Raí detalha plano de ascensão para Jardine no São Paulo: ‘Investimento de médio prazo’

O diretor executivo de futebol do São Paulo, Raí, detalhou nesta sexta-feira os planos do clube para André Jardine, ex-técnico do time Sub-20, agora auxiliar técnico fixo e que assume interinamente a equipe após a demissão de Dorival Junior. De acordo com o dirigente, o clube faz um “investimento a curto prazo” para ter Jardine um dia no comando do time principal.

“O Jardine é um projeto”, afirmou Raí. “Queremos tê-lo na comissão técnica permanente, estabelecer uma política de carreira para ele. Ele tem talento, competência e a chegada dele no time principal não é algo inesperado. Estava planejado. Talvez esteja assumindo este papel antes do planejado, mas é uma pessoa que acreditamos. Estará junto da próxima comissão técnica e no futuro poderá também assumir um papel mais importante.”

Raí elogiou o perfil de Jardine e disse que o novo treinador tricolor terá também este mesmo perfil. Ele não confirma, mas Diego Aguirre é forte candidato para substituir Dorival. “O perfil que buscamos é de alguém como o Jardine. Com experiência, postura e que estabeleça um padrão de jogo ao time. Queremos um time com padrão de jogo, regularidade, segurança defensiva, mas que também proponha o jogo.”

O executivo confirmou que Jardine já vinha negociando sua “ascensão” para o time principal, e que a comissão técnica com quem o clube negocia para suceder a de Dorival Junior já está a par do investimento do clube no treinador. “Ele manifestou desejo de estar aqui, de investir na sua formação. Então, é um investimento de médio prazo, que depende também dele, da relação dele aqui, da maturidade que vai conquistar. A confiança é total e comissão técnica que está sendo estabelecida já concorda com esta estratégia.”

Estadão

Anúncios

23 comentários

  1. Troquei uma ideia com um conhecido colorado que é jornalista lá no Sul, com um bom conhecimento tático, pra confirmar minhas impressões sobre o Aguirre. A síntese:

    “Times muito organizados, que atacam em bloco. Sim, preparação física será um problema, mas ele pode ter mudado de ideia com o tempo (os times dele não faziam treinos físicos sem periodização analítica)”

    Como lembrava, é um técnico que preza o equilíbrio, nem Bauza e nem Osório. Se o São Paulo conseguir trazê-lo sem seu preparador físico será uma vantagem.

    Curtido por 1 pessoa

    • Achei essa entrevista concedida ao site CLICRBS na qual ele cita o preparador físico e toda a polemica que envolveu a preparação física da equipe gaucha.

      “Criticou-se muito a preparação física. Primeira coisa: Fernando Pignatares, meu preparador, é um dos melhores que já passou pelo Inter. Foi eleito duas vezes o melhor preparador físico do Uruguai. Ele é de alto nível. E quando você tem um nível superior, os demais custam a entender. Fiquei chateado quando ouvi coisas a respeito de meu parceiro, de meu companheiro de trabalho. Não se separa mais, no futebol, preparação física com preparação técnica. É uma unidade. Aqui, a mentalidade é de se preparar o atleta, corridas, coisas que não existe mais. Não se faz rachão. As críticas vieram por ali (pela área de preparação física). Me dou muito bem com o presidente (Vitorio) Piffero. Mas ele acreditou em seu preparador físico e não no meu preparador físico.”

      Curtido por 1 pessoa

      • Po, bem interessante isso que você trouxe. Vamos ver quando as coisas se concretizarem, talvez a impressão de um mau preparo físico seja também pela intensidade praticada muito acima da média, afinal nossos gramados, a temperatura geral e e calendário não contribui. O duro é quando o time e claramente estático, sem dinâmica e mesmo assim há cansaço.

        Curtido por 1 pessoa

  2. pelo que eu li … o Jardine vai poupar jogadores com 2 cartoes e alguns titulares

    Jean;
    Bruno, Aderllan, Bruno Alves e Júnior Tavares;
    Petros, Pedro, Diego Souza e Shaylon;
    Trellez e Paulinho.

    eu gostaria muito de ver amanha o lado esquerdo com JrTavares, Lizieiro de 2 volante e Caique no ataque.

    Jean
    Bruno – Arboleda – A.Martins – JrTavares
    Jucilei
    Paulinho – Valdivia – Lizieiro – Caique
    Brenner

    vamos ver o que o Jardine vai levar a campo

    Curtir

  3. Técnicos Aguirre e Jardine: Atualizados, com times intensos e dinâmicas táticas, versos elenco: estilo anos 90 e algumas peças sem explosão física. Isso significa em uma nova reformulação do elenco e demonstra a incapacidade da diretoria de planejamento para montar um time!

    Curtir

  4. O mais importante idependente se qual treinador venha , e não vejo ninguém se preocupando com isso , é se o treinador vao ter autonomia para trabalhar e eacalar , se não vao ter intervenção do leco , diretoria e principalmente da velharada do conselho . Queria inclusive pedir ao zanquetta ou alguém dos administradores do blog , matérias sobre os bastidores , sobre o qie realmente esta acontecendo e que nos torcedores e ate imprenssa nao fica sabendo.

    Curtir

      • Ouvir conselhos td bem , mas a preocupação e outra , e ter intervenções no trabalho , e ter que escalar jogador x pq conselheiro brigou com ou nao gosta do jogador y , e nao ter liberdade para trabalhar , e ter ambiente conturbado e disso que falo. Vejo que parece que muitos jogadores jogam desmotivados , não redem , parece quem o ambiente e tão conturbado que nao querem ficar no clube, como que antigamente era o contrário.

        Curtir

  5. Acho que investir no Jardine pode ser o maior legado que o Raí vai deixar pro São Paulo. Um cara que aparenta ser muito honesto com o São Paulo e justo com seus jogadores.
    Talvez o melhor cenário seria ele trabalhar ao lado do Osório que foi o técnico que ele mais se inspirou no começo de São Paulo.

    Pro seu lugar no sub20 o São Paulo poderia tentar o técnico do Inter que, na minha opinião, foi ao lado do Jardine um dos melhores técnicos dessa ultima copinha…

    Curtido por 1 pessoa

  6. Eu conheço muito pouco do Aguirre, mas me parecia um treinador com certo potencial é perseguido quando de suas outras passagens pelo BR.

    No entanto, ao buscar informações na net eu fiquei meio preocupado de antemão, sobretudo pelo postado nessa opinião do torcedor que, se não reflete o entendimento da torcida como um todo, parece um relato atual do São Paulo: https://gauchazh.clicrbs.com.br/esportes/inter/noticia/2015/08/torcedor-colorado-zh-so-trocar-de-tecnico-nao-adianta-4818684.html .

    Acho especialmente preocupante a questão da falta de padrão e também, segundo o torcedor, fato do Inter ter um elenco de veteranos cansados e jovens promissores. Parece retrato do São Paulo atual.

    Curtir

  7. Sempre achei que treinadores deveriam ter um sistema de metas a cumprir.
    Não cumprindo as metas, dispararia o “gatilho” da demissão.

    Analisemos o Campeonato Paulista.
    Foquemos apenas a 1ª fase. Criei um conjunto de metas que não são nenhuma coisa de outro mundo para um clube grande.

    São 12 jogos do SPFC.

    Vamos subdividir esses jogos:
    5 jogos contra pequenos (em casa)
    4 jogos contra pequenos (fora)
    3 clássicos

    Meta nº 1: 5 jogos contra pequenos dentro de casa = 15 pontos
    Para esse bloco de jogos, creio que 13 pontos de meta está de bom tamanho (4V 1E)

    Meta nº 2: 4 jogos contra pequenos fora de casa = 12 pontos
    Para esse bloco de jogos, uns 7 pontos de meta não é algo fora da realidade (2V 1E 1D)

    Meta nº 3: 3 clássicos
    Para esse bloco, deveria ser colocado o mínimo de 4 pontos como meta (1V 1E 1D)

    Meta nº 4: Num campeonato como esse Paulista atual, a divisão por grupos é enganosa. Embora líder de seu grupo, o SPFC é 8º colocado no geral. Uma vergonha para um campeonato como esse! A meta mínima, independente de classificação no grupo deveria ser estar entre os 4 primeiros no geral.

    Avaliação das metas: caso o treinador cumpra pelo menos 3 das metas acima: parabéns! Está no caminho certo. Continue o trabalho!

    Se o treinador cumpriu apenas 2 das metas acima: atenção! Vamos fazer uma avaliação e ver se vale a pena continuar ou se troca.

    Se o treinador cumpriu apenas 1 ou nenhuma meta: Rua!

    Agora façam as contas das metas do Dorival e vejam o resultado.

    Curtir

  8. Essa questao de intensidade, depende muito da compactacao tb…time do dorival jogava muito espacado, demanda jogadores mais leves, jogando mais proximo, em bloco, talvez, talvez, alguns jogadores se adaptem melhor! Vamos ver

    Curtir

Comente aqui, Tricolor!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s