colonia, do Uruguai. Ou seja, reunir o quarteto no clube do Morumbi tem uma forte simbologia.

O técnico é adepto da filosofia de rodar o elenco e dar minutos de jogo para todos os atletas. Diego Aguirre considera inviável manter a intensidade necessária com o elevado número de partidas por ano e o desgaste causado pelos deslocamentos no futebol brasileiro.

Juan Figer, representante na época de Aguirre como jogador, tem bom trânsito com o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, e foi o responsável por conduzir as conversas com o Tricolor. Aguirre também é assessorado por Jorge Américo, que negociou a transferência do técnico com Internacional e Atlético-MG.

No São Paulo, Aguirre terá André Jardine como auxiliar fixo na comissão técnica. Ele foi informado do projeto do clube para o profissional e aceitou tê-lo ao seu lado.

Desde 2015, o São Paulo não fica mais de um ano com o mesmo treinador – foram seis, além de três interinos.

Currículo

Nascido em Montevidéu, Diego Vicente Aguirre Camblor, de 52 anos, iniciou a carreira de técnico em 2002. O último clube que dirigiu foi o San Lorenzo, da Argentina, de onde saiu em setembro após ser eliminado nas quartas de final da Libertadores, pelo Lanús.

No Brasil, o uruguaio comandou o Internacional, em 2015 (a equipe foi semifinalista da Libertadores, e o Atlético-MG (o time caiu nas quartas de final da Libertadores para o próprio São Paulo), em 2016.

Aguirre também foi jogador profissional de 1985 a 1999. No início dos anos 90, foi atacante do próprio São Paulo, onde chegou a atuar ao lado de Raí, atual diretor executivo de futebol do clube, e Ricardo Rocha, coordenador.

Foi no Peñarol que Aguirre teve mais destaque na carreira, tanto como jogador quanto como técnico. Foi dele o gol do último dos cinco títulos do time uruguaio na Libertadores de 1987, contra o América de Cali. Já no banco, em 2001, levou a equipe à final da competição continental, perdida para o Santos de Neymar.

GE

105 comentários

  1. Vamos torcer para dar certo, mas porque ao menos não tentaram Bauza ou outro técnico com um currículo melhor? O que dá tanta garantia assim de que um técnico praticamente invisível no cenário do futebol seja eleito e vá resolver os problemas no Morumbi? Enfim, só nos resta torcer, mas esta cada dia mais difícil….

      • Só li que ele foi eliminado em todas! haha Se a crítica ao Dorival era que ele não ganhava títulos, este aí está pior. Se ele durar até o final do ano está bom, mas não acho que consiga completar 1 ano de São Paulo.

        Tomara que o Paulo Scarp esteja gostando, pois vai ser chato ficar lendo #ForaAguirre a cada post.

        Obs.: Não acredito em nenhum técnico milagreiro que venha a salvar o São Paulo em pouco tempo, mas espero que a torcida pare um pouco com a ladainha agora e apoie mais o time. Pediram pra trocar sem ter ninguém realmente de destaque no mercado, então toma!

        • O que o sr quis dizer com “toma”? O sr. Dorival fracassou em tudo que tentou , pediu 1 ano, mas em 9 meses nada fez de relevante, muito inferior ao iniciante Ceni, por exemplo, que, enquanto teve jogadores mostrou um futebol alegre e ofensivo como não se via a tempos no morumTRI. Aguirre fará um trabalho melhor do que Dorival Junior, porque pior é impossível

          • “toma” mais um treinador contestável, pois não há nada diferente no mercado. Pode criticar o Dorival, assim como já se pode criticar o Aguirre pelos últimos trabalhos sem títulos. Pergunta para as torcidas do Galo e do Inter se sentem saudades dele. Ele por conta da tal da rotatividade, fazia substituições e escalações bizarras, inclusive para jogos decisivos.

  2. Ainda não revelaram quais os critérios adotados para escolha do Aguirre, além de ser amigo do Lugano e ter o Juan Finger como empresário.
    Informem o porquê dele ser o mais adequado pro time neste momento, por favor.
    Diretoria parece completamente perdida e insegura

    • Times organizados taticamente e com muita intensidade. Constuma a montar times que defendem e atacam em bloco, os jogadores atuam muuito proximos ums dos outros.. esrilo bem parecido ao do Simeone. O problema é que aqui no Brasil os jogadores não gostam de função tática.
      Vou torcer muito pro Aguirre dar certo e que Jardine dê continuidade ao bom trabalho ano que vem.

  3. Ainda nem começou o campeonato brasileiro de 2018 e já temos o resumo do ano para SPFC. Mas um ano de reformulação, aonde não será reformulado nada.
    Quanto ao novo, só nos restas deseja sorte.

    • O quê é um Curriculum pra você? o quê capacita alguém a treinar o SPFC?
      Quais são os títulos do Muricy antes do SPFC? E do Telê?
      Carisma? sério? Precisa de Carisma?

    • Chegar na final da libertadores em 2011 (só perdeu porque o Neymar estava comendo a bola) e nas quartas em 2014, 2015, 2016 e 2017 não significa nada? Engraçado, mas pra mim é completamente o oposto. Precisamos de um cara que seja linha dura pra colocar todos esses mimadinhos pra jogar bola. Quem continuar se escondendo, vaza do time. Com ele é assim.

  4. Ainda tinha uma esperança de que tudo fosse apenas boatos.

    Aguirre?

    Jesus.

    Não contrataria, não tem uma carreira convincente e ta longe do perfil que julgo necessário.

    Que tenha boa sorte nessa passagem, apesar de ter uma enorme certeza de que não dura 8 meses no cargo.

    Achei uma contratação errada, apressada, descabida e fora do contexto.

    Vou continuar torcendo, mas vou diminuir ainda mais as minhas expectativas e largar de mão de acompanhar diariamente esse time.

    Não da mais.

  5. Difícil achar disponível um treinador que venha com perspectiva de fazer a diferença tendo em mãos um elenco bunda-mole em um clube presidido pelo Leco. Então é isso aí, sucesso Aguirre, tem meu apoio assim como todos os outros tiveram e quem sabe não é você o cara, né? Pq se não for não será nenhum espanto e não será muito diferente dos últimos anos.

    • Mas também existe torcedor bunda-mole, vivem xingando os jogadores de bunda-mole, mas não têm coragem de ir lá no morumbi e tirar os que saqueiam o clube.

  6. O que acontece é que viramos apenas uma vitrine para negócios. Se o trabalho do Aguirre ou qualquer outro treinador se começar a dar certo, o objetivo do clube não são conquistas, e sim vender atletas. Vendemos mais de R$ 1 Bilhão em atletas em 10 anos e não temos: um estádio moderno, um time competitivo e ainda estamos atolados em dívidas, e que sempre são renegociadas. Rogério Ceni, Raí,Lugano, nossos ídolos são apenas escudos para o desmandos de nossa cartolagem.

    • Por isso que eu repito, Braga , a torcida do SPFC precisa parar de reclamar e fazer alguma coisa. Não gosto das organizadas, mas o mote “Morumbi Zero” deveria ser adotado até a renúncia de Leco. Não temos outras opções. Não podemos ir lá e praticar violência, então , resta-nos o boicote.

  7. SPFC, o clube em constante reformulação desde 2009.

    Troca de técnico não seria solução ou necessária, se nesse período tivessem passado por aqui tecnicos bons. A verdade é que, com exceção do Muricy, Bauza (time tinha um padrão), Osório (apesar da defesa ser pífia e levar goleadas, o time jogava bem, tinha um padrão) e Ney Franco, o restante dos escolhidos foram muito fracos, e aí inclui-se Dorival Jr.

    Curiosamente, dos 4 bons que citei, 3 não foram demitidos. Muricy saiu por questão de saúde, Osorio e Bauza para seleções. O que mostra que técnico bom dificilmente é demitido. Olha o Abel no Fluminense, por exemplo.

    Aguirre não é um espetacular treinador, porém é bem melhor que a maioria que passou aqui no período. Ainda estamos vivos em todas as competições, ainda acredito e torço muito para que possamos reverter essa situação.

  8. Vou pensar positivo.

    Acho que a presença do Jardine como auxiliar dele a coisa pode andar, ele possui vasto conhecimento do elenco e principalmente da base.

    Acho que pode dar certo, tem que ter variação tática e não morrer com apenas um esquema (como o DJ).

    Rodando o elenco você vai saber quem pode ou não ajudar, Junior Tavares, Lucas Fernandes e outros tem que ser mais testados e ter mais tempo de jogo.

  9. Concordo com o comentário já chega saindo. Passou da hora do Wanderley Luxemburgo trabalhar no São Paulo, sempre foi o sonho pessoal dele. Nunca um precisou tanto do outro, por um trabalho de longo prazo. Mas não insistem com algo que sabem que vai dar errado.

    • Não entendi o porquê do São Paulo precisar do Luxemburgo, técnico ultrapassado e que não faz um trabalho decente há séculos. Além disso ainda causa tumulto em todos os lugares que vai , deixando seus times na parte de baixo da tabela em várias ocasiões.

    • O SPFC já é presidido por um homem de índole moral duvidosa, agora voce quer também um treinador que tem o mesmo problema de caráter?

  10. Eu queria informações técnicas e táticas sobre o porquê da contratação do Aguirre, por que ele foi o escolhido, senão pela amizade com
    O Lugano e por ter jogado com o Raí e o Ricardo Rocha?

    Eu vejo as coisas e tudo me parece estranho em razão da falta de clareza nas informações.

    Torço para dar certo, mas os torcedores tem o direito de saber o que motivou a contratação do Aguirre e o que esperar dele como treinador.

    • Exato.

      Pelo currículo não foi.

      Não da pra dar um “choque de gestão” trazendo um cara cujo maior feito da carreira foi ter chegado a semi final de uma libertadores.

      Completamente descabida essa contratação.

        • No atual momento? Um técnico vencedor, com histórico vencedor e títulos no currículo. Tem que ser um cara desse para não ser engolido pelo elenco, ter uma certa moral com a imprensa e torcida e ter uma experiencia que lhe permita aguentar a pressão em situações adversas.

          Estamos pegando um técnico que nunca ganhou nada de relevante, fracassou nos últimos
          trabalhos e pede demissão sempre que a coisa aperta.

  11. Mais um treinador latino americano que não fará a menor diferença no momento atual. É lamentável como não sabemos escolher jogadores e nem técnico. Ainda bem que fizeram um contrato pequeno e sem multa rescisória pois não consigo acreditar que ele terá capacidade chegar até lá, a não ser que aconteça um grande milagre e o gigante adormecido acorde deste sono profundo, copiando até as palavras ditas pelo Diego Souza recentemente. A verdade que o plantel do SPFC se não é dos melhores poderia render muito mais desde que os jogadores realmente entendessem e assumissem a importância e o valor histórico desta camisa! Quanto ao Jardine já não entendi ele colocar jogadores inferiores tecnicamente aos que estão jogando. Hoje deveria ser um dia especial para fazer este time jogar com raça, com brio, com vontade de vencer e com vergonha na cara e golear para aliviar um pouquinho o stress com a torcida e aí vem o assistente de professor Pardal e piora o que já está ruim. Este para mim vai demorar muito para ser técnico do time titular.

      • Denis, voce parou para pensar que pode nao haver ninguem competente o suficiente para as exigencias da torcida?

        Leia os comentarios dos ultimos posts e acho que voce vai concordar comigo.

  12. Caros, o Aguirre eh tao aposta quanto seria, Luxemburgo, Abel, Felipao e qualquer outro treinador por aih.

    Sim, apostas. Porque ninguem pode garantir que esses ex-medalhoes vao render com esse elenco.

    Sinceramente prefiro confiar na inteligencia e experiencia do Lugano do que dos genios daqui.

    Afinal, muitos aqui adoraram a contratacao do Dorival, nao eh verdade?

    • Nao. Nao teria contratado nem Ceni nem Dorival. Uma vez contratado apoiei.

      Nao contrataria o Aguirre mas vou apoiar.

      Mas tenho algumas consideracoea a fazer.

      Pesa contra ele essa possibilidade de sair no fim do ano.
      Temos que ter. projetos a.longo prazo para o time. Tele e Cilinho vieram com proposito de longo prazo.

      Pelo que entendo, se Aguirre for bem vai pra selecao uruguaia. Se for mal vai pra rua.
      Ora, se for bem deveria continuar aqui.

      Mas ultimamente nosso clube tem servido de trampolim para tecnicos estrangeiros e isso me incomoda, nao o nome Aguirre.

      Diretoria, tem que pensar a longo prazo e agir e decidir em consonancia a este objetivo.

      • Massa, fale por voce, pois a maioria adorou sim a vinda do Dorival.

        Basta ler os comentarios da epoca, sobretudo dos que agora execram.

        Prefiro tambem um trabalho de longo prazo, desde que o profissional consiga implantar seu trabalho aqui.

        Entendo que a decisao de te-lo como treinador ate o fim do ano seja por puro pragmatismo, como esta sendo com a contratacao de alguns jogadores com contrato curto.

        Rendeu, fica. Nao? Cai fora.

        • Nao sei se eh maioria mas ok.

          Alguns falaram: Agora nos temos tecnico. rsrs
          Depoia reclamaram quando falei que quem resolveu foi o Hernanes.

          Oque me incomoda, repetindo, nao eh o nome mas a possibilidade de sair p selecao mesmo indo BEM.

  13. Infelizmente novamente para mim novamente outras decepções, estou falando de Raí, Ricardo Rocha e Lugano, quer dizer que estão contratando Aguirre pela amizade ou competência?, se for pela afinidade que espécie de gestores o SP tem novamente, logicamente que irei torcer pelo sucesso do novo técnico, mas para mim vejo outro fracasso em vista em breve;
    Aguirre e Dorival Júnior são do mesmo nível pra mim independente do estilo de jogo, é amigos tricolores não está sendo fácil ser são Paulino por esses tempos!

  14. Nada, absolutamente nada contra o Aguirre, que ele seja bem vindo e tenha sucesso…

    O que eu fico indignado é em ler algo assim: “Sem clube, o uruguaio foi uma opção mais viável financeiramente.”

    Falam, falam, falam, explicam, explicam, explicam e no final o motivo da contratação é esse…

    • Entao, nao esta dentro de haspas, significa que eh interpretacao do autor da materia, e nao saido da boca do entrevistado.

      Muito cuidado nessas horas.

    • O Bertolim tem razão, tirando a parte do cuidado…rsrsrs. Muitas vezes a gente, inclusive eu, emprenho pelos ouvidos com essas matérias que são puro achismo do jornalista. Depois cai a ficha e paro para analisar quais são as fontes das declarações. E elas não existem. Só servem para aumentar mais a raiva do sofrido torcedor.

  15. Aguirre será o próximo a dizer ” eu não chuto pro gol”. Acho que o time vai melhorar, pois Dorival era limitadíssimo, mas não o suficiente para conquistas, pois as carências do ano passado continuam, e ainda pioramos nas reposições!

  16. Lembro quando contrataram o Arboleda, a galera chiou…
    Aguirre pode dar errado, pode. Pode dar certo, pode. Temos como saber, não, não no Futebol e muito menos no SPFC. Mas me parece que eles foram atrás de alguém de confiança, que sabe o tamanho do São Paulo e que tem um perfil semelhante ao Muricy. Cobra dos jogadores e tem suas convicções.
    E isso aqui está parecendo a turma do amendoim do Palmeiras.

    Lembro da galera achando que o Dorival era o nosso técnico ideal. Agora acham que o Aguirre é uma decepção… Só faltam ainda pedir o Abílio Diniz pra presidente depois dos últimos “sucessos”.

  17. Não é alguém cheio de conquistas, mas também não caiu de paraquedas.

    É aquele cara que mostra condições, vai longe, bate na trave, mas falta um grande título pra mostrar seu valor.

    Acho que no São Paulo, dentro do desenvolvimento de um trabalho pode render bons frutos sim.

    Boto muita fé.

  18. Aos que questionam a contratação do Aguirre eu lhes digo o pq: o SP ainda vive da soberba de outrora porém sem grandeza proporcional. Acredita que não necessita dos velhos caciques do futebol e que com sua estrutura pode adaptar qualquer profissional por lá. Aguirre veio por ser amigo dos “dirigentes” por ser parado, influenciável, pacato e pelo perfil de gentleman. Um estudioso tático, porém sem brilho algum em qualquer lugar que tenha passado. Aliás é um omisso, ao pequeno sinal de crise pede demissão, provando que não crê na longevidade de suas convicções, ainda assim o contratamos, como Carpeggiani, Adilson Batista, Doriva e outros. Seu currículo é pífio como os últimos anos do SP, seus reiterados estudos só lhe serviram para ser conceituado pelos letrados da bola, tal qual os artistas, intelectuais e professores apoiadores de regimes totalitários. O Aguirre é a prova de que vivemos as glórias do passado e acreditamos que ela ainda nos traz algo hoje.

    • Se vir a pedir demissão na primeira pressão não vai demorar muito aqui, já havia lido que ele vem fazendo isso em suas ultimas equipes.

      Difícil ter grandes aspirações com quem tem 15 anos de carreira e seu maior feito foi ser vice campeão da Libertadores.

  19. Aguirre e o Internacional

    por Cristiano Oliveira, comentarista da Rádio Grenal

    Diego Aguirre teve um aproveitamento de 60,4% nos oito meses em que comandou o Internacional. Foi campeão gaúcho, semifinalista da Libertadores e terminou sua passagem sem perder Grenal. Foram 24 vitórias, 15 empates e apenas nove derrotas em 48 jogos. Mesmo assim, foi demitido. A justificativa da direção colorada foi a criação de um “fato novo” às vésperas do duelo contra o rival. O resultado: 5 a 0 para o Grêmio.

    Somente exatos 90 dias após a demissão do uruguaio é que o presidente do Inter, Vitório Piffero, admitiu publicamente o real motivo do desligamento do uruguaio. A preparação física, segundo ele, não estava adequada às exigências do clube. De fato, o trabalho de Fernando Piñatares, homem de confiança de Aguirre, sempre foi questionado. Mesmo com o rodízio de jogadores, apenas seis dos 30 inscritos na Libertadores não sofreram nenhum tipo de lesão.

    Tática e tecnicamente, foi sob o comando de Diego Aguirre que o time viveu seu melhor momento na temporada. Em maio foi campeão gaúcho sobre o Grêmio e eliminou de forma convincente o Atlético e o Santa Fe na Copa Libertadores. Foi logo após essa sequência que tiveram início as conversas para renovação de contrato. O empecilho era o já criticado preparador físico Piñatares. Os dirigentes não cogitavam a possibilidade do profissional seguir na comissão técnica. Como Aguirre não aceitava abrir mão dele, a negociação não fluiu e o desgaste entre as partes ficou cada vez maior.

    Taticamente, Aguirre começou a temporada usando o 4-4-1-1, com D’Alessandro centralizado atrás do centroavante Nilmar. Com um início de Gauchão ruim e a defesa sofrendo muitos gols – foram cinco nos dois primeiros jogos -, ele mudou para o 4-2-3-1, fixando dois volantes para proteger a zaga. Nos cinco jogos seguintes, a equipe levou apenas dois e começou a jogar bem.

    Aguirre teve o arrojo de promover garotos da categoria de base e colocá-los no time, tirando jogadores recém contratados a peso de ouro pelo clube, como Ânderson, Réver, Nilton e Vitinho. Foi o uruguaio quem deu sequência para Rodrigo Dourado, Valdívia, William e Eduardo Sasha. Mesmo com isso, em nenhum momento houve qualquer tipo de rumor sobre desentendimentos no vestiário. O técnico tinha boa relação com todo o grupo de jogadores. Foi demitido unicamente por não aceitar abrir mão de seu preparador físico de confiança.

    • Só não entendi porque 90 dias para dizer que o “real” motivo foi a preparação física. Para mim foi a desculpa encontrada pelo presidente para aliviar a m que fez.

  20. Dario Pereira era uma aposta, com currículo de treinador bem menos expressivo, e arrumou a cozinha do time. Certamente deixou um legado para as próximas conquistas do clube.

  21. Se ele conseguir fazer esse time jogar compacto e com intensidade, já será uma melhora de uns 200%.

    O fato dele dar rodagem ao elenco será excelente para os que vieram da base e para construir uma filosofia de jogo em que todo o elenco estará adaptado.

    Ou seja, a decisão de contratá-lo parece fundamentada. A única ressalva é a provável saída dele para a seleção uruguaia, se fizer um bom trabalho.

    • A minha esperança é essa.
      Um time com linhas compactas, com intensidade e coeso na proposta de jogo.

      E acho vantajoso esse rodizio, nao so pelo motivo q vc bem disse, mas tbm pelo fato de q conseguiremos ver mais atletas que, como torcedores, temos esperanças.

      Vitorias podem acontecer. Mas mais do que resultado, quero ver antes um time que sabe oq fazer, com padrao de jogo. Um bom futebol dentro da proposta de do tecnico.

  22. Criticar é fácil, quero ver apoiar e propor soluções, bando de modinha….
    Raí, Ricardo Rocha e Lugano não sabem de nada, quem sabe são vocês. Tá çerto.

  23. Creio que tem condições de fazer um trabalho razoável no São Paulo, pelo menos dar um formato a este time. Realmente a possível saída para a Celeste preocupa, porém, talvez seja então a hora do Jardine que está sendo preparado. Vamos torcer para que tudo de certo !!! Agora, Luxemburgo não, pelo amor de Deus gente !!!! O cara é mau caráter e negociante de jogadores e todo mundo sabe disto caramba !!!!!

  24. Se ele foi uma opção mais viável financeiramente, então é maisn facil dizer que escolheram pelo salário e não pelo trabalho, táticas ou formação como treinador. Falta raciocínio; técnico não se escolhe pelo nome mas sim pela proposta, pela forma que ele tem de dirigir uma equipe, pela filosofia do seu trabalho.
    É ofensivo? Retranqueiro? Toque de bola? Aposta na base? Prefere medalhoes? Futebol feio? Falta isso nas escolhas, vamos de extremos a extremos e por isso continuamos perdidos, não há rumo. Tanto faz quem venha, desde que nao caia, essa é a sensação que passa. Hoje não existe filosofia de futebol dentro do SPFC. Seja o que Deus quiser…
    Enquanto for assim, não há perspectivas.
    Nada contra a escolha do Aguirre, torço pra que de muito certo, mas o clube está perdido completamente.

  25. Ele dirigiu três times que foram ao mata-mata das últimas Libertadores: Internacional (semifinal, em 2015), Atlético-MG (2016, eliminado nas quartas pelo São Paulo) e San Lorenzo (2017, eliminado também nas quartas pelo vice-campeão Lanús).

    Parece que o Aguirre entende mais de Libertadores, que o atual elenco do SPFC. E ainda o cara não tem “Curriculum”, o cara não é “Estudioso”, o cara não tem “Carisma”, e ele foi indicado apenas por ser amigo do Lugano…

    Parece que Dorival era o cara, bobeira nossa mandar ele embora…

    • E foi vice em 2011, com um time bem pior tecnicamente. É um cara que tem recursos, chega e bate na trave. Falta um titulo de maior expressão pra dar aquele salto na carreira, como já aconteceu com diversos técnicos gabaritados. Acho que no São Paulo pode desenvolver um trabalho bem consistente e com o tempo levar o clube a voôs mais altos. Quem sabe uma Copa do Brasil pra começar?

  26. Melhor comentário! Mas muita gente aqui prefere tapar o sol com a peneira e julgar o trabalho dos dirigentes pelo que fizeram como jogadores e não pelo que estão fazendo neste momento na direção.

  27. Caramba. Ainda estao nessa historia de curriculum do cara? O maluco tem 2 nacionais, final de libertadores e algumas outras copas no catar. O que mais queriam? Cuca tem um curriculum pior. O azar do Aguirre é nao ter treinado times brasileiros por muito tempo pra ter um monte de estadual pra inflar curriculum de treinador medíocre (alô, Dorival).

    O Abel (q seria minha primeira opção) tem um nacional, uma libertadores e um mundial. O resto é estadual. O Cuca tem um nacional e uma libertadores (ganhada aos trancos e barrancos quase todo jogo. Só raça. Tatica zero. Nao fosse o Lucio teria perdido pra gente, nao fosse o Victor teria perdido pro Tijuana e pra mais meia duzia de time.) e mais um monte de estadual. Nada muito diferente do Aguirre.

    Queriam que ele ganhasse o nacional com o San Lorenzo, um time q está bem abaixo de River e Boca? Queriam que ele ganhasse nacional com Inter e Atletico? No primeiro foi demitido injustamente no meio de um trabalho muito bom e no outro treinou um elenco superestimado q era pior q o nosso (ate o meio do ano).

  28. Nem tenho muito o que quiser, pois não empolga. Mas uma coisa é certa: esse é clube certo na hora certa para Aguirre. Se ele está querendo se credenciar para a Celeste, aqui será o trabalho da vida dele.

    Eu só quero ver acabar essa palhaçada de valorizar posse de bola e 4141. Me darei por satisfeito.

  29. Se os jogadores quiserem e deixarem, tem tudo para fazer um bom trabalho.
    Bom trabalho para mim é simplesmente não passarmos os vexames que temos passado ultimamente. Esse é o limite desse elenco.

  30. Bem vindo, coloque o esquema tático fechando o time, e faça esses jogadores AMARELÕES, COVARDES jogarem o máximo que podem, com vontade e raça, para não apanharem em clássicos e não serem humilhados. Se conseguir escalar e substituir com excelência, será ótimo. Vai ter um bom assistente para fazer integração com a base.
    Se vai dar certo ou não só o tempo dirá, quem sabe repete o Ney Franco e ganha a Sul Americano e clássicos.

  31. Só lembrando que o grande problema do SPFC é o Leco e os conselheiros. Não há treinador que resista com tanta merda que esses safados fazem. Quando eles saírem o SPFC voltará a ser forte.

  32. Eu acho que o torcedor do São Paulo está tão acostumado com os aproveitadores que questiona até Lugano e Raí que sempre foram honestos com o clube.

    Mesmo depois de tudo que o Lugano fez e passou pelo São Paulo nesses últimos anos, tem gente que prefere acreditar que ele indicaria o treinador apenas pelo fato de ter o mesmo empresário…

  33. Boa tarde pessoal.

    Eu acredito que a escolha da diretoria foi por um técnico”regular” no sentido de manter um certo nivel de aproveitamento por todos os times que passam, pela leitura que fiz, a diretoria quer alguém que vá preparando o time pro inicio do ano que vem o Jardine assumir em definitivo.

    Se o Aguirre mantiver o aproveitamento dos times que passou, não correremos o risco do ano passado e enquanto isso o Jardine vai ganhando experiência e conhecendo os jogadores.

    Acho que a escolha foi mais pensando em preparar o terreno pro Jardine mesmo

  34. Sugiro um bolão, mas não pra acertar quando o Aguirre cai.
    Qual postura o Paulo Scala vai adotar se o time for mal com o novo comando técnico
    1- Chamar todo crítico de paneleiro fritador de técnico, como fez no caso do Ceni.
    2- Ou repetiitivos “Adeus, Aguirre!”, como fez no caso do Dorival.
    Vai ser interessante pra ver o quanto as preferências pessoais dele estão ou não à ftente do tão propalado amor pelo clube. E pra sacar se a culpa pelos maus resultados, na visão dele, é mais do técnico do que do caos institucional só quando o treinador não é da tchurma que ele aprecia.

Deixe uma resposta