Aguirre chega ao São Paulo como chegou nos tempos de jogador

Diego Aguirre foi contratado pelo São Paulo para ser centroavante no início de 1990. Era a transição da gestão de Juvenal Juvêncio, presidente pela primeira vez, para a de José Eduardo Mesquita Pimenta. No mesmo período, o São Paulo demitia Carlos Alberto Silva e contratava Pablo Forlan para treinador e entrava na repescagem do Campeonato Paulista.

Diego Aguirre foi vice-campeão brasileiro de 1990 pelo São Paulo, mas no ano seguinte, de título brasileiro, já estava na Portuguesa. Durante a campanha do vice-campeonato de 1990, atuou junto com Raí e Ricardo Rocha.

Mais tarde, foi treinador de Lugano, no início de sua carreira, no Plaza Colonia. Chega ao São Paulo num momento de turbulência, exatamente como chegou quando era atacante.

Diego Aguirre é bom técnico. No Internacional e no Atlético, os jogadores gostavam muito de seus treinos. Contratar e demitir técnicos não pode ser a solução para explicar à torcida por que o time perde, por que não ganha.

Diego Aguirre efetivou William, Rodrigo Dourado e Géferson no time principal do Internacional. Usou as divisões de base, fez um time ofensivo, chegou à semifinal da Libertadores.

O que se pretende no São Paulo é usar a base e montar um time capaz de chegar à Libertadores. Pensar em ser campeão brasileiro neste ano parece precoce. Todo o resto é possível.

PVC

42 comentários

    • Caro mestre Shimansk:

      Talvez meu léxico não seja tão desenvolvido e complexo, tal qual suas expectativas e anseios.

      Mas se desagrada meu jeito de escrever,
      peço gentilmente que ignore.

      Não perca tempo lendo ou respondendo, siga em frente …, nem olhe.

      Torcendo juntos pelo tricolor.

      Saudações.

      • deixa de ser egoista cara, Só vc fica flodando ai, enchendo o saco, a gente curte ler os comentarios da galera, mas o seu pelo amor de deus, parece uma menininha mimada que escreve oque quer sem respeitar os outros, e quando digo que nao respeita, é pq vc continua fazendo oque muita gente reclama e vc demonstra claramente que nao esta nem ai.

  1. Precisamos de um atacante urgente. Só precisa juntar uma grana e tentar trazer o calleri no meio do ano. Agora é inviável. Mas precisamos tentar . Desejo sorte ao treinador. Vai precisar. Espero que ele escute muito o jardine. Ele sabe tudo da base

  2. Gostei muito da atuação hoje na questão de variações de jogo. Mostrou que apesar do elenco razoável, temos peças pra manter um padrão de jogo ou até mudar radicalmente durante os jogos. Tava triste ver o esquema engessado do Dorival. Ponho fé nesse Liziero e Caíque. Outro que pede passagem é o Paulinho Boia.

    O problema disso tudo é que se perdermos um clássico, pensamos que está tudo errado!

  3. “Usou as divisões de base, fez um time ofensivo, chegou à semifinal da Libertadores.”

    Ué, mas segundo muita gente aqui ele era o Bauza 2.0…

    Torço pra que dê certo. Hoje vimos que só 2 dias de conversa já dão uma bela mudada no time. Aguirre vai precisar de tempo pra treinar e deixar o time com sua cara, mas acho que as atrocidades que víamos com o DJ já não deverão estar presentes no próximo jogo.

    Espero que ele veja o Jardine como um auxiliar que possa ajudar e que aproveite isso ao invés de enxergá-lo como uma ameaça e que encare o trabalho como mais do que apenas uma ponte pra seleção uruguaia…

  4. Comentário mais lúcido e imparcial acerca de nosso atual Comandante até o momento. A pouco o Rizek lembrou uma declaração do Jair Ventura após a derrota do Santos para criticar a direção tricolor pela contratação de um tecnico estrangeiro.
    Claro, eu apoiaria Felipão, Cuca e até Luxemburgo, mas pensando no projeto Jardine achei que foi correta a escolha do Aguirre.
    Acho que o estilo de ambos se combinam, diferentemente dos técnicos brasileiros disponíveis.

    • Apoiarei o Aguirre como apoiei os últimos técnicos e não queria a troca por pior que estivessem os cenários com eles. Mas ele não é um salvador que vai arrumar a casa em 1 ou 2 meses. Títulos para este ano também pode esquecer.
      Se a diretoria não tiver convicção em um trabalho a longo prazo como não teve com Ceni e Dorival, mais uma vez se provará ter sido a aposta errada. Vamos ver se eles vão ceder à pressão da torcida que com certeza começará a criticar nos próximos meses. Do jeito que estão as coisas no São Paulo, acho difícil ele chegar a 1 ano de clube.

  5. Como eu já disse, não seria a minha escolha de técnico, mas já que virá, que tenha toda a sorte do mundo no Tricolor (vai precisar!!!) e que consiga aplicar satisfatoriamente seus conceitos de futebol!!!!

  6. O bom é que ele chega já tendo uma ideia que não precisa inventar. Cada jogador na sua posição, encarregado de fazer o que faz melhor.

  7. Pela coletiva do Jardine deu a entender que o Aguirre deu a sugestão de iniciar o jogo com DS e Trellez no ataque, Caíque começar o jogo pela esquerda e poupar alguns titulares pra próxima sequência.

    Criticam os times que optam por um técnico gringo, mas os 3 que vieram nesses últimos anos aparentam ter estudado o time antes mesmo de assinar o contrato…

      • O Osório demonstrou conhecimento do time na primeira reunião com o Osório e o Paton chegou elogiando alguns jogadores do elenco.

        Dorival em contra partida já tinha acertado com o São Paulo no jogo contra o Santos e eu não lembro do Pintado dizer que o Dorival tinha conversado com ele sobre qual seria a melhor escalação para o clássico…

    • Exato. E Aguirre atuou bastante por aqui. Basta lembrarmos que até um ano e meio atrás ele estava no Galo.
      Não é um desconhecido por aqui e também não é um desconhecedor do futebol brasileiro.

      #BienvenidoAguirre

      Buena Suerte !!!

  8. Na minha opinião o Sp erra em trazer um tecnico estrangeiro ja ficou provado que ñ vai dar certo ja teve 2 passagem de tecnicos gringos acho que o Jardine merece uma chance hj pode ver um time mais leve jogando com algumas estreias interessantes isso mostra o conhecimento legal que o Jardine colocou em campo parabens Jardine

    • Se vc viu a coletiva do técnico percebeu que a escalação foi em comum acordo com o próprio Aguirre.

      Inclusive algumas das substituições.

  9. De Post Anterior:

    EU
    “Ah sim!!
    Que bom ter visto JT de volta a lateral…
    Que bom ter visto Liziero entrando, e bem…
    Que bom saber que Aguirre aproveitou muita gente da base no Inter formada pelo Jardine, quando este lá esteve…
    Que bom saber que a Base certamente será
    mais (bem) aproveitada com a dupla de
    comando, a partir de agora.
    Vai São Paulo!!!”

    Tricolor alagoano
    E pensar que as alternativas estavam a disposição, bastava querer usar.
    ——————————————————————
    Pois é… Já havia dito que infelizmente o DJ não se ajudava… Estava engessado o time.
    Não acho ele péssimo como alguns aqui, mas como eu esperava ver um time melhor
    e mais bem estruturado, bau-bau…
    Me decepcionou…
    Torcida agora é pra dupla Aguirre-Jardine.
    É certeza que a Base será melhor utilizada…

  10. POS COPA: o SPFC precisa urgente de um atacante camisa 9. Ou aposta realmente em Cipriano|Brenner ou precisa buscar um no mercado sul-americano.

    RodrigoCaio que nao ira a Copa e Cueva devem ser as vendas pos-copa do SPFC.

    a venda do Arthur e a possivel boa copa podem inflacionar os valores da venda do Cueva.

  11. Jean
    Hudson – Arboleda – Martins – JrTavares
    Militao – Lizieiro
    Caique – Nene – Valdivia
    Brenner

    a mesma toca de posicao que fizeram ontem Lizieiro-Tavares poderia dar certo com Militao-Hudson.

    JrTavares precisa de uma zagueiro mais serio ao seu lado.

    Nene ontem foi bem … merece continuar no time … vamos ver se o Cueva acorda.

    • Sei lá. Por pior que seja o Bruno a dinâmica é outra com ele. Ganhamos em velocidade na chegada ao ataque, intensidade e jogadas pela libres de fundo. A parte negativa é a defensiva e a qualidade do cruzamento (mesmo assim superior aos improvisados).

      Até acho que vale a pena testar o Hudson na lateral com Militão na volancia. E, com Hudson ou militão de volantes pela direita dará para fazer o mesmo da dupla Liziero/ Junior m

      • Exato.
        Essa alternância pelos 2 lados deve funcionar bem (Hudson / Militao.
        e Liziero / JT ). Na esquerda JT tem mais habilidade no apoio do que para defender. De qualquer forma ele é superior em relação ao Bruno, que fica pela direita.
        Mas Bruno poderia ficar como opção, sendo que funcionaria bem num esquema 352. Lembro que em 15 é principalmente em 16, na Libertadores, Bruno teve uma média boa nas assistências. Porém defensivamente ele deixa a desejar realmente…

      • O problema do São Paulo não está no primeiro volante. Hudson, Jucilei ou Petros (se voltar a marcar como marcava quando saiu do Brasil) podem fazer bem essa função. O problema é o segundo volante com qualidade para chegar na área e bater pro gol ou dar o último passe. Petros até se movimenta bem, mas não vejo essa qualidade nele. O Lizieiro sim tem a qualidade quase que de um meia e sabe marcar. Eu começaria a apostar mais nele. Já o Militão é zagueiro e acho que ficar improvisando ele em tudo que é posição, como fizeram com o Rodrigo Caio, pode atrapalhar sua formação.

  12. A pouca melhora do time ontem foi a entrada de laterais mais incisivos … no esquema 4-2-3-1 ou 4-3-3 , na vdd em qualquer esquema srssr os laterais são essenciais, jogadores que fazem jogada na linha de fundo.

    Se você fica com laterais presos, o ponta fica sozinho contra o meia e o lateral do time adversario, não tem com quem tabelar ou buscar a linha de fundo, nosso ponta sempre vai ter a marcação dobrada com grandes chances de perder a jogada e isso mata o ataque ( MUITAS VEZES isso acontece conosco).

    Tanto edimar quanto militão são defensivos e isso não acaba com as chances do adversario fazer uma jogada perigosa ou o gol, vimos isso no campeonato, tomando sufoco de time pequeno.

    Se você tem dois laterais que sabem apoiar, você inibe um pouco o ataque do adversario, fazendo com que recuem para marcar, fazendo com queo nosso time acue o adversario no campo de defesa.

    Claro que isso requer muito treino e muito preparo fisico, mas se o Aguirre é adepto a isso, já conquista pontos com a torcida.

    Apesar do Bruno não ser muito aceito pela torcida, sua entrada no time, faz com que ganhemos em velocidade e drible na lateral, coisa que o Militão não tem muito, mesma coisa na L.E com o Tavares, seu cruzamento é muito bom e tem o drible, claro que o menino precisa de orientação e muita displicina.

    • ops publiquei sem querer… pra terminar…. Liziero é um garoto que precisa ser preparado aos poucos, não vamos queimar etapas, colocar pra jogar e dar minutos de jogo, teremos um baita jgoador para o ano que vem ou até mesmo para esse ano.

  13. Do outro Post:

    marciotricolor
    Ninguém pregava a continuidade de algo ruim, isso seria burrice…
    O que muita gente pregava aqui era a continuidade de um trabalho, depois da troca de inúmeros treinadores e pedia chance ao treinador, mesmo com o time não engrenando, mas com e esperança das coisas darem certo…
    Falar agora depois que não deu certo é oportunismo, pois ninguém tinha certeza de nada e mesmo assim, muita gente quando percebeu que o time não engrenava, deixou de pedir a tal continuidade.
    Ironizar as pessoas depois dos fatos se concretizarem fica fácil.

    Tricolor alagoano
    Dorival teve 9 meses de trabalho e não havia evolução. Pregar continuidade dele representava isso.
    Não há oportunismo quando se defende algo antes de ocorrer. E bastou um jogo (e dois treinos) para se comprovar que o treinador não sabia aproveitar o potencial do elenco, especialmente da base.
    Não sei se Aguirre será um bom treinador, mas terá meu apoio (embora com menos esperança do que nas vindas de Ceni e DJ.
    ————————————————————————
    Pois é…
    Dizer que ele teve 9 meses parece simples…
    Não esqueçamos qual o contexto que havia quando ele assumiu: luta contra um eventual rebaixamento, time em frangalhos moral e psicologicamente, chegada de um reforço que seria fundamental (Hernanes) mas que até
    então não havia no elenco, mal preparo fisico, etc…

    DJ teve que lidar com várias adversidades!!
    Estava conhecendo o elenco e fazendo testes, mas em uma situação que exigia o resultado face a posição na tabela.

    Eu mesmo afirmei na época que não esperassem algo extraordinário, é que o DJ começaria pra valer seu trabalho a partir de um início de temporada, onde os campeonatos iniciam, e não num momento de turbulência onde a pressão por vitória era imprescindível para um clube de porte sair de uma incômoda situação de Z4… Convenhamos!!

    Mas também afirmei que, iniciado do “zero” e já tendo conhecido o elenco, o prazo do DJ seria até o final do Paulista, não com obrigação de ganhar título, mas pelo temos ter um time bem estruturado, corso, competitivo e com regularidade. O que, infelizmente, não ocorreu… Daí, entender e concordar com a troca mesmo um pouquinho antes do prazo.

    Mas mesmo assim a catástrofe ocorrida contra as Peppas se deve em grande parte a frouxidão dos atletas, tanto que nunca vi o Sato tão revoltado e cuspindo fogo nos comentários… Rsss

    Em que pese o fato do DJ ter engessado o time e eu ir perdendo a esperança numa melhora, para mim o maior puxão de orelha após o clássico era nos jogadores e não no DJ…

    Vida que segue, porque afinal o que importa é o SPFC.

Deixe uma resposta