Lealdade e treinamentos são a força de Dorival com os jogadores do São Paulo

Depois da derrota para o Santos, no dia 18 de fevereiro, Dorival Júnior enfrentou momento de incertezas no São Paulo. O que se anunciava era uma demissão depois de qualquer outro resultado negativo. O time perdeu do Ituano. Dorival ficou. Veio o empate com a Ferroviária. E o treinador mais uma vez foi mantido. A diretoria deu voto de confiança ao comandante, principalmente depois de ouvir o que os jogadores pensam sobre o trabalho da comissão técnica. Mas como se formou essa unidade entre elenco e Dorival?

O primeiro elemento já foi citado pelo técnico ao agradecer aos dirigentes pela decisão de manter o trabalho: a lealdade. Os atletas confiam em Dorival como pessoa. Ressaltam que as promessas são sempre cumpridas, que as conversas são sempre francas, inclusive aquelas para cobranças, e que é notável o esforço do treinador para tirar a pressão dos ombros dos jogadores. Costuma externar pontos positivos nas entrevistas para “ganhar tempo” e provar que há evolução na equipe.

Até por isso causou estranheza na diretoria a declaração de que “técnico não faz gol” após o clássico com o Santos. Imediatamente, os jogadores asseguraram que a fala não trouxe nenhum incômodo e que, de fato, o time estava falhando tecnicamente. Os atletas entendem que o São Paulo já tentou trocar de técnicos diversas vezes nos últimos anos e que isso nunca solucionou os problemas crônicos do clube. A demissão de Rogério Ceni é exemplo. O grupo crê que poderia ter feito mais pelo antigo treinador e não quer ser “culpado” também por uma queda de Dorival.

Outro ponto que sustenta o comandante com o elenco é o trabalho de campo. Há o consenso de que as atividades são produtivas, compreensivas com a maratona de jogos deste início de ano e, acima de tudo, eficientes. Prova disso está no “catálogo” de gols do time na temporada. São 14 tentos em 13 partidas, sendo nove baseados em jogadas treinadas de forma insistente por Dorival, quase sempre pelas laterais, com tabelas, infiltrações e cruzamentos rasteiros. Isso traz autoridade ao trabalho do comandante.

Na vitória por 2 a 1 sobre o Linense no último domingo, mais um reflexo dos treinos. O gol de Rodrigo Caio, após cobrança de escanteio, vinha ficando no “quase” desde que a temporada começou. Dorival destina bastante tempo às jogadas de bola parada e não se incomoda em parar e explicar o quanto for necessário para os atletas absorverem suas ideias. Quando pensa em um treinamento ou em um tipo de jogada, faz explicações teóricas, reforça em vídeo e ainda tem paciência para uma terceira sessão demonstrativa, já no campo, para quem não entendeu.

Essa atenção reforça a imagem de um técnico preocupado com a evolução de cada atleta e também entra em mais um pilar de Dorival com o elenco: o tratamento dado aos jovens. Os líderes do grupo tinham como um dos principais receios em caso de demissão do técnico o futuro dos garotos promovidos ao profissional neste ano. Pedro, Paulo Henrique, Paulinho Boia e Caique poderiam perder espaço com um novo treinador, que cedesse à pressão pela falta de resultados e apelasse a novas contratações.

É fato que todo esse respaldo dado pelos atletas deu segurança à decisão da diretoria de manter Dorival. Mas tanto os jogadores como o técnico lembram que nada disso servirá sem resultados. Por isso, tratam o clássico com o Palmeiras, às 20h30 de quinta-feira no Allianz Parque, como chance de comprovar para a torcida e para os críticos todos esses atributos do trabalho atual.

UOL

Anúncios

39 comentários

  1. Será que há um planejamento para a equipe para a temporada? Acho que a diretoria não acredita na formação da equipe para esse ano.

    Só me vem essa resposta com as contratações que vieram. Não consigo acreditar em time formado ao redor de Cueva, Nene, Diego Souza, Reinaldo, Marcos Guilherme como protagonistas. Acho Valdivia um bom jogador, mas dificilmente ficará.

    Não adianta apressar as coisas, a geração promissora é a sub-17 que irá pro sub-20 próximo ano. Weverson, Helinho, Rodrigo Nestor, Antony e Brenner (que já está no profissional). Esses jogadores só estarão acostumados ao profissional no próximo ano.

    É preciso formar um time ao redor desses jogadores. Acreditaria em um time com jogadores promissores ao redor de Jucilei, Petros e, quem sabe, Hernanes. Futuro time com…

    Jean
    LD contratado ou Tuta
    Militão
    Arboleda
    Weverson ou Jr Tavares
    Jucilei
    Petros
    Hernanes
    Anthony
    Brenner
    Helinho

    Ainda há espaço para Toró, Igor Gomes, Rodrigo Nestor, Shaylon, Wallace, Caique, Cassio, Luan, Liziero na equipe reserva e potencialmente titulares.

    Curtir

  2. O SPFC precisa ganhar jogos grandes. Não tem problema nenhum ganhar do último colocado, fora de casa, com gol aos 48 do segundo tempo mas quando jogar partidas grandes, um mata-mata, tem que corresponder dentro de campo.

    De todas as possibilidades de vitória em clássico o jogo de quinta-feira é o mais difícil de todos, então imagina o tamanho da moral em caso de vitória?

    Curtido por 4 pessoas

    • Concordo Fabio, nosso rival de itaquera perdeu ano passado em casa para o lanterna goianiense e perdeu para o Vitória com gol do Trellez também no impressorão.

      Só que jogo grande, ganharam e ganham, o Real Madrid é a mesma coisa, patinando no espanhol contra getafe e cia, chegou na champions…

      Nós com o Bauza na Liberta , o time parecia possuído

      Precisamos disso mesmo, se transformar em jogo grande

      Curtido por 1 pessoa

    • O problema é que, se deixar, fulano vai querer colocar o sub-11 para jogar mata-mata de Champions League.

      Precisa colocar a base nos momentos certos e não amontoar um monte de moleque em campo.

      Curtir

  3. O Reinaldo fará falta no clássico,apoia bem,faz tabelas pelo lado esquerdo e tem bom chute,mas espero que o São Paulo possa jogar de igual para igual com às porcas e trazer um resultado positivo do Chiqueiro reformado..

    Curtir

    • Pois é, quem manja das coisas somos nós… os torcedores!
      A galera fala que ele está há 8 meses treinando a equipe e que não temos um padrão de jogo, porém eu discordo quanto ao tempo. Jogamos ano passado no bumba-meu-boi, praticamente sem tática e sem esquemas, jogamos na raça para nos salvar.
      Acredito que nesse ano ele vem tentando implementar a sua filosofia, que discordo de algumas, mas uma coisa é certeza… ele precisa de tempo pra acertar.

      Curtir

  4. O elenco tbm era fechado com o Oswaldo de Oliveira. Não ganharam nada.

    O elenco odiava o Leão. Foi o último a montar o esquadrão que seria campeão do mundo.

    Apoio de jogador é bacana, mas não é garantia de nada.

    Curtir

    • Nao foi o Leao que montou o esquadrao, foi o Cuca.

      Ah, se fosse hoje… esse “esquadrao” de ilustres desconhecidos seria enxovalhado na primeira derrota.

      Curtir

  5. Vejam só a incrível situação. O forte do São Paulo no atual elenco é a garotada promovida ao profissional. Ocorre que esses jovens promissores não dão garantia nenhuma ao treinador e ao clube de que irão formar um time campeão. Por melhores que sejam atletas como Lucas Perri, Militão, Júnior Tavares, Pedro Auguto, Araruna, Marquinhos Cipriano, Bissoli, Paulo Henrique, Paulinho Bóia, Caíque, Shaylon, Lucas Fernandes, Brenner, Gabriel Sara e outros, não há garantia nenhuma de que mesclando com jogadores mais experientes (Jucilei, Petros, Cueva, Nenê, Diego Souza) irão dar certo e formar um time de futebol campeão.

    O trabalho do técnico, seja ele Dorival, Tite ou Guardiola, é tirar leite de pedra dos novos e dos rodados agora já em decadência. Nestes tempos que nem mesmo santo faz milagre, se a diretoria e a torcida não apoiarem o técnico corre-se o risco do sorvete derreter e ficar só o palito antes de acabar o cameponato. E não estou dizendo que o palito seja o Leco, mas sim algo como a falida Portuguesa de Desportos – sem jogador, sem time e sem dinheiro.

    Curtir

    • Acho exagero a comparação. O São Paulo mesmo lascado terá jogadores para os próximos anos.

      A geração com mais talento do São Paulo é a sub-17 que em conjunto com alguns desses jogadores com o tempo poderá formar um bom time. Não é para agora, mas para as próximas temporadas.

      Dessa geração que você colocou já saíram os melhores jogadores: Luis Araújo e David Neres. Militão ainda continua e é titular.

      Marquinhos Cipriano não joga há tempos nem na base por questão de contrato. Pedro Augusto e Araruna não serão titulares e sinceramente não terão vida longa no São Paulo. J Tavares tem problemas de entender o que o técnico pede e o técnico se indispôs a ele. Shaylon e Lucas Fernandes jogam fora de posição com Dorival. Paulinho Boia é surpresa, era reserva de Luis Araujo e de David Neres no sub-20.

      O aproveitamento da base é horrível não só do técnico mas como da diretoria.

      A geração de Brenner ainda tem pelo menos 04 jogadores pra subir ao profissional e em 1 ou 2 duas temporadas serem titulares. Weverson LE, Helinho ponta esquerda, Anthony ponta direita e Rodrigo Nestor como meia.

      Sem falar que dá geração sub-20 ainda tem Cassio, Wallace, Luan, Toró e Igor Gomes que serão bons suplentes.

      O problema é que os garotos sobem e são a quarta ou quinta opção do elenco. Ou são deslocados pra funções que pouco desempenharam na base ou até mesmo lançados logo após subirem ao profissional em um time completamente desorganizado.

      Além dos treinadores que mal aproveitam a base, a diretoria tem vendido suas excelentes promessas jogando apenas 1 ano do profissional. É algo ridículo, não dá tempo nem da base subir e adequar-se ao estilo de jogo e substituir as antigas promessas.

      Luis Araujo e David Neres fatalmente seriam vendidos, mas se caso fosse segurados por duas temporadas iriam ser substituídos por Helinho, Toró e Anthony no meio dessa temporada ou ao final dessa.

      Curtir

  6. Conforme o previsto, ontem estourou mais um adutor, no caso do Reinaldo. Contra o palmeiras, os maiores candidatos a estourar são Militão e Marcos Guilherme, que jogaram quase todas. O pangaré não roda o elenco, e depois chora a “sequência desumana de jogos”

    O paulista é um campeonato contra equipes de segunda e terceira divisão. Era pra ser nossa pré temporada, pra aprimorar fisicamente e dar jogo pros garotos da base tbm.

    Dorival reclama que não tem tempo pra treinar, mas o maior problema nem é esse! Não é o tempo que vai transformar escolhas erradas, decisões erradas, esquema errado, substituições erradas, em acertos.

    Defender a continuidade de um treinador só faz sentido quando existe um trabalho bem feito e que só demanda tempo pra encaixar. Não é o caso do Dorival.

    Curtir

    • Mas o seu tal “pangaré” só colocou o Reinaldo em quatro jogos, Hahahahah, e o cara estourou.E se ele tirar o Militão agora e pôr o Bruno, a defesa vaza. E agora, vai pôr quem. Só se vier aqui no nosso condomínio e pegar alguém de laço.

      Curtir

    • Tenho certeza que ele nao rodou por causa do “medo” de uma sequencia de resultados negativos e ser demitido. Após aquelas 4 vitorias seguidas, se tivessemos uma “baba” ele rodaria. No entanto, perdemos do santos e mais pressao. Como iria poupar contra o ituano? Depois que perdeu do Ituano, como poupar contra a ferroviaria? Se em cada um desses jogos oq se dizia era que ele perderia se fosse demitido? Se os titulares deixassem o time em situação menos delicada até para conseguir classificação e manter seu emprego rs, ele teria poupado em alguns jogos sim

      Curtir

      • Guilherme,

        Ituano, Ferroviária, Linense….Se não dá pra rodar um elenco contra esses adversários, vai rodar quando?

        O problema do Dorival é que ele é firme que nem geléia. Pediu a contratação do Edimar mesmo todo mundo sabendo que o Edimar não é jogador pra SPFC. Bancou a titularidade do cara, mesmo tendo dois reservas melhores. Só mudou quando a torcida começou a berrar em todos os jogos diante das atuações pavorosas do cara.

        Outro drama é só saber armar um time em um único esquema. Esquema esse que não combina com o elenco. Jogadores escalados em posições erradas. Substituições grotescas. Não tem um trabalho bom pra clamar por continuidade.

        A pressão em cima do Dorival ele plantou e colheu.

        Curtir

  7. Boa tarde

    Acho que alguns fatores são determinantes:

    * continuidade de Brenner;
    * Ds9 de meia, como ontem;
    * tempo para o técnico ;
    * um atacante de lado mais ofensivo e decisivo que Mg; talvez seja morato, boia, Toró… Mas talvez ; não são certeza.
    *

    Curtir

  8. É importante o elenco gostar do técnico, mas tem de ser pelo trabalho feito e não porque ele é leal ou gente boa.

    E dizer que o trabalho é bom porque tem 14 gols em 13 jogos no ano, sendo a maioria resultado de jogadas treinadas? No Paulista o time fez 9 gols em 10 jogos (e tomou 8, que é um bom saldo se desconsiderarmos os apavoros da zaga em alguns jogos) e a matéria dá a entender que isso é resultado de um bom trabalho.

    Eu posso não ser o entendedor mor de futebol, mas para mim isso representa um trabalho medíocre e a defesa dos jogadores passa pela camaradagem e coisa e tal.

    Se podia ter feito mais pelo Ceni por que não fizeram?

    Curtir

  9. Sonhei que ia ser 4×1 na quinta feira… Com o Kingnaldo jogando muito… Ate com assistência pra gol…. Agora com ele fora… Vai ser 4×0 kkkkk… Tamo morto

    Curtir

  10. Que bom que o elenco está com o técnico eu quero ver na quinta feira se vamos segurar o Palmeiras ou vamos levar mais uma sacolada…principalmente aqueles gols toscos de cobertura, que só vejo em futebol amador.

    #sempaciencia #vamosp

    Curtir

  11. O que esse elenco precisa é ganhar um clássico para dar confiança….Confiança é tudo no futebol, e vencer a porcada, no estadio deles, elevaria muita a moral do elenco pra chegar nos mata mata do Paulistinha com outra perspectiva…

    Agora, ta faltando os mais experientes resolver os clássicos….Do contrário, sai da frente que os meninos da base pedem passagem…

    Curtir

  12. o Elenco nao esta fechado com o Dorival … quem ta fechado com o Dorival eh a imprensa que o defende com unhas e dentes.

    Na minha opiniao o dircurso e sim orquestrado e manipulado para aliviar o lado do Dorival que faz sim um pessimo trabalho …. tomar sufoco de time da serie B, C e uma vergonha.

    O Dorival agora eh tratado como ousado, corajoso por escalar o Brenner … o mesmo que comecou titular jogando bem mesmo fora de posicao e foi sacado pelo treinador sem qualquer motivo.

    Ja vi reporteres falarem que o Dorival gosta de lancar os garotos … (Brenner e Militao quem lancou foi o Ceni)

    Alem de manter informados os amigos ”JorgeNicola, FabioSomani e AlexandrePretzel” sobre as coisas internas do clube sera que rola um mensalao do Dorival para algum deles?

    Curtir

  13. Tentando analisar com serenidade. Ontem vi o jogo do Santos. Minha conclusão é que Dorival realmente deixa muito a desejar. Jair Ventura com menos elenco e com desfalques já deixou o Santos em um patamar bem acima do nosso. Tentando levantar os motivos disto, cheguei aos seguintes pontos: Dorival tentou entrar em rota de colisão com diretoria e jogadores ao dizer que não indicou nenê e Trelez e em outro momento dizer que não faz gol. Pra surpresa dele, a diretoria o bancou e oa jogadores estão correndo, mesmo que errado. Pra mim Dorival já escorregou neste ponto. Segundo: as indicações dele são bem questionáveis. Pediu jogadores que claramente não viriam seja por grana, Gabriel, ou por clima no clube, como o Robinho. Bruno Alves e limitadissimo e mesmo assim ele tentou empurrar pro time titular. Marcos Guilherme seria um ótimo reserva pra colocar fogo no segundo tempo, mas pra titular precisaria evoluir muito. Até agora, Valdivia está indo bem. Outro ponto e tatico mesmo, Petros e Hudson armam o jogo o tempo inteiro, cueva fica no meio dos zagueiros recebendo poucas bolas de frente. Reinaldo tem deficiências na marcação, ontem diversas vezes as costas dele foram exploradas, Dorival deveria colocar um volante mais próximo a ele. Edmar nao da nem pra comentar. Dorival ainda emprega o filho, assim como o Tite, me desculpe mas pra mim isto nao e etico em qualquer area. Em qualquer empresa seria, isto e proibido. E por último, as substituições sao pessimas. Por isto, não vejo perspectiva de melhora, sendo assim a demissão seria o caminho mais correto pra tentar salvar o ano. Quem sabe Ze Ricardo não topasse pegar este desafio e ajudar no preparo do Jardine

    Curtir

Comente aqui, Tricolor!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s