Cotado para assumir o São Paulo, Diego Aguirre jogou com Raí e Ricardo Rocha no tricolor em 1990

Alvo do São Paulo, o técnico uruguaio Diego Aguirre tem história com a camisa tricolor. Autor do gol do último título do Peñarol na Copa Libertadores da América de 1987, o então atacante chegou ao Morumbi três anos depois de virar herói para trabalhar justamente com o zagueiro Ricardo Rocha (coordenador de futebol) e o meia Raí (diretor de futebol) na equipe comandada, à época, pelo uruguaio Pablo Forlán. Portanto, a indicação da contratação do ex-treinador do Internacional e do Atlético-MG para suceder Dorival Júnior, demitido nesta sexta-feira, tem lógica. Juan Figer é agente tanto de Aguirre quanto de Lugano. O superintendente de relações institucionais é quem recomenda o compatriota ao clube.

Na passagem pelo São Paulo como jogador, Diego Aguirre disputou 17 partidas e marcou 17 gols. Naquela época, o tricolor vivia um momento turbulento, com três treinadores diferentes em nove meses: Carlos Alberto Silva, o interino Pupo Gimenez e Pablo Forlán.  Até que Telê Santana desembarcou no Morumbi, começou a colocar a casa em ordem e deu início à era mais vitoriosa da história do clube, com as conquistas de um Campeonato Brasileiro, duas Libertadores, Supercopa dos Campeões, Recopa, dois Mundiais de Clubes…

Diego Aguirre trabalhou pouco com Telê Santana. Deu adeus ao São Paulo em outubro de 1990, em um empate por 0 x 0 com o Vasco. O time tinha: Zetti; Zé Teodoro, Ronaldão, Ricardo Rocha e Leonardo; Bernardo, Flávio e Raí; Alcindo, Diego Aguirre e Mário Tilico (Elivélton). Diego Aguirre deixou o São Paulo e acertou com a Portuguesa, último clube dele como jogador no futebol brasileiro.

Como técnico, Diego Aguirre, de 52 anos, é bastante questionado por onde passa. Levou o Peñarol ao vice-campeonato da Libertadores em 2011 diante do Santos, de Muricy Ramalho e Neymar.  Alcançou as semifinais pelo Internacional em 2015. Na temporada de 2016, chegou às quartas do torneio continental à frente do Atlético-MG e repetiu o desempenho no San Lorenzo na temporada passada. Gosta de usar os sistemas táticos 4-2-3-1 e o 4-1-4-1 e adora um rodízio — algo que não pegou bem na passagem do colombiano Juan Carlos Osorio pelo Morumbi.

O currículo de Diego Aguirre é escasso de títulos. Foi campeão uruguaio em 2003 e em 2009/2010, foi campeão gaúcho no Internacional e ganhou troféus no Al-Rayann na passagem pelo Catar. Diego Aguirre também comandou a seleção sub-20 do Uruguai.

Ao que parece, o diretor de futebol Raí; o coordenador Ricardo Rocha; e o superintendente de relações institucionais Lugano procuram um treinador que tenha história no São Paulo. Diego Aguirre é um deles. O ídolo Leonardo e Jorginho são as outras duas possibilidades.

Correio Braziliense

52 comentários

    • Apesar de achar os jogadores brasileiros extremamente corporativistas, indolentes e até “preguiçosos “, a idéia de técnico estrangeiro é boa.

      Meu preferido era o Osório, mas que Aguirre tenha mais sucesso que quando foi jogador, pois jogou aqui sem muito destaque.

    • Paulo com o melhor comentário do Blog rs.

      Demissão do Dorival fez bem lata vc, vamos ver se agora vai… também torcendo pelo sucesso dele pq não da mais para ficar trocando de treinador…

      • Não estou contente com a demissão do Dorival, pois jamais deveria ter vindo.

        O absurdo foi sua permanência.

        Sua saída era necessária.

        Não preciso ressaltar este histórico perverso.

        Vinha forçando sua demissão.

        Não fui só eu que vi.

        Kkkkkkkkkkkkkkkkkk.

      • não tenho nada pessoal contra o Paulo, mas pior que tenho que concordar com vc, é perder 3 seguidas pra ele começar a hashtag fora Aguirre

        kkkkkkkk

  1. Li que o Aguirre é extremamente exigente quanto a parte física e que no Inter e Galo alguns jogadores não aguentavam o tranco…

    Acho que pode dar certo, visto ser um treinador que exige muito dos seus comandados em todos os aspectos, físico, técnico etc…

      • Não acompanho o trabalho do Aguirre, mas pelo que andei vendo ele é um treinador que prefere jogar fechado antes de tudo…

        Com Osório e RC nós vimos o oposto, pois eles privilegiavam o ataque, mas era uma coisa até certo ponto suicida…

        Com os jogadores que temos eu acho que ele pode priorizar um bom esquema defensivo.

        Mas é relativo, pois ele poderá mudar alguns conceitos de acordo com os jogadores que ele encontrar.

        Gosto de treinador que monta esquema de acordo com o material que ele tem, diferente do Dorival que quer jogadores para entrar no seu esquema, ele não tem uma alternativa, ou é o esquema dele ou é o esquema dele… rsrs

        • (Marciotricolor) “Gosto de treinador que monta esquema de acordo com o material que ele tem, diferente do Dorival que quer jogadores para entrar no seu esquema, ele não tem uma alternativa, ou é o esquema dele ou é o esquema dele”

          Exatamente o que penso.

  2. Faça essa cambada de AMARELÕES jogarem, ontem foi irritante ver o time jogar, frustrante. Muito mal treinado. Se ele der padrão tático e conseguir ganhar clássicos já é um bom começo. Não acho nada de mais nele, uma aposta, mas quem sabe dará certo.
    O problema do SP é o Leco e os demais conselheiros.

    • Na minha opiniao tem q colocar um tecnico k esteja ja sabendo do time do sao paulo nao adianta trazer tecnico de fora ai vai mas 2 meses p fazer um time …..fala serio neh eeeeee muricyyyy eeeee muricyyyyy rodrigo caio é banco shaylon manda embora

  3. 15/09 – Apos empate com Botafogo no Morumbi, Aguirre assume a culpa por ma fase e diz q vai reintegrar Diego Souza.. “Precisamos dele”

    21/09 – SP completa 5 jogos sem vitoria apos derrota para o Cruzeiro no Mineirão. Aguirre reclama de gol de Fred no inicio do jogo… “Entramos desconcentrados… Faltou intensidade”

    26/09 – Segue tabu no Allianz Park, com 1 a menos SP nao suporta pressao da Crefisa. Aguirre diz q sistema nao esta funcionando e sugere mudanças… “Faremos mudanças para jogo contra o Sport.. Precisamos agredir mais o adversário”

    01/10 – Apos 397 anos SP perde para Sport de virada no Morumbi e fica a 6 pontos do Z4.
    Aguirre nao quis falar apos o jogo… Rai falou… “Aguirre tem nossa confiança, acreditamos no projeto, inicio de trabalho, oscilações sao normais, é o nosso tecnico”

    02/10 – Rodrigo Caio pede hombridade e carater.. “Nao estamos dando o nosso melhor, professor Aguirre nao tem culpa… Temos q nos entregar mais. Nao fui embora pro Real Madrid por que acredito no projeto e quero estar na copa do Qatar”

    02/10 – Cueva publica no tweeter… “Quero ir embora”

    02/10 – Diego Souza desabafa… “Vim pra ser titular”

    03/10 – Rai convoca coletiva para as 14 horas… ” Queremos agradecer ao Aguirre pelo seu empenho e dedicação… Profissional exemplar e correto… Porem os resultados nao sairam e nao vemos evolução.. Desejamos todo o sucesso ao Aguirre, profissionalme e na vida”……. Se abraçam… Fim da coletiva

  4. Só espero que o São Paulo esteja ciente de como Diego Aguirre pensa e pratica o futebol. Chega de surpresas, de decepções por esperar algo e ver outra coisa. O maior desafio serão os atletas fora de forma ou essencialmente lentos, a capacidade física pra cobrir cada centímetro do campo é fundamental, nem que pra isso rodízios sejam necessários.

    • Boa noite Leo
      Aguirre é estilo Paton ou Osório? (se me entende)

      Seu comentário vai de encontro aos acomodados e cadeiras cativas:
      Cueva, MG, Edmar.
      Só espero que não coloque o garoto a Brenner no banco.

      • Na minha opinião, aproxima-se mais de Bauza …, times organizados a partir da defesa.

        Futebol altamente competitivo, aliado à força física …, jogadores brasileiros não gostam deste estilo de jogo.

      • Marcio, ele não entra nesses extremos, seja ofensiva ou defensivamente. No Inter fazia pressão e subidas em bloco pra buscar uma vantagem no placar até que, com o time mais cansado, caia no controle de jogo, principalmente se o placar estivesse favorável. Os grandes dramas dele no Inter foram dois (talvez três, mas o terceiro é mais um extra): mudança de sistema do 4231 pro 442 fez o time perder força, colocou o D’ale numa situação muito ruim, pois precisava marcar o corredor, não conseguia e o time perdia criatividade; preparo físico era muito ruim, pois de forma geral os times dele precisam muito disso, mas o preparador do Aguirre é absolutamente lamentável; é um pouquinho menos a birra da imprensa gaúcha com os rodízios.

          • Entao… Li que estava esperando algum convite de selecao para a Copa da Rússia… Mas agora não da mais tempo pra nada… Tb nao imagino a vontade de trabalhar q ele esta… E nem salário.. Mas seria o ideal… Por N motivos…

            • Felipão e Bielza não vem… eles não querem trabalhar no Brasil neste momento.

              M. Oliveira não é superior a nenhum dos outros que vc citou.

              Não adianta ficar reclamando, quando não há grandes opções ou quando as mesmas são apenas sonhos que neste momento não são realizáveis…

              • Mas não é uma reclamação … pelo menos não enfática, é só a manifestação de um desejo. Como eu disse vou torcer muito pelo Aguirre e até gosto do nome, só acho que o momento pede gente mais experiente, que tenha vencido em clubes grandes, só isso.

  5. Bom técnico. Vamos ver o que dá.
    Gostaria de lembrar se foi com o Aguirre que o Valdivia teve sua melhor fase no Inter ou se foi ao contrário. Se alguém souber, por favor, me ajude a saber.

    Saudações tricolores

  6. Lendo do Aguirre por muita gente o que podemos resumir. Em linhas gerais, seus times são agressivos nos primeiros 25 minutos, lembrando que na libertadores de 16, tomamos 2 gols bem rápido em minas contra o Atletico. Depois desse início prefere ser um pouco mais defensivo, principalmente se o placar estiver favorável.

    Roda bastante o time por ser adepto do rodízio, normalmente os jogadores se desgastam bastante no seu estilo. Não tem medo de mudar estilo de jogo de acordo com o adversário. E jogador tem que ter intensidade em campo, se não nem entra em campo, vide Cazares no galo. Trabalhou bem jovens no Inter, com o próprio Valdívia, Alisson (atual Roma), Sasha e Dourado.

    Apesar de realizar bons trabalhos, é rejeitado pelas torcidas por não fazer média por jogador ou escalação.

    Pelo que pude apurar é isso.

  7. Com relação a apostas eu preferia o Luxemburgo por que já sabemos o que esperar e tem mais não há técnico mais vitorioso no Brasil , podem até dizer que ele não faz um bom trabalho a algum tempo ,mas uma coisa é certa ele sabe tirar o melhor de cada jogador e não tem essa de estrelinhas com ele , o que falta pra esse time é um treinador linha dura , malandro no bom sentido , cascudo que de além de um padrão de jogo ao time ,mas fazer com esses jogadores sejam mais competitivos , podem até dizer que ele tá ultrapassado mas o tele quando assumiu o São Paulo ela tachado de pé frio , derrotado , mas recebeu a estrutura do São Paulo e uma equipe que tinha perdido o título do brasileiro e começou o trabalho perdendo alguns jogos e saiu como o melhor técnico da história do São Paulo então vamos apostar em quem pode e tem capacidade para nos fazer campeões novamente

  8. Não sei…
    Pode ter sido uma boa escolha… Ou não…
    Nesse momento conturbado, creio que seria melhor apostar em técnico brasileiro. Há uma grande probabilidade dele vir com prazo de validade de (advinhem!!!) uns 6 ou 7 meses…
    Ok, técnico meio linha dura, gosta de futebol intenso a La Osório mas arma equipes fortes na defesa, a La Bauza…
    Enfim, se confirmado mesmo, torcerei pelo sucesso dele.
    Mas é uma grande incógnita pra mim…

  9. Boa sorte ao Aguirre, penso q o sucesso dele vai depender muito q ele consiga impor seu estilo de jogo nesse grupo de jogadores do SPFC… se conseguir, teremos um time muito competitivo pois a meu ver o time é bom…
    sem falar na mística uruguai-tricolor…

    Terá meu apoio do começo ao fim

  10. Bom, fico feliz pelo 4231. Acho que combina muito com oq temos no elenco. Ja é um ponto positivo.

    Mas, quem puder me ajudar ai, eu agradeço. Sou muito clubista pra lembrar/gostar dele no inter e no atletico. Como é o trabalho dele realmente? Foi um time ofensivo? Pragmático estilo Bauza?

    Por favor, quem puder dar uma boa esplanada nisso ai eu agradeço

  11. Com esse elenco de jogadores medrosos, que não se movimentam, se escondem atrás da marcação. Pode vir até o Guardiola. Esses jogadores não honram o salário que ganham. São uns covardes.

Deixe uma resposta