Adidas: 5 anos e meio com R$ 15 milhões anuais + 26% de royalties, Megaloja, Taxa Evolutiva…o contrato novo do Tricolor!

Cinco anos e meio de contrato, R$ 15 milhões anuais pagos só pelo patrocínio, 26% de royalties por produto vendido, com uma taxa evolutiva, e abertura da megaloja no estádio do Morumbi. Esses são alguns detalhes do contrato entre São Paulo e Adidas, que a partir de junho será responsável pela confecção do material esportivo do clube.

Quem teve acesso ao documento assegurou à reportagem que há outras vantagens, como o valor pago em material esportivo (mantido em segredo por cláusulas contratuais) e um bônus por conquistas.

O acordo entre as partes foi firmado há duas semanas, passou pelo conselho de administração na última sexta-feira, onde foi aprovado de forma unânime, e agora seguirá ao conselho deliberativo para aprovação final.

Quem teve acesso ao contrato afirmou para a reportagem que não vê chance de ele ser reprovado.

O envio da minuta do contrato com a Adidas aos conselheiros é uma exigência do estatuto do São Paulo por conta das altas cifras envolvidas e também pelo fato de o prazo final do vínculo com a empresa alemã extrapolar o atual mandato do presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco. Ele ficará no cargo até 31 de dezembro de 2020.

A reunião no conselho, contudo, não tem uma data marcada para ocorrer.

Além dos valores, o contrato recebeu elogios internos por resgatar a megaloja dentro do Morumbi. A Under Armour (atual patrocinadora esportiva do São Paulo) é a proprietária do espaço no estádio, mas não o utiliza para fazer vendas. Usa apenas como exposição dos produtos (o que se restrige a camisas, calções e meiões).

Muitos no clube veem isso como um erro da empresa americana, que desperdiçava a oportunidade de aumentar as vendas durantes os jogos da equipe. Em 2017, o São Paulo teve uma média superior a 30 mil pagantes em casa.

Um diferencial entre o contrato com a Adidas e com a Under Armour e que a empresa americana tinha um pagamento mínimo garantido no caso de venda de material esportivo. Isso assegurava ao São Paulo o retorno financeiro independentemente de ocorrer um aumento nas vendas.

Na visão dos envolvidos, a inexistência desta cláusula deve-se a novas práticas no mercado.

ESPN

81 comentários

        • A Emissora em si esta mais pra um soros da vida…. sabe que ganha dinheiro com um Estado enorme e com vantagens e trocas de favores com os pseudo ditadores.

          Quanto ao ‘socialista’ acredito que seja coisa dos diretores de determinados setores da emissora…. qualquer um que tenha pisado em uma faculdade de jornalismo ou artes cênicas sabe do que eu estou falando.

  1. Não sei o porquê comemorar. 15 milhões é dinheiro de pinga para o SPFC. Só o Jean + o Trellez (que não joga) já custaram mais do que um ano do patrocínio da Adidas.

    26% das vendas, OK, supondo 300 reais por camisa, dá 78 reais por camisa, para fazer 5 milhões, tem que vender 64 mil camisas!!!

    Não me chamem de pessimistas mas dado aos valores de quanto um bom jogador custa hoje, infelizmente é dinheiro de pinga, sim.

    Achei bem baixo.

    • Dinheiro de muita pinga rars

      A Adidas esta entrando num momenro de baixa com grande potencial deEalta econo.ica.
      O oposto da UA que pegou o pior momento da economia.

      O problema pode ser o contrato longo em caso de retomada vigorosa da economia e outros conseguindo contratos melhores.

      Para o momento esta bom sim.

      • Sim, contrato longo demais, vai saber como vai estar a economia daqui 3 anos.
        Mas 10 ou 15 milhões é pouco sim mesmo para a realidade do futebol brasileiro, vide quanto custa um jogador mais ou menos além do salário mensal de 400 a 500 mil isso pq o SPFC tem a politica de limitar o salário num valor relativamente baixo.
        Aliás, quanto será que a Urbano e Poty e Jolly pagam por ano para emporcalhar e sujar o uniforme do SPFC?

        • Que bom que temos um comentarista milionario entre nos.

          Eu, que tenho uma vida confortavel – porem nao sou rico – acho os valores e as condicoes bem vantajosos por tratar-se de uma parceria de medio prazo.

          Alem disso, jah padecemos por nao levar a serio a maxima popular “dinheiro nao aceita desaforo”.

          • Ironia rasteira a sua. Óbvio que 15 milhões para qualquer um pessoa física é muita grana mas para o SPFC que pagou 10 milhões para apostar no tal Jean, pagou 500 mil todo mes para o curupira W. Nem, idel para o Wesley, Carlinhos, paga 100% do salário do Maiconsuel para eles campeão da Recopa pelo Gremio, é sim dinheiro de pinga, sim. Não dá para comprar um BOM jogador a 100%.

            • Ironia rasteira? Que mau humor hein cara?

              Nem a Adidas e muito menos a Globo tem a obrigacao de acompanhar a valorizacao do mercado de contratacoes de jogadores, que de fato eh surreal.

              A grana eh otima, considerando que a instituicao SPFC esta em pleno processo de recuperacao da credibilidade no mercado.

              • Até o presidente dos travecos estava reclamando que não consegue contratar porque jogadores estão pedindo salarios europeus.

                Ou clubes colocam freio ou todos quebram.

                Tinha que ser como nas ligas americanas onde eles podem fazer alguma compra cara mas no geral tem que respeitar um limite fair play.

                • Estão esquecendo que isso é apenas o dinheiro pago pela Adidas, não entra o valor fornecido pela mesma em material esportivo. Por isso que as cifras anteriores, tipo da Under Armour era tão elevadas, eram inflacionadas porque eram contabilizadas o material esportivo, bonus, e mais um monte de coisas.

                • Foram os próprios clubes que inflacionaram o mercado pagando muito aos jogadores. Se não tem grana usa a base, se fizer isso por bastante tempo o mercado volta a uma realidade aceitavel

            • Acho que você deveria ter um pouco mais de flexibilidade em relação ao São Paulo, o modo como você critica, chega a ser ridículo, não vejo esse contrato como um dinheiro de pinga.

              • Eu só acho que o SPFC está tão atrasado e perdeu tanto o bonde da história que comemorarmos um contrato que não paga Jean + Trellez.
                Bom, num ponto você tem razão, melhor ver a Adidas estampada na camisa do que mais um Arroz Urbano ou jolly. Algum SPFC bem informado sabe me dizer quanto essas empresas pagam para o SPFC?

  2. Todo ano eu compro pelo menos 3 camisas oficiais do SPFC .. com certeza a adidas vai arrebentar de vender com o SPFC.

    falta a diretoria procurar parceiras para a reforma do Morumbi.

  3. O melhor é que não foi necessário pagar qualquer INTERMEDIÁRIO para trazer a Adidas para o São Paulo e acredito ainda que esta Megaloja no MORUMBI trará uma ótima renda ao São Paulo..

  4. eu imagino que a adidas vai criar dois tipos de camisas, uma que seja réplica que os jogadores usam que deve custar por volta de 300 reais, e uma mais “barata” um pouco mais inferior que custaria por volta de 200 reais

    300 reais – 78 reais (26%)
    200 reais – 52 reais (26%)

    média: 65 reais

    vi uma notícia tempos atrás que a under armour não estava satisfeita com as baixas vendas de camisas do SPFC, pois achava que 200.000 mil camisas vendidas era abaixo de sua perspectivas

    levando em consideração esse número de 200 mil camisas, e essa média de 65 reais de royalties por cada uma, daria um valor de 13 milhões de reais para o SPFC, nada mal

    claro que tudo isso é apenas uma conta de padaria, não posso cravar que será esses valores

      • então eu vi numa matéria do ano passado que a under armour estava achando ruim e citaram esse número, mas vendo outra matéria postada por outro colega aqui abaixo, vendemos em 2016 977 mil camisas

        pode ser que esse suposto 200 mil camisas pode ter sido o resultado parcial do ano passado, mas mesmo que tenha sido os números finais, acredito que foi uma exceção devido ao fracasso do time em campo, não acho que seja a média, temos potencial pra vender muito mais

        acredito que com adidas devemos passar da casa dos 1 milhão de vendas !!

  5. Galera tem algumas informações de Ranking por numero de camisas vendidas em 2016.

    https://extra.globo.com/esporte/flamengo/flamengo-supera-corinthians-em-venda-de-camisas-fica-em-terceiro-no-top-3-da-america-20753544.html

    O Tricolor vendeu 977 mil camisas. Lembro que o preço da camisa não é 300 reias como estão falando aqui. Tem promoções de camisas de até 100 reais, camisas de anos anteriores e por aí vai.

    Mesmo assim é uma boa grana que o tricolor deve ganhar. Certamente mais de 20 milhões anuais.

  6. Todo mundo tem que estar satisfeito com a adidas. Pelo menos nao vi ninguém escrevendo contra ou que não compraria uma camiseta se fosse adidas. Se o contrato foi bom ou ruim é problema da diretoria. Mas da adidas, seria o máximo da cornetagem.

  7. Todo mundo tem que estar satisfeito com a adidas. Pelo menos nao vi ninguém escrevendo contra ou que não compraria uma camiseta se fosse adidas. Se o contrato foi bom ou ruim é problema da diretoria.

  8. Pode não ser o melhor contrato, mas pela atual situação do clube é o melhor negócio possível e que a Adidas seja muito feliz conosco e vice-versa!!!!

  9. No clube fétido do chiqueiro a Adidas lançava camisas a rodo, claro, com anuência diretiva. Nada foi comentado ainda mas com certeza o mesmo critério será usado no Morumbi mesmo contornando o estatuto do clube.

  10. “Dinheiro de pinga” de material esportivo.

    “Dinheiro de pinga” de direitos televisivos.

    “Dinheiro de pinga” de patrocinio master.

    Essa torcida eh mesmo diferenciada. Gourmetizaram ate a pinga.

          • Pra ser bom teria que ser:

            1 – Adidas e Nike juntas, cada semestre uma delas lança um modelo de camisa;

            2 – Valores de contrato teriam que estar entre 20 a 40 milhões anuais (cada empresa);

            3 – Mais uns 15 a 20 milhões em materiais (cada empresa);

            4 – Cada empresa abrir 3 megalojas por bairro só na capital;

            5 – Cada empresa teria que ajudar com 50% na contratação do jogador e pagar salários;

            6 – Criar camisas do meu gosto.

            Daí da pra pensar se é bom ou não…

  11. com a under armour o contrato era de 135 milhões por 5 anos, oq dava 27 milhões por ano

    se não me engano era 15 milhões em dinheiro e 12 milhões em material

    não havia royalties em vendas pelo que eu sei

    agora resta saber quanto desses 15 milhões com a adidas será em dinheiro e material, na matéria não dá esses detalhes

    • Eh sim um otimo contrato, como esta sendo otima a negociacao de direitos com a Globo nos moldes como estao sendo divulgados.

      Muito mimimi de quem acha que o SPFC eh uma empresa de capital aberto com acoes na Bolsa de Valores.

      Vamos acordar galera.

      • tbm acho um bom contrato, acredito que são 15 milhões em dinheiro, se a gente fazer já com os impostos descontados mais 10 milhões em vendas de camisa para o SPFC de royalties, vai dar 25 milhões no total, é muito próximo dos valores pagos pela under armour

    • Posso estar enganado, mas fala sim.
      Fala em R$ 15 mi só de patrocínio (o que imagino que seja em $$$), e o resto, em material, é relativo. Cada empresa calcula o custo que quiser para inflar ou não o contrato. Só para aparecer em matéria de jornal.

      • pode ser, vamos torcer que seja mesmo tudo em dinheiro, se a gente fizer 10 milhões de vendas de camisa já livres de impostos, vamos chegar bem perto dos valores que a under pagava antes.

  12. E outra, prefiro ser parceiro de uma adidas e ganhar 15 milhões, que ser parceiro da penalty e ganhar 17 milhões. Veja a abrangência da adidas e o peso dela no mercado mundial comparado a penalty…
    Durante 5 anos não teremos problemas de patrocinador de material esportivo. Sei que as mudanças profundas não são percebidas da noite para o dia, mas não queria escrever isso, mas parece que a direção do São Paulo, pelo menos nessa, acerto muito bem.

  13. Comparando se percebe as vantagens.

    A) O valor fixo em dinheiro é igual ao anterior. (=)
    B) O valor em produtos não foi divulgado. (?)
    C) O percentual sobre vendas é muito superior. E pode representar a maior parcela de recebíveis. (+)
    D) A reabertura da mega loja será muito boa. (+)
    E) A qualidade dos produtos é superior. Neste quesito, ainda que estejam próximas quanto ao tipo de material, vejo a Adidas com maior variedade e sem adotar o perfil “slim”.(+)
    F) o alcance da marca e a logística de distribuição da Adidas é superior. (+)

    Mas, no fim, o que importa é quanto o clube vai ganhar com o patrocínio. Rss

  14. Marcelo Hazan

    Verified account

    @Marcelo_Hazan
    5m5 minutes ago
    More
    Parceria com @emiliobotta que apurou a informação: Régis fez exames hoje para acertar com São Paulo

  15. No meio de tantas notícias ruins nos ultimos anos, gostaria de cumprimentar a todos os envolvidos neste processo de troca de material esportivo. Desde o processo de negociação com as empresas ao anuncio com a Adidas e principalmente a forma como ocorreu este processo, com conselheiro pensando no clube e correndo atras, forma de negociação e principalmente transparência na negociação. Ainda mais com essa matéria acredito que fizemos um excelente substituição tendo qualidade na entrega para o torcedor e um potencial de vendas enorme com uma empresa a altura do SPFC. Parabéns a todos os envolvidos!!

  16. Só repassando uma informação dita por Daniel Perrone em seu blog… de acordo com ele uma passeio de Raí com os diretores da Adidas foi oque fez as partes baterem o martelo…. se for verdade .. ponto para Raí, que me dá indícios de que fará um grande trabalho… e vamos em busca da Vitória hoje.

  17. Eu adorei a volta da adidas no SPFC porque é a melhor e maior fabricante de material esportivo,do mundo não tem outra igual parabéns tricolor por mais uma conquista o uniforme vai ficar muito mais bonito vai ficar com cara de time europeu

  18. A UA tambem pagava R$ 15 MI em dinheiro, porém os royalties eram de 13%, agora são de 26, podendo chegar a 30. Somente o valor do material fornecido que não foi divulgado agora, mas acho que isso é o de menos. Portanto, foi um belo contrato. Todo ano independente de estarmos bem, estamos entre os 3, 4 que vendem mais camisas no Brasil. Agora com a ADIDAS, acredito que mesmo numa fase ruim, vai vender no minimo umas 700 mil unidades. Com a UA vendemos quase 1 milhão. Dá quase 30 milhoes só de royalties.
    Se vender acima de 500 mil por ano, será o melhor contrato do Brasil atualmente.

Deixe uma resposta