São Paulo já pensa em formas de surpreender o Palmeiras a uma semana do clássico

Instável neste início de temporada, o São Paulo está otimista de que pode começar a surpreender seus rivais. Confiante após a vitória por 2 a 0 sobre o CRB pela Copa do Brasil, o técnico Dorival Junior afirmou que o trabalho desenvolvido no time vai ajudar o time a reverter as dúvidas da torcida, que chegou a vaiar a equipe em alguns jogos.

Perguntado em coletiva sobre a preparação para o clássico com o Palmeiras, daqui a sete dias, Dorival minimizou o fato de o time ter perdido os dois primeiros jogos contra os grandes rivais na temporada – para Corinthians por 2 a 1 e para o Santos por 1 a 0, e disse confiar no trabalho desenvolvido. Antes do duelo contra o Palmeiras, a equipe tricolor enfrenta o Linense no próximo domingo, também pelo Estadual.

“Nos dois clássicos, o São Paulo não merecia perder, nem para o Corinthians nem para o Santos”, disse o treinador. “Mas a análise do resultado é fria. Duas derrotas. Fiquei muito satisfeito com o que vi em campo, mas gostaria do resultado, claro que gostaria. Mas tem algo de bom acontecendo no São Paulo. Se os resultados não aparecem, a pressão é maior, sempre. Estamos trabalhando para reverter isso e para que as coisas melhorem muito.”

Dorival aposta em uma ascensão do time na temporada. “Sei quando uma equipe conquista resultados aleatoriamente e quando conquista por ter consistência e pelo trabalho. Não se surpreendam se o São Paulo começar a surpreender muita gente.”

Contra o CRB, as principais surpresas do time para o jogo foram as escalações de Jean no gol e Brenner no ataque. O goleiro precisou substituir Sidão, que se machucou no aquecimento momentos antes da partida. Teve atuação segura e foi decisivo num lançamento longo para Militão, no lance que culminou no segundo gol tricolor. Já o atacante formado na base do clube substituiu Diego Souza, que vinha sendo contestado como titular do time.

Estadão

25 comentários

      • Não existe nada certo nesta vida. O SPFC , se bem escalado, bem preparado , pode enfrentar o Guarani da capital de igual para igual. Mas não pode, no caso, entrar com Nênê, Diego Souza, Edimar, Anderson Martins, Bruno Alves e nem com petros, lento e errando muitos passes. Na minha opinião, Hudson deveria tomar o lugar do petros. E enfrentar o Guarani com
        Jean, Militão, Rodrigo Caio, Arboleda, Reinaldo, Hudson, Jucilei, Cueva, Paulinho, Brenner e Caíque. A zaga do Guarani da capital é o calcanhar de Aquiles deles, é muito ruim, portanto tem que colocar essa molecada habilidosa em cima deles. Podemos até perder com esse time, mas que existe também a possibilidade de surpreender o Guarani, não tenho a menor dúvida

  1. Se entrar com Nene enterrando o time na ponta e DS de centroavante já começa perdendo. Vamos ver se ontem foi só obra do acaso ou tem uma luz no fim do túnel.

  2. Contra o Corinthians o Palmeiras foi dominado o jogo inteiro com o time adversário marcando sob pressão e adiantando a marcação.

  3. Se Dorival escalar um ataque lento com Nenê e Diego Souza = culpa da diretoria

    Se Dorival “surpreender” e perceber que o único esquema ele conhece só tem chance de funcionar com jogadores com maior mobilidade = mérito do Dorival que finalmente se libertou e escalou o time do Dorival.

    Provavelmente era a diretoria que obrigava o Dorival a escalar Edimar e Sidão tbm.

    Sem contar as pavorosas substituições durante o jogo, que eu tenho certeza que são ordens diretas do Leco.

    #FreeDorival

  4. Acho o seguinte: dá pra Diego Souza e Nenê serem úteis nesse ano e não se mostrarem contratações fracassadas. Agora eu só vejo isso acontecendo se ambos estiverem numa boa forma física, bem integrados ao grupo e com uma forma de jogar mais consolidada por parte do técnico de forma que jogadores com menos vigor saibam bem o que fazer e evitem se movimentar de maneira desordenada. Hoje ambos merecem ser reservas pois os três aspectos não estão adequados, mas com o tempo dá pra ver coisas melhores acontecendo.

    • Diego Souza ainda tenho esperança que será útil quando entrar em forma.. Nenê acho que a idade vai restringir demais a utilidade. No máximo entrar no final dos jogos pra substituir o Cueva, e nunca um dos pontas.

  5. “Nos dois clássicos, o São Paulo não merecia perder, nem para o Corinthians nem para o Santos”, disse o treinador. “Mas a análise do resultado é fria. Duas derrotas. Fiquei muito satisfeito com o que vi em campo, mas gostaria do resultado, claro que gostaria. Mas tem algo de bom acontecendo no São Paulo. Se os resultados não aparecem, a pressão é maior, sempre. Estamos trabalhando para reverter isso e para que as coisas melhorem muito.”

    Rapaz, ele não entendeu nada do que aconteceu nos dois jogos…

    • Com todo o respeito :

      “Autismo” padrão Leco.

      No fantástico mundo da “Lecolândia”, algo de bom acontece no SPFC.

      E não duvido que ambos têm certeza, tanto Leco quanto Dorival Jr. Que estamos no rumo certo.

      Fazendo contas contra o “rebaixamento” no paulistinha.

    • O Guarani não é tão bom assim como pensam e o Small mostrou isso. Lucas Lima e, Scarpa, sob forte marcação desaparecem , o único problema é que o SPFC mal aprendeu a marcar. Nesse quesito, Small está à frente de todos

  6. Contra as Peppas temos que nos fechar e ter um contra-ataque muito rápido. Creio ser a única possibilidade de vitoria embora remota. Jogar fechado porém com contra-ataques rápidos usando Brenner, Paulo Boia, Caíque, Marcos Guilherme e Valdívia. Aliás esse Paulinho Boia parece ser muito bom. Nenê e Diego Souza, banco, porque além de mais lentos não ajudam na recomposição da marcação.

  7. Acontece que a o Small marca bem porque a arbitragem é frouxa com eles. Se fosse o SPFC (que tem ZERO força política) chegasse marcando da mesma forma que o Corithians teríamos uns 10 amarelos e uns 2 expulsos. O tal Fagner bate absurdamente e nunca vi NENHUM juiz expulsando ele. Logico que o Carile tem meritos, etc, mas se nao houvesse essa complacencia absurda da arbtiragem eles não teriam a melhor defesa do campeonato durante ANOS seguidos, mesmo trocando a zaga, os volantes, o tecnico, presidente… pode conferir os numeros defensivos deles se mantém ótimos há uns 10 anos, mais ou menos desde a época do Sanchez, o corrupto.

Deixe uma resposta