São Paulo Futebol Clube – sob nova velha (e amarga) direção?

Imaginem um grande restaurante em que o chef não participa da seleção dos alimentos. O dono é quem escolhe e compra. Alguns de mercados caros, outros da feira, outros de um amigo fornecedor. Aí pega tudo, manda pro chef e diz “agora se vira pra montar um cardápio”. Você acha que um estabelecimento desses tem condições de ganhar e manter clientela? Pois os dirigentes de muitos clubes brasileiros acham. Em especial, o São Paulo. Desta vez, quem tem que se virar é o chef Dorival Jr. Tal como seus antecessores, o resultado tende a ser mais um festival de gororobas.

O pior é que tem muito freguês e crítico gastronômico desavisado que, pasmem, acham que esse tipo de dono tem razão. Existe uma ideia de que técnico de verdade é o que vê o elenco dado e escolhe, dentro de um leque, o esquema adequado. Isso é papo de boteco. Não há nada mais distante da realidade sóbria. São pouquíssimos os treinadores capacitados a executar mais de dois esquemas táticos completamente distintos. Normalmente, os que se propõem a tanto acabam como Cuca e minha comparação com os sanduíches de uma cadeia de fast food. Você pode trocar os ingredientes, o pão, a carne e o molho, mas o gosto é sempre igual. Assim como um chef, um técnico pode ser considerado bom mesmo com um único cardápio ou esquema padrão, desde que o faça com excelência. Para tanto, além de saber usar as panelas, é fundamental que seja ouvido sobre os produtos que estarão nelas.

“Ah, mas então só pode contratar o jogador que o técnico indica?”. Não. Mas é preciso buscar o tipo de comida que o chef precisa para concretizar o menu que tem na cabeça. Já mencionei antes que Dorival gosta do 4-2-3-1, cardápio que já foi da moda e hoje não encanta muito. Porém, mesmo que usasse o 4-3-3 ou o 4-1-4-1, precisaria de pratos melhores nas pontas. Só que ganhou jogadores de centro como Trellez (de gosto bem discutível) e Nenê (com validade já na mira da vigilância sanitária). Ao ignorar esta necessidade (que seria de Dorival, Carille e até do elogiado – com justiça – André Jardine), o gerente Raí repete a diretriz desastrada dos outros. E ainda acha que é só trazer um recepcionista carismático e um maître que grita “vamo, vamo, vamo” para o restaurante sair da pindaíba. Não e à toa que, no lugar de concorrentes, viraram fregueses do restaurante corintiano.

Antes que os leitores são-paulinos tenham crises de fúria e os corintianos pensem que dei três estrelas do Guia Michelin para seu time, lembrem que este último tem algumas iguarias duras de engolir, como Kazim. Entretanto, no geral as escolhas são feitas com mais critério. O motivo é a sincronia entre quem treina e quem analisa as opções. Tal como Tite, Carille sabe explicar as receitas para quem procura os ingredientes. Quando procuram um lateral ou um atacante de lado, sabem que eles precisam formar a linha de quatro, ou não servem. Se for um jogador do meio-campo, não pode ser um prato muito pesado, ou o cliente tem indigestão em vez de satisfação. Foi este cuidado que, por exemplo, faltou para o Palmeiras de 2017, cujo gerente foi aos mercados com um carrinho de dinheiro e torrou tudo numa prateleira só. E ainda pôs na mão do lancheiro do Subway. Resta saber se repetirão o desperdício em 2018.

Voltando ao tricolor, infelizmente este não tem nem o cofre palmeirense, nem a logística corintiana. Haverá críticos chapa-branca com resenhas altamente favoráveis aos novos pratos, que logo serão desmentidas pela fila do WC. Ainda há tempo para refletir e não queimar outra temporada em fogo baixo. Do contrário, mesmo que os são-paulinos continuem lotando as mesas e dando apoio incondicional aos pratos com pouco ou muito sal, a tendência é outro ano celebrando apenas que restaurante grande não fecha. Haja Sonrisal…

Gustavo Fernandes

Anúncios

69 comentários

    • Concordo, só gosta de feijoada e só sabe fazer feijoada. Aí olha para os ingredientes e não tem couve, mas faz assim mesmo com outra coisa, tal agrião (Petrus de meia). Tem outros ingredientes, mas não sabe usar…

      Curtir

  1. Muito cedo pra criticar forma de contratação e as contratações em si.

    Eh o começo de um trabalho de uma diretoria de futebol realmente profissional.

    Citar corinthians acaba sendo contra-argumento uma vez que o clube precisou cair pra tomarem vergonha e constituírem uma diretoria de futebol formada por gente da área…

    Curtir

    • Roberto, creio que seja possível sim avaliar os jogadores contratados e – ao meu ver – o São Paulo foi muito mal na janela de transferências. Abriu mão de peças que não podia perder (Pratto), não foi eficiente na reposição de um atleta que já sabiam que ia sair desde dezembro (Hernanes) e não cobriram a principal lacuna do elenco (lateral direita).

      Raí não está imune à críticas. Caso estivesse, também não deveria receber elogios pelas coisas positivas que fez no cargo, como de fato já fez.

      Assim como ele mostrou outro nível de maturidade na gestão do elenco ao lidar com o caso Cueva, e merece elogios, os atletas contratados deixam no ar a sensação de que não houve qualquer planejamento para o ano de 2018. Saíram “fazendo por fazer”, como que para dar resposta ao público, sem qualquer critério.

      Começamos a pré-temporada com a promessa de “a base vem forte” e depois de dois resultados ruins saímos contratando veteranos justamente para as posições dos jovens que subiram de Cotia (meia-atacante e atacante).

      Não bastasse isso, praticamente todos os atletas contratados para 2018 já estavam em negociação com o SP antes do Raí assumir o cargo ou o SP já havia demonstrado interesse antes na gestão do Leco. A única exceção é o Anderson Martins.

      Aí eu pergunto: qual a autonomia do Diretor de Futebol? Até o momento eu só vi ele agindo como bombeiro para os maus-feitos no elenco (caso Cueva) ou dizendo amém pro Leco (venda do Pratto e contratação do Diego Souza, por exemplo).

      Curtir

      • Danilo, quando eu penso em elenco, eu imagino o ano todo.

        Cueva vai sair, provavelmente.

        Diego Souza e Nene são importantes pro elenco para o ano. Se o DJ souber conduzir a situação, sem racha com esses caras no banco, já será uma coisa muito boa.

        Parece que estamos já conversados com o LD do SB.

        E assim…

        esse ano, perdemos Jucilei. Hudson entrou comendo a bola.
        perdemos Reinaldo. Temos edimar e Jr. tavares pra repor. Tá não são as melhores opções do mundo? não, mas não precisamos improvisar ninguém.

        Atendemos o Dorival com Valdívia e MG? Talvez… Valdívia tem crescido e MG é um motorzinho. Além disso renovamos empréstimo de Morato.

        Se puxarmos DS para o meio, Trellez acaba sendo necessário para revezar com Brenner.

        E

        levando brenner como exemplo, a contratação do DS não inibiu a utilização. Coube ao jogador mostrar que se encaixa melhor na “receita”.

        Então, que Lucas Fernandes e Shaylon comam a bola, pois estão sendo preteridos, INCLUSIVE, por paulo boia e caique….

        Então não é culpa do DS, NENE e Trellez.

        Curtir

  2. Concordo em grande parte com o autor do texto, mas quando o “chef” também não se mostra capaz de grelhar um bife (não importa se de coxão duro ou de filé mignon) é difícil manter qualquer confiança nas receitas dele, até porque seu cardápio se mostra bastante enxuto/limitado.

    Quando o chef só quer usar os ingredientes mais específicos e apenas utensílios com os quais trabalhou em outro restaurante, caso contrário seu trabalho não mostrará resultado, fica difícil acreditar nos dotes culinários do cidadão.

    Você não tenta fazer um ensopado de faisão se você não tem carne de faisão para preparar. Simples assim.

    Em mãos mais habilidosas, alguns bifes de contra-filé viram um verdadeiro banquete.

    Curtir

  3. Existe hogador mediano e diferenciado.
    O diferenciado acha solucao em campo o mediano nao, depende de esquema de tecnico
    O mesmo vale para tecnicos.
    O diferenciado acha times de acordo com o perfil de jogador.
    Muricy conseguia titulos com o q davam a ele.
    Durante anos pediu meia diferenciado e nunca deram mas beliscou tri brasileiro.

    Curtido por 2 pessoas

  4. Concordo, no entanto, nosso cozinheiro não sabe frita um ovo, aí fica difícil mantê-lo à frente da cozinha, já que não dá pra demitir o “dono do restaurante”

    Curtir

  5. Continuando o papo do outro post, está mais do que claro que o emprego do Dorival não depende do resultado contra a crefisa. Mas se vencer pode dar um ânimo, claro. Os jogadores poem mais empenho quando o jogo é mais difícil. Mas a sustentabilidade não depende só da boa vontade mas da capacidade para colocá-la em prática.

    Curtido por 1 pessoa

  6. Todos tem culpa. Rai tem culpa, RR tem culpa. Leco tem culpa.
    Eu entendo o texto e entendi a mensagem que ele quer passar. Por isso, concordo só até uma parte.
    Pra mim, tecnico a de se adaptar ao que tem no elenco. Pode, deve, indicar jogadores, contratações e ter um esquema de sua preferencia.
    Para aproveitar o gancho do texto..o problema é o chefe só saber, ou querer fazer, pratos usando sempre os mesmos ingredientes.
    De prato principal, só sabe usar um filet. Faz ele em tiras, assado e outras variedades. Mas, no final, os clientes e os outros restaurantes da concorrencia, sabem que por mais que se mascare, aquilo ali é filet.
    Não bastasse isso, na guarnição, é sempre um arroz com milho. Não inova, nem que seja para um arroz Pilaf.
    As entradas, bom, as entradas são sempre as mesmas. Um pão torrado com alho, que por mais que possa ser bom, não da pra encarar todo dia. Cansa.
    E oq falar da salada? Sempre a mesma salada de folhas. Força um tempero nessa salada, mas o tempero não combina com oq está sendo servido. No final, as folhas sempre parecem meio murchas já.
    Aí, já no final do banquete, quando achamos que vai chegar a sobremesa, a cozinha fecha e somos obrigados a empurrar um café, na maioria das vezes gelado. E, por mais que os clientes e as criticas digam que a comida está ruim, mal feita e planejada, o chefe vem e diz que ela está melhor. Que não tem tempo de prepararmos alimentos corretamente.
    Mas, no dia de planejar os pratos, ele só conversa com os ingredientes e acha q eles irão ficar saborosos.

    Curtido por 5 pessoas

  7. Engraçado alguém se ofender na citação ao Corinthians que precisou cair para aprender, não me lembro deles ficarem 5 anos brigando para não cair antes de cair e pelo menos eles apr deram como se faz!

    Curtir

  8. Te tem outra. Ouvi dizer que o chefe era especialista em vitela (carne de novilho). Mas, na hora de usar os cortes, na primeira tentativa achou que não estava bom e já colocou a maioria de volta na geladeira. rsrs

    Curtido por 3 pessoas

  9. Eu vejo uma luz no fim do túnel. Nunca o SPFC esteve tão bem encaminhado. O Dorival Júnior tem que continuar mais uns 5 anos.
    Quem já viu o tele Santana ser ameaçado de morte pela mancha verde do Palmeiras e foi para o sp com fama de pé frio, leproso, motivo de buyling da imprensa e o sp deu a maior força mesmo perdendo a final de 90, na maior sacanagem para dar o título para o Corinthians.
    O sp manteve o tele Santana e a história todo mundo já sabe.
    Vejo um futuro promissor para o SPFC, o sp está no caminho certo.

    Curtir

  10. Apesar da analogia estar maravilhosamente bem feita, eu peço o perdão por discordar do colega.

    Muricy passou por nosso restaurante a alguns anos atrás, sempre pediu a cereja do bolo (Conca) e nunca foi atendido, mesmo assim serviu bons pratos. Bauza alguns anos depois veio e pediu importantes ingredientes (como Buffarini e Ortigoza), não foi atendido a tempo e mesmo assim quase produziu um prato 5 estrelas. Que fique claro que meus chefs preferidos são Jupp Heynckes, Jurgen Klopp e Guardiola, ou para citar alguns que passaram aqui de estilo de cozinha semelhante mas sem tanto sucesso Osório e Rogério Ceni, mas ainda que aprecie mais a cozinha da pressão e toque de bola, tenho que me render aos que transformam carne de panela em prato tradicional nacional como Muricy e Bauza através de muito treino e repetição de receitas (jogadas ensaiadas), em resumo, é claro que prefiro vencer jogando bonito mas jogar por uma bola e vencer quando não se tem os ingredientes corretos é mais saboroso do que perder.

    Curtido por 1 pessoa

  11. Pior não é o Leco ser presidente. Pior é ver o clube nas mãos daquelas 230 pessoas, das quais uns 30% deve tá com tubo de oxigênio e mal sai de casa, uns 20% são acomodados, bracinho cruzado e só reclama no whatsapp e o resto é apoiador do Leco na mesma laia.

    Se o problema fosse o Leco seria apenas momentâneo, um erro, algo passageiro. O nosso problema é bem pior, é futuro e duradouro.

    Curtido por 1 pessoa

  12. Brilhante texto Gustavo Fernandes, já vi aqui que muitos modinhas cornutelas ficaram irritadinhos, fácil pedir a cabeça do Dorival, pior pedir cuca ( técnico de um milhão que fracassa com um elenco estrelar da crefisa) ou a aberração de todas dos marginais roubadores de camisa de criança, pedir o jogador de poker petista que não faz um trabalho descente a 15 anos. Não veem que o Rai e o Ricardo Rocha tão batendo cabeça, fazendo contratações ridiculas ( Trelez, Nene, Diego Souza , Anderson Martins ) so O Jean e o Valdivia se safaram dessa safra, o Dorival pelo menos esta tentando, depois de se ver obrigado em por essa velharada em campo, agora esta colocando os meninos da base e isso ele e bom, vejam o trabalho dele nas sardinhas, e só ter paciência, e não encher o saco e pedir a cabeça do cara e por no lugar dele essas jossas que citei acima, pra nos derrubar pra segunda do brasileiro.

    Curtido por 1 pessoa

  13. Parabéns Gustavo pelo texto. Ri muito aqui, porém o texto foi bem explicativo e concordo plenamente com o que vc escreveu.

    Não vou criticar tanto o Raí pois pegou um restaurante em péssima administração, como foi o gerente escolhido ´pra colocar ordem na casa, não é dá noite pro dia que as coisas se acertam.

    O ingrediente Diego Souza foi contratado pelo antigo gerente, quando Raí chegou o ingrediente já estava meio que no estoque, o dono do Restaurante(Leco) já havia combinado com o Fornecedor(Eduardo Uram), a compra e entrega do produto, o gerente Raí pouco pode fazer para impedir, já que a compra da mercadoria já estava praticamente selada.

    Com relação ao Nenê o ingrediente veio porque o que estava no estoque (Cueva), provavelmente não seria mais utilizado e sairia do cardápio.

    Trellez, veio substituir Pratto, que saiu do cardápio no final de 2017.

    Cabe ao Gerente Raí ver qual é o tipo de cardápio que o Chef Dorival gosta de montar e desde já, correr atrás dos ingredientes que estão faltando pro cardápio ficar completo.

    Morato é um ingrediente que ficará disponível em breve ao Chef, porém a sua combinação com os outros ingredientes não se sabe ao certo o resultado.

    O restaurante do SPFC, precisa de ingredientes com as características necessárias pro cardápio e os pratos ficarem realmente competitivos e competirem com o restaurante Corinthians e Palmeiras.

    Curtir

    • “O ingrediente Diego Souza foi contratado pelo antigo gerente, quando Raí chegou o ingrediente já estava meio que no estoque, o dono do Restaurante(Leco) já havia combinado com o Fornecedor(Eduardo Uram), a compra e entrega do produto, o gerente Raí pouco pode fazer para impedir, já que a compra da mercadoria já estava praticamente selada.”

      A fonte, por gentileza? O próprio Diego Souza falou do papel fundamental de Raí na sua vinda.

      Curtido por 3 pessoas

  14. Muito boa sua crônica mas no futebol não é só trocar 6 por 1/2 dúzia , temos que ver que nesse ano Dorival começou o trabalho com dispensas , contratações e vendas nesse caso perdemos simplesmente o melhor jogador do último campeonato , só que se você tem uma receita de bolo, e seria simples continuar com o time titular do ano passado e colocar o Diego Souza no lugar do Hernanes e o Tréllez no lugar do Pratto mas o chefe muitas vezes tenta inventar e colocar em prática a sua receita ou seja a moda do chefe .So que na cozinha de hoje o chefe tem sim que usar aquilo que tem em mãos tipo , se não tem queijo de búfala ,vai de gado mesmo , senão tem uma carne mais refinada vai de carne seca , ele estudou pra isso , por isso ele recebe como um master chefe ele só não pode se apegar na receitinha da vovó pelo gordo salário que ele ganha dá uma de coitadinho e não saber fazer um simples feijão com arroz

    Curtir

  15. o problema que ultimamente o SPFC vem usando muito produto com prazo de validade vencida, tanto no campo e principalmente no conselho e diretoria.

    ninguém aguenta tanta comida estragada !!

    Curtir

  16. Desculpe, sinceramente, mas o texto começa com uma bobagem tão grande que até a crítica justa sobre as contratações, para alguns discutíveis apesar de concordar sobre uma ou outra, fica difícil de levar em frente. O GMC foi preciso, mais uma vez. E repito algo que disse certo dia: se um técnico é só uma formação tática ele não deveria postular essa função. O esquema tático é uma foto, mas na montagem do filme com todos os frames as possibilidades são as mãos diversas e isso demonstra repertório e qualidade.

    Curtido por 3 pessoas

  17. Jogador de futebol joga por DINHEIRO OU PELO TÉCNICO. Hoje os jogadores do sp jogam pelos dois, por dinheiro e pelo Dorival Júnior. O Dorival Júnior conquistou os jogadores do sp, nunca o sp esteve tão perto dos títulos, eu não entendo tanta reclamação.
    A torcida do sp não quer um técnico, quer um mágico, um curandeiro, um MACUMBEIRO, um vidente. Isso não existe e nunca vai existir.
    Estamos na direção certa, não podemos sair de jeito nenhum desse caminho.

    Curtir

  18. O texto é apelativo demais e poderia ser respondido no mesmo tom de forma até mais reflexiva.

    Imagine um grande restaurante, com problemas de gestão financeira, mas com um grande “chef”, capaz de garantir a qualidade dos pratos servidos de acordo com os ingredientes disponíveis.

    Imagine agora um chef que só sabe fazer um prato (trabalhar um único sistema de jogo) e que só cozinha se for com os produtos comprados de um fornecedor específico (só quer ex jogadores do Santos), e que é incapaz de trabalhar com aqueles do mesmo tipo produzidos pelo próprio restaurante (base) ou mesmo de fazer novos pratos com os demais ingredientes disponíveis.

    Curtir

  19. Vamos analisar então o cenário do escritor do texto.

    São Paulo contrato o cheff de cozinha e esse escolhe suas compras, seus legumes, frutas e carne e sei la mais o que.

    Após comprar tudo esse mesmo Cheff pede as contas ou ate mesmo por problemas internos o empresario, dono do negocio manda-o embora.

    Ai se contrata outro Cheff e esse também quer as “peças” dele. O que o “dono” faz com todos os legumes, carnes, frutas entre outras coisas? encosta? vende tudo e volta ao supermercado? como fica a parte financeira de “restaurante”?

    É muito simplista essa análise. Hora meu amigo, um grande cheff de cozinha irá fazer um bom prato com o que tem, talvez não faça um prato excelente como ele é acostumado ou não consiga fazer algo ” a mais” para o restaurante mas com certeza ele irá fazer bons pratos, saborosos porque saberá fazer com o que tem.

    Muito facil dar os jogadores que o tecnico pediu e depois de três meses ele sair e ter que recontratar jogadores que outro técnico irá pedir.

    Curtir

  20. o Daniel Perrone diz nesse trecho que tirei do link abaixo, que a diretoria ainda está negociando com a globo os valores da TV aberta

    “Negociação à vista! – O Conselho de Administração do São Paulo autorizou a atual diretoria do São Paulo a negociar um novo contrato com o Grupo Globo para TV Aberta e pay-per-view para o Brasileirão de 2019 a 2024. Ao contrário de 2016, quando negociou direitos da TV fechada e ganhou luvas de R$ 60 milhões, a diretoria do São Paulo não tem pressa para fechar estes novos contratos com o Grupo Globo porque o caixa está muito melhor que naquela época. Para sair, o negócio ainda deverá ser aprovado no Conselho Deliberativo.”

    http://saopaulosempre.com.br/2018/03/07/tabelinha-entre-tri-mundiais-84/

    Curtir

  21. A mesma analogia poderia ser feita contra o Dorival, do que adianta o Dono comprar bons ingredientes e o restaurante ter uma baita estrutura se o Chef só sabe fazer cachorro quente?
    ;

    O pior é que o autor do texto trata a verdade dele como única…

    “O pior é que tem muito freguês e crítico gastronômico desavisado que, pasmem, acham que esse tipo de dono tem razão.”

    No futebol a gente tá cansado de saber que existem muitas variáveis e que a verdade é sempre volátil.

    O próprio camisa 10 é prova disso. Quando chegou diziam ser uma contratação desnecessária, virou peça mais importante no time e jogador dispensável várias vezes.

    Curtido por 2 pessoas

  22. Um treinador se capacita a executar mais de 01 sistema tático treinando.

    Continuando na analogia, não dá para o cara que se diz chef (técnico) ser contratado para trabalhar num self service (clube de futebol), sabendo que é o mix de comida que caracteriza o lugar (jogadores com características variadas), e querer fazer só bobó de galinha (4-2-3-1), porque é a única coisa que ele sabe fazer bem feita e deu certo em 01 dos 18 restaurantes (clubes) que trabalhou.

    Curtir

  23. Treinador bom tem que saber escolher o esquema que melhor casa com as características dos jogadores que possui. É um absurdo achar normal um treinador num time de ponta que só sabe armar o time em um esquema.

    Mesmo com deficiências em algumas posições, o SP tem um elenco muito acima da média. Não é pra estar fazendo jogo duro contra o Linense.

    Curtir

  24. Tem q haver sintonia, mas trazer tudo q um tecnico pede tb e um risco! Cansei de ver indicacoes furadas de treinadores, depois o cara vaza e quem arca com os custos e o clube! So vejo um caminho, criar um conceito de jogo, e so contratar profissionais capazes de se adaptar ao mesmo! Facilitaria transicao da base, monitoramento e contratacoes, com margem de erro bem menor, ja q teriamos bem claro quais caratceristicas fisicas, tecnicas, taticas p cada posicao!

    Curtir

  25. Yago Rudá

    @yago_ruda
    17s17 seconds ago
    More
    Alguns poucos integrantes da torcida entraram no CT e voltaram dizendo que o treino seria aberto ao grupo #lanceSPFC

    Curtir

  26. André Hernan

    Verified account

    @andrehernan
    34s34 seconds ago
    More
    São Paulo treina neste momento: Jean, Militao, Rodrigo Caio, Arboleda e Edimar. Petros, Hudson e Cueva. Marcos Guilherme, Valdivia e Brenner. #gesaopaulo

    Curtir

  27. O problema é que o jogador brasileiro é muito indisciplinado taticamente. Pega o jogo de
    ontem, PSG X Real, o último entrou sem Modric e Kroos, acho que o Zidane gostaria de ter esses ” ingredientes” para o jogo, mas mesmo assim seus substitutos, Vásquez e Asensio,taticamente foram perfeitos, Ocuparam muito bem a 2ª linha de 4, compactando sempre que o PSG tinha a bola; são jogadores técnicos,mas hj os meias, principalmente, não podem mais se dar ao luxo de não marcar, precisam recompor, atacar a bola, avançar. Você pode não ter seus ingredientes preferidos para tal prato, mas Zidane mostrou que pode oferecer sim, um prato saboroso.
    A culinária é muito rica e diversa, e um prato, por mais saboroso que possa ser, está passível
    de se tornar enjoativo. É preciso inovar, muitas vezes com os insumos disponíveis, pois
    Cruzeiro, Palmeiras, Corinthians e Grêmio foram campeões assim, avançando suas linhas, fazendo marcação pressão, dificultando o jogo do adversário. E acredito que destes times, o único restaurante em que o chef escolheu o cardápio foi o Palmeiras.

    Curtir

  28. Marcelo Hazan

    Verified account

    @Marcelo_Hazan
    35s35 seconds ago
    More
    Torcedores gritam o nome dos jogadores, mas cometem gafe. Cantaram Marquinhos Cipriano, que não está mais no profissional #gesaopaulo

    Será que o Leco contou pros ‘amiguinhos’ que houve reviravolta no caso e vai renovar?

    Curtir

Comente aqui, Tricolor!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s